Azorina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma infocaixa de taxonomiaAzorina
Azorina vidalii

Azorina vidalii
Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Asterales
Família: Campanulaceae
Género: Azorina
Feer
Espécies

Ver texto

Azorina é um género plantas com flor pertencente à família das Campanulaceae. O nome provém das ilhas dos Açores de onde o género é endémico. O género é mono-específico, tendo como única espécie a Azorina vidalii (H.C.Watson) Feer.

Descrição[editar | editar código-fonte]

Pequeno arbusto com até 80 (150) cm de altura, com rosetas terminais de folha (botânica)s glabras, obovado-espatuladas, verde escuras ou verde acastanhadas, viscosas pela presença de um exsudado translucente que dá às folha (botânica)s mais jovens um acentuado brilho. Caules ligeiramente rosados. Flores campanuladas, brancas a cor-de-rosa intenso, geralmente de um rosado ligeiro, semelhantes na forma às flores das espécies do género Campanula. Em floração entre Agosto e Outubro, mas surgindo em Junho nas zonas mais secas e soalheiras.

A única espécie integrada no género, a Azorina vidalii (H.C.Watson) Feer, é endémica dos Açores, onde aparece nas falésias costeiras e nas zonas de rocha basáltica fortemente expostas ao mar. Está protegida pela Convenção de Berna e pela Directiva Habitats da União Europeia.

O género foi descrito por Heinrich Feer, o que levou à autonomização da A. vidalii do género Campanula onde fora integrada por Hewett Cottrell Watson aquando da sua descrição no Bot. Jahrb. Syst. 12:611 em 1890.

Referências[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Azorina