Prêmio Jabuti

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Prêmio Jabuti
Descrição Excelência em produção literária nacional
Apresentação Câmara Brasileira do Livro
País  Brasil
Primeira cerimónia 1959
Última cerimónia 2016
Sítio oficial

O Prêmio Jabuti é o mais importante prêmio literário do Brasil. Lançado em 1959, foi idealizado por Edgard Cavalheiro quando presidia a Câmara Brasileira do Livro.

Categorias[editar | editar código-fonte]

Desde a primeira premiação, o Jabuti foi se aprimorando e, ao longo dos anos, foi ganhando novas categorias. Hoje contempla desde romances a livros didáticos e desde livros de ilustração a projetos gráficos.


O escritor a receber mais vezes o prêmio foi Dalton Trevisan, tendo sido premiado quatro vezes na categoria Conto, em 1960, 1965, 1995 e 2011.

Em 2015 (obras publicadas entre 1o. de janeiro e 31 de dezembro de 2014) o Prêmio divide-se em 27 categorias[1] de livros:

  • 1. Adaptação
  • 2. Arquitetura, Urbanismo, Artes e Fotografia
  • 3. Biografia
  • 4. Capa
  • 5. Ciências da Natureza, Meio Ambiente e Matemática
  • 6. Ciências da Saúde
  • 7. Ciências Humanas
  • 8. Comunicação
  • 9. Contos e Crônicas
  • 10. Didático e Paradidático
  • 11. Direito
  • 12. Economia, Administração, Negócios, Turismo, Hotelaria e Lazer
  • 13. Educação e Pedagogia
  • 14. Engenharias, Tecnologias e Informática
  • 15. Gastronomia
  • 16. Ilustração
  • 17. Ilustração de Livro Infantil ou Juvenil
  • 18. Infantil
  • 19. Infantil Digital
  • 20. Juvenil
  • 21. Poesia
  • 22. Projeto Gráfico
  • 23. Psicologia, Psicanálise e Comportamento
  • 24. Reportagem e Documentário
  • 25. Romance
  • 26. Teoria/Crítica Literária, Dicionários e Gramáticas
  • 27. Tradução

Polêmica na premiação[editar | editar código-fonte]

Em 2010, o Grupo Editorial Record deixou o prêmio por não concordar com os critérios de avaliação das publicações e concessão dos prêmios. O presidente do grupo, Sergio Machado, disse que "não compactua com uma comédia de erros", e que o "Jabuti virou um concurso de beleza, com critérios de programas como os de Faustão e Silvio Santos" e "pautado por critérios políticos, sejam da grande política nacional, sejam da pequena política do setor livreiro-editorial".[2]

Se Eu Fechar os Olhos Agora, de Edney Silvestre, editado pela Record, recebeu o Prêmio Jabuti de melhor romance em 2010, sendo que Leite Derramado, de Chico Buarque, editado pela Companhia das Letras, foi o segundo colocado na categoria. Os três primeiros colocados de cada categoria concorriam ao mesmo prêmio como Livro do Ano e nessa escolha Leite Derramado foi o vencedor. Na primeira fase, a escolha era feita por especialistas, enquanto na segunda havia uma quantidade maior de votantes e muitos empresários do setor. A premiação de Leite Derramado gerou, assim, muitos protestos, inclusive uma petição on line intitulada "Chico, devolve o Jabuti!". A editora Record anunciou que deixaria de participar da premiação, alegando que na escolha de Livro do Ano personagens midiáticas tendem a ser favorecidas e possivelmente muitos votantes nem tenham lido os livros, além do que o regulamento seria desrespeitoso com os autores e com o júri especializado.[3]

Outro livro de Chico Buarque já havia vencido o Livro do Ano sem ter sido escolhido o melhor romance: Budapeste, em 2004, foi escolhido o Livro do Ano, mesmo tendo obtido a terceira colocação na categoria Melhor Romance, categoria vencida por Mongólia, de Bernardo Carvalho. Em 2008, novamente o Livro do Ano foi dado a uma obra que não venceu em sua categoria: o prêmio final foi para O Menino que Vendia Palavras, de Ignácio de Loyola Brandão, segundo colocado na categoria infantil, vencida por Sei Por Ouvir Dizer, de Bartolomeu Campos de Queirós.[3][4]

Após a polêmica, a Câmara Brasileira do Livro anunciou mudanças na edição do prêmio para 2011, passando a concorrer ao prêmio de Livro do Ano apenas os vencedores de cada categoria.[5]

O prêmio não possui categoria específica para histórias em quadrinhos, o que costuma ser alvo de críticas de especialistas da área, porém, as HQs podem ser selecionadas nas categorias ilustração, capa, didático e paradidático[6] e adaptação (para quadrinizações).[7]


Vencedores[editar | editar código-fonte]

Categoria Contos e Crônicas[editar | editar código-fonte]

De 1959 a 1995, a categoria era nomeada Contos/Crônicas/Novelas. Em 1996, foi renomeada para Contos. Em 1998, foi novamente renomeada, dessa vez, para Contos e Crônicas.

Contos e Crônicas
Obra Autor Ref.
1959 Água Preta Jorge Medauar [8]
1960
Novelas Nada Exemplares (Contos) Dalton Trevisan [9]
Os Caminhantes de Santa Luzia (Novelas) Ricardo Ramos [9]
1961 Laços de Família Clarice Lispector [10]
1962 Os Desertos Ricardo Ramos [11]
1963 Passe as Férias em Nassau Julieta Godoi Ladeira [12]
1964 Malagueta, Perus e Bacanaço João Antonio [13]
1965 Cemitério de Elefantes Dalton Trevisan [14]
1966 O Jardim Selvagem Lygia Fagundes Telles [15]
1967 Veranico de Janeiro Bernardo Elis [16]
1968 O Enterro da Cafetina Marcos Rey [17]
1969 Corrente de um Elo Só Maria Cecília Caldeira [18]
1970 Lucia McCartney Rubem Fonseca [19]
1971 Matar um Homem Ricardo Ramos [20]
1972 A Coleira de Peggy Holdemar Menezes [21]
1973 O Fim de Tudo Luiz Vilela [22]
1974 Inquieta Viagem no Fundo do Poço Elias José [23]
1975 O Casarão Caio Porfírio Carneiro [24]
1976 Canção para Totem Regina Célia Colônia [25]
1977 O Homem Vermelho Domingos Pellegrini [26]
1978 Hora Inclinada Hermann José Reipert [27]
1979 Os Venenos de Lucrécia Sônia Coutinho [28]
1980 As Marcas do Real Modesto Carone [29]
1981 De Jogos e Festas José J. Veiga [30]
1982 Imaginações Pecaminosas Autran Dourado [31]
1983 O Concerto de João Gilberto no Rio de Janeiro Sérgio Sant'Anna [32]
1984 O Triângulo das Águas Caio Fernando Abreu [33]
1985 O Pêndulo do Relógio Charles Kiefer [34]
1986 Amazônia Sérgio Sant'Anna [35]
1987 Não há registro de premiação para este ano. - [36]
1988 O Olho Enigmático Moacyr Scliar [37]
1989 Os Dragões não Conhecem o Paraíso Caio Fernando Abreu [38]
1990 Malthus Diogo Mainardi [39]
1991 Mínimo Múltiplo Comum Rosa Amanda Strauz [40]
1992 Não há registro de premiação para este ano. - [41]
1993
Guardador João Antonio [42]
O Elo Partido e Outras Histórias Otto Lara Rezende [42]
Terceira Perna Vilma Áreas [42]
Um Outro Olhar Charles Kiefer [42]
1994
Coroa de Orquídeas Nelson Rodrigues [43]
O Último Mamífero do Martinelli Marcos Rey [43]
Rútilo Nada Hilda Hilst [43]
1995
Ah, É? Dalton Trevisan [44]
Arca Sem Noé - História do Edifício Copan Regina Rheda [44]
O Museu Darbot e Outros Mistérios Victor Giudice [44]
1996
A Noite Escura e mais Eu Lygia Fagundes Telles [45]
O Buraco na Parede Rubem Fonseca [45]
Ovelhas Negras Caio Fernando Abreu [45]
1997
Eu Sei, Mas Não Devia Marina Colasanti [46]
Keith Jarret no Blue Note Silviano Santiago [46]
Os Saltimbancos da Porciúncula Antônio Carlos Villaça [46]
1998
Menina a Caminho Raduan Nassar [47]
Nem Todo Canário é Belga Flávio Moreira da Costa [47]
Troços e Destroços João Silvério Trevisan [47]
1999
Antologia Pessoal Charles Kiefer [48]
As Palavras Secretas Rubens Figueiredo [48]
Bolha de Luzes João Inácio Padilha [48]
2000 As Sombrias Ruínas da Alma Raimundo Carrero [49]
2001 Invenção e Memória Lygia Fagundes Telles [50]
2002 Livro Aberto Fernando Sabino [51]
2003 Pequenas Criaturas Rubem Fonseca [52]
2004 O Vôo da Madrugada Sérgio Sant'Anna [53]
2005 Urgente é a Vida Alcione Araújo [54]
2006 Contos Negreiros Marcelino Freire [55]
2007 Resmungos Ferreira Gullar [56]
2008 Histórias do Rio Negro Vera do Val [57]
2009 Canalha! Fabrício Carpinejar [58]
2010 Eu Perguntei Pro Velho Se Ele Queria Morrer (E Outras Estórias De Amor) José Rezende Jr. [59]
2011 Desgracida Dalton Trevisan [60]
2012 O Destino das Metáforas Sidney Rocha [61]
2013 Diálogos Impossíveis Luis Fernando Veríssimo [62]
2014 Amálgama Rubem Fonseca [63]
2015 Sem Vista para o Mar Carol Rodrigues [64]
2016 Amora Natalia Borges Polesso [65]

Categoria Romance[editar | editar código-fonte]

Romance
Obra Autor Ref.
1959 Gabriela, Cravo e Canela Jorge Amado [8]
1960 O Trapicheiro Marques Rebelo [9]
1961 Rua Augusta Maria de Lourdes Teixeira [10]
1962 Porto Calendário Osório Alves de Castro [11]
1963 A Mudança Marques Rebelo [12]
1964 Grotão do Café Amarelo Francisco Marins [13]
1965 O Coronel e o Lobisomem José Candido de Carvalho [14]
1966 O Senhor Embaixador Érico Veríssimo [15]
1967 Confissões do Frei Abóbora José Mauro de Vasconcelos [16]
1968 O Tronco Bernardo Elis [17]
1969 Noites do Relâmpago Ibiapaba Martins [18]
1970 Pátio das Donzelas Maria de Lourdes Teixeira [19]
1971 O Sexo Começa às Sete Lenita Miranda de Figueiredo [20]
1972 A Girafa de Vidro Luis Martins [21]
1973 Clube de Campo Rubens Teixeira Scavone [22]
1974 As Meninas Lygia Fagundes Telles [23]
1975 As Velhas Adonias Filho [24]
1976 A Festa Ivan Ângelo [25]
1977 O Fruto do Vosso Ventre Herberto Sales [26]
1978 A Hora da Estrela Clarice Lispector [27]
1979 Partidas Dobradas Mário Donato [28]
1980 O Grande Mentecapto Fernando Sabino [29]
1981 Endiabrados Dyonélio Machado [30]
1982 Em Liberdade Silviano Santiago [31]
1983 Aquele Mundo de Vasabarros José J. Veiga [32]
1984 A Grande Arte Rubem Fonseca [33]
1985 Viva o Povo Brasileiro João Ubaldo Ribeiro [34]
1986 A Idade da Paixão Rubem Mauro Machado [35]
1987 Luisa Maria Adelaide Amaral [36]
1988 Dinheiro na Estrada Emil Farhat [37]
1989 A Saga do Cavalo Indomado Maria Alice Barroso [38]
Sonata da Última Cidade Renato Modernell [38]
1990 Relato de um Certo Oriente Milton Hatoum [39]
1991 Jóias de Família Zulmira Ribeiro Tavares [40]
1992 Estorvo Chico Buarque de Holanda [41]
1993 Memorial de Maria Moura Rachel de Queiroz [42]
O Livro do Avesso João Silvério Trevisan [42]
O Risonho Cavalo do Príncipe José J. Veiga [42]
Sonhos Tropicais Moacyr Scliar [42]
Uma História de Família Silviano Santiago [42]
1994 Aqueles Cães Malditos de Arquelau Isaías Pessotti [43]
Harmada João Gilberto Noll [43]
O Braço Direito Otto Lara Resende [43]
1995 A Descoberta das Américas pelos Turcos Jorge Amado [44]
Ana em Veneza João Silvério Trevisan [44]
Galantes Memórias e Admiráveis Aventuras do Virtuoso Conselheiro Gomes, o Chalaça José Roberto Torero [44]
1996 Amor? Ivan Ângelo [45]
O Mistério do Leão Rampante Rodrigo Lacerda [45]
Quase Memória Carlos Heitor Cony [45]
1997 A Céu Aberto João Gilberto Noll [46]
A Mão Esquerda Fausto Wolff [46]
O Equilibrista do Arame Farpado Flávio Moreira da Costa [46]
O Silêncio da Chuva Luis Alfredo Garcia-Roza [46]
1998 A Casa do Poeta Trágico Carlos Heitor Cony [47]
Lealdade Márcio Souza [47]
Um Crime Delicado Sérgio Sant'Anna [47]
1999 Resumo de Ana Modesto Carone [48]
2000 A Mulher que escreveu a Bíblia Moacyr Scliar [49]
2001 Dois Irmãos Milton Hatoum [66]
2002 Barco a Seco Rubens Figueiredo [67]
2003 Dias e Dias Ana Miranda [68]
2004 Mongólia Bernardo Carvalho [53]
2005 Vozes do Deserto Nélida Piñon [54]
2006 Cinzas do Norte Milton Hatoum [55]
2007 Desengano Carlos Nascimento Silva [56]
2008 O Filho Eterno Cristovão Tezza [57]
2009 Manual da Paixão Solitária Moacyr Scliar [58]
2010 Se Eu Fechar Os Olhos Agora Edney Silvestre [59]
2011 Ribamar José Castello [60]
2012 Nihonjin Oscar Nakasato [61]
2013 O Mendigo que Sabia de Cor os Adágios de Erasmo de Rotterdam Evandro Affonso Ferreira [62]
2014 Reprodução Bernardo Carvalho [63]
2015 Quarenta Dias Maria Valéria Rezende [64]
2016 A Resistência Julián Fuks [64]

Categoria Autor Revelação Literatura Adulta[editar | editar código-fonte]

Esta categoria foi criada em 1962 e permaneceu até 1994.

Década de 1960

Década de 1970

Década de 1980

Década de 1990

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Prêmio Jabuti - Câmara Brasileira do Livro. «Regulamento Prêmio Jabuti». Consultado em 08 de junho de 2015  Verifique data em: |access-date= (ajuda)
  2. Mônica Bergamo. Salseiro Literário. [S.l.]: Folha de S.Paulo, 12 de novembro de 2010.
  3. a b Marco Tomazzoni (18 de novembro de 2010). «Prêmio Jabuti cria polêmica no meio literário». iG São Paulo. Consultado em 4 de junho de 2011 
  4. Ivan Finotti (27 de novembro de 2010). «Após polêmica envolvendo Chico Buarque, editores sugerem mudanças no Jabuti». Folha.com. Consultado em 4 de junho de 2011 
  5. G1, Globo Comunicação e Participações (22 de março de 2011). «Prêmio Jabuti anuncia 'mudanças significativas' em sua 53ª edição». Consultado em 4 de junho de 2011 
  6. Paulo Ramos (25 de setembro de 2013). «Jabuti desorientado». UOL 
  7. Samir Naliato (27 de outubro de 2015). «Os quadrinhos indicados ao Prêmio Jabuti 2015». Universo HQ 
  8. a b «Prêmio 1959». Prêmio Jabuti. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  9. a b c «Prêmio 1960». Prêmio Jabuti. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  10. a b «Prêmio 1961». Prêmio Jabuti. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  11. a b «Prêmio 1962». Prêmio Jabuti. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  12. a b «Prêmio 1963». Prêmio Jabuti. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  13. a b «Prêmio 1964». Prêmio Jabuti. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  14. a b «Prêmio 1965». Prêmio Jabuti. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  15. a b «Prêmio 1966». Prêmio Jabuti. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  16. a b «Prêmio 1967». Prêmio Jabuti. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  17. a b «Prêmio 1968». Prêmio Jabuti. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  18. a b «Prêmio 1969». Prêmio Jabuti. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  19. a b «Prêmio 1970». Prêmio Jabuti. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  20. a b «Prêmio 1971». Prêmio Jabuti. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  21. a b «Prêmio 1972». Prêmio Jabuti. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  22. a b «Prêmio 1973». Prêmio Jabuti. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  23. a b «Prêmio 1974». Prêmio Jabuti. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  24. a b «Prêmio 1975». Prêmio Jabuti. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  25. a b «Prêmio 1976». Prêmio Jabuti. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  26. a b «Prêmio 1977». Prêmio Jabuti. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  27. a b «Prêmio 1978». Prêmio Jabuti. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  28. a b «Prêmio 1979». Prêmio Jabuti. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  29. a b «Prêmio 1980». Prêmio Jabuti. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  30. a b «Prêmio 1981». Prêmio Jabuti. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  31. a b «Prêmio 1982». Prêmio Jabuti. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  32. a b «Prêmio 1983». Prêmio Jabuti. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  33. a b «Prêmio 1984». Prêmio Jabuti. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  34. a b «Prêmio 1985». Prêmio Jabuti. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  35. a b «Prêmio 1986». Prêmio Jabuti. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  36. a b «Prêmio 1987». Prêmio Jabuti. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  37. a b «Prêmio 1988». Prêmio Jabuti. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  38. a b c «Prêmio 1989». Prêmio Jabuti. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  39. a b «Prêmio 1990». Prêmio Jabuti. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  40. a b «Prêmio 1991». Prêmio Jabuti. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  41. a b «Prêmio 1992». Prêmio Jabuti. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  42. a b c d e f g h i «Prêmio 1993». Prêmio Jabuti. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  43. a b c d e f «Prêmio 1994». Prêmio Jabuti. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  44. a b c d e f «Prêmio 1995». Prêmio Jabuti. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  45. a b c d e f «Prêmio 1996». Prêmio Jabuti. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  46. a b c d e f g «Prêmio 1997». Prêmio Jabuti. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  47. a b c d e f «Prêmio 1997». Prêmio Jabuti. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  48. a b c d «Prêmio 1999». Prêmio Jabuti. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  49. a b http://www.if.ufrj.br/~mbr/etc/jabuti2000.html
  50. http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/ult90u13658.shtml
  51. http://noticias.uol.com.br/inter/reuters/2002/04/29/ult27u21636.jhtm
  52. http://www1.folha.uol.com.br/folha/especial/2003/bienaldolivro/premio_jabuti-vencedores.shtml
  53. a b «Prêmio 2004». Prêmio Jabuti. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  54. a b «Prêmio 2005». Prêmio Jabuti. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  55. a b «Prêmio 2006». Prêmio Jabuti. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  56. a b «Prêmio 2007». Prêmio Jabuti. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  57. a b «Prêmio 2008». Prêmio Jabuti. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  58. a b «Prêmio 2009». Prêmio Jabuti. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  59. a b «Prêmio 2010». Prêmio Jabuti. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  60. a b «Prêmio 2011». Prêmio Jabuti. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  61. a b «Prêmio 2012». Prêmio Jabuti. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  62. a b «Prêmio 2013». Prêmio Jabuti. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  63. a b «Prêmio 2014». Prêmio Jabuti. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  64. a b c «Prêmio 2015». Prêmio Jabuti. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  65. «Prêmio 2015». Prêmio Jabuti. Consultado em 9 de setembro de 2016 
  66. http://premiojabuti.com.br/edicoes-anteriores/premio-2001/
  67. http://noticias.uol.com.br/inter/reuters/2002/04/29/ult27u21636.jhtm
  68. http://www1.folha.uol.com.br/folha/especial/2003/bienaldolivro/premio_jabuti-vencedores.shtml

Ligações externas[editar | editar código-fonte]