Câmara Brasileira do Livro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

A Câmara Brasileira do Livro (CBL) é uma entidade sem fins lucrativos que visa a promover o mercado editorial brasileiro e cultivar o hábito da leitura. A promoção do mercado editorial dá-se em diversas formas, sendo provavelmente a mais conhecida delas o Prêmio Jabuti de Literatura. É também a responsável pela organização da Bienal do Livro de São Paulo.

Em 2018, era presidida por Luís Antonio Torelli.[1] Já em 2019, passou a ser presidida por Vitor Tavares da Silva Filho.[2]

História[editar | editar código-fonte]

A entidade foi uma ação de editores e livreiros iniciada nos anos inicias da década de 1940 com finalidades voltadas o mercado editoria brasileiro e que concluíram por fundar, em São Paulo, a Câmara Brasileira do Livro no dia 20 de setembro de 1946.[3][4]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Itatiaia.com.br. «Para presidente da Câmara Brasileira do Livro, falta de leitura favorece notícias falsas». Consultado em 7 de janeiro de 2020. Cópia arquivada em 7 de janeiro de 2020 
  2. Câmara Brasileira do Livro. «Diretoria do Biênio 2019 - 2021». Consultado em 7 de janeiro de 2020. Cópia arquivada em 7 de janeiro de 2020 
  3. CBL, et al. (1997) Câmara Brasileira do Livro - 50 Anos. São Paulo: Prêmio Editorial
  4. HALLEWELL, Laurence (2005). O livro no Brasil: sua história. São Paulo: EdUSP

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre literatura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.