Serviço Social do Comércio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Sesc)
Ir para: navegação, pesquisa
Praça dentro do SESC Caldas Novas.
Inscrição na entrada do SESC Araxá.

O Serviço Social do Comércio (Sesc) é uma instituição brasileira privada, sem fins lucrativos, mantida pelos empresários do comércio de bens, serviços e turismo, com atuação em todo âmbito nacional, voltada prioritariamente para o bem-estar social dos seus empregados e familiares, mas aberto à comunidade em geral. Atua nas áreas da Educação, Saúde, Lazer, Cultura e Assistência.

Foi criado em 1946, no dia 13 de setembro, pelo Decreto-Lei n° 9.853, em que o Presidente Eurico Gaspar Dutra autoriza a Confederação Nacional do Comércio a criar o Serviço Social do Comércio - SESC.[1]

A sede do Departamento Nacional do SESC está localizada na cidade do Rio de Janeiro, em Jacarepaguá.

História[editar | editar código-fonte]

A história cronológica do Sesc:

  • 1946: Criado em , no dia 13 de setembro, pelo Decreto-Lei n° 9.853
  • 1946, Inaugurada no dia 3 de Outubro a primeira unidade do Sesc no bairro Engenho de Dentro no Rio de Janeiro, destinado a assistência à maternidade, infância e combate à tuberculose.
  • 1947: Inauguração da unidade especial de odontologia, na rua Florêncio de Abreu, e início das atividades da instituição.
  • 1967: Inauguração do primeiro bloco do Sesc Consolação, que é o pioneiro dos Centros de Cultura e Lazer; o segundo e o terceiro blocos foram inaugurados em 28 de abril de 1970. A partir de 1982, a unidade passou a sediar o CPT ou (Centro de Pesquisa Teatral), ligado às propostas estéticas de Antunes Filho
  • 1975: Inauguração do Sesc Interlagos, em São Paulo-SP - (em 30 de outubro de 1975)
  • Nos vários anos seguintes (entre 1970 e 1980), foram inauguradas várias unidades pelo interior paulista, tais como; Campinas, Piracicaba e São Carlos, Ribeirão Preto entre outras.
  • 1982: Inauguração do Sesc Pompeia, São Paulo-SP - (em 20 de janeiro de 1982), com projeto de Lina Bo Bardi se tornaria um marco na arquitetura da cidade.
  • 1983 a 2003: Inauguração das várias unidades do interior paulista, já dentro dos propósitos de Centro de Cultura e Lazer
  • 1996: Inauguração do Sesc São Carlos, em São Carlos-SP - (em junho de 1996)
  • 2004: Inauguração do Sesc Pinheiros, em São Paulo-SP - (em 18 de setembro de 2004), junto com ianuguração das transformações no entorno do largo da Batata.
  • 2005: Inauguração do Sesc Santana, São Paulo-SP - (em 22 de outubro de 2005)
  • 2010: Inauguração do Sesc Belenzinho, em São Paulo-SP - (em 4 de dezembro de 2010)
  • 2011: Inauguração do Sesc Palladium, em Belo Horizonte-MG - (em 3 de agosto de 2011)
  • 2011: Inauguração do Sesc Bom Retiro, em São Paulo-SP - (em 27 de agosto de 2011)
  • Até 2015, dois projetos devem sair do papel em São Paulo:
    • SESC Guarulhos - Projeto de Renato e Lilian Dal Pian foi o primeiro a ser escolhido nos moldes dos concursos públicos
    • SESC 24 de Maio - O antigo prédio da Mesbla ganhou projeto de Paulo Mendes da Rocha.
Campos de Ação

A ação programática do SESC concentra-se em cinco campos de atuação: educação, saúde, cultura, lazer e assistência, com oferta de serviços de educação, alimentação, odontologia, educação em saúde, assistência médica, biblioteca, apresentações e desenvolvimento artísticos e culturais, esportes, recreações, turismo social, trabalho com grupos, ações comunitárias e financiamento de serviços.

Unidades[editar | editar código-fonte]

São Paulo[editar | editar código-fonte]

Sesc Belenzinho[editar | editar código-fonte]

Fundado inicialmente no ano de 1998, foi fechado no ano de 2006 para reformas e reaberto em dezembro de 2010.[2]

A praça central da acesso à unidade: seis piscinas, comedoria, salas de espetáculo, biblioteca, internet livre, atendimento odontológico, ginásio, quadras, e pistas de corrida e caminhada. O projeto valoriza a sustentabilidade, a acessibilidade, facilidades para família, como sanitários e vestiários familiares e sala de amamentação.

Segundo o arquiteto Ricardo Chahin, 68, responsável pelo projeto, o conjunto começou a ser pensado em 1996. Nesses 14 anos, a disposição dos equipamentos foi algumas vezes modificada antes de ganhar a configuração final: uma grande área externa ("uma clareira", nas palavras do arquiteto) e as atividades internas concentradas numa torre vertical de quatro grandes andares.

No térreo do prédio, fica a piscina coberta com um teto de vidro que permite que o visitante do primeiro andar "caminhe sobre as águas". As três salas de teatro (uma delas com poltronas fixas, as outras duas com formatações mais versáteis) estão posicionadas no alto do edifício, junto a um café-terraço com vista para o panorama da cidade.

Sesc Bertioga[editar | editar código-fonte]

O único Sesc do estado de São Paulo que é uma colônia de férias, ou seja, o único que trabalha na área de hotelaria. Também é o único do estado que não é aberto para visitação, então, para o acesso só há duas maneiras: hospedando-se ou comprando um ingresso para passar o dia. O Sesc Bertioga também disponibiliza vários cursos e programas educacionais gratuitos, além de ter vários projetos como shows e teatros para o público.

Sesc Pompeia[editar | editar código-fonte]

Prédios antigos do Sesc Pompeia - São Paulo.
Ver artigo principal: SESC Pompéia

O Sesc Pompeia reúne teatros, quadras esportivas, piscina, lanchonete, restaurante, espaços de exposições, choperia, oficinas e internet livre, entre outros serviços. Seu projeto arquitetônico foi desenvolvido pela arquiteta Lina Bo Bardi em 1977.

Minas Gerais[editar | editar código-fonte]

SESC de Juiz de Fora.

O Serviço Social do Comércio de Minas Gerais (Sesc/MG), fundado em 1948, possui 44 unidades fixas e 16 unidades volantes de trabalho.

Sesc Laces JK[editar | editar código-fonte]

O Sesc Laces JK, localizado na rua dos Caetés, esquina com rua São Paulo, no antigo prédio do Banco Comércio e Indústria, ora tombado pelo patrimônio histórico.

Sesc Palladium[editar | editar código-fonte]

O Sesc Palladium, inaugurado em agosto de 2011, é um complexo de espaços culturais que inclui dois teatros, cinema, galeria de arte, três espaços multiuso e um acervo. Está situado na sede do antigo cinema Palladium, na Avenida Augusto de Lima. Em 1999, após o fechamento daquele cinema, o Sesc adquiriu o imóvel com o objetivo de transformá-lo em um centro cultural. Em 2011, o Sesc Palladium abriu suas portas.

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]