Assomada

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Cidade da Assomada
Vista sobre Assomada.
Vista sobre Assomada.
Cidade da Assomada está localizado em: Cabo Verde
Cidade da Assomada
Localização de Cidade da Assomada (Cabo Verde)
Coordenadas 15° 05' 45" N 23° 40' O
País Cabo Verde
Concelho: Santa Catarina (sede)
População  
  Cidade (2010) 12.332

Assomada é uma cidade, sede do concelho de Santa Catarina, no interior da ilha de Santiago, no Sotavento de Cabo Verde. Assomada fica a 44 km para norte da cidade da Praia, capital do país.

Na cidade de Assomada vive 14,2% da população do concelho de Santa Catarina. Assomada está subdividida em 22 bairros e tem uma área urbana edificada e loteada total de cerca de 213 hectares. Mantendo-se o actual ritmo de expansão espacial, prevê-se que em 2010 a superfície urbana possa chegar aos 550 hectares.

Assomada é um importante pólo comercial, onde se pode fruir uma atmosfera peculiar, num misto de urbe e campo. O centro da cidade revela uma forte presença de edifícios de estilo colonial português, que testemunham o seu passado histórico. No entanto, partindo desse núcleo urbano, a cidade tem tido um crescimento notável desde a independência de Cabo Verde, em grande parte devido ao investimento na imobiliária pelos emigrantes e o influxo de pessoas vindas do interior e das outras ilhas em busca de trabalho.

Mercado de Assomada. S. Catarina.

O mercado de Assomada, localmente conhecido por pelourinho de Assomada, é tido como o maior e mais concorrido mercado de Santiago, com uma enorme variedade de produtos agrícolas e artigos diversos que se compram e vendem. A isto não será alheio o facto de nos encontramos no coração da maior e mais populosa ilha do arquipélago de Cabo Verde e no concelho de Santa Catarina, o "Celeiro de Cabo Verde".

Em termos culturais, merece especial destaque o Centro Cultural Norberto Tavares, que já foi o Museu da Tabanka. Instalado no edifício da antiga Repartição da Fazenda e dos Correios, considerado património histórico-cultural pelo seu traçado arquitectónico. O actual Centro Cultural da Assomada localiza-se no centro da cidade. O centro cultural organiza exposições temporárias e diversos espectáculos, procurando promover e dinamizar a vida cultural no concelho de Santa Catarina e no interior da ilha de Santiago.

História[editar | editar código-fonte]

Pouco se sabe das origens da cidade de Assomada. O mais compreensivo e citado registo da história de Assomada é o livro "A vila de Assomada" de Henrique Lubrano de Santa Rita Vieira, publicado pela Associação dos Amigos do Concelho de Santa Catarina em 1993.

A palavra assomada é definida no dicionário Houaiss como "acto ou efeito de assomar(-se); lugar que primeiro assoma; cume, cabeça; ponto mais alto; auge, climáx" e a palavra assomar significa subir ao cume ou aparecer em lugar alto. Na verdade quando se vai para Assomada, sobretudo para quem vem da cidade da Praia, tem que subir a montanha e a cidade como que aparece à nossa frente. Essa característica da cidade ficou imortalizada na nos versos "Subi Somada, a bô di diante, a mi ditras" da famosa coladeira "Pomba" de Biloca, cantada por Bana e Cesária Évora.

Sede de concelho[editar | editar código-fonte]

A 17 de Dezembro de 1833 Manuel Martins foi nomeado Governador da Província de Cabo Verde. Um dia após a tomada de posse, a "ainda que não tivesse havido, nessa altura, um diploma régio para sancionar a transferência"[1] de Martins, este teve a iniciativa de transferir a sede do Concelho de Santa Catarina de Ribeira Grande para a incipiente povoação dos Picos. "Foi uma medida de grande alcance para o desenvolvimento do interior da ilha de Santiago como, de várias outras, em todo o País que caracterizaram o espírito empreendedor deste controverso personagem", e que contribuiu ainda para o desenvolvimento de infra-estruturas que na altura eram necessárias para a instalação e implantação de organizações administrativas, designadamente nos Picos.

No ano de 1912, sendo Governador da Província Joaquim Pedro Vieira Júdice Biker, pela portaria nº 146 de 4 de Maio, é que efectuou-se a transferência da sede do Concelho do Tarrafal para a povoação de Assomada, como atesta Santa Rita Vieira, "o concelho passou durante um longo período (de 1834 a 1912), na mudança de sede administrativos, até que, pela portaria N.º 146 de 4 de Maio de 1912, Assomada adquiriu definitivamente a posse da sede do Concelho de Santa Catarina"[2].

Santa Rita Vieira relata que várias localidades desempenharam a função da sede no concelho, nomeadamente: Ribeira da Barca em 1845, Casa Grande nos Picos em 1845 e entre 1851 a 1857; Flamengos entre 1846 e 1849; Achada Falcão (em Cabeça Carreira) 1859; e Mangue no Tarrafal, em 1869.

Bairro de Cutelo

Portaria n.º 146 de 4 de Maio de 1912[editar | editar código-fonte]

"Visto o que dispõe a organização administrativa da Província designado para a sede do Concelho de Santa Catarina, a freguesia do mesmo nome e precedendo autorização de sua excelência o Ministro das colónias, a quem este governo ponderou sobre as circunstancias que acolhem e permitem actualmente a instalação dos serviços concelhios e do julgado municipal na povoação já importante e central, da Assomada, a qual ficara em breve servida por uma estrada carreteira, ligando a com o porto da Ribeira da Barca; hei por conveniente determinar a transferência da sede do Concelho referido da vila do Tarrafal para a dita povoação de Assomada, o que deverá efectuar-se logo que esteja resolvida a possível instalação ali dos serviços administrativos, concelhios, do Estado e Municipais".

Governo da Província de Cabo Verde na Cidade da Praia, 3 de Maio de 1912

– Joaquim Pedro Vieira Júdice Biker, Governador.

Cidade de Assomada[editar | editar código-fonte]

O notável desenvolvimento do Concelho de Santa Catarina, e em particular de Assomada, fez com que a 13 de Maio de 2001, 167 anos após a fundação do concelho de santa Catarina e 89 anos depois de tornar-se a sede do concelho, foi elevada à categoria de Cidade, tornando-se assim na primeira cidade de Cabo Verde do pós-independência e satisfazendo sucessivas pretensões de seus cidadãos.

O Decreto-Lei n.º 7/2001 de 26 de Março foi o instrumento que formalizou a elevação de Assomada a cidade. O texto do Decreto-Lei começa por fazer referência à Portaria de Júdice Biker que criou o concelho de Santa Catarina. Faz menção às duas tentativas de elevação de vila a cidade, efectuadas anteriormente no Parlamento. Também recorda a contribuição e o papel de Santa Catarina e sua gente na história e desenvolvimento de Cabo Verde. O documento foi visto e aprovado em Conselho de Ministros por José Maria Pereira Neves, Carlos Duarte de Burgo e Maria Cristina Fontes Lima. A promulgação pelas mãos do então Presidente da Republica, António Mascarenhas Monteiro foi em 16 de Março de 2001 e referendado pelo Primeiro Ministro José Maria Neves no mesmo dia.

Avenida Liberdade

Decreto-Lei n.º 7/2001 de 26 de Março[editar | editar código-fonte]

1. Desde Maio de 1912, e por força da Portaria nº 146 de 04 de Maio, dimanada do Governador Júdice Bicker, Assomada é sede do Concelho de Santa Catarina que, na altura, englobava as freguesias de Santa Catarina, São João Baptista, São Salvador do Mundo, São Miguel e Santo Amaro Abade. Antes a sede do Concelho fora sucessivamente Picos, Achada Falcão e Tarrafal;

2. Com a transferência da sede do Concelho da Cidade de Ribeira Grande – actual Cidade Velha -, para a então incipiente povoação dos Picos, na freguesia de São Salvador do Mundo, em 14 de Fevereiro de 1834, deu-se origem ao Concelho de Santa Catarina. Data de 1838, a designação do primeiro Presidente da Câmara de Santa Catarina, António Furtado;

3. Neste ano de 2001, 167 anos após a fundação desse importante Concelho de Santiago de Cabo Verde, e 89 anos após a elevação de Assomada à categoria de sede do Concelho, o Governo propõe a elevação de Assomada à categoria de Cidade, a qual constitui uma aspiração das suas gentes, principalmente da sua juventude, já sonhada, já sentida, já expressa por duas vezes na Assembleia Nacional, sendo a última vez, em Junho de 1999.

4. A revolta dos Engenhos de 1822, a revolta da Fonteana de 1835, a revolta de Ribeirão Manuel de 1910, a petição dirigida ao Senhor Governador da Colónia em 1946 por onze ilustres filhos daquele Concelho, a petição então dirigida ao Ministro do Ultramar por cidadãos de Santa Catarina em Agosto de 1962, a luta dos estudantes no verão de 1970 para que se instalasse um Ciclo Preparatório na Vila de Assomada, a adesão de jovens estudantes e de vários emigrantes e camponeses à causa da luta de libertação nacional, são sinais do espírito de entrega das mulheres e dos homens de Santa Catarina às causas nobres – a luta pela liberdade, pela democracia e pela dignidade humana, o que foi, desde sempre, e continua a ser, a divisa dos santacatarinenses.

5. Desde a sua fundação, Assomada conheceu um desenvolvimento constante, particularmente no domínio agrícola e comercial. O seu mercado municipal, um dos principais centros comerciais da ilha de Santiago, foi construído em 1931, para dar vazão à dinâmica agrícola e comercial de então. Hoje, Assomada é um importante pólo comercial de produtos agro-pecuários, sendo a sua rede de estabelecimentos comerciais bastante larga e diversificada no qual operam centenas de comerciantes retalhistas e mais de duas dezenas de importadores.

6. Nos anos pós independência, Assomada conheceu um desenvolvimento assinalável, ainda que distante das aspirações das suas gentes. Foram construídos pelo Estado, nomeadamente, o Liceu, a Agência do BCA, a sede concelhia dos Correios de Cabo Verde, um moderno Centro de Telecomunicações, o Hospital Regional, o Centro Cultural – Museu da Tabanca, a Escola Técnica, o Lar de Estudantes, e várias estradas de penetração que ligam Assomada aos principais centros populacionais e urbanos do Concelho e da Ilha. Em Assomada funcionam ainda Tribunal de Comarca de Santa Catarina, com dois Juízos, e todos os serviços desconcentrados do Estado, encontrando-se em fase de construção ou de negociação importantes infraestruturas como o Palácio da Justiça, o novo Hospital Regional, o plano sanitário e o programa de electrificação;

Na Assomada estão sediados importantes equipamentos colectivos privados das mais diversa áreas (capela, pavilhão gimnodesportivo, jardins-de-infância, jardim público, farmácia, três agências bancárias, duas residenciais, restaurantes, cafés e bares discotecas, campo de futebol, escolas secundárias, minimercados, várias colectividades no âmbito dos sectores desportivo, cultural e recreativo), o que propicia uma boa qualidade de vida.

Tem uma distribuição de água e de energia eléctrica razoável, o que, contudo, deverá ser melhorado. É significativo o aumento do núcleo urbano da vila de Assomada, caracterizado por um crescimento da população e com um elevado número de jovens a chegar à idade adulta.

Assomada é, assim, hoje, um importante centro de encontro de pessoas que a procuram para estudar, para demandar os serviços do Hospital Regional, para vender ou comprar produtos agro-pecuários, ou então conhecer a cultura e as gentes desta importante parcela do território nacional, cujos filhos escreveram já heroicamente lindas páginas da história deste País.

Bairro de Bolanha

7. No início do III Milénio e do Século XXI, as mulheres e os homens de Santa Catarina desejam ardentemente um desenvolvimento auto-sustentável, com qualidade de vida, melhor distribuição dos rendimentos e equilíbrio ambiental. A elevação da Vila de Assomada à categoria de Cidade deve ser entendida neste contexto: como um passo decisivo, um elemento indutor do desenvolvimento do Concelho e do interior de Santiago e um estímulo á atracção de investimentos nos sectores hoteleiro e turístico, que são áreas ainda muito carenciadas no Concelho;

Essa elevação é decisiva na modelação do plano sanitário, visando a melhoria da qualidade ambiental e de vida, designadamente através do tratamento e reutilização das chamadas água negras; um estímulo à atracção de investimentos para o desenvolvimento de pequenas indústrias agro-alimentares, bem como à atracção de quadros, tão necessários para a dinâmica de desenvolvimento que se quer imprimir.

8. A elevação de Assomada à categoria de Cidade, se acompanhada de outras medidas de política, para além das acima mencionadas, tais como ampliação e modernização das vias de penetração e acesso às outras localidades do Concelho, melhoramento do aprovisionamento e distribuição de água e energia, construção dos cais de pescas de Ribeira da Barca e de Rincão e a criação de infra-estruturas de frio para a conservação do pescado, fomento e apoio à pecuária e à instalação de indústria de tratamento e transformação da carne, a captação de águas superficiais, designadamente através de construção de barragens, o fomento e o apoio à produção avícola, maximé através da criação de circuitos comerciais para o escoamento da produção deverá suscitar uma dinâmica de desenvolvimento auto-sustentado que todos desejamos para Santa Catarina.

9. O n.º 3 do artigo 4.º do Decreto-Lei nº 93/82, de 6 de Novembro, preceitua que a categoria de cidade só poderá ser conferida a vilas com significativo desenvolvimento industrial ou comercial, servidas de vias de comunicação e dotadas de instalações de urbanas de água e electricidade.

Pelo exposto, ficou demonstrado que a sede do Concelho de Santa Catarina tem um potencial de desenvolvimento que justifica e fundamenta a elevação da vila de Assomada à categoria de cidade, prestando justiça e homenageando os seus filhos e residentes.

Urge portanto reconhecer a vila de Assomada como cidade, o que se materializa com o presente diploma.

Nestes termos, ouvida a Câmara Municipal de Santa Catarina; e

Ao abrigo do nº 3 do artigo 4º do Decreto-Lei nº 93/82, de 6 de Novembro, e No uso da faculdade conferida pela alínea a) do nº 2 do artigo 203º da Constituição, o Governo decreta o seguinte:

Artigo 1.º

A vila de Assomada, sede da freguesia e concelho de Santa Catarina, Ilha de Santiago, é elevada à categoria de cidade.

Artigo 2.º

O presente diploma entra em vigor no dia 13 de Maio de 2001.

Visto e aprovado em Conselho de Ministros.

José Maria Pereira Neves — Carlos Duarte de Burgo — Maria Cristina Fontes Lima.

Promulgado em 16 de Março de 2001.

Publique-se.

O Presidente da República, ANTÓNIO MANUEL MASCARENHAS GOMES MONTEIRO.

Referendado em 16 de Março de 2001.

O Primeiro Ministro, José Maria Pereira Neves.

Divisão Administrativa[editar | editar código-fonte]

O censo 2010 do INE sub-dividiu a cidade de Assomada em 21 localidades:

  • Achada Riba
  • Atrás de Banco
  • Bolanha
  • Centro (Cidade)
  • Chã de Santos
  • Covão
  • Covão Ribeiro
  • Cruz Vermelha
  • Cumbém
  • Cutelo
  • Cutelo Torre
  • Espinho Branco
  • Leiria
  • Lém Vieira
  • Matinho
  • Nhagar
  • Pedra Barro
  • Ponta Fonte Lima
  • Portãozinho
  • Tarafalinho
  • Traz D'Empa

Demografia[editar | editar código-fonte]

De acordo com dados de 2005, a cidade de Assomada tinha 11.900 habitantes.

População da cidade de Assomada (1990–2010)[3]
1990 2000 2005 2010
3414 7067 11900 12332[4]

Segundo dados do censo 2010 publicados pela INE a população de Assomada a presentava a seguinte distribuição:

Sexo População residente Agregados por sexo do representante Idade
Menos de 15 anos Entre 15 e 64 Mais de 65
Total 12332 2711 3760 7965 605
Masculino 5900 1435 1814 3850 234
Feminino 6432 1276 1946 4115 371

Personalidades nascidas em Assomada[editar | editar código-fonte]

  • Orlanda Amarílis (1924-), Escritora.
  • José Maria Neves (1960-), Primeiro Ministro de Cabo Verde (2001-).
  • Gilyto Semedo (1976-), Artista
  • Henrique Lubrano de Santa Rita Vieira[5] (17 de Novembro de 1912 - 6 de Agosto de 2001), Médico.
  • Fernando dos Reis Tavares (Toco) (13 de Abril de 1940-), Combatente da Liberdade da Pátria.

Localidades com o nome Assomada[editar | editar código-fonte]

Em Portugal há duas localidades com o nome Assomada. Uma fica na ilha da Madeira[6], a outra localidade fica na ilha de Santa Maria nos Açores.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Vieira, Henrique Lubrano de Santa Rita, A Vila de Assomada, editado pela Associação dos Amigos do Concelho de Santa Catarina, 1993, p. 14
  2. Vieira, Henrique Lubrano de Santa Rita, A Vila de Assomada, editado pela Associação dos Amigos do Concelho de Santa Catarina, 1993
  3. Fonte: City Population, citando o Instituto Nacional de Estatísticas.
  4. Censos 2010 - POPULAÇÃO RESIDENTE E AGREGADOS FAMILIARES POR ZONAS E LUGARES
  5. Henrique Lubrano de Santa Rita Vieira - Antepassados e parentes de Jorge e Garda Brito
  6. Paróquia da Assomada
Ilha de Santiago
Aglomerados urbanos
Achada | Achada Banana | |Achada Fazenda | Achada Leitão | Achadinha de Baixo | Água do Gato | Assomada | Boa Entrada | Cachoeiras | Calheta de São Miguel | Cancelo | Chão Bom | Cidade Velha | Curral do Gado | Figueira da Naus | João Varela | Mangue de Setes Ribeiras | Montanha | Pedra Badejo | Pico | Ponta Rincão | Porto Formoso | Porto Gouveia | Porto Mosquito | Praia | Principal | Ribeira da Barca | Ribeira da Prata | Rui Vaz | Salineiro | Santa Ana | São Domingos | São Francisco | São Jorge dos Órgãos | Tarrafal | João Teves | Trás os Montes
Cabo Verde | Barlavento | Santiago


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Assomada


Ícone de esboço Este artigo sobre Cidades de Cabo Verde é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.