Batistas fundamentalistas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Batistas Fundamentalistas)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Batistas fundamentalistas são denominações batistas que se afastam das heresias e do pecado, mantendo as práticas iniciais dos batistas no Brasil.

O movimento fundamentalista entre os batistas relaciona-se, diretamente, à figura do pregador norte-americano John Franklin Norris (J. Frank), líder religioso conservador do sul dos Estados Unidos. Em meio à controvérsia fundamentalista do início do século XX, John Franklin Norris aliou-se ao movimento conservador, o que deu origem primeiro a convenções batistas fundamentalistas no Texas e em outros estados, depois a convenções nacionais nos Estados Unidos, e, por fim, à Confraternidade Batista Mundial - associação que congrega os batistas fundamentalistas em todo o mundo.

Os batistas fundamentalistas no Brasil estão ligados, histórica e teologicamente, a este movimento. Algumas destas denominações são a Igreja Batista Conservadora, setores da Igreja Batista Independente, a Igreja Batista Regular, a Igreja Batista Bíblica, Igreja Batista Bíblica Nacional e a Igreja Batista Fundamentalista. Entre seus objetivos estão a manutenção de uma igreja local independente e a não-filiação a nenhuma associação. Desejam manter comunhão com outras igrejas, desde que estas tenham as mesmas práticas litúrgicas e princípios básicos de fé.

Doutrina[editar | editar código-fonte]

Os princípios básicos de fé são basicamente os mesmos do movimento fundamentalista:

  1. A Bíblia como única fonte do conhecimento de Deus.
  2. A Bíblia como única regra de fé e pratica.
  3. A adoração sendo prestada "em espírito e em verdade", num culto racional (se inspiram em Romanos 12:1-2).
  4. O fiel como sacerdote de Deus: sacerdócio universal.
  5. A separação do mundo e do pecado e de membros desobedientes.
  6. A forma de se vestir e falar, indicando ser uma "nova criatura" (inspiração em II Coríntios 5:17).
  7. Ênfase na pregação da salvação, durante os cultos, mostrando o estado de pecado do ser humano e seu destino sem a salvação de Jesus Cristo.
  8. Grande expectativa da iminente volta de Jesus Cristo.
  9. O não-envolvimento com política, nem apoio aos políticos evangélicos, em virtude de uma interpretação particular das palavras de Jesus Cristo:"Eu não sou deste mundo" (se inspiram em João 17).
  10. Preparação do fiel para o encontro com o Senhor Jesus Cristo, através de estudos aprofundados da Bíblia.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  • BEALE, David O. In Pursuit of Purity: American Fundamentalism Since 1850. Greenville, S.C.: Unusual Publications, 1986.
  • FERRAZ, Luiz Antonio . Evangélicos ou Fundamentalistas? Acesso em 16 de outubro de 2007.
  • HANKIS, Barry. God's Rascal: J. Frank Norris & the Beginnings of Southern Fundamentalism. University Press of Kentucky, 1996.
  • RANDALL, Mike. História da Comunhão Batista Bíblica Internacional. Acesso em 16 de outubro de 2007.
  • RUSSELL, C. Allyn . "J. Frank Norris: Violent Fundamentalist". Southwestern Historical Quarterly, 75, janeiro, 1972.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]