Portal:LGBT

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
LGBT
PORTAL LGBT
Lésbica • Gay • Bissexual • Transgênero
Lésbica Gay Bissexual Transgénero

LGBT é o acrónimo de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros. Embora se refira apenas a seis, é utilizado para identificar todas as orientações sexuais minoritárias e manifestações de identidades de gênero diferentes daquelas expressas pela maioria das pessoas.

Mais sobre LGBT...

 ver·editar Portal LGBT.svg Artigo selecionado
Tchemiguel Liège Willy Demeyer.jpg

Casamento entre pessoas do mesmo sexo (também chamado de casamento homossexual, casamento gay ou casamento homoafetivo) é o casamento entre duas pessoas do mesmo sexo biológico ou da mesma identidade de gênero. Os defensores do reconhecimento legal de casamento do mesmo sexo geralmente se referem ao seu reconhecimento como casamento igualitário.

Desde o começo do século XXI, 27 países e territórios permitem que pessoas do mesmo sexo se casem em todo o seu território, na seguinte ordem cronológica: Países Baixos (2001), Bélgica (2003), Canadá e Espanha (2005), África do Sul (2006), Noruega e Suécia (2009), Argentina, Islândia e Portugal (2010), Dinamarca (2012), Brasil, França, Nova Zelândia e Uruguai (2013), Escócia, Inglaterra, Luxemburgo e País de Gales (2014), Irlanda, Finlândia e Estados Unidos (2015), Colômbia (2016), Taiwan, Alemanha, Malta, Áustria e Austrália (2017).

No México, casamentos entre pessoas do mesmo sexo são realizados apenas na Cidade do México e em alguns estados, mas são reconhecidos em todo o território mexicano. A Austrália passou a reconhecer a união entre pessoas do mesmo sexo em 7 de dezembro de 2017, após o parlamento do país aprovar a lei do casamento gay. No Brasil, casamentos entre pessoas do mesmo sexo são realizados por decisão do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e começaram a ser celebrados a partir de 2013. Algumas das jurisdições que não realizam casamentos homoafetivos, mas reconhecem os que forem realizados em outros países ou territórios são: Israel, partes dos Estados Unidos e os países caribenhos pertencentes ao Reino dos Países Baixos (Aruba, Curaçao e São Martinho).

Ler mais...


 ver·editar Portal LGBT.svg Imagens
GayPride 2015, Toulouse cvg 2-0158.jpg
Crédito: Gyrostat

Cartaz com os dizeres "Trans et Fier" (em português: Trans e Orgulho), na Parada LGBT de Toulouse, na França. Em 16 de maio de 2009, a ministra francesa da Saúde, Roselyne Bachelot, assinou um decreto, na Alta Autoridade de Saúde, ordenando a retirada da transexualidade da lista das patologias psiquiátricas. Assim, a França tornou-se o primeiro país do mundo a ter tal consideração sobre a transexualidade.

 ver·editar Portal LGBT.svg Citações
A Bíblia contém 6 condenações aos homossexuais e 362 aos heterossexuais. Isso não quer dizer que Deus não ame os heterossexuais. É apenas que eles precisam de mais supervisão.
 
Lynn Lavner - Fonte: Pensador. .
 ver·editar Portal LGBT.svg Conteúdo destacado
 ver·editar Portal LGBT.svg Categorias
 ver·editar Portal LGBT.svg Wikiprojectos
 ver·editar Portal LGBT.svg Como participar

Nuvola apps klipper.png Artigos regularmente vandalizados

Artigos controversos que são regularmente vandalizados, sujeitos a guerras de edição e precisam ser regularmente "vigiados":

| LGBT | Lésbica vandalismo frequente | Gay vandalismo frequente | Bissexualidade controverso, vandalismo | Transgénero | Transexualidade vandalismo frequente | Homossexualidade vandalismo frequente | Homofobia | Androginia | Direitos dos homossexuais pelo mundo | Casamento entre pessoas do mesmo sexo | Ex-gay vandalismo, controverso | Ex-ex-gay controverso | Orgulho gay vandalismo | Pederastia vandalismo, controverso | Sodomia vandalismo, controverso | Freddie Mercury | Rosie O'Donnell | Andy Warhol | Ted Haggard | Elton John | Lindsay Lohan |

Nuvola apps klipper.png Predefinições

Predefinição Colocar nas
{{LGBT Navegação}} páginas próprias do projecto
{{LGBT Convite}} páginas de discussão de editores (convite)
 ver·editar Portal LGBT.svg Biografias
Natalie Barney in Fur Cape.jpg

Natalie Clifford Barney (Dayton, 31 de outubro de 1876Paris, 2 de fevereiro de 1972) foi uma dramaturga, poetisa e romancista norte-americana que viveu em Paris.

O salão literário de Barney, realizado em sua residência na margem esquerda de Paris por mais de sessenta anos, reuniu escritores e artistas de todo o mundo, incluindo figuras de destaque na literatura francesa, assim como modernistas estadunidenses e britânicos da geração perdida. Ela trabalhou para promover as escritoras, criando uma Academia Feminina, em resposta à predominância de figuras masculinas na Academia Francesa. Além disso, Barney ofereceu apoio e inspiração para autores masculinos como Remy de Gourmont e Truman Capote.

Barney era abertamente lésbica e começou a publicar poemas de amor endereçados a outras mulheres em 1900, já que considerava o escândalo a "melhor maneira de se livrar do incômodo" (no caso, pretendentes homens). Barney declarou ter conhecimento de que era lésbica desde os 12 anos de idade; ela estava determinada a "viver abertamente, sem esconder nada". Sua vida serviu de inspiração para muitos romances, como o best-seller francês Idylle Saphique, de Liane de Pougy, e The Well of Loneliness, de Radclyffe Hall, sem dúvida o romance lésbico mais famoso do século XX.

Ler mais...

 ver·editar Portal LGBT.svg Sabia que...
Harvey Milk High School Entrance by David Shankbone.jpg


 ver·editar Portal LGBT.svg Neste mês

Agosto:

Karl Heinrich Ulrichs (from Kennedy).jpg


LGBTs nascidos em agosto:


 ver·editar Portal LGBT.svg Cultura LGBT
 ver·editar Portal LGBT.svg LGBT na Wikimedia
 ver·editar Portal LGBT.svg Portais relacionados