Carlos Eduardo Drummond

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Carlos Eduardo Drummond
Conhecido(a) por Drummond
Nascimento 8 de fevereiro de 1971 (51 anos)
Rio de Janeiro,  Rio de Janeiro
Nacionalidade Brasil Brasileiro
Ocupação Poeta
Compositor
Escritor
Servidor Público
Principais trabalhos CAETANO - uma biografia
Samba Enredo Imperatriz 2011
Samba Enredo Imperatriz 2013
Carreira musical
Período musical 1993 - atualidade

Carlos Eduardo Drummond Campista (Rio de Janeiro, 8 de Fevereiro de 1971) é um poeta, escritor, compositor, pesquisador e biógrafo brasileiro. Entre outros prêmios literários, conquistou em 1996 o primeiro lugar no "Concurso Nacional de Contos e Poesias Poeta Nuno Álvaro Pereira", da Editora Valença.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Ex-aluno do Colégio Pedro II, graduado em Administração de Empresas pela UERJ e pós-graduado em Relações Internacionais pela Universidade Cândido Mendes, Drummond é também co-autor dos Sambas de Enredo do G.R.E.S. Imperatriz Leopoldinense de 2011[1], ganhador do Prêmio "Estandarte de Ouro", e de 2013[1], cujo enredo versou sobre a riqueza cultural do Estado do Pará.

Entre 1997 e 2003, escreveu, em parceria com Marcio Nolasco, a biografia do cantor e compositor Caetano Veloso.  A obra não foi publicada na época por falta de autorização formal do biografado e seu escritório.[2] [3]

Em 2014, atuou no curta-metragem "Lalu de Ouro - O Primeiro Mestre-Sala", dirigido por Becca Lopes. O curta foi exibido em Lisboa, no FESTin, Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa, em abril de 2015.[4]

Em março de 2016, recebeu o título honorífico “Aluno Eminente” do Colégio Pedro II, “por sua significativa contribuição para o desenvolvimento da Ciência, da Cultura e da Educação do País”, conforme texto do diploma entregue durante a cerimônia. [5]

Em 2015, após o STF abolir a autorização prévia para publicação de biografias no Brasil, Drummond e Nolasco retomaram o projeto da biografia de Caetano Veloso. O texto foi revisado, reescrito e atualizado. Em maio de 2017, o livro CAETANO - uma biografia (a vida de Caetano Veloso, o mais Doce Bárbaro dos Trópicos) foi lançado no Rio de Janeiro. A obra tornou-se a primeira biografia não-autorizada, de um personagem no centro do debate, lançada no Brasil depois da decisão da suprema corte do país. [6] [7]

Obras Literárias[editar | editar código-fonte]

  • "CAETANO - uma biografia" - Seoman (2017) - Não-ficção
  • "Dreamaker - O Realizador de Sonhos" - Agbook/Amazon (2010) - Ficção [8]
  • "Pequenos Sons" - Litteris Editora (2003) - Poesia
  • "Borboleta Cor de Areia" - Litteris Editora (1996) - Poesia [9]

Outras Publicações[editar | editar código-fonte]

Antologias:

  • "Livro da Tribo" - Editora Tribo (2015)
  • "O Pensador" - Eddy Khaos - Clube de Autores (2011) [10]
  • "Livro Diário do Escritor" - Litteris Editora (2008)
  • "Pérgula Literária" - Editora Valença (1996)
  • "O Povo na Literatura" - Litteris Editora (1993)

Prefácios em:

  • "Entreteias" - De Diego Braga (2007)
  • "Reflexos de Minh'alma" - De Theresinha A. Schroeder (1999)

Músicas[editar | editar código-fonte]

  • "Favela" - Samba oficial do International Samba Congress (2021)
  • "O Feitiço da Lua" - Samba oficial da S.R.C. Os Rouxinóis para o Carnaval (2020) [11]
  • "O Acólito do Rei - As memórias do Padre Perereca" - Samba oficial do G.R.E.S. Independentes de Olaria para o Carnaval (2020) [12]
  • "Pará - O Muiraquitã do Brasil" - Samba oficial do G.R.E.S. Imperatriz Leopoldinense para o Carnaval (2013)
  • "Arraial do Cabo - O paraíso é aqui" - Samba oficial do GRES Império da Uva para o Carnaval (2013) [13]
  • "Sou filho de Jorge" - Samba de Embalo do Bloco Carnavalesco Filhos de Jorge para o Carnaval (2012)
  • "A Imperatriz adverte: sambar faz bem à saúde!" - Samba oficial do G.R.E.S. Imperatriz Leopoldinense para o Carnaval (2011) - Estandarte de Ouro
  • "Uma história de vida, Heli Ribeiro Gomes, um amigo" - Samba oficial do GRES Ás de Ouro para o Campos Folia (2011)

Filmes[editar | editar código-fonte]

  • Lalu de Ouro - O Primeiro Mestre-Sala - Ator coadjuvante (2014) [14]

Referências

  1. a b Alvim, Ricardo Cravo. «G.R.E.S. Imperatriz Leopoldinense». Dicionário Cravo Alvim da Música Popular Brasileira. Consultado em 7 de março de 2021 
  2. CANÔNICO, Marco Aurélio (22 de outubro de 2013). «Sem autorização, livro sobre Caetano acabou engavetado». Observatório de Imprensa. Projor - Instituto para o desenvolvimento do jornalismo 
  3. Marcelo Bortoloti (12 de junho de 2015). «O STF decreta o fim da censura às biografias». Rio de Janeiro: Globo. Revista Época. Consultado em 7 de março de 2021 
  4. Festin - Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa (14 de abril de 2014). «Mostra de Inclusão Social '15». Consultado em 17 de março de 2021 
  5. Colégio Pedro II (24 de março de 2016). «CPII homenageia Alunos Pena de Ouro e Eminentes». Consultado em 17 de março de 2021 
  6. Sérgio Garcia (28 de abril de 2017). «Biografia mostra um Caetano que se reinventa o tempo todo». Revista Época. Consultado em 31 de março de 2021 
  7. Leonardo Lichote (21 de abril de 2017). «Biografia não autorizada de Caetano reúne arrazoado de histórias». O Globo. Consultado em 31 de março de 2021 
  8. «Nossos autores continuam sendo destaque por todo o Brasil». 11 de Novembro de 2010. Consultado em 31 de Março de 2021 
  9. Google (2012). «Google». Consultado em 4 de abril de 2021 
  10. Google (2007). «Google». Consultado em 4 de abril de 2021 
  11. «Ouça aqui o samba da atual campeã Os Rouxinóis para o Carnaval 2020». SambaSul. 7 de Dezembro de 2019. Consultado em 4 de Abril de 2021 
  12. «"Sou Independentes de Olaria, a minha escola vai arrepiar…" Agremiação escolheu seu hino para 2020». Samba na Intendente. 8 de Setembro de 2019. Consultado em 4 de Abril de 2021 
  13. «Império da Uva». Wikipédia. Consultado em 4 de abril de 2021 
  14. «Imperatriz Leopoldinense apresenta curta sobre primeiro mestre-sala carioca». Rota do Samba. 7 de Agosto de 2014. Consultado em 4 de Abril de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.