Victor Heringer

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Victor Heringer
Nome completo Victor Doblas Heringer
Nascimento 27 de março de 1988
Rio de Janeiro, RJ
Morte 7 de março de 2018 (29 anos)
Rio de Janeiro, RJ
Nacionalidade brasileiro
Alma mater Universidade Federal do Rio de Janeiro
Ocupação escritor
Principais trabalhos Glória (2012)

O amor dos homens avulsos (2016)

Prêmios Prêmio Jabuti de Literatura (2013)
Gênero literário poesia
romance

Victor Doblas Heringer (Rio de Janeiro, 27 de março de 1988 – Rio de Janeiro, 7 de março de 2018)[1][2] foi um escritor brasileiro. Recebeu o Prêmio Jabuti em 2013, pelo romance Glória,[3] e foi finalista do Prêmio Oceanos 2017, por O amor dos homens avulsos.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Victor Heringer nasceu no bairro de São Cristóvão, no Rio de Janeiro, em 1988.[1] Foi criado em Nova Friburgo, município da região serrana do estado do Rio de Janeiro.[2]

Formou-se em letras em 2011 pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, onde também iniciou o mestrado no ano seguinte, concluindo-o em 2014. Foi bolsista de iniciação científica da Fundação Casa de Rui Barbosa[4] e colunista da Revista Pessoa.[5] Trabalhou no Instituto Moreira Salles no Rio de Janeiro.[2]

Em 2013, recebeu o Prêmio Jabuti por seu romance Glória, publicado pela editora 7Letras. Seu romance seguinte, O amor dos homens avulsos, publicado pela Companhia das Letras em 2016, foi finalista do Prêmio Rio de Literatura, do Prêmio São Paulo de Literatura e do Oceanos 2017.[1]

Morreu em 2018, próximo ao prédio em que morava, no bairro de Copacabana.[2][6] Após o seu falecimento, houve um aumento no interesse por suas obras, e consequentemente um crescimento nas vendas, que levou a editora Companhia das Letras a relançar alguns de seus livros no segundo semestre do mesmo ano.[7]

Obras[editar | editar código-fonte]

Livros
  • 2010 – Quando você foi árvore (plaquete virtual de poesia)
  • 2010 – Canção do sumidouro (plaquete virtual de poesia)
  • 2011 – Automatógrafo (poesia)
  • 2012 – Glória (romance); 2013: segunda edição
  • 2014 – Lígia (conto lançado em formato ebook)
  • 2015 – O escritor Victor Heringer (plaquete de fotos)
  • 2016 – O amor dos homens avulsos (romance)
Tradução
  • 2017 – Primeiro mataram meu pai (First They Killed My Father, de Loung Ung)
Dissertação de mestrado

Referências

  1. a b c «Victor Heringer». Escritores Online. 8 de novembro de 2016. Consultado em 9 de março de 2018 
  2. a b c d «Aos 29 anos, morre no Rio o escritor Victor Heringer». O Globo. 7 de março de 2018. Consultado em 9 de março de 2018 
  3. «Prêmio 2013». Câmara Brasileira do Livro. Consultado em 9 de março de 2018 
  4. «Currículo na Plataforma Lattes». 30 de janeiro de 2014. Consultado em 9 de março de 2018 
  5. «Coluna Milímetros, por Victor Heringer, na Revista Pessoa». www.revistapessoa.com. Consultado em 30 de maio de 2018 
  6. «Morre aos 29 anos o escritor Victor Heringer • Teleguiado». teleguiado.com. Consultado em 7 de outubro de 2018 
  7. «Vendas de livro de Victor Heringer disparam e editora vai reunir obra do autor». Folha de S.Paulo. 9 de junho de 2018 
  8. «"Descobri que enfim, depois de (...) (E eu ainda nem fui pegar meu diploma.)"». 17 de janeiro de 2018. Consultado em 11 de março de 2018 
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) escritor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.