BeAnywhere

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

BeAnywhere é uma empresa Portuguesa que desenvolve soluções de acesso e Suporte Remoto para vários nichos do mercado de suporte técnico.[1] Possui Centro de processamento de dados, na Ásia, na Europa e nos Estados Unidos.[2] [3] Os principais concorrentes da BeAnywhere são a TeamViewer e a Logmein[4] . Fora de Portugal, o mercado onde o software de acesso remoto é mais procurado é o Brasileiro.

O facto de esta empresa se basear num sistema de Computação em nuvem confere-lhe a categoria de Software como serviço – do inglês Software as a service (SaaS). A computação em nuvem (ou Cloud Computing) permite a disponibilização dos serviços desde uma plataforma web, acessível em qualquer localização geográfica, requisitando apenas uma ligação à Internet. Isto cria um modelo de negócios característico da categoria de Software como serviço, onde é cobrado ao utilizador um montante pela utilização dos serviços (denominada “subscrição”), sem a necessidade de adquirir um novo pacote aquando do surgimento de actualizações do software.[5]

BeAnywhere
Versão estável BASE 5.70 ()
Página oficial BeAnywhere

História[editar | editar código-fonte]

Previamente à criação da BeAnywhere, o CEO da empresa, Ruben Dias, fundou a Euro Carisma[6] , uma empresa de segurança informática que em cinco anos se transformou num dos maiores Country Partners da Panda Security, um vendedor de Antivírus.

Em 1996 foi fundada a BeAnywhere, a única produtora de software de acesso remoto baseada em Portugal[7] ,

Principais Funcionalidades[8]
[editar | editar código-fonte]

Desktop Remoto – O BeAnywhere é compatível com múltiplas sessões de Terminal Service e com Fast User Switching, permitindo a execução de uma série de comandos relacionados com a interacção entre o utilizador local e o remoto (vários modos de ecrã, múltiplos monitores, partilha da área de transferência, redimensão automática da imagem remota, transferências bidireccionais de documentos, etc). Permite o suporte a computadores desatendidos, mediante a instalação de um “agente” no computador remoto.[9] [10]

BackOffice de Administração – Consiste numa área web desenhada para managers que permite a criação de técnicos, atribuição de departamentos e definição de permissões de acesso ao serviço. Adicionalmente, existem inúmeras opções relacionadas com aspectos administrativos, como relatórios de sessões, criação de inquéritos, APIs, personalização da consola, entre muitas outras.

Monitorização Remota – Permite activar alertas que reportam automaticamente a variação de valores de performance fora-do-normal (por exemplo, ocupação exagerada da memória). .[11] [12]

OutrasChat e VoIP durante sessões, Linha de Comandos, Informação do Sistema remoto, várias formas de início de sessão, Cartões de Chamadas, Gravação de Sessões, Execução de scripts, Gestão de Patches...:[13]

Segurança[editar | editar código-fonte]

O serviço de suporte remoto da BeAnywhere foi utilizado numa fraude telefónica que envolveu um domínio de Internet não registado, posteriormente adquirido e registado pela empresa em questão. [14] Este software utiliza uma negociação de encriptação end-to-end – impede a intercepção da informação. Segundo o manual do produto: “As chaves de encriptação são geradas aleatoriamente entre Viewer e Applet ou Agente BASE a cada sessão. Como medidas de segurança adicionais, o cliente pode configurar uma Master Password (armazenada unicamente no Agente) ou optar por autenticação através da Conta do Windows, bem como requerer a autorização prévia do utilizador na máquina para iniciar uma sessão.”

A sessão remota está integrada num protocolo de comunicação proprietário, cuja segurança global é garantida através da utilização do algoritmo Rijndael (Advanced Encription Standard – AES) com cifra de 256bits. A troca de chaves, executada ao estabelecer sessão, é protegida por SSL baseado em AES-CBC com TLS v1.1, assim como todos os comandos que contenham imagem, comandos de teclado ou rato, e as transferências englobam uma assinatura digital.

Referências