Bula Dourada de 1356

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Bula Dourada de 1356 foi um decreto emitido pela Dieta de Nuremberga (Reichstag), presidida pelo imperador Carlos IV (ver Dieta de Nuremberga) que determinou, por um período de mais de 400 anos, um aspecto fulcral da estrutura constituinte do Sacro Império Romano-Germânico.[1] [2]

A Bula Dourada nomeava explicitamente os sete príncipes-eleitores que deveriam escolher o Rei dos Romanos[nt 1] , o qual deveria normalmente ser posteriormente coroado Imperador Romano pelo papa. Consequentemente, a bula menciona um rex in imperatorem promovendus, o "rei a ser promovido imperador" - apesar da distinção entre os dois títulos se tornaria progressivamente irrelevante (e virtualmente não existente depois de 1508).[1] [2]

Notas

  1. Título nominal do soberano eleito para futuro Imperador Romano, antes de sua investidura pelo papa. Não deve ser confundido com o soberano do Reino de Roma da Antiguidade.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b The Golden Bull of the Emperor Charles IV 1356 A.D. (em inglês) Yale Law School - The Avalon Project. Visitado em 3 de janeiro de 2014.
  2. a b The “Golden Bull” – All seven originals and the “King Wenceslaus’ luxury manuscript copy” of the Österreichische Nationalbibliothek (em inglês) Yale Law School - The Avalon Project. Visitado em 3 de janeiro de 2014.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Bula Dourada de 1356