Mirna Queiroz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde abril de 2017). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde setembro de 2015). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.

Mirna Queiroz (São Paulo, 1968) é uma jornalista, produtora cultural e editora brasileira. É a fundadora e editora executiva da revista Pessoa e co-organizadora do Pessoa International Literary Festival, evento anual nos Estados Unidos.

Biografia[editar | editar código-fonte]

É formada em Jornalismo pela Universidade Católica de Santos e mestre em Estudos Culturais pela Universidade de São Paulo, com uma tese sobre o livro digital.

Entre 1988 e 2005, ocupou vários cargos na TV Bandeirantes, TV Record e TV Gazeta. Foi correspondente da BBC em Lisboa,[1] Bruxelas e Singapura[2] e trabalhou para a SIC, o principal canal de TV privado em Portugal. Esteve vinculada ao United Nations Development Programme (UNDP), agência da ONU para o desenvolvimento, em São Tomé e Príncipe, como Program Officer responsável pela execução e coordenação técnica, financeira e administrativa de projetos de Boa Governança e Redução de Pobreza (2005-2007).

No regresso ao Brasil, foi Coordenadora Editorial da editora de origem portuguesa Babel (editora do poeta Fernando Pessoa), sendo responsável pelos primeiros 15 títulos entre clássicos e ficção contemporânea.

É a fundadora e editora executiva da revista Pessoa, revista online de literatura fundada em 2010, em São Paulo, Brasil, com o objetivo de incentivar o hábito de leitura e difundir a literatura em língua portuguesa.[3] Em 2016, o jornal Valor Econômico destacou a revista como "uma das iniciativas mais inovadoras e plurais surgidas na cena literária nos últimos anos."[4]. É uma das revistas sobre literatura mais lidas nos países de língua portuguesa.

Em 2018 foi também co-curadora do Prêmio Oceanos[5] e venceu o concurso para conceber o Centro de Referência do Museu da Língua Portuguesa. Atualmente é ainda consultora para a área de literatura da Fundação Roberto Marinho.

Trabalhos Editoriais[editar | editar código-fonte]

  • Produziu antologias de autores brasileiros em árabe[6], inglês[7] e francês[8], abarcando prosa, poesia, infanto-juvenil e teatro. Antologias foram apresentadas em festivais internacionais de literatura, como o Boston Book Festival ou o Salão do Livro de Paris. Entre os autores brasileiros incluem-se Raduan Nassar, Milton Hatoum, Nuno Ramos ou Maria Valéria Rezende, entre quase uma centena de autores destacados.

Produção Cultural[editar | editar código-fonte]

  • É co-organizadora (com Eric M. B. Becker) do Pessoa International Literary Festival, evento organizado anualmente nos Estados Unidos. A primeira edição em 2018 decorreu em Nova York e teve apoio da Universidade de Columbia.[11]
  • Em 2004 organizou, em Singapura, o primeiro festival de cinema brasileiro no sudeste asiático, com apoio da Petrobras (Brazilian Film Festival Singapore).

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]

Referências