Batalha de Texel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
A Batalha de Texel (1683), por Willem van de Velde (Filho)

A Batalha de Texel foi um conflito naval entre a frota holandesa e um combinado das frotas inglesas e francesas durante a Guerra Franco-Holandesa. Foi o maior combate da guerra e considera-se que também fez parte da Terceira Guerra Anglo-Holandesa. A batalha começou por volta do dia 11 e terminou em 21 de Agosto de 1673, perto da ilha de Texel nos Países Baixos.[1][2][3]

Os relatos desta batalha variam entre os vários historiadores, e os dois lados reivindicaram a vitória; disto pode-se concluir que a batalha não foi decisiva.[4]

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Carlos II da Inglaterra estava disposto a manter sua aliança com a França, e apoiá-la em sua guerra contra a Holanda. Com o dinheiro do parlamento, ele armou uma frota, e colocou-a sob o comando do príncipe Rupert, nomeado almirante, após haver desqualificado o duque de Iorque. Sir Edward Sprague e o conde de Offroy foram colocados sob o comando do príncipe, e se uniram às forças francesas, comandadas por d'Etrées.[4]

Os comandantes holandeses eram De Ruyter e Tromp, que haviam sido recentemente reconciliados pelo príncipe de Orange.[4]

A frota combinada seguiu pela costa da Holanda, e encontrou o inimigo ancorado próximo das areias de Schonvelt. Em 4 de junho de 1673, as frotas se encontraram em Flushing, houve alguma escaramuça, mas o vento afastou as frotas antes que houvesse danos significativos.[4]

Batalha[editar | editar código-fonte]

Assim que houve condições para a navegação, as frotas foram para o mar, e se encontraram na foz do rio Texel.[4] De Ruyter se opôs ao príncipe Rupert, Tromp a Sprague, e Brankert a D'Etrées. Eles lutaram como se as alternativas fossem morte ou vitória.[5]

D'Etrées e a maior parte das forças francesas, exceto a parte comandada pelo almirante Martel, ficou recuada. Brankert, em vez de avançar contra os franceses, foi auxiliar De Ruyter, que estava sofrendo um ataque violento de Rupert.[5]

O príncipe escapou dos vários inimigos que o atacavam, se uniu a John Clichely, e foi assistir Sprague, que estava sendo dominado por Tromp. O navio Royal Prince, de Sprague, estava tão avariado que ele teve que mover-se para o navio St. George. Analogamente, Tromp mudou-se do Golden Lion para o Comet, quando a ação renovou-se, até que o St. George também foi danificado, e o almirante Sprague morreu afogado.[5]

Rupert enviou três navios para atacar o centro da frota holandesa, e pediu aos franceses para virem em auxílio, o que poderia ter dado a vitória à aliança. Vendo, porém, que os franceses não obedeceram ao seu sinal, e que a maioria de sua frota estava danificada, Rupert se retirou para a segurança da costa da Inglaterra.[5]


Referências

  1. Rickard, J (28 August 2009), Battle of Texel or Kijkduin, 11/ 21 August 1673
  2. [http://collections.rmg.co.uk/collections/objects/11810.html The Battle of the Texel, 11-21 August 1673
  3. Nolan, Cathal J. Wars of the age of Louis XIV, 1650-1715 : an encyclopedia of global warfare and civilization, p.457, (2008), Westport, Conn. : Greenwood Press
  4. a b c d e Edward Seymour, The Complete History of England, Volume 2 (1764), Charles II, p.101 [em linha]
  5. a b c d Edward Seymour, The Complete History of England, Volume 2 (1764), Charles II, p.102

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Assinada a paz após a Batalha de Texel (em português) In Revista marítima brasileira, Volume 40


Franco-Holandesa e  Terceira Guerra Anglo-Holandesa
SolebaySchooneveldTexelMaastrichtSeneffeTurckheim - Konzer Brücke - Stromboli - Agosta - Palermo - UtrechtGroningen - Cassel - Saint-Denis
[editar]


Ícone de esboço Este artigo sobre tópicos militares é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Batalha de Texel