Biblioteca Nacional da Bolívia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Biblioteca Nacional da Bolívia
Tipo biblioteca
Geografia
Coordenadas 19° 2' 56.068" S 65° 15' 38.721" O
Localização Chuquisaca
País Bolívia

A Biblioteca Nacional da Bolívia tem suas origens pré-republicanas, da época em que os exércitos libertadores liderados pelo Marechal de Ayacucho, chegaram a Potesí e Chuquisala em abril de 1825.[1][2]

Nesse período, Antônio José de Seure foi nomeado como prefeito de Chuquisala pelo Marechal Andrés de Santa Cruz, quem como os militares dessa época reconheciam a grande importância da cultura para o progresso de seu povo e enraizamento da liberdade.[3] Incentivaram a criação de periódicos, centros literários e sobre tudo bibliotecas.

Em julho de 1825 Santa Cruz prôpos ao Marechal de Ayacucho, estabelecer uma biblioteca pública nesta capital o souter Dr. Augustín Fernández de Córdova seria nomeado diretor e primeiro bibliotecário, encarregado também de receber assinaturas de voluntários e quantias em dinheiro de todos de todos os senhores que impulsionados pelo espírito público desejariam contribuir com a biblioteca.

Em 23 de julho de 1825, o Marechal de Ayacucho, nomeou Córdova como diretor da biblioteca de Chuquisa junto com mais três oficiais, a proposta da criação da biblioteca foi aprovada imediatamente.

Governos posteriores impulsionaram muito a criação e funcionamento de bibliotecas e em especial a Biblioteca Nacional da Bolívia. Em 1844 o decreto chamado "Ereccional" apresentou as obrigações da bibliotecas de assinar a publicação de periódicos literários, políticos,industriais e mercantis, também de formar coleções dos periódicos oficiais da república, de publicações oficiais como manifestos memoriais, mensagens, etc.[3]

Percebe-se que a visão dos governantes daquela época era fazer das bibliotecas verdadeiros palácios de cultura com funções múltiplas.[3] Alguns anos antes da criação do decreto referido, outra votação governamental criou o "depósito legal" que obrigava as empresas particulares e governamentais a enviarem para a Biblioteca Nacional um exemplar de todos os periódicos, folhetos, livros e etc.[3]

Referências

  1. Maestros, Biblioteca Nacional de (20 de dezembro de 2013). «Historia y bibliotecas: Biblioteca Nacional de Bolivia desde sus orígenes hasta finales del siglo XIX». Noticias BNM (em espanhol). Consultado em 7 de dezembro de 2019 
  2. «History of National Library of Bolivia». Nationallibraryofbolivia.org. Consultado em 7 de dezembro de 2019 
  3. a b c d Medeiros, Déborah (2015). «Bibliotecas Nacionais do continente americano sob a perspectiva dos serviços utilizando WEB 2.0 e WEB 3.0» (PDF). UDESC - Universidade do Estado de Santa Catarina. pp. 76–77. Consultado em 7 de dezembro de 2019