Asteroide tipo M

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Imagem de radar de 216 Cleópatra, um asteroide tipo M.

Asteroide de tipo M são os asteroides de composição parcialmente conhecido; eles são moderadamente brilhantes (albedo de 0,1-0,2). Alguns, mas nem todos, são feitos de níquel-ferro, quer puro ou em mistura com pequenas quantidades de pedra. Estes são considerados peças do núcleo metálico de asteroides diferenciados que foram fragmentados por impactos, e se acredita que eles são a fonte de meteoritos de ferro. Os asteroides de tipo M são o terceiro tipo mais comum de asteroides.

Há também asteroides de tipo M, que, cuja composição é incerta. Por exemplo, 22 Kalliope tem uma densidade conhecida com precisão que é muito baixo para um objeto metálico sólido ou até mesmo uma pilha de escombros de metal:. uma pilha de escombros de metais de ferro-níquel seria necessário cerca de 70% de porosidade que é incompatível com as considerações de compactação de 22 Kalliope e 21 Lutetia que têm características em seus espectros que parecem indicar a presença de minerais de hidratação[1] e silicatos ,[2] bem como características mais em comum com asteroides de tipo C. Uma variedade de outros asteroides de tipo M não se encaixam bem em um retrato de corpo metálico.

Os espectros de asteroides de tipo M são planas a avermelhado e, geralmente desprovidos de grandes recursos, embora a absorção sutil apresenta longward de 0,75 µm e shortward de 0,55 µm são, por vezes presente.[3]

Histórico de observações[editar | editar código-fonte]

16 Psique é o maior asteroide de tipo M, e parece ser metálico. 21 Lutetia, um corpo anômalo, provavelmente, não metálico, foi o primeiro asteroide de tipo M a ser observado por uma sonda espacial, quando a sonda espacial Rosetta visitou o mesmo no dia 10 de julho de 2010. Outro asteroide de tipo M, o 216 Cleópatra, foi fotografado por radar do Radiotelescópio de Arecibo, em Porto Rico e tem um formato semelhante de osso de cachorro.

Os asteroides de tipo M foi um dos três tipos de asteroides básicos nas classificações iniciais (os outros são os de tipos S e C), e foi pensado para indicar um corpo metálico.

Veja também[editar | editar código-fonte]

Classificação espectral de asteroides

Referências

  1. A.S. Rivkin; et al. (2000). «The nature of M-class asteroids from 3-micron observations». Icarus. 145 (2). 351 páginas. Bibcode:2000Icar..145..351R. doi:10.1006/icar.2000.6354 
  2. D.F. Lupishko; et al. (1982). «UBV photometry of the M-type asteroids 16 Psyche and 22 Kalliope». Solar System Research. 16. 75 páginas. Bibcode:1982AVest..16..101L 
  3. C. Magri; et al. (2001). «Radar constraints on asteroid regolith compositions using 433 Eros as ground truth». Meteoritics & Planetary Science. 36 (12). 1697 páginas. Bibcode:2001M&PS...36.1697M. doi:10.1111/j.1945-5100.2001.tb01857.x