Maria de Lourdes Teixeira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Maria de Lourdes Teixeira
Nascimento 25 de março de 1907
São Pedro, Brasil
Morte 1989 (82 anos)
Nacionalidade Brasil Brasileira
Ocupação Escritora
Prémios Prêmio Jabuti (1961), (1970)

Maria de Lourdes Teixeira (São Pedro, 25 de Março de 1907 - 1989), foi uma escritora, jornalista e tradutora brasileira.[1] Foi a primeira mulher a ser eleita para a Academia Paulista de Letras.[2][3] Recebeu o Prêmio Jabuti de Literatura categoria romance nos anos de 1961 e 1970, pelas obras Rua Augusta e Pátio das Donzelas.[4][5]

Teixeira era prima em segundo grau do poeta Gustavo Teixeira. Publicou seus primeiros contos na revista Papel e Tinta, em 1920. Contribuiu para os jornais O Estado de S. Paulo e Folha da Manhã, onde foi redatora da coluna Movimento Literário.[6][7]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Maria de Lourdes foi casada duas vezes: com Ermelindo Scavone, de quem se desquitou, e, posteriormente com o também acadêmico José Geraldo Vieira (1897-1977). O seu filho Rubens Teixeira Scavone (1925-2007), também pertenceu a Academia Paulista de Letras e foi vencedor do Prêmio Jabuti de Romance, categoria romance em 1973. Seu neto, o fotógrafo Marcio Scavone foi eleito como membro da Academia Paulista de Letras em 2017, para ocupar a cadeira de numero 9.

Obras[editar | editar código-fonte]

Novela[editar | editar código-fonte]

  • Raiz amarga (1960).
  • Rua Augusta (1963).
  • O pátio das Donzelas (1969).
  • O Banco de Três Lugares (1975).
  • A virgem noturna (1975).

Conto[editar | editar código-fonte]

  • O criador de centauros (1964).
  • Todas as horas de um homem (1983).

Outros[editar | editar código-fonte]

  • A carruagem alada (memorias, 1986).
  • O pássaro-tempo (1968).
  • A Ilha da Salamandra (1976).
  • Graça Aranha (1952).
  • Esfinges de papel (ensaio, 1966).

Traduções[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Novaes Coelho (2000). Literatura: arte, conhecimento e vida. [S.l.]: Editora Fundação Peirópolis|. p. 159. ISBN 978-858-566-341-4 
  2. Prefeitura de São Pedro. «História». 29-4-2010 
  3. «Mulheres na Academia de Letras - Portal da Prefeitura da Cidade de São Paulo». www.prefeitura.sp.gov.br. Consultado em 21 de julho de 2015 
  4. «Prêmio 1961 - Prêmio Jabuti 2015». Consultado em 21 de julho de 2015 
  5. «Prêmio 1970 - Prêmio Jabuti 2015». Consultado em 21 de julho de 2015 [ligação inativa]
  6. Teixeira, Maria de Lourdes (28 de outubro de 1956). «João do Rio retratado por Gilbnerto Amado». Folha da Manhã. Consultado em 11 de junho de 2018 
  7. Lacerda, Lilian de (2003). Album de leitura: memórias de vida, histórias de leitoras. [S.l.]: UNESP. ISBN 9788571394643 
  8. «não gosto de plágio: colette no brasil». não gosto de plágio. 15 de março de 2013. Consultado em 11 de junho de 2018 
  9. «simone de beauvoir (1908-1986) | MONTE DE LEITURAS: blog do Alfredo Monte». armonte.wordpress.com. Consultado em 11 de junho de 2018 


Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) escritor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.