Barbado da Terceira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde Março de 2013). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Barbado da Terceira
Barbado da terceira
Nome original Barbado da terceira
País de origem Portugal Portugal
Características

Barbado da Terceira é uma raça canina com origem na ilha Terceira(Açores), reconhecida em Portugal pelo Clube Português de Canicultura(CPC) desde Novembro de 2004, mas ainda não reconhecido pela FCI. O barbado da Terceira é décima raça pura canina portuguesa reconhecida pelo CPC.

Descrição[editar | editar código-fonte]

Desde a década de 1990 foram realizados vários estudos relativos à população, que conduziram à formalização como raça.

Historicamente é um cão usado no maneio e condução de gado, muito ágil e dinâmico, conduzindo e juntando o gado com grande facilidade, sendo também utilizado no maneio de gado bravo.[1] Recentemente tem sido adaptado como cão de companhia e de guarda.

De acordo com o Clube Português de Canicultura (CPC) «é utilizado ainda como cão de guarda, função que desempenha com eficácia», ao mesmo tempo que é «um bom cão de companhia» face ao seu «carácter afável e ensino fácil».

O barbado provavelmente evoluiu de cães trazidos pelos povoadores a partir do século XV e que eram usados na recolha de gado bravo. No seu aspecto geral, surge referência a um cão rústico e com corpo forte e bem musculado.

A pelagem é comprida, abundante e ondulada de cor amarela, cinzenta, preta, fulvo e lobeiro nas tonalidades claro, comum e escuro, podendo ser manalvos, pedalvos, quadralvos, com frente aberta, encoleirados e com malhas brancas no peito, ventre e ponta da cauda.

A altura ao garrote dos machos: 52–58 cm e das fêmeas: 48–54 cm. O peso dos machos: 25 30 kg e das fêmeas: 21–26 kg.

Quanto ao comportamento e carácter, é tido como cão companheiro e fiel ao dono, inteligente, afável, alegre, meigo e voluntarioso.

Notas

  1. O barbado da Terceira : definição do estalão. Angra do Heroísmo, Governo Regional dos Açores, 2011.

Referências[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Barbado da Terceira