Wander Pires

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wander Pires
Wander durante o desfile da Porto da Pedra em 2012.
Informações pessoais
Nome completo Wander Nunes Pires
Data de nasc. 24 de dezembro de 1972 (43 anos)
Local de nasc. Rio de Janeiro,  Brasil
Grito de guerra Alô .....(Nome Da Escola) Vamos lá, a hora é essa.
Informações profissionais
Escola atual Vai-Vai
Mocidade
Escolas de samba
Anos Escolas
1994-1999
2000
2001
2001-2003
2002
2003-2005
2006
2007-2008
2007
2008-2012
2009
2010
2010
2010
2011-2013
2011-2013
2012
2012
2013-2014
2014-2015
2014
2015
2016-
2016
2017-
Mocidade
Salgueiro
União da Ilha
Campo do Galvão
Mocidade
Grande Rio
Mocidade
Grande Rio
Cova da Onça
Embaixada do Morro
Mocidade
Viradouro
Cova da Onça
Grupo dos Quinze
Restinga
Vai-Vai
Porto da Pedra
Ilha do Marduque
Imperatriz
Tatuapé
Campo do Galvão
Portela
Vai-Vai
Estácio de Sá
Mocidade

Wander Nunes Pires, mais conhecido como Wander Pires (Rio de Janeiro, 23 de Dezembro de 1971) é um intérprete de samba-enredo brasileiro.

Foi encontrado abandonado na porta da escola de samba por seu pai Manoel Ribeiro Pires (famoso Manelão) que foi quem o criou juntamente com sua esposa Iranitte Nunes Pires. Iniciou sua vida no samba por incentivo de seu pai Manoel que era responsável pelo bloco de rua Grilo de Bangú. Wander Pires casou bem cedo, ainda adolescente, com Francinete e dessa união teve Vanderson Pires, nascido em 1991; do casamento com Elisabete teve Breno Pires, nascido em 1994; do relacionamento com Virgínia teve Victor Pires[1], nascido em 1999 também intérprete na agremiação mirim Estrelinha da Mocidade e Unidos pelo samba de Lausanne-Suiça e com Ana Paula, teve Vander Pires, nascido em 2009 e Vandrey Pires nascido em 2011. Wander Pires tem um histórico turbulento com seus filhos além dos episódios de prisões ele também é conhecido por declarar guerra e ódio aos filhos que pediram pensão alimentícia judicialmente, em episódio recente Wander Pires declarou que o único filho que deixaria dar ser conhecido grito de guerra seria o que possui o mesmo nome.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Considerado por muitos como um dos grandes intérpretes do carnaval, Wander Pires iniciou sua carreira na Mocidade em 1990, quando era apoio de Paulinho Mocidade. Quatro anos mais tarde, estreou como intérprete oficial da escola.

Na Mocidade interpretou sambas grandiosos, sendo campeão em 1996, permanecendo até 1999. Devido a problemas com alguns diretores da escola, em 2000 Wander Pires se transferiu para o Salgueiro, onde não obteve sucesso. Em 2001 Wander é contratado pela União da Ilha, escola que acabou rebaixada.

Em 2002 ele retornou à Mocidade, sendo contratado em seguida pela Grande Rio, escola que defendeu entre 2003 e 2005.

No ano de 2006 a Mocidade homenageou seu cinquentenário na avenida, dentro do enredo "A Vida Que Pedi a Deus" e trouxe Wander Pires de volta ao seu carro de som. Mas novamente ele deixa a escola após o carnaval, acertando seu retorno à Tricolor de Caxias. Wander esteve novamente na Grande Rio em 2007 e 2008 porém, após chegar atrasado ao desfile, acabou sendo demitido no dia seguinte sendo inclusive processado pela agremiação que prometeu nunca mais convidar Wander para cantar.

Em 2009 Wander seria a voz principal da escola de samba Império de Casa Verde de São Paulo, mas devido à uma quebra contratual e problemas com a diretoria não puxou a escola nesse ano.

Wander acertou seu retorno à Mocidade, escola onde começou sua carreira, mas saiu devido a divergências com a direção da escola e estreou na mais tradicional escola de Guaratinguetá: Embaixada do Morro, onde esteve.

Em 2010, Wander acertou com a Viradouro.[2] mas saiu devido à diretoria anterior da escola não lhe pagar [3], mas com a eleição de uma nova diretoria na escola retorna ao microfone oficial. Poucos meses depois foi desligado por não corresponder as expectativas da escola. Nesse mesmo ano voltou a ser cantor da Cova da Onça[4], mas ficou sem escola no carnaval carioca. Em 2011 defendeu a Restinga, de Porto Alegre e a Vai-Vai[5], sendo campeão nas duas no primeiro ano. Foi também tri-campeão na Embaixada do Morro de Guaratinguetá.

Em 2012 retorna ao carnaval carioca, agora como cantor da Porto da Pedra[6], além de continuar nas escolas Vai-Vai, Embaixada do Morro, Restinga e, nesse mesmo ano, como intérprete da Ilha do Marduque[7]. Em 2013, Wander continua como cantor da Vai-Vai e Restinga[8] e ainda nesse ano, quando ficaria mais um ano fora do Carnaval do Rio, Wander acertou com a Imperatriz, onde dividiu o microfone principal com Dominguinhos do Estácio após se desentender com o segundo intérprete Dominguinhos do Estácio, Wander solicitou a diretoria da escola que ficasse como único cantor. A escola atendeu o pedido.

Em 2014 Wander continuou como cantor da Imperatriz, sozinho[9], porém, devido os dias de ensaio coincidirem, se retirou da Vai-Vai. Mas continuou no carnaval paulista, defendendo agora a Tatuapé[10]. Após confusão com o cantor Elymar Santos, onde Wander tenta chutar Elymar para expulsa-lo do carro de som antes do Desfile das Campeãs [11] e tendo problemas na voz durante a apresentação da escola na Sapucaí (o que, segundo a mídia especializada, se deveu ao fato de ter cantado anteriormente no Carnaval de São Paulo), Wander acabou sendo demitido da Imperatriz. Em 2014 Wander passou por sérios problemas de saúde chegando a ser internado. O motivo seria inflamação no fígado. Em 2015 Wander Pires acertou com a |Portela após defender o samba-enredo campeão na disputa da azul e branco.

Em 2016, retornou como intérprete oficial da Vai-Vai[12] e foi um dos autores do samba-enredo da Mocidade. Continuaria na Portela, mas foi dispensado pela direção da escola após a final de samba-enredo, Wander não teria aceitado a entrada do cantor Gilsinho seu desafeto, Wander que já estaria tendo problemas com Wantuir, tentou uma manobra de retirada de Gilsinho. A manobra deu errado e Gilsinho já consagrado e querido na Portela terminou sendo o único intérprete [13]. entretanto não ficou de fora do Carnaval Carioca, pois acertou pra ser um dos intérpretes oficiais da Estácio, junto a Dominguinhos do Estácio[14][15]. Wander novamente afasta Dominguinhos de seu posto.

Em 2017, retorna pela quinta vez como cantor oficial da Mocidade[16], além da continuação na Vai-Vai[17].

Títulos[editar | editar código-fonte]

Grupo Especial
Grupo Especial de São Paulo
Grupo Especial de Porto Alegre
Carnaval de Guaratinguetá

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Se(c)ções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
  • É primo de Andrezinho, integrante do Grupo Molejo e filho do falecido Mestre André, célebre diretor de bateria da verde-e-branco de Padre Miguel.
  • Também fez sucesso no meio de ano com a música Celular (Liga pro meu celular), composto por Noca da Portela, Toninho Nascimento e Tranca.
  • É um dos mais solicitados intérpretes nas eliminatórias de sambas-enredo do Rio de Janeiro e de São Paulo [carece de fontes?].
  • Em 2011 foi campeão em São Paulo (Vai-vai), Porto Alegre (Restinga) e Guaratinguetá (Embaixada do Morro).

Referências

  1. (2016-05-04) "Victor Pires" (em pt). Wikipédia, a enciclopédia livre.
  2. O Dia na Folia. «Wander Pires é o novo intérprete da Viradouro». Consultado em 25 de agosto de 2009. 
  3. O Dia na Folia. «Sem receber salário, Wander Pires deixa a Viradouro». Consultado em 11 de maio de 2010. 
  4. «Uruguaiana: Cova da Onça anuncia seus primeiros reforços para 2010». Consultado em 01/09/2009. 
  5. No mundo do samba (21.10.2010). «Vai Vai tem novo Intérprete». Consultado em 25.10.2010. 
  6. «Wander Pires é o novo intérprete da Porto da Pedra». SRZD-Carnavalesco. 11/04/2011. Consultado em 11/04/2011. 
  7. Arthur Bitencourt, para o Samba Sul (29 de Novembro de 2011). «Wander Pires será o novo intérprete da Ilha do Marduque para 2012 e foi bicampeão com a [[Restinga]]». 15:46. Consultado em 26 de dezembro de 2011.  Ligação wiki dentro do título da URL (Ajuda)
  8. Raul Machado, para o SRZD-Carnaval-SP (18/04/2012). «Vai-Vai renova contrato com intérprete Wander Pires». 22h33. Consultado em 08/05/2012. 
  9. Rodrigo Coutinho–Carnavalesco (03/04/2013). «Wander Pires será a única voz oficial da Imperatriz em 2014». 12:45. Consultado em 03/04/2013. 
  10. SASP (31/7/2013). «Wander e Vaguinho, a dupla de int�rpretes». Consultado em 04/8/2013.  replacement character character in |título= at position 34 (Ajuda)
  11. O Dia na Folia (04/03/2014). «Compositor e intérprete da Imperatriz se estranham na Marquês de Sapucaí». 23:59:02. Consultado em 09/03/2014. 
  12. SASP (18/10/2015). «Wander Pires é o novo intérprete da Vai-Vai». Consultado em 19/10/2015. 
  13. Galeria do Samba. «Wander Pires está fora da Portela». Consultado em 21/10/2015. 
  14. Carnavalesco (22/10/2015). «Wander Pires vai cantar na Estácio no Carnaval de 2016». 20:07. Consultado em 23/10/2015. 
  15. SRZD-Carnaval (21/10/2015). «Wander Pires sai da Portela e vai para Estácio de Sá». 21:44. Consultado em 23/10/2015. 
  16. Carnavalesco (22/02/2016). «De volta à Mocidade, Wander Pires promete encerrar a carreira em sua escola de coração». Consultado em 29/07/2016. 
  17. Vai-Vai (09/06/2016). «Vai-Vai renova o contrato com Wander Pires para o carnaval 2017». Consultado em 29/07/2016. 
  18. «Restinga vence o carnaval de Porto Alegre pelo segundo ano consecutivo». G1 RS. 21 de fevereiro de 2012. Consultado em 21 de fevereiro de 2012. 
Precedido por
Paulinho Mocidade
David do Pandeiro
Roger Linhares
Bruno Ribas
Bruno Ribas
Intérprete da Mocidade
1994-1999
2002
2006
2009
2017
Sucedido por
Paulo Henrique
Paulinho Mocidade
Bruno Ribas
David do Pandeiro e Nêgo
atual
Precedido por
Quinho
Bruno Ribas
Intérprete da Grande Rio
2003-2005
2007-2008
Sucedido por
Bruno Ribas
Wantuir
Precedido por
David do Pandeiro
Intérprete da Viradouro
2010
Sucedido por
Leléu, Diego Nicolau, Gilberto Gomes e Niu
Precedido por
Gilsinho
Intérprete da Vai-Vai
2011-2013
Sucedido por
Bruno Ribas
Precedido por
Luizinho Andanças
Intérprete da Porto da Pedra
2012
Sucedido por
Igor Vianna
Precedido por
Dividiu com Dominguinhos do Estácio
Intérprete da Imperatriz
2013-2014
Sucedido por
Nêgo
Precedido por
Leandro Santos e Dominguinhos do Estácio
Intérprete da Estácio de Sá
2016
Sucedido por
Thiago Brito