Ludmilla

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para o asteroide, veja 675 Ludmilla.
Ludmilla
Ludmilla-Rainha-da-Favela.jpg
Ludmilla em Rainha da Favela
Nome completo Ludmilla Oliveira da Silva[1]
Pseudônimo(s) Ludmilla
Nascimento 24 de abril de 1995 (25 anos)
Duque de Caxias, RJ[2]
Residência Rio de Janeiro, RJ[3]
Nacionalidade brasileira
Etnia Afro-brasileira
Estatura 1,78m[4]
Progenitores Mãe: Silvana Sales Oliveira
Cônjuge Brunna Gonçalves (c. 2019)
Ocupação
Prêmios lista de prêmios
Carreira musical
Período musical 2012–presente
Gênero(s)
Extensão vocal meio-soprano coloratura
Instrumento(s)
Gravadora(s) Warner
Influências
Religião cristianismo
Página oficial
ludmillaoficial.com

Ludmilla Oliveira da Silva[1] (Duque de Caxias, 24 de abril de 1995),[2] mais conhecida como Ludmilla e, anteriormente, como MC Beyoncé,[7][8] é uma cantora, compositora, multi-instrumentista, atriz e empresária brasileira.[9][10]

Ela começou a cantar aos oito anos de idade nos pagodes da família, e a partir daí passou a postar vídeos no YouTube, quando sua canção "Fala Mal de Mim" foi um sucesso de acessos na rede social em 2012, até então adotando o nome artístico de MC Beyoncé, em uma homenagem à cantora estadunidense de mesmo nome. No entanto, um desentendimento com seu empresário a fez parar de utilizar tal nome, adotando seu nome de registro como também artístico. Em 2013, assinou contrato com a gravadora Warner para lançar seu álbum de estreia, Hoje que foi lançado em agosto do ano seguinte com sucessos como "Sem Querer", "Hoje" e "Te Ensinei Certin".[11]

Em 2016 ela lançou o álbum A Danada Sou Eu, gerando vários singles de sucesso e impacto nas rádios como "Bom", "Sou Eu" e "Cheguei", e lhe rendendo uma indicação ao Grammy Latino de Melhor Álbum Pop Contemporâneo em Língua Portuguesa no ano seguinte.[12] A cantora foi indicada por quatro vezes ao MTV Europe Music Award para Melhor Artista Brasileiro, e diversas vezes ao Prêmio Multishow de Música Brasileira, saindo duplamente vitoriosa em 2019,[13] além de ter vencido o prêmio Melhores do Ano do Domingão do Faustão em sua primeira indicação com a canção "Hoje" em 2015.[14]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Ludmilla nasceu e foi criada em Duque de Caxias, cidade localizada na Baixada Fluminense, no estado do Rio de Janeiro. Ela morou em diversos bairros de sua cidade natal. [15][2] Ela é a filha mais velha de Silvana Sales Oliveira.[16] Seu pai a abandonou quando ainda era recém nascida, tendo sido criada por sua mãe com ajuda de sua avó, seu ex-padrasto e seu tio, e afirmou que desde a infância não teve mais contato com seu pai.[17] Sua mãe afirmou que quando a cantora tinha um mês e 13 dias de vida, seu pai foi preso, fazendo as duas passarem por muitas dificuldades, e revelou que chegou a passar fome para que Ludmilla pudesse comer. Até os doze anos de idade de Ludmilla, sua mãe trabalhava como dançarina de samba em casas de shows e como passista de escolas de samba. A artista tem dois meios-irmãos, frutos de dois casamentos que sua mãe teve: Luane Oliveira Alves, nascida em 1998, e Yuri Oliveira dos Santos, nascido em 2006. Ambos são estudantes e não pretendem seguir carreira artística. [16] [18] Aos oito anos, Ludmilla já cantava nos encontros da família, junto com o grupo de pagode de seu ex-padrasto, e foi ali que a família percebeu que a cantora tinha talento. Em 2012, ela começou a postar suas próprias canções na plataforma de vídeos YouTube, sendo conhecida como MC Beyoncé, nome inspirado na cantora estadunidense Beyoncé, de quem a cantora era muito fã. Nesta época mudou-se para o Rio de Janeiro com sua mãe e seus irmãos, para facilitar seu deslocamento, devido a sua agenda de shows. [8][19]

Carreira[editar | editar código-fonte]

2012–13: Início como MC Beyoncé[editar | editar código-fonte]

Ludmilla ainda como MC Beyoncé em 2013.

Ludmilla começou postando vídeos cantando na plataforma de vídeos YouTube, que não obtinham muitas visualizações.[8] Até que em uma festa, a pessoa que fazia as batidas falou que precisava de alguém que cantasse. A cantora era a única que cantava e sabia rimar na ocasião, e foi bem recebida pelo público.[20] Os organizadores de festas começaram a chamá-la para cantar. O tio de Ludmilla apresentou-a ao MC e empresário Roba Cena, que fazia produções com o gênero musical do funk,[20] e foi quando, ela gravou a música "Fala Mal de Mim" em maio de 2012, conquistando mais de 15 milhões de visualizações no YouTube. O videoclipe oficial, publicado em outubro do mesmo ano, contabilizou mais de quatro milhões de visualizações até o ano seguinte.[21]

A faixa precede o alerta da cantora àqueles que a invejam, na letra cujo refrão diz: "Não olha pro lado, quem tá passando é o bonde/Se ficar de caozada, a porrada come".[22] Desde então, a artista se apresentou como MC Beyoncé em casas de shows por todo o país e participou de diversos programas de televisão.[23][24][25] No entanto, em 6 de julho de 2013, Ludmilla revelou que foi ameaçada por seu empresário, MC Roba Cena, e anunciou em um vídeo que estava abandonando a carreira como cantora.[26] Horas depois, no entanto, a cantora gravou um segundo vídeo, dizendo que o vídeo anterior foi um mal-entendido e que e iria continuar na carreira, porém sem utilizar o nome artístico de MC Beyoncé, que pertencia ao antigo empresário, passando a apostar em seu próprio nome de batismo, Ludmilla.[8][26] O rompimento entre os dois acabou de forma amigável e Ludmilla cumpriu a agenda de shows até julho daquele ano, sem levar o caso à justiça.[26]

2014–15: Hoje[editar | editar código-fonte]

Ludmilla em Santos em 2015

Em 2014, Ludmilla assinou com a Warner Music Brasil.[27] No dia 14 de janeiro de 2014, ela lançou a canção "Sem Querer" sob o nome de MC Ludmilla, tornando-se seu primeiro single com o novo nome artístico.[28] O videoclipe oficial foi lançado um dia depois.[29] Logo depois, seu nome foi alterado para apenas Ludmilla, explicado por ela como uma decisão estratégica, uma vez que o mercado musical tinha preconceito quanto aos MCs e que apenas seu nome traria mais benefícios.[27] Sua nova fase incluiu uma equipe com dezesseis profissionais, entre banda, bailarinos, DJ, um técnico de som, além de dois personal stylists e duas assessoras, uma de imprensa e a outra da gravadora, além da mãe e do tio empresário, um cachê três vezes maior do que ganhava na época das apresentações como MC Beyoncé, além de um número que chegava a trinta shows por mês.[30]

O primeiro álbum de estúdio de Ludmilla chamado Hoje foi lançado no dia 26 de agosto de 2014 pela gravadora Warner Music e teve as participações dos cantores Belo e Buchecha. No dia 20 de junho de 2014, Ludmilla lançou a música de mesmo título e seu respectivo videoclipe. No dia 4 de fevereiro de 2015, Ludmilla anunciou pelas suas redes sociais o lançamento do videoclipe do seu terceiro single "Te Ensinei Certin", composto por Jhama. No dia 1 de junho de 2015, foi liberado o single "Não Quero Mais". O videoclipe dirigido por Rafael Rocha e Lucas Carneiro Neves e foi lançado no dia 13 de julho de 2015.[8][31] A versão do álbum conta com a participação do cantor Belo, porém para o lançamento como single uma versão solo foi realizada. A canção "24 Horas por Dia" foi lançada em 15 de outubro de 2015 nas rádios brasileiras como o quinto single do disco. O videoclipe foi liberado no dia 18 de dezembro de 2015 através do YouTube, e foi dirigido por Felipe Sassi.[32] A música acabou se transformando no quinto e último single do álbum Hoje, chegando a posição 46 na parada musical Billboard Brasil Hot 100 Airplay e nas melhores dez posições de estações de rádios espalhadas pelo Brasil.[33]

2016–18: A Danada Sou Eu[editar | editar código-fonte]

Ludmilla em um concerto em 2016

No dia 14 de janeiro de 2016, foi lançada a música "Não Me Toca" do cantor Zé Felipe com participação de Ludmilla.[34] DJ Tubarão fez uma parceria com Ludmilla para lançar seu primeiro single oficial em todo o Brasil, "Sem Noção".[35] Ludmilla colaborou com o cantor Biel para juntos lançarem a música "Melhor Assim" em abril.[36] A previsão era de que o segundo álbum de estúdio da cantora, A Danada Sou Eu, chegasse ao mercado em maio de 2016.[37] Porém, devido a um atraso no lançamento, o álbum foi lançado oficialmente no dia 21 de outubro de 2016. Esse foi o seu segundo trabalho pela Warner Music Brasil. O álbum conta com participações de Filipe RetJeremih e Gusttavo Lima.[38] Em 17 de junho de 2016,[39] foi lançado o primeiro single do álbum, "Bom". A canção tem uma pegada mais pop, e é voltada um pouco mais para o gênero R&B, o que acabou gerando elogios dos críticos.[40] "Sou Eu", "Cheguei" e "Tipo Crazy" também foram singles lançados do álbum.[41][42][43]

No início de 2017, Ludmilla fez parte do single "Você Gosta Assim" da cantora Gabily,[44] e do remix da canção "Otra Vez" da dupla porto-riquenha Zion & Lennox.[45] Em novembro, participou do remix de "Rainha", do cantor português Virgul.[46] Em fevereiro de 2018, foi lançado o single "Solta a Batida",[47] além da música "Só Vem", de Thiaguinho, da qual ela foi artista convidada.[48] Em abril, lançou o single "Não Encosta" em parceria com o canal KondZilla.[49] Em junho, após a repercussão de uma publicação em que cantava a canção a cappella em suas redes sociais, Ludmilla gravou e lançou "Din Din Din",[50] sucedido pelo lançamento de "Jogando Sujo" em julho.[51] No mês seguinte, fez parte do single "Meu Baile" do produtor musical Papatinho,[52] enquanto em setembro foi artista convidada nas canções "Batom", com MC Kekel, e "Tô Fechado com Ela", com Ávine Vinny.[53][54] No mês seguinte, também participou da música "Não Vou Parar", do grupo Funtastic,[55] e de "OMG", de Maejor.[56] Em novembro, foi lançada "Clichê", uma colaboração da cantora com o cantor Felipe Araújo.[57]

2019: Hello Mundo[editar | editar código-fonte]

Em janeiro de 2019, foi lançada uma parceria entre a cantora e a dupla sertaneja Simone & Simaria, chamada "Qualidade de Vida".[58] Em 15 de fevereiro, Ludmilla gravou seu primeiro álbum de vídeo da carreira, intitulado Hello Mundo, na Jeunesse Arena, no Rio de Janeiro.[59] "Favela Chegou", uma canção que traz vocais da cantora Anitta, foi lançada como primeiro single do projeto.[60] O disco foi lançado oficialmente em 31 de maio de 2019, com uma versão em estúdio sendo lançada em agosto.[61][62] Além de Anitta, o álbum contou com participações de Jão, Simone & Simaria, Ferrugem, e Léo Santana.[63] Em abril, participou da faixa "Onda Diferente" juntamente com Snoop Dogg e Papatinho, de própria autoria da cantora, sendo incluída no álbum Kisses de Anitta.[64] Entre abril e julho, foi participante do quadro Show dos Famosos do programa Domingão do Faustão, consagrando-se campeã em uma vitória compartilhada com o cantor Di Ferrero.[65] Em junho, Ludmilla lançou uma canção intitulada "Melhor pra Mim", parte integrante do projeto feminista de mesmo nome.[66] No mês seguinte, fez parte de dois singles, sendo eles "Um Pôr do Sol na Praia" com o cantor Silva,[67] e "Sol das Seis" com o cantor Leo Chaves.[68] Em agosto, foi artista participante em "Malokera", canção de MC Lan em parceria com o produtor Skrillex, o rapper Ty Dolla $ign e o DJ TroyBoi.[69] No próximo mês, fez parte do single de funk "Olhei Gostei" do DJ Lindão.[70] Em outubro, cantou no Rock in Rio VIII no Palco Sunset juntamente com os cantores Fernanda Abreu e Buchecha em homenagem aos 30 anos do funk carioca.[71] No mesmo mês, lançou "Um Certo Alguém", regravação de Lulu Santos, para a novela das sete da Rede Globo, Bom Sucesso.[72] Ainda em outubro, assinou contrato com a Roc Nation, que ficará encarregada de seu gerenciamento internacional.[73] No fim de novembro, Ludmilla lançou a canção "Verdinha".[74]

2020: Incursões no pagode[editar | editar código-fonte]

Em dezembro de 2019, Ludmilla gravou um EP de pagode com seis canções, sendo quatro inéditas compostas por ela mesma,[75] em março de 2020, são lançados dois singles para o Spotify em ritmo de pagode: uma covers de Faz uma loucura por mim, sucesso na voz de Alcione e A boba fui eu, uma canção do álbum Hello mundo.[76] Seu EP de pagode Numanice foi lançado no dia 24 de abril de 2020, tendo todas as faixas debutadas no Top 200 Brasil do Spotify.[77][78]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Ludmilla é bissexual, tendo já se relacionado com homens e mulheres.[79] Desde outubro de 2018, cantora namorava a bailarina Brunna Gonçalves.[80][81] Elas se casaram oficialmente no dia 16 de dezembro de 2019, numa cerimônia realizada na residência delas.[82]

Características musicais[editar | editar código-fonte]

Estilo musical e voz[editar | editar código-fonte]

A cantora Beyoncé foi a maior influência pra Ludmilla.

O gênero musical de Ludmilla é classificado como funk carioca.[10] Algumas canções como "Não Quero Mais" apresentam outros gêneros e influências, como o R&B. A voz de Ludmilla é classificada como meio-soprano, cuja extensão vocal abrange 3,2 oitavas. Agilidade vocal é o ponto forte de seu canto, mesmo com pouco treinamento aparente, Ludmilla consegue executar melismas de dificuldade considerável em andamentos rápidos, demonstrando o potencial de seu pequeno e delicado instrumento de canto; sua prévia aptidão ao registro misto também não fica de fora. Ludmilla não demonstra ter um primoroso conhecimento a respeito da conciliação do apoio com a respiração, fazendo com que suas notas agudas em registro misto tornem-se tensas e menos salubres, mesmo tendo facilidade com esta região de sua voz. A forma com que Ludmilla articula também torna o fluxo de ar menos fluido, fazendo com que seu fraseado torne-se menos claro e preciso.[8][10]

Influências[editar | editar código-fonte]

"Eu vim de onde ela veio, ela também não era ninguém, bateram muito a porta na cara dela, então ela lutou pra caramba e isso me deu muita força e inspiração pra ir atrás dos meu sonhos também".

— Ludmilla sobre Beyoncé, sua maior influência.[83]

Ludmilla cita como sua maior influência a cantora, compositora e atriz norte-americana Beyoncé, um dos grandes nomes da música mundial, em uma entrevista para o programa de televisão dominical brasileiro Domingo Espetacular da RecordTV.[83] Ludmilla diz que num certo dia foi a uma feira e enquanto seus pais estavam comendo pasteis ela estava olhando um DVD da cantora e ficou admirada pela coreografia e a bela voz, desde então Beyoncé virou quase uma obsessão na vida da cantora, a fixação pela popstar tirava a mãe Silvana do sério.[83] Ludmilla a homenageou ao escolher seu primeiro nome artístico nomeado MC Beyoncé.[83]

Empoderamento negro[editar | editar código-fonte]

A cantora disse em entrevista que quando entre com um processo contra racismo é pensando nas pessoas que sofrem com isso no Brasil, ela faz questão de mostrar que elas tem que procurar seus direitos, e lutar por eles.[84] A artista também já citou a importância do Dia da Consciência Negra.[85][86]

Em seu álbum de estreia Hoje uma das faixas se chamava "Poder da Preta" ao qual era uma composição da cantora, ela foi utilizada como o nome da sua primeira turnê nacional, sendo "Turnê Poder da Preta". Ela lançou junto com outros artistas negros a música "Se Gosta, Se Mostra", que contém temática e letra empoderadores. No clipe da música Flash Ludmilla é a chefe de uma reunião executiva mostrando que uma mulher negra pode chegar ao poder e ocupar altos cargos.

A cantora é citada como grande referência negra por várias mulheres no país, a funkeira MC Rebecca citou Ludmilla como grande inspiração para sua carreira. Thelma de Assís médica e vencedora da vigésima edição do programa Big Brother Brasil também disse que a representatividade da artista é extremamente importante.[87][88]

Ela criou uma playlist em seu Spotify para dar visibilidade a novos artistas negros.[89]

Ludmilla está entre as dez cantoras negras mais seguidas do mundo na rede social Instagram, sendo a sétima no geral, e a mais seguida do Brasil.[90]

Em agosto de 2020 se tornou a primeira cantora negra de toda a América Latina a alcançar 1 bilhão de reproduções no Spotify.[91]

Controvérsias[editar | editar código-fonte]

Racismo[editar | editar código-fonte]

No carnaval de 2016, enquanto desfilava no Rio de Janeiro, a socialite Val Marchiori desferiu comentários racistas contra a cantora, dizendo que seu cabelo "parecia um Bombril". Marchiori foi processada e, em junho de 2016, a Justiça do Rio de Janeiro a condenou a indenizar Ludmilla em 10 mil reais, mas a socialite recorreu da decisão.[92] Em setembro de 2019, ela comentou em uma entrevista sobre um encontro em Angra dos Reis no qual Ludmilla teria a ignorado. A cantora em seu Twitter comentou: "Ela pediu pro marinheiro dela começar a filmar e me chamou. Quando eu estava indo, meus amigos me alertaram e eu voltei. Segundos depois, saiu a manchete no site Ego (lembro perfeitamente) e ainda bem que não fui, desculpas com o telão ligado é mole", e complementando que por Marchiori ser rica e cheia de privilégios nada aconteceu contra ela, e disse que a mesma debocha da situação em todo lugar que vai.[92]

Na tarde de 23 de maio de 2016, a cantora se dirigiu até a Delegacia de Repressão Contra Crimes de Informática (DRCI) para registrar ocorrência contra um homem que teria feito comentários racistas sobre ela em uma rede social.[93] Segundo o delegado responsável pelo caso, o suspeito, um homem de 31 anos que já tinha registro policial por tentativa de homicídio, seria intimado a depor naquela mesma semana. Utilizando o mesmo perfil que utilizou para as ofensas à cantora, o homem postou depois um pedido de desculpas e escreveu "que tudo havia sido um mal entendido.[93]

Em janeiro de 2017, Marcão do Povo, então apresentador do Balanço Geral da RecordTV, do Distrito Federal, referiu-se à Ludmilla como "macaca" durante o programa. Enquanto comentava os rumores de que a cantora não gostava de tirar fotos com os fãs, ele proferiu; "Uma coisa que não dá para entender, era pobre e macaca, pobre, mas pobre mesmo", em seguida, tentou concertar sua fala: "Eu também era pobre e macaco, falava isso para os meus amigos. Hoje eu digo que sou rico de saúde, graças a Deus". Por sua vez, Ludmilla declarou que o denunciaria por racismo.[94] Após o ocorrido, Marcão foi demitido, tendo a emissora emitido a seguinte nota: "A Record TV vem a público lamentar os transtornos causados à cantora Ludmilla, sua família e seus fãs motivados por um comentário feito pelo apresentador Marcão no Balanço Geral DF. A Emissora repudia qualquer ato dessa natureza e afirma que este tipo de conduta não está na linha editorial de nosso Jornalismo. Por este motivo, a Record TV Brasília optou por rescindir o contrato do apresentador Marcão".[95]

Em outubro de 2019, Ludmilla fez história no Prêmio Multishow ao se tornar a primeira cantora negra a vencer a categoria de "Melhor Cantora" em mais de 25 anos da premiação. Enquanto se direcionava ao palco para pegar seu prêmio, foi chamada de "macaca" por supostamente fãs de outra cantora que estavam presentes no local. A artista se posicionou nas suas redes sociais, questionando até quando negros vão sofrer com esse tipo de ataque.[96]

Show privado para ditador da Guiné Equatorial[editar | editar código-fonte]

Em 25 de junho de 2018, Ludmilla confirmou que faria um concerto privado na Guiné Equatorial: "Hoje a gente está indo para a África cantar no aniversário do príncipe da Guiné. Estou muito feliz. Minha mãe está indo com a gente. O cara é muito f***. Ele fretou um voo internacional para a gente ir pra lá quebrar tudo", comentou a cantora em um tweet apagado logo depois.[97] Reportagens da imprensa brasileira informaram que o show (que também teve participação da cantora Lexa) seria para o filho de Teodoro Obiang Nguema Mbasogo[98], ditador do país, conhecido por liderar um dos regimes mais repressores do mundo-segundo a Freedom House.[99]

Após a repercussão negativa, Ludmilla inicialmente negou que o show fosse para Teodoro, embora tenha se recusado a revelar o nome do contratante.[100][101] Posteriormente em agosto, durante entrevista para programa televisivo TV Fama, a cantora admitiu a apresentação, porém preferiu ignorar a polêmica alegando desconhecer Teodoro Obiang, contratante do show.[102]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Discografia de Ludmilla

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Ano Título Cargo / Personagem Notas
2015 Babilônia Ela mesma Episódio: "19 de março"
Alto Astral Ela mesma Episódio: "4 de maio"
Lucky Ladies Mentora especial Episódio: "O Show"
Episódio: "A Reconciliação"
#PartiuShopping Ela mesma Episódio: "Um Bonde Chamado Ostentação"
I Love Paraisópolis Ela mesma Episódio: "5 de outubro"
Vai que Cola Tiziane Ribeiro / Toinha Episódio: "A Herdeira"
Hora do Faro Apresentadora especial Episódio: "18 de outubro"[103]
2016 The Ride MTV Apresentadora especial Episódio: "Fifth Harmony"[104]
Truque VIP Participante Temporada 2[105]
Mister Brau Rosinha Episódio: "O Aniversário de Michele"[106]
X Factor Mentora assistente Temporada 1[107]
2019 Show dos Famosos Participante Temporada 3
2020 Só Toca Top: Verão Apresentadora
Arcanjo Renegado Diana [108] Temporada 2
2021 The Voice + Técnica[109]

Cinema[editar | editar código-fonte]

Ano Título Personagem
2018 O Amor Dá Trabalho Iansã
Moscow Não Divulgado

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Turnês[editar | editar código-fonte]

Blocos carnavalescos[editar | editar código-fonte]

  • Fervo da Lud (2018–presente)[111]

Referências

  1. a b «CONTRATAÇÃO DE NATUREZA ARTÍSTICA - Processo 6025.2019/0000720-0». Diário Oficial do Município de São Paulo. 25 de janeiro de 2019. Consultado em 8 de maio de 2020 
  2. a b c «Cantor do Black Eyed Peas convida Ludmilla para colaboração musical - Emais» 
  3. https://vejasp.abril.com.br/blog/pop/ludmilla-mansao-rodrigo-faro/
  4. «Ludmilla posa de biquíni e ganha elogio da mulher: 'Pura gostosura». UOL. 1 de junho de 2020. Consultado em 2 de dezembro de 2020 
  5. «Multitalentosa! Ludmilla agrada na bateria e dança com a mãe em anos em Portugal» 
  6. «6 pagodes que ficariam perfeitos na voz da Ludmilla» 
  7. «MC Beyoncé volta atrás e diz que vai continuar a cantar funk». Extra (BRA). 15 de abril de 2013. Consultado em 8 de outubro de 2014 
  8. a b c d e f «Perdeu! MC Beyoncé não pode mais usar nome artístico». R7. 6 de julho de 2013. Consultado em 8 de outubro de 2014 
  9. «Entrevista com Ludmilla». Mixme. 6 de julho de 2013. Consultado em 24 de janeiro de 2015 
  10. a b c «Radio Music Awards Brasil 2015». Radio Music Awards Brasil. 17 de agosto de 2011. Consultado em 18 de dezembro de 2010 
  11. «Entrevistamos Ludmilla: "Quero conquistar o mundo" | POP». Pop.com.br. Consultado em 21 de fevereiro de 2016 
  12. «A lista de vencedores do Grammy Latino 2017». E! Online Brasil. Consultado em 21 de maio de 2018 
  13. https://g1.globo.com/pop-arte/musica/noticia/2019/10/30/premio-multishow-ludmilla-ganha-como-cantora-do-ano-e-e-vaiada-ao-receber-premio-por-onda-diferente.ghtml
  14. https://globoplay.globo.com/v/4673453/
  15. «Ludmilla». Quem. Consultado em 1 de dezembro de 2019 
  16. a b «No Arquivo Confidencial, Ludmilla se surpreende com revelação da mãe». Notícias da TV. 4 de agosto de 2019. Consultado em 1 de dezembro de 2019 
  17. https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/meu-padrasto-e-tio-assumiram-esse-papel-diz-ludmila-sobre-a-relacao-com-o-pai/
  18. https://extra.globo.com/famosos/irma-de-ludmilla-surpreende-de-biquini-diz-sempre-tive-vergonha-do-meu-corpo-23342851.html
  19. Ferrari, Larissa (6 de novembro de 2012). «A versão brasileira de Beyoncé é funkeira e sucesso pleno no YouTube». O Globo. Consultado em 8 de outubro de 2014 
  20. a b «Entrevistamos Ludmilla: "Quero conquistar o mundo" | POP». O Portal de Opinião com Boas Ideias e Cultura - POP. Consultado em 11 de janeiro de 2016 
  21. «Ludmilla contabiliza mais de 4 milhões». Rede Globo. 6 de julho de 2013. Consultado em 8 de outubro de 2014 
  22. «MC Byana e MC Beyoncé participam do programa». R7. 10 de junho de 2013. Consultado em 8 de outubro de 2014 
  23. «Registro da participação no Esquenta! no site da emissora». Rede Globo. 23 de julho de 2013. Consultado em 8 de outubro de 2014 
  24. Registro da participação no Encontro com Fátima Bernardes no site da emissora
  25. «Entrevista à Marília Gabriela». SBT. 23 de julho de 2013. Consultado em 8 de outubro de 2014 
  26. a b c «MC Beyoncé diz que foi ameaçada por empresário e anuncia fim da carreira». Rede Globo. 6 de julho de 2013. Consultado em 8 de outubro de 2014 
  27. a b «Ludmilla tira MC do nome e vira cientista no clipe de 'Hoje'». Rio Sampa. 15 de julho de 2014. Consultado em 28 de agosto de 2014 
  28. «Mc Ludmilla (ex-Beyoncé) volta à cena com o clipe». UOL Música. 3 de fevereiro de 2014. Consultado em 15 de janeiro de 2016 
  29. «MC Ludmilla, ex-MC Beyoncé, lança clipe de "Sem Querer"». Oba Oba. Consultado em 15 de janeiro de 2016 
  30. «Ludmilla estreia fase repaginada, fala de comparações com Anitta, e revela que também já operou o nariz: 'Era de batata'». Extra. 18 de maio de 2014. Consultado em 24 de janeiro de 2015 
  31. «#LUDline: Conversamos com os diretores de "Não Quero Mais", novo clipe da Ludmilla». Portal POPline. 13 de julho de 2015. Consultado em 15 de janeiro de 2016 
  32. «Você vai ficar falando e pensando 24 horas por dia no novo clipe da Ludmilla». Elástica. Consultado em 15 de janeiro de 2016. Arquivado do original em 25 de dezembro de 2015 
  33. «Too 100 Billboard Brasil - Semanal». Billboard Brasil. 20 de julho de 2015. Consultado em 23 de julho de 2015. Arquivado do original em 3 de março de 2016 
  34. https://web.portalsucesso.com.br/noticias/ze-felipe-e-ludmilla-lancam-video-de-nao-toca
  35. «pontopop». pontopop. Consultado em 14 de janeiro de 2016. Arquivado do original em 16 de janeiro de 2016 
  36. https://web.portalsucesso.com.br/noticias/biel-melhor-assim-ludmilla
  37. «Novo álbum de Ludmilla em maio de 2016». Jovem Pan FM. Consultado em 8 de outubro de 2017. Arquivado do original em 26 de agosto de 2016 
  38. https://www.uai.com.br/app/noticia/musica/2016/10/21/noticias-musica,195780/ludmilla-lanca-o-album-a-danada-sou-eu-ouca.shtml
  39. «Bom - Single de Ludmilla no iTunes». iTunes. Consultado em 20 de junho de 2016 
  40. «Ludmilla lança nova música inédita "Bom" - Música - R7 Som 13». entretenimento.r7.com. Consultado em 20 de junho de 2016. Arquivado do original em 19 de setembro de 2016 
  41. «Ludmilla está muito danada na festinha do clipe de "Sou Eu"». Papel Pop. Consultado em 29 de outubro de 2016 
  42. http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/viver/2017/05/04/internas_viver,702254/ludmilla-faz-satira-de-meninas-malvadas-no-clipe-cheguei.shtml
  43. https://www.eonline.com/br/news/886740/ludmilla-lanca-clipe-da-musica-tipo-crazy-com-o-rapper-jeremih
  44. «Você Gosta Assim (feat. Ludmilla) - Single». iTunes. Consultado em 2 de março de 2017 
  45. «Ludmilla segue os passos de Anitta e lança single com dupla de reggaeton». G1. Consultado em 2 de março de 2017 
  46. https://rfm.sapo.pt/content/3432/virgul-regrava-rainha-com-ludmilla
  47. https://www.midiorama.com/ludmilla-solta-a-batida-em-novo-single-envolvente
  48. https://heloisatolipan.com.br/musica/so-vem-thiaguinho-lanca-clipe-de-musica-em-parceria-com-ludmilla-e-comenta-experiencia-frente-das-cameras-atuar-e-um-desafio/
  49. http://popnow.com.br/ludmilla-lanca-clipe-do-single-nao-encosta-em-parceria-com-o-canal-kondzilla/
  50. https://www.uai.com.br/app/noticia/musica/2018/06/06/noticias-musica,228493/din-din-din-ludmilla-lanca-oficialmente-a-musica-viral-ouca.shtml
  51. https://music.apple.com/br/album/jogando-sujo-single/1412827200
  52. https://music.apple.com/br/album/meu-baile-single/1427660676
  53. https://music.apple.com/br/album/batom-single/1434401096
  54. https://music.apple.com/br/album/t%C3%B4-fechado-com-ela-feat-ludmilla-single/1436204395
  55. «Primeira gayband do Brasil, Funtastic estreia clipe com Ludmilla: "Não Vou Parar"». Popline. Consultado em 10 de outubro de 2018 
  56. https://music.apple.com/br/album/omg-single/1438436537
  57. https://music.apple.com/br/album/clich%C3%AA-participa%C3%A7%C3%A3o-especial-felipe-ara%C3%BAjo-feat-felipe/1441454255
  58. https://www.metrojornal.com.br/entretenimento/2019/01/09/simone-e-simaria-lancam-musica-em-parceria-com-ludmilla-assista-ao-clipe-qualidade-de-vida.html
  59. http://portalpopline.com.br/hello-mundo-veja-o-setlist-do-show-da-ludmilla-e-conheca-o-titulo-de-todas-as-musicas-novas/
  60. https://f5.folha.uol.com.br/musica/2019/02/anitta-e-ludmilla-lancam-favela-chegou-a-bunda-treme-automaticamente.shtml
  61. «Ludmilla lança DVD em cinema de São Paulo» 
  62. Ludmilla anuncia lançamento do álbum de estúdio “Hello Mundo”
  63. https://entretenimento.uol.com.br/noticias/redacao/2019/05/31/ludmilla-lanca-oficialmente-hello-mundo-e-libera-todas-as-faixas-do-dvd.htm
  64. Berenguel, Fernando (7 de outubro de 2019). «Ludmilla explica polêmica com Anitta envolvendo autoria de música». Observatório da Música. Consultado em 15 de outubro de 2019 
  65. https://gauchazh.clicrbs.com.br/cultura-e-lazer/tv/noticia/2019/07/di-ferrero-e-ludmilla-vencem-o-show-dos-famosos-cjy3iloe501og01rv6a4jd1xe.html
  66. https://vogue.globo.com/celebridade/noticia/2019/06/empoderada-ludmilla-estreia-single-e-garante-eu-sei-o-que-e-melhor-pra-mim.html
  67. https://www.terra.com.br/vida-e-estilo/todateen/ludmilla-e-silva-estao-good-vibes-no-novo-clipe-um-por-do-sol-na-praia-confira,014c1eb4fc8063ab22a0a48e143406feqoqn25pi.html
  68. https://revista.cifras.com.br/noticia/leo-chaves-ludmilla-sol-das-seis
  69. https://www.destakjornal.com.br/diversao---arte/musica/detalhe/malokera-ludmilla-aparece-em-parceria-com-mc-lan-skrillex-troyboi-e-ty-dolla-ign
  70. https://portalpopline.com.br/olhei-gostei-dj-lindao-e-ludmilla-estao-juntos-em-nova-musica/
  71. https://g1.globo.com/pop-arte/musica/rock-in-rio/2019/noticia/2019/10/05/palco-sunset-se-transforma-em-baile-funk.ghtml
  72. https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/diversao-e-arte/2019/10/14/interna_diversao_arte,797469/ludmilla-regrava-um-certo-alguem.shtml
  73. https://www.oliberal.com/cultura/musica/ludmilla-grava-musica-com-cardi-b-e-assina-com-agencia-internacional-de-jay-z-1.204373
  74. https://mdemulher.abril.com.br/cultura/ludmilla-verdinha/
  75. «Ludmilla grava EP de pagode após pedidos de fãs». 26 de dezembro de 2019 
  76. «Ludmilla faz cover de Alcione e regrava canção R&B em ritmo de pagode» 
  77. «Ludmilla lança EP de pagode: "Sou uma cantora que toca tudo que mexe com meu coração"» 
  78. «Ludmilla coloca todas as músicas do EP "Numanice" entre as mais ouvidas do Spotify Brasil». 25 de abril de 2020 
  79. «Ludmilla assume bissexualidade: "Não tenho problemas em pegar mulheres"». Alagoas 24 Horas 
  80. «Ludmilla está namorando com bailarina Brunna Gonçalves». G1 
  81. «Ludmilla e Brunna Gonçalves namoram há 7 meses; relacionamento começou há 2 anos». Terra 
  82. «Ludmilla faz casamento surpresa com Brunna Gonçalves» 
  83. a b c d «Conheça a história da cantora Ludmilla, a nova sensação da música pop». Consultado em 17 de janeiro de 2016 
  84. «"Não vai ter acordo" diz Ludmilla sobre ação de racismo contra Marcão do Povo» 
  85. «Ludmilla sobre o Dia da Consciência Negra» 
  86. «Um dia de agradecimento diz Ludmilla sobre consciência negra» 
  87. «MC Rebecca entrega suas referências» 
  88. «Ludmilla toca no bbb20 e Thelma elogia:"Você representa muito"» 
  89. «Ludmilla cria playlist para dar mais visibilidade a artistas negros». Capricho. Consultado em 16 de outubro de 2020 
  90. «Ludmilla é uma das cantoras negras mais seguidas do mundo no Instagram». observatoriodemusica.uol.com.br. Consultado em 16 de outubro de 2020 
  91. «Ludmilla ultrapassa a marca de 1 bilhão de reproduções no Spotify» 
  92. a b «Ludmilla comenta processo contra Val Marchiori: "Ela debocha da situação"». Capricho. Consultado em 16 de outubro de 2020 
  93. a b «'Machuca de verdade', diz Ludmilla sobre comentários racistas na web». Rio de Janeiro. 23 de maio de 2016. Consultado em 25 de maio de 2016 
  94. «Apresentador da Record chama Ludmilla de 'macaca'». O Globo. Globo.com. 18 de janeiro de 2017. Consultado em 11 de novembro de 2020 
  95. «Record TV demite apresentador que chamou Ludmilla de 'macaca'». noticias.uol.com.br. Consultado em 2 de fevereiro de 2020 
  96. «Ludmilla sofre racismo em premiação» 
  97. «Festa de ditador africano terá show de Ludmilla e Lexa» (HTML). Istoé Gente. 25 de junho de 2018. Consultado em 26 de junho de 2018 
  98. Diogo Camilo (14 de setembro de 2018). «"O Patrão": o filho do ditador que é um playboy do Instagram». Sábado. Consultado em 21 de novembro de 2020 
  99. «Worst of the Worst 2010. The World's Most Repressive Societies» (PDF). Freedom House. 2010. Consultado em 26 de junho de 2018 
  100. Capricho (25 de junho de 2018). «Ditador africano contrata show de Ludmilla e Lexa repleto de luxo». Editora Abril. Consultado em 26 de junho de 2018 
  101. «Lexa cantará em aniversário do filho de ditador da Guiné Equatorial». G1. 25 de junho de 2018. Consultado em 26 de junho de 2018 
  102. TV Fama (10 de agosto de 2018). «Ludmilla dá de ombros para polêmica após fazer show para ditador africano». RedeTV!. Consultado em 21 de novembro de 2020 
  103. «Rodrigo Faro ganha homenagem de aniversário e Wanessa e Ludmilla apresentam a Hora do Faro, neste domingo». Record Rio. Consultado em 1 de novembro de 2016 
  104. «As garotas do 'Fifth Harmony' são as próximas estrelas de The Ride, da MTV». Não Perde Não. 25 de maio de 2013. Consultado em 24 de outubro de 2014 
  105. «Ludmilla participará de concurso de mágica no "Domingão do Faustão"». Popline. Consultado em 20 de abril de 2016 
  106. «O Aniversário de Michele | Mister Brau | gshow». gshow. Consultado em 24 de maio de 2016 
  107. «Tiago Iorc, Ludmilla e Fernanda Abreu participam do "X Factor Brasil"». Popline. Consultado em 3 de outubro de 2016. Arquivado do original em 8 de outubro de 2016 
  108. «Ludmilla celebra estreia como atriz em série do Globoplay: 'Treinando pesado'». Extra Online. Consultado em 18 de junho de 2020 
  109. https://noticiasdatv.uol.com.br/noticia/televisao/globo-troca-emicida-por-ludmilla-no-time-de-tecnicos-do-voice-60-45013
  110. «Após procedimentos estéticos, MC Ludmilla faz primeiro show de turnê». Globo. Consultado em 30 de janeiro de 2015 
  111. «Ludmilla anuncia nova data do bloco Fervo da Lud» 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikiquote Citações no Wikiquote
Commons Categoria no Commons