Pessoa (revista)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Pessoa
Editora Editora Mombak
País  Brasil
Idioma Português
Primeira edição 2010
www.revistapessoa.com

Pessoa é uma revista digital de literatura fundada em 2010, em São Paulo, Brasil, com o objetivo de incentivar o hábito de leitura e difundir a literatura de língua portuguesa. Publica contos, poemas, ensaios, entrevistas, resenhas, crônicas e trechos de romances no prelo de autores consolidados e estreantes. Editada pela Mombak, é uma das revistas de literatura mais reconhecidas no panorama da língua portuguesa e a única que abrange a produção literária de todos os países lusófonos. Sua editora executiva é Mirna Queiroz.


História[editar | editar código-fonte]

A revista Pessoa foi fundada pela jornalista e editora Mirna Queiroz e lançada na Bienal Internacional do Livro de São Paulo de 2010, com apoio da Imprensa Oficial do Estado de São Paulo. O título é uma homenagem ao poeta português Fernando Pessoa, um dos maiores nomes da literatura universal. Em entrevista à Lusa, a agência de notícias portuguesa, Mirna Queiroz sublinhou que:

"A revista pretende sobretudo incentivar a leitura, queremos levar a literatura até o leitor, principalmente às camadas mais distantes que não têm acesso a equipamentos públicos, por falta de oportunidade ou de conhecimento."[1]

Para ajustar-se às tendências globais do mercado de publicações[2] e para maximizar o seu público, em 2012 a Pessoa interrompeu a sua versão impressa tornando-se uma plataforma online. Em fevereiro de 2016 lançou o seu novo design e nova equipe de colunistas com o objetivo de reforçar a identidade plural da revista e explorar plenamente as potencialidades do ambiente digital.

Em outubro de 2016, o jornal Valor Econômico destacou a revista como "uma das iniciativas mais inovadoras e plurais surgidas na cena literária nos últimos anos."[3]

Contribuidores Notáveis[editar | editar código-fonte]

Vários escritores lusófonos reconhecidos já publicaram na Pessoa ou foram entrevistados pela revista, como Ferreira Gullar, Gonçalo M. Tavares, Manuel Alegre, Luiz Ruffato, Valter Hugo Mãe, Milton Hatoum. A revista também é reconhecida pela alta qualidade de seus ensaístas e articulistas residentes que escrevem sobre temas literários/culturais, políticos e sociais. A lista inclui Alison Entrekin, Eloésio Paulo, Manuel Jorge Marmelo, Noemi Jaffe, Elvira Vigna, Nilma Lacerda, Ronaldo Bressane, Tiago Novaes, Josélia Aguiar, Juliano Garcia Pessanha, Victor Heringer, Isabel Lucas, Alice Sant’Anna.

Curadoria[editar | editar código-fonte]

Os textos de ficção, poesia e crítica publicados na Pessoa são analisados pelos curadores Carlos Henrique Schroeder (contos), também atuante como editor associado da revista, Heloisa Jahn (poesia) e João Cezar de Castro Rocha (Literatura Brasileira Hoje).

E-books[editar | editar código-fonte]

Em 2014 a Pessoa e a Mombak iniciaram a publicação de e-books com o objetivo de dar destaque a vozes literárias emergentes. Uma das coleções mais bem sucedidas - Latitudes -, editada pela escritora Maria Valéria Rezende, publicou cinco autores de recantos brasileiros menos conectados com o mercado literário, tendo chegado ao primeiro lugar da lista de e-books mais vendidos pela Amazon.com no Brasil.[4]

No mesmo ano, a Mombak reuniu contos e poemas publicados na revista Pessoa ao longo do ano, sob curadoria de Luiz Ruffato, em duas antologias em formato ebook. A primeira - Desassossego[5] - publicou contos de Cíntia Moscovich, Susana Moreira Marques, Luiz Roberto Guedes, Carlos Quiroga, Monique Revillion, Vanessa Ribeiro Rodrigues, Marta Barbosa, Sergio Leo, Márcia Barbieri, Rafael Gallo, Alexandre Staut, André de Leones, Carlos Henrique Schroeder, Daniel Antônio, Astier Basílio, Tiago R. Santos, José Luiz Passos, Maurício de Almeida e Wladyr Nader. A segunda antologia - Fingimento[6] - publicou poemas de Donizete Galvão, Ronaldo Cagiano, Victor Heringer, Antonio Barreto, Iacyr Anderson de Freitas, Eloésio Paulo, Ana Martins Marques, Moacir Amâncio, José de Assis Freitas Filho, Vera Lúcia de Oliveira, Tércia Montenegro, Adriana Lisboa, Mariana Ianelli, Camila do Valle e Dora Ribeiro.

Antologias[editar | editar código-fonte]

Em 2015 a Pessoa iniciou a publicação anual de antologias de escritores brasileiros para promover a literatura de língua portuguesa no estrangeiro (em francês e inglês). A primeira antologia, com 27 autores (prosa, poesia, infantojuvenil e teatro), foi apresentada na edição de 2015 do Salon du livre de Paris[7] e, no mesmo ano, no Boston Book Festival. A publicação foi editada pelo professor de literatura da Universidade Paris-Sorbonne, Leonardo Tonus.

Eventos[editar | editar código-fonte]

A Pessoa organiza regularmente eventos no Brasil e no exterior para incentivar a leitura ou para promover a literatura de língua portuguesa, incluindo sessões no Salon du livre de Paris, no Printemps Littéraire Brésilien ou no Boston Book Festival (que pela primeira vez teve uma sessão dedicada à literatura brasileira), em parceria com instituições acadêmicas reconhecidas, como a Universidade Paris-Sorbonne, o Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) ou a Universidade de Boston. Eventos no Brasil foram organizadas em parceria com o Sesc, a Secretaria de Cultura do Governo do estado de São Paulo e a Livraria Blooks, entre outras instituições.

Parcerias[editar | editar código-fonte]

A Pessoa é membro associado do Boston Literary District, primeiro Distrito Cultural Literário dos EUA. Em 2015, a Pessoa e a Worldreader, uma organização sem fins lucrativos dos Estados Unidos que tem como missão "fornecer livros digitais para crianças e famílias no mundo em desenvolvimento", firmaram uma parceria com o objetivo de disponibilizar o conteúdo da Pessoa gratuitamente. Foi a primeira parceria da Worldreader com um parceiro de mídia lusófona. Em 2016, foi anunciada também uma parceria com a Words Without Borders focada no intercâmbio de textos com o objetivo de apresentar a produção contemporânea de autores dos EUA e de língua portuguesa.[8][9]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências