Dudu Nobre

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Dudu Nobre
Informação geral
Nome completo João Eduardo de Salles Nobre
Nascimento 6 de novembro de 1973 (43 anos)
Origem Rio de Janeiro
País  Brasil
Gênero(s) Samba
Instrumento(s) Vocal, Banjo, Cavaquinho
Período em atividade 1999 - Presente
Gravadora(s) Sony BMG
Universal Music
Som Livre
Afiliação(ões) Bonde da Stronda, Zeca Pagodinho, Seu Jorge, Chorão
Página oficial Página oficial

João Eduardo de Salles Nobre, o Dudu Nobre (Rio de Janeiro, 6 de novembro de 1973) é um compositor e cantor brasileiro.[1]

Filho do engenheiro João Nobre e Anita Nobre. Aos seis anos de idade, começou a estudar piano clássico, e aos nove ganhou o instrumento que se tornaria inseparável, o cavaquinho. Dudu foi casado com a modelo e repórter Adriana Bombom e tem duas filhas com ela. É ainda irmão da porta-bandeira Lucinha Nobre, primo do cantor e ator Seu Jorge e afilhado do sambista Zeca Pagodinho.

Polêmica[editar | editar código-fonte]

Em 2001, o compositor Rubens Mathias, processou Waguinho e Dudu Nobre por plágio, segundo o compositor a canção "Nega no Lixo" seria um plágio de "Essa Nega Vai Ter que Sofrer", composta por Rubens e o irmão Valdir Mathias, Dudu Nobre afirmou que Waguinho lhe mostrou a composição dizendo ter recebido de uma mãe de santo.[2]


Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns
  • 1999: Dudu Nobre
  • 2001: Moleque Dudu
  • 2003: Chegue Mais
  • 2004: Dudu Nobre - ao Vivo
  • 2004: Dois no Samba
  • 2005: Festa em Meu Coração
  • 2005: Maxximum: Dudu Nobre
  • 2007: Os Mais Belos Sambas Enredo de Todos os Tempos
  • 2008: Essencial
  • 2008: Roda de Samba ao Vivo
  • 2011: O Samba Aqui Já Esquentou
  • 2012: Ainda é Cedo
Colaborações

Carnaval[editar | editar código-fonte]

Vitórias de Sambas Enredo[editar | editar código-fonte]

Ano Agremiação Título Ref.
2014 Viradouro "Sou a Terra de Ismael, 'Guanabaran' eu vou Cruzar... Pra Você Tiro o Chapéu, Rio eu vim te Abraçar" [3]
Mocidade "Pernambucópolis" [4]
2015 MUG "Nos reinos de sua majestade: o sonho"
2016 "Papo de Botequim"
Unidos da Tijuca "Semeando sorriso, a Tijuca festeja o solo sagrado"
2017 MUG "A MUG dá as Cartas!"

Como intérprete de samba-enredo[editar | editar código-fonte]

Ano Escola Ref.
2014- Mocidade [5][6]

Referências

  1. «Dudu Nobre». Cristal Music. Consultado em 20 de abril de 2012 
  2. 14/12/2001, Plágio, macumba e pagode, Jornal de Brasília
  3. Viradouro escolhe parceria de Dudu Nobre como samba do carnaval 2014
  4. Carnavalesco (21 de outubro de 2013). «Parceria de 'independentes na identidade' atropela na final da Mocidade e confirma favoritismo». 7:45. Consultado em 22 de outubro de 2013 
  5. O Dia na Folia (23 de outubro de 2013). «Dudu Nobre e Bruno Ribas vão cantar juntos na Mocidade em 2014». 19:34:35. Consultado em 23 de outubro de 2013 
  6. Galeria do Samba (23 de outubro de 2013). «Bruno Ribas e Dudu Nobre formam a dupla de intérpretes da Mocidade Independente». 22:15. Consultado em 24/10//2013  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.