David Corrêa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura o futebolista brasileiro, veja David Corrêa da Fonseca.
David Corrêa
David Corrêa na Tradição 2013.jpg
David Corrêa no desfile de 2013 da Tradição.
Informação geral
Nome completo David Antonio Corrêa
Nascimento 5 de junho de 1937 (82 anos)
Gênero(s) Samba; Samba-enredo; pagode
Ocupação(ões) Cantor e compositor
Período em atividade 1972-presente

David Antonio Corrêa, mais conhecido como David Corrêa (São João de Meriti, 5 de junho de 1937), é um cantor, compositor e intérprete de samba-enredo brasileiro.[1][2] Participou do campeonato de 1980 da Portela como intérprete e autor do samba da escola. É vencedor de dois Estandartes de Ouro, considerado o "Óscar do carnaval".[3][4]

Ingressou na ala de compositores da Portela em 1972, vencendo a disputa de samba-enredo para o carnaval do ano seguinte. Foi precursor dos compositores que passaram a compor para escolas diferentes. Apesar de ser torcedor da Portela, assinou sambas na Mangueira, Salgueiro, entre outras, quebrando a tradição da época, em que os compositores mantinham-se fiéis à uma só escola.[5]

Seus sambas são considerados de apelo popular, mesclando empolgação e lirismo, com letras simples e melodias contagiantes.[6] É autor de clássicos do carnaval, como "Macunaíma, Herói de Nossa Gente" (1975); "Das Maravilhas do Mar, Fez-se o Esplendor de Uma Noite" (1981); "Skindô, Skindô" (1984); e "Atrás da Verde e Rosa Só não Vai Quem Já Morreu" (1994). Como intérprete de samba-enredo, teve passagens pela Portela, Imperatriz Leopoldinense, Salgueiro e Unidos de Vila Isabel. Também foi apoio do cantor Jamelão, na Mangueira.[7]

Fora do carnaval, lançou quatro álbuns musicais de samba e pagode. Menino Bom em 1976; Lição de Malandragem em 1981; Pique Brasileiro em 1986, fazendo sucesso com a música "Estrela de Oiá"; e Chopp Escuro em 1991. Suas composições foram gravadas por artistas como Elza Soares, Caetano Veloso, Maria Bethania, Almir Guineto, Beth Carvalho, Jorge Aragão, Alcione, entre outros.[8]

Biografia[editar | editar código-fonte]

David Antonio Corrêa nasceu em São João de Meriti, no Rio de Janeiro, no dia 5 de junho de 1937. Foi criado no bairro do Engenho de Dentro, no subúrbio carioca. Filho de um sanfoneiro, estudou música desde cedo e aos cinco anos de idade, revelou aos pais sua vocação para o samba.[2] Desde criança escrevia composições para o bloco carnavalesco da rua em que morava. Em 1972, ingressou na ala de compositores da Portela, vencendo a disputa de samba-enredo para o carnaval de 1973.[9] Seu primeiro samba para a escola, "Pasárgada, o Amigo do Rei", recebeu dos jurados oficiais do carnaval, nota cinco em letra e nota três em melodia. A Portela se classificou na quarta colocação.[10] Voltou a ter um samba seu no desfile da Portela em 1975. Composto junto com Norival Reis, "Macunaíma, Herói de Nossa Gente" recebeu as notas nove em letra e dez em melodia.[11] Também ajudou a interpretar o samba no desfile, junto com Clara Nunes, Candeia e Silvinho do Pandeiro. A Portela foi a quinta colocada. O samba foi um sucesso, ganhando diversas regravações de outros artistas.[7]

Em 1976, David lançou, pela Polydor, seu primeiro LP, intitulado Menino Bom. O disco apresentou parcerias de David com Toninho Nascimento, Norival Reis, Joel Menezes e Bebeto Di São João; além de composições de Gracia do Salgueiro.[12] A partir de 1979, emplacou quatro sambas seguidos na Portela e interpretou as obras nos desfiles. No carnaval de 1979, a escola desfilou com "Incrível, Fantástico, Extraordinário", composto por David, Tião Nascimento e J. Rodrigues. O samba recebeu nota máxima dos jurados do carnaval e ganhou o Estandarte de Ouro de melhor samba-enredo do ano.[3][4] A Portela se classificou no terceiro lugar.[13][14] Em 1980, a escola desfilou com "Hoje Tem Marmelada", de David, Norival Reis e Jorge Macedo. O samba recebeu nota máxima e a Portela foi campeã do carnaval junto com Beija-Flor e Imperatriz Leopoldinense.[15] No mesmo ano, David também compôs "Maravilhosa Marajó", para a Unidos da Ponte, junto com Luiz Piteira e Mazinho. O samba recebeu nota sete e a escola foi a décima colocada do Grupo 1B, a segunda divisão do carnaval carioca.[16] Em 1981, a Portela desfilou com "Das Maravilhas do Mar, Fez-se o Esplendor de Uma Noite", de David e Jorge Macedo. O samba é comumente listado entre os melhores do carnaval, tendo ganho diversas regravações de outros artistas.[5][17][18] Também ficou nas paradas de sucesso durante seis meses do ano.[19] Mais uma vez, a escola obteve nota máxima no quesito samba-enredo e a obra foi premiada com o Estandarte de Ouro, considerado o "óscar do carnaval".[20][3][4] Ainda em 1981, David gravou, pela Top Tape, seu segundo álbum, intitulado Lição de Malandragem. No disco, David canta composições de Jorge Aragão, Arlindo Cruz, Neguinho da Beija-Flor, Beto Sem Braço, entre outros; além de parcerias suas com Noca da Portela e Jorge Macedo.[21] No carnaval de 1982, a Portela desfilou com "Meu Brasil Brasileiro", de David e Jorge Macedo. O samba recebeu duas notas nove e a escola foi vice-campeã.

Fora da Portela, David passou a compor para outras escolas, quebrando o costume da época, quando os compositores mantinham-se fiéis às suas agremiações.[5] No carnaval de 1983, David foi o intérprete oficial da Imperatriz Leopoldinense. A escola foi a quarta colocada do carnaval.[7] Em 1984, os Acadêmicos do Salgueiro desfilaram com um samba de David e Jorge Macedo. "Skindô, Skindô" foi apontado pela crítica como um dos melhores sambas do ano e recebeu nota máxima dos jurados do carnaval.[22][23] Também virou canto de torcida nos estádios de futebol.[24] No carnaval de 1985, a Unidos de Vila Isabel desfilou com o samba "Parece Até que Foi Ontem", de David, Jorge Macedo e Tião Grande. A obra recebeu nota máxima dos jurados do carnaval e a escola se classificou no terceiro lugar.[25] No ano seguinte, David novamente assinou o samba da Vila, junto com Jorge Macedo. "De Alegria Cantei, de Alegria Pulei, de Três em Três, pelo Mundo Rodei" sugeria um trocadilho com palavrão no verso "Será, ô será / Que o samba ginga na voz Brasil / Mas deixa isto pra lá / E vá na pura do barril".[26] A obra não conquistou a nota máxima e, com um desfile problemático, a Vila obteve o 11.º lugar.[27] No mesmo ano, David lançou o LP Pique Brasileiro, onde fez sucesso com a música "Estrela de Oiá". O álbum foi dividido com os cantores e compositores Gracia do Salgueiro e Aluízio Machado.[28] No carnaval de 1988, a Imperatriz Leopoldinense desfilou com o samba "Conta Outra que Essa Foi Boa", de autoria de David Corrêa, Zé Katimba, Gibi e Guga. A obra não recebeu boas notas e, com um desfile problemático, a escola obteve o 14.º lugar [29]

Em 1991, David lançou seu quarto álbum musical. Em Chopp Escuro, regravou sucessos como "Tatuagem" (de Chico Buarque e Ruy Guerra) e "Casa de Marimbondo" (de João Bosco e Aldir Blanc).[30] No carnaval de 1993, foi um dos cantores de apoio do intérprete Jamelão no desfile da Estação Primeira de Mangueira. No mesmo ano, venceu a disputa de samba-enredo da escola para o carnaval de 1994, quando a Mangueira desfilou com "Atrás da Verde e Rosa Só não Vai Quem Já Morreu", de David, Carlos Senna, Bira do Ponto e Paulinho de Carvalho. O samba, em homenagem ao grupo Doces Bárbaros, fez sucesso e foi regravado por diversos artistas, incluindo dois dos homenageados, Caetano Veloso e Maria Bethânia.[31] O famoso refrão principal ("Me leva que eu vou, sonho meu / Atrás da verde e rosa só não vai quem já morreu") foi adaptado por torcidas de futebol.[19] No desfile das escolas de samba, recebeu nota máxima dos jurados. A Mangueira foi a 11.ª colocada.[32] No ano seguinte, assinou junto com Adilson Torres, Déo e Caruso, o samba da Estácio de Sá, em homenagem ao Clube de Regatas do Flamengo, mas a obra não foi bem avaliada pelos jurados do concurso. A Estácio se classificou em sétimo lugar.[33] No reveillon de 2000, participou do Show de Encerramento do Século e do Milênio na Praia da Barra da Tijuca, junto com Jorge Aragão, Zédi, Baianinho e Noca da Portela. No reveillon de 2001, participou da festa da virada na Praia da Moreninha, em Paquetá, junto com Carlos Dafé, Luiz Melodia, entre outros artistas.[1] No carnaval de 2002, a Portela desfilou com o samba "Amazonas, Esse Desconhecido. Delírios e Verdades do Eldorado Verde", de David, Grillo e Naldo. A obra recebeu apenas uma nota 10 dos jurados. A Portela se classificou em oitavo lugar.[34] No carnaval de 2013, a Tradição reeditou o samba de 1981 da Portela, "Das Maravilhas do Mar, Fez-se o Esplendor de Uma Noite". Um dos compositores do samba, David participou do desfile como cantor de apoio do intérprete Marquinhos Silva. A obra recebeu nota máxima dos jurados mas, com um desfile problemático, a Tradição classificou-se apenas na 16.ª colocação da Série A, a segunda divisão do carnaval.[35]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio[editar | editar código-fonte]

  • 1976 - Menino Bom [12]
Menino Bom
Álbum de estúdio de David Corrêa
Lançamento 1976
Gênero(s) Samba
Idioma(s) Português
Formato(s) Disco de vinil
Gravadora(s) Polydor Records
N.º TítuloCompositor(es) Duração
1. "Morena"  David Corrêa; Toninho Nascimento  
2. "Pot-pourri de Partido Alto; De Onde Que o Dinheiro Vem;
Tá Tudo Aí; Senta Aí Vovó"  
Gracia do Salgueiro  
3. "Cordel"  David Corrêa; Toninho Nascimento  
4. "Velhos Carrilhões"  David Corrêa; Toninho Nascimento  
5. "Império dos Aruás"  David Corrêa; Norival Reis; Joel Menezes  
6. "Condomínio"  David Corrêa; Toninho Nascimento  
7. "Navio Velho"  David Corrêa; Toninho Nascimento  
8. "Na Linha da Barra"  David Corrêa; Bebeto Di São João  
9. "A Nega do Balangandã"  Antônio Damasceno; Maxine  
10. "Samango"  David Corrêa; Toninho Nascimento  
11. "Bonde Piedade"  David Corrêa; Toninho Nascimento  
12. "Que Dança É Essa"  Gracia do Salgueiro  
13. "Menino Bom"  Carlito Cavalcanti; Romildo  
  • 1981 - Lição de Malandragem [21]
Lição de Malandragem
Álbum de estúdio de David Corrêa
Lançamento 1981
Gênero(s) Samba
Idioma(s) Português
Formato(s) Disco de vinil
Gravadora(s) Top Tape
N.º TítuloCompositor(es) Duração
1. "Parei no Tempo"  Jorge Aragão; Neoci; Luis Carlos  
2. "Economia"  David Corrêa; Noca da Portela  
3. "Fim de Romance"  David Corrêa; Jorge Macedo  
4. "Meu Querido Vagabundo"  David Corrêa; Jorge Macedo  
5. "Muito Embora Abandonado"  Mijinha  
6. "Lição de Malandragem"  Arlindo Cruz; Rixxa  
7. "Vamos Cantarolar"  Neguinho da Beija-Flor  
8. "Terminei Com a Nostalgia"  Argemiro da Portela; Paulinho César  
9. "Socorro"  Beto Sem Braço/E. Machado  
10. "Das Maravilhas do Mar Fez-se o Esplendor de Uma Noite
(Portela - Samba-enredo 1981)"  
David Corrêa; Jorge Macedo  
  • 1986 - Pique Brasileiro [28]
Pique Brasileiro
Álbum de estúdio de David Corrêa; Aluízio Machado; Gracia do Salgueiro
Lançamento 1986
Gênero(s) Samba; pagode
Idioma(s) Português
Formato(s) Disco de vinil
Gravadora(s) 3M
N.º TítuloCompositor(es) Duração
1. "Estrela de Oiá"  David Corrêa  
2. "Pagode do Gago"  Gracia do Salgueiro; Gaguinho  
3. "Vegetariano"  Aluízio Machado; Ovídio Bessa; Zé do Maranhão  
4. "Quero Namorar"  David Corrêa; Paulo Negão do Salgueiro  
5. "Cheio de Saudade"  Gracia do Salgueiro  
6. "Pique Brasileiro"  David Corrêa; Aluízio Machado; Gracia do Salgueiro  
7. "O Camelô"  David Corrêa; Rixxa  
8. "Obrigado Meu Deus"  Aluízio Machado; Beto Sem Braço  
9. "Nega Vivona"  Gracia do Salgueiro  
10. "O Vacilão"  Aluízio Machado; Ovídio Bessa  
  • 1991 - Chopp Escuro [30]
Chopp Escuro
Álbum de estúdio de David Corrêa
Lançamento 1991
Gênero(s) Samba
Idioma(s) Português
Formato(s) Disco de vinil
Gravadora(s) CID
N.º TítuloCompositor(es) Duração
1. "Moda da Pinga (Marvada Pinga)"  Laureano  
2. "Chopp Escuro"  David Corrêa; Jorge Macedo; A. Torres  
3. "Tatuagem"  Chico Buarque; Ruy Guerra  
4. "Jardim da Portela"  David Corrêa; Jorge Macedo  
5. "Fim de Romance"  David Corrêa; Jorge Macedo  
6. "Casa de Marimbondo"  João Bosco; Aldir Blanc  
7. "Retina"  David Corrêa; Jorge Macedo; A. Torres  
8. "Bom Jesus dos Navegantes"  Walmir Lima; Lupa  
9. "Velhas Cartas"  David Corrêa; Vicente Matos  
10. "Falsa Liberdade"  David Corrêa; Jorge Macedo  

Compactos simples[editar | editar código-fonte]

  • 1977

CPS lançado pela gravadora Chantecler em 1977.[36]

N.º TítuloCompositor(es) Duração
1. "Bamba De Viola"  David Corrêa; Toninho Nascimento  
2. "Cara De Pau"  David Corrêa; Wilson Oliveira  
  • 1979

CPS lançado pela gravadora RGE em 1979.[37]

N.º TítuloCompositor(es) Duração
1. "Pintou Na Cuca"  David Corrêa; Dicró  
2. "Pagode Da Sogra"  David Corrêa  
  • 1980

CPS lançado pela gravadora Top Tape em 1980.[38]

N.º TítuloCompositor(es) Duração
1. "Não Posso Mais (Melô Da Dona Encrenca)"  David Corrêa  
2. "Jacaré Papão"  David Corrêa; Jota Ramos  

Participações[editar | editar código-fonte]

Abaixo, a lista de álbuns de coletânea com participação de David Corrêa.

Ano Álbum Faixa Título Compositor(es) Gravadora Ref.
1972 CPS 1 Quero Ver Minha Escola Passar David Corrêa Todamérica [39]
1973 Eu Quero É Cair na Folia 1 Quero Ver Minha Escola Passar David Corrêa Todamérica [40]
Sambas de Enredo 1973 1 Pasárgada, o Amigo do Rei David Corrêa Top Tape [41]
1974 Tem Gente Bamba na Roda de Samba 1 Bom Dia, Portela David Corrêa; Bebeto Di São João Continental [42]
10 Não Acredito em Mulher David Corrêa; Bebeto Di São João
1975 Super Parada Tupi - Vol. 2 4 Cê-erre Cifrão David Corrêa; Norival Reis Continental [43]
1977 Elite do Samba - Grupo de Ouro 6 Lágrima Serena David Corrêa; Toninho Nascimento Polyfar / Philips [44]
1978 Sambas de Enredo 1979 6 Incrível, Fantástico, Extraordinário David Corrêa; Tião Nascimento; J. Rodrigues Top Tape [45]
1979 Sambas de Enredo 1980 5 Hoje Tem Marmelada David Corrêa; Norival Reis; Jorge Macedo Top Tape [46]
1980 CDP Bicharada 3 Jacaré Papão David Corrêa; Jota Ramos Top Tape [47]
Sambas de Enredo 1981 5 Das Maravilhas do Mar, Fez-se o Esplendor de Uma Noite David Corrêa; Jorge Macedo Top Tape [48]
1981 Sambas de Enredo 1982 10 Meu Brasil Brasileiro David Corrêa; Jorge Macedo Top Tape [49]
1983 Sambas de Enredo 1984 10 Skindô, Skindô David Corrêa; Jorge Macedo Top Tape [50]
1984 10 Anos de Samba-Enredo - G.R.E.S. Acadêmicos do Salgueiro 1 Skindô, Skindô David Corrêa; Jorge Macedo Top Tape [51]
10 Anos de Samba-Enredo - G.R.E.S. Portela 2 Meu Brasil Brasileiro David Corrêa; Jorge Macedo Top Tape [52]
3 Hoje Tem Marmelada David Corrêa; Norival Reis; Jorge Macedo
7 Das Maravilhas do Mar, Fez-se o Esplendor de Uma Noite David Corrêa; Jorge Macedo
8 Incrível, Fantástico, Extraordinário David Corrêa; Tião Nascimento; J. Rodrigues
CDP 1 Parece Até que Foi Ontem David Corrêa; Jorge Macedo; Tião Grande Opus Columbia/CBS [53]
Passarela do Samba - "O Maior Espetáculo da Terra" 4 Skindô, Skindô David Corrêa; Jorge Macedo Top Tape [54]
1985 Sambas de Enredo 1986 2 De Alegria Cantei, de Alegria Pulei, de Três em Três, pelo Mundo Rodei David Corrêa; Jorge Macedo RCA Victor [55]
1993 Escolas de Samba - Portela 2 Hoje Tem Marmelada (Portela - Samba-enredo 1980) David Corrêa; Norival Reis; Jorge Macedo Sony Music [56]
Das Maravilhas do Mar Fez-se o Esplendor de Uma Noite (Portela - Samba-enredo 1981) David Corrêa; Jorge Macedo
6 Macunaíma, Herói de Nossa Gente (Portela - Samba-enredo 1975) David Corrêa; Norival Reis
1993 Sambas de Enredo 1994 4 Atrás da Verde e Rosa Só não Vai Quem Já Morreu David Corrêa, Carlos Senna, Bira do Ponto e Paulinho de Carvalho BMG-Ariola [57]
1997 40 Anos de Música - 1978 16 Pintou Na Cuca David Corrêa; Dicró RGE [58]
2000 Vila Isabel 1 De Alegria Cantei, de Alegria Pulei, de Três em Três, pelo Mundo Rodei David Corrêa; Jorge Macedo BMG Brasil [59]

Composições[editar | editar código-fonte]

Além das canções lançadas em seus álbuns, David Corrêa também compôs para outros cantores. Diversas escolas de samba também desfilaram com obras suas.

Sambas de enredo[editar | editar código-fonte]

Abaixo, os sambas de enredo compostos por David.

Legenda:  N  Campeã do carnaval
Ano Divisão Escola de Samba Colocação Samba de Enredo Compositores Ref.
1973 Grupo 1 Portela 4.º lugar Pasárgada, o Amigo do Rei David Corrêa [60]
1975 Grupo 1 Portela 5.º lugar Macunaíma, Herói de Nossa Gente David Corrêa e Norival Reis [61]
1979 Grupo 1A Portela 3.º lugar Incrível, Fantástico, Extraordinário David Corrêa, Tião Nascimento e J. Rodrigues [62]
1980 Grupo 1A Portela Campeã Hoje Tem Marmelada David Corrêa, Norival Reis e Jorge Macedo [63]
Grupo 1B Unidos da Ponte 10.º lugar Maravilhosa Marajó David Corrêa, Luiz Piteira e Mazinho [64]
1981 Grupo 1A Portela 3.º lugar Das Maravilhas do Mar, Fez-se o Esplendor de Uma Noite David Corrêa e Jorge Macedo [65]
1982 Grupo 1A Portela Vice-campeã Meu Brasil Brasileiro David Corrêa e Jorge Macedo [66]
1984 Grupo 1A Acadêmicos do Salgueiro 4.º lugar Skindô, Skindô David Corrêa e Jorge Macedo [67]
1985 Grupo 1A Unidos de Vila Isabel 3.º lugar Parece Até que Foi Ontem David Corrêa, Jorge Macedo e Tião Grande [68]
1986 Grupo 1A Unidos de Vila Isabel 11.º lugar De Alegria Cantei, de Alegria Pulei, de Três em Três, pelo Mundo Rodei David Corrêa e Jorge Macedo [69]
1988 Grupo 1 Imperatriz Leopoldinense 14.º lugar Conta Outra que Essa Foi Boa David Corrêa, Zé Katimba, Gibi e Guga [70]
1994 Grupo Especial Estação Primeira de Mangueira 11.º lugar Atrás da Verde e Rosa Só não Vai Quem Já Morreu David Corrêa, Carlos Senna, Bira do Ponto e Paulinho de Carvalho [71]
1995 Grupo Especial Estácio de Sá 7.º lugar Uma Vez Flamengo... David Corrêa, Adilson Torres, Déo e Caruso [72]
2002 Grupo Especial Portela 8.º lugar Amazonas, Esse Desconhecido. Delírios e Verdades do Eldorado Verde David Corrêa, Grillo e Naldo [73]

Outras[editar | editar código-fonte]

Abaixo, em ordem alfabética, as composições de David Corrêa gravadas por outros artistas, o álbum e o ano dos lançamentos.[1][8]

"Amor Atrevido": Agepê em Canto pra Gente Cantar (1988)

"Antiguidade": Délcio Carvalho em A Lua e o Conhaque (2000)

"Barquinho Branco": Almir Guineto em Jeito de Amar (1989)

"Bom Dia, Portela": Elza Soares em Elza Soares (1974)

"Brinquedo da Vida": Agepê em Agepê (1986)

"Cacos": Almir Guineto em Pés (1997)

"Corda Poída": Chico da Silva em Na Hora H (1984)

"De Bem Com a Vida": Almir Guineto em O Que Passou, Passou (1991)

"De Palmares ao Tamborim": Roberto Ribeiro em De Palmares ao Tamborim (1984)

"Madrugada Vai Chegar": Elza Soares e Miltinho em Elza, Miltinho e Samba - Vol. 3 (1969)

"Manchete": Tacira da Portela em Grêmio Recreativo Escola de Samba Portela (1972)

"Meia-Noite Já É Dia": Elza Soares em Elza Soares (1974)

"Não Sei": Roberto Ribeiro em Coisas da Vida (1979)

"No Calor do Teu Amor": Agepê em Mistura Brasileira (1984)

"O Arrebol": Agepê em Cultura Popular (1990)

"O Patrão Pediu Serão": Roberto Ribeiro em Fala Meu Povo! (1980)

"O Que Passou, Passou": Almir Guineto em De Bem Com a Vida (1991)

"Poupança do Amor": Gasolina em Mr. Samba Depois das 10 (1979)

"Quero Ser o Teu Amor Agora": Clarice Seabra em Tempo (1998)

"Sabia que Você Vinha": Jorginho do Império em Jorginho do Império (1987)

"Se Liga": Samba Som Sete em Um Toque a Mais (1987)

"Terreirão": Almir Guineto em Almir Guineto (1999)

"Um Grande Amor Nunca Termina": Agepê em Agepê (1987)

"Vamos Sorrir Pra Vida": Julio e Greicy em Julio e Greicy (1982)

"Zum Zum Zum (Marimbondo)": Zuzuca do Salgueiro em O Sambista Zuzuca (1971)

Regravações[editar | editar código-fonte]

Abaixo, em ordem alfabética, as composições de David Corrêa regravadas por outros artistas, o álbum e o ano dos lançamentos.[8]

  • "Atrás da Verde e Rosa Só não Vai Quem Já Morreu"
  1. Caetano Veloso em Prenda Minha (1999)
  2. Emílio Santiago em Aquarela Brasileira 7 (1994)
  3. Luís Carlos Vinhas em Piano na Mangueira (1996)
  4. Maria Bethânia em Maria Bethânia Ao Vivo (1995) e De Santo Amaro a Xerém - Maria Bethânia e Zeca Pagodinho (2018)
  5. Neguinho da Beija-Flor e Wander Pires em Os Melhores Sambas de Enredo (1994)
  6. Só Pra Contrariar em Só Pra Contrariar (1994)
  7. Velha Guarda da Mangueira em Ao Vivo - Convidados Especiais (2008)
  • "Bom Dia, Portela"
  1. Bebeto Di São João em Encontro de Poetas (1994)
  2. Elza Soares em Voltei (1988)
  3. Os Caretas em Samba É Uma Parada - Vol. 8 (1975)
  • "Conta Outra que Essa Foi Boa"
  1. Elymar Santos em Missão Ser Feliz (1991)
  • "Das Maravilhas do Mar Fez-se o Esplendor de Uma Noite"
  1. A Cor do Som em As Quatro Fases do Amor (1983)
  2. Agepê em Agepê (1990)
  3. Luís Carlos Vinhas em Baila com Vinhas (1982)
  4. Maria Bethânia em Mar de Sophia (2006) e Dentro do Mar Tem Rio - Ao Vivo (2007)
  5. Monobloco em Arrastão da Alegria (2013)
  6. Pedro Borges em É Preciso Mudar (2001)
  • "Economia"
  1. Grupo Nova Cor em Toque de Magia (1992) e É Samba (1994)
  • "Estrela de Oiá"
  1. Jorginho do Império em Um Cidadão do Samba (1995)
  • "Hoje Tem Marmelada"
  1. Elza Soares em CPS (1979)
  2. Marcus Nunes em Órgão, Samba e Percussão (1980)
  3. Pery Ribeiro em Brasileiríssimas (1981)
  4. Sambalivre em Samba, Suor e Ouriço - Vol. 5 (1980)
  • "Jacaré Papão"
  1. Barbosa e Steneio em O Melhor do Partido Alto (1981)
  • "Macunaíma, Herói de Nossa Gente"
  1. Ângela Maria em Sambas Enredo 75 (1975)
  2. Conjunto Nosso Samba, Silvinho do Pandeiro e Clara Nunes em Só Sucessos - Vol. 14 (1975)
  3. Gasolina em Gasolina do Brasil Presents The New Brasas Samba Show (1976)
  4. Jamelão em Os Melhores Sambas Enredo 75 (1974), Sambas de Enredo de Todos os Tempos (1982) e A Voz do Samba (1997)
  5. João Nogueira e Clara Nunes em Raridades (2004)
  6. Marcos Moran em Escolas de Samba - Enredo 75 (1975)
  7. Mestre Marçal em História das Escolas de Samba - Portela (1975)
  8. Mina das Minas em Mina das Minas (1988)
  9. Os Batuqueiros e As Mulatas em Patola o Siri (1975) e Samba dos Bons - Vol. 2 (1975)
  10. Os Caretas em Samba É Uma Parada - Vol. 8 (1975)
  11. Os Motokas em As 30 Mais Vol. 3 (1975)
  12. Os Pagodeiros do Largo do Estácio em Sambas que Marcaram - Vol. 2 (1975)
  13. Quarteto em Cy em Os Maiores Sambas-Enredo de Todos os Tempos - Vol. 3 (1975)
  14. Sambalivre em Samba, Suor e Ouriço - Vol. 5 (1980)
  15. Samba Maior em Samba Maior (1974)
  • "Meiguice Descarada"
  1. Almir Guineto em Olhos da Vida (1988)
  2. Reinaldo em Pagode pra Valer Vol. 2 (2000)
  • "Mel na Boca"
  1. Alcione em Nos Bares da Vida - Ao Vivo (2000)
  2. Almir Guineto em Almir Guineto (1986)
  3. Beth Carvalho em Pérolas do Pagode (1998)
  4. Dirceu Leite e Ovídio Brito em Cacique Instrumental (2009)
  5. Dona Ivone Lara em Bodas de Ouro (1998)
  6. Dorina em Cidade do Samba (2007)
  7. Grupo Levanta Poeira em Grupo Levanta Poeira Apresenta o Melhor do Pagode (1987)
  8. Grupo Raça em Raça e Raiz (2002)
  9. Joanna e Jorge Aragão em Todo Acústico (2003) e 25 Anos Entre Amigos (2004)
  10. Jorge Vercillo em Samba Social Clube 4 - Ao Vivo (2009)
  11. Reinaldo em Reinaldo e Seus Convidados - Pagode pra Valer (1999)
  12. Samba De Raiz em Samba De Raiz (2002)
  • "Pasárgada, o Amigo do Rei"
  1. As Gatas em Carnaval do Brasil (1973)
  2. Ataulpho Júnior em Quando as Escolas se Encontram (1973)
  3. Banda de Ipanema em Banda de Ipanema (1977)
  4. Conjunto Explosão do Samba em Explosão do Samba Vol. 2 (1973) e Rio Fantástico (1973)
  5. Milton Banana em Milton Banana Trio (1973)
  6. Netinho "Clarinete" em Clarinesamba (1973)
  7. Os Partideiros do Plá e Noel Rosa de Oliveira em Metem Bronca (1973)
  • Quero Ver Minha Escola Passar"
  1. Ataulpho Júnior em Quando as Escolas se Encontram (1973)
  2. Marcos Moran e Samba Som Sete em Transamba (1973)
  3. Silvinho do Pandeiro em Sambas-Enredo 73 (1973)
  • "Sandália de Prata"
  1. Renata Lú em Sandália de Prata (1976)
  2. Sambariô em 30 Sambas (1976)
  • "Skindô, Skindô"
  1. Vaguinho em Escolas de Samba - Enredo Salgueiro (1993)
  • "Velhos Carrilhões"
  1. Os Caretas em Samba É Uma Parada - Vol. 10 (1976)

Carnavais[editar | editar código-fonte]

Como intérprete[editar | editar código-fonte]

David foi intérprete de samba-enredo em diversos desfiles, a maioria com sambas de sua própria autoria. Em outras ocasiões foi apoio do intérprete oficial.

Ano Divisão Escola de Samba Colocação Função Ref.
1973 Grupo 1 Portela 4.º lugar Intérprete oficial junto com Silvinho da Portela [60]
1975 Grupo 1 Portela 5.º lugar Intérprete oficial junto com Norival Reis [61]
1979 Grupo 1A Portela 3.º lugar Intérprete oficial junto com Silvinho da Portela e Abílio Martins [62]
1980 Grupo 1A Portela Campeã Intérprete oficial junto com Silvinho da Portela [63]
1981 Grupo 1A Portela 3.º lugar Intérprete oficial [65]
1982 Grupo 1A Portela Vice-campeã Intérprete oficial [66]
1983 Grupo 1A Imperatriz Leopoldinense 4.º lugar Intérprete oficial [7]
1984 Grupo 1A Acadêmicos do Salgueiro 4.º lugar Intérprete oficial [67]
1985 Grupo 1A Unidos de Vila Isabel 3.º lugar Intérprete oficial [68]
1986 Grupo 1A Unidos de Vila Isabel 11.º lugar Intérprete oficial junto com Gera e Jorge Tropical [69]
1990 Grupo Especial Império Serrano 11.º lugar Apoio do intérprete Tico do Gato [7]
1993 Grupo Especial Estação Primeira de Mangueira 5.º lugar Apoio do intérprete Jamelão [7]
1994 Grupo Especial Estação Primeira de Mangueira 11.º lugar Apoio do intérprete Jamelão [7]
2002 Grupo Especial Portela 8.º lugar Apoio do intérprete Gera [7]
2013 Série A Tradição 16.º lugar Apoio do intérprete Marquinhos Silva [7]

Títulos e estatísticas[editar | editar código-fonte]

David participou do campeonato de 1980 da Portela como intérprete e compositor do samba-enredo da escola.

Divisão Farm-Fresh cup gold.png
Campeonato
Ano Farm-Fresh cup silver.png
Vice
Ano Farm-Fresh cup bronze.png
Terceiro lugar
Ano
Emblem-star.svg
Grupo 1A
1 1980 1 1982 3 1979, 1981 e 1985

Premiações[editar | editar código-fonte]

Abaixo, a lista de prêmios recebidos por David.

1979 - Melhor Samba-Enredo (Portela - "Incrível, Fantástico, Extraordinário") [3][4]

1981 - Melhor Samba-Enredo (Portela - "Das Maravilhas do Mar, Fez-se o Esplendor de Uma Noite") [3][4]

2013 - Personalidade [74]

Referências

  1. a b c «Dados Artísticos - David Corrêa». Dicionário Cravo Albin da Música Popular Brasileira. Consultado em 18 de maio de 2019. Cópia arquivada em 18 de maio de 2019 
  2. a b «David Correa: Um veterano nas vitórias novamente se emociona». O Globo. 5 de março de 1981. p. 11. Consultado em 26 de julho de 2019. Arquivado do original em 26 de julho de 2019 
  3. a b c d e «Lista de premiados: 1972–2013». Site Apoteose.com. Consultado em 26 de março de 2017. Cópia arquivada em 26 de março de 2017 
  4. a b c d e «Estandarte de Ouro - Melhor Samba-Enredo (1972-2012)». Site Academia do Samba. Consultado em 11 de setembro de 2017. Cópia arquivada em 11 de março de 2016 
  5. a b c «Você sabe qual foi o primeiro samba-enredo do Carnaval? Veja a história». UOL. Consultado em 24 de junho de 2018. Cópia arquivada em 16 de abril de 2018 
  6. «Os Sambas de 1994». Site Sambario Carnaval. Consultado em 31 de outubro de 2017. Cópia arquivada em 17 de março de 2017 
  7. a b c d e f g h i «David Corrêa». SambaRio Carnaval. Consultado em 18 de maio de 2019. Cópia arquivada em 18 de maio de 2019 
  8. a b c «Composições - David Corrêa». Instituto Memória Musical Brasileira (IMMuB). Consultado em 19 de maio de 2019. Cópia arquivada em 19 de maio de 2019 
  9. «Biografia - David Corrêa». Dicionário Cravo Albin da Música Popular Brasileira. Consultado em 18 de maio de 2019. Cópia arquivada em 18 de maio de 2019 
  10. «Apuração do Carnaval 1973». Galeria do Samba. Consultado em 18 de maio de 2019 
  11. «Apuração do Carnaval 1975». Galeria do Samba. Consultado em 18 de maio de 2019 
  12. a b «Menino Bom (1976)». Instituto Memória Musical Brasileira (IMMuB). Consultado em 18 de maio de 2019 
  13. «Apuração do Carnaval 1979». Galeria do Samba. Consultado em 18 de maio de 2019 
  14. «Perdeu o título, ganhou a história: A versão dos derrotados». Site do Jornal O Globo. Consultado em 15 de janeiro de 2018. Cópia arquivada em 2 de abril de 2017 
  15. «Dez Momentos que Arrepiaram o Carnaval». Site Sambario Carnaval. Consultado em 25 de dezembro de 2017. Cópia arquivada em 9 de agosto de 2016 
  16. «Apuração do Carnaval 1980». Galeria do Samba. Consultado em 18 de maio de 2019 
  17. «Os maiores sambas de todos os tempos da última semana». Site Sambario Carnaval. Consultado em 30 de outubro de 2017. Cópia arquivada em 9 de agosto de 2016 
  18. «Os Sambas de 1981». Site Sambario Carnaval. Consultado em 31 de outubro de 2017. Cópia arquivada em 17 de março de 2017 
  19. a b «Relembre 20 sambas-enredos inesquecíveis que marcaram o Carnaval do Rio». Site UOL. Consultado em 31 de outubro de 2017. Cópia arquivada em 11 de março de 2016 
  20. «Apuração do Carnaval 1981». Galeria do Samba. Consultado em 18 de maio de 2019 
  21. a b «Lição de Malandragem (1981)». Instituto Memória Musical Brasileira (IMMuB). Consultado em 18 de maio de 2019 
  22. «Notas 1984». Site Galeria do Samba. Consultado em 19 de abril de 2018. Arquivado do original em 27 de março de 2016 
  23. «Os Sambas de 1984». Site Sambario Carnaval. Consultado em 31 de outubro de 2017. Cópia arquivada em 17 de março de 2017 
  24. Mello 2015, p. 112.
  25. «Notas 1985». Site Galeria do Samba. Consultado em 19 de abril de 2018. Arquivado do original em 27 de março de 2016 
  26. «1986: Tamborim e samba no pé sacudindo essa galera». Pedro Migão - Ouro de Tolo. Consultado em 25 de dezembro de 2017. Cópia arquivada em 3 de abril de 2016 
  27. «Notas 1986». Site Galeria do Samba. Consultado em 19 de abril de 2018. Arquivado do original em 27 de março de 2016 
  28. a b «Pique Brasileiro (1986)». Instituto Memória Musical Brasileira (IMMuB). Consultado em 18 de maio de 2019 
  29. «Notas 1988». Site Galeria do Samba. Consultado em 19 de abril de 2018. Arquivado do original em 27 de março de 2016 
  30. a b «Chopp Escuro (1991)». Instituto Memória Musical Brasileira (IMMuB). Consultado em 18 de maio de 2019 
  31. «Desfiles e sambas históricos do carnaval carioca». Site UOL. Consultado em 31 de outubro de 2017. Cópia arquivada em 31 de outubro de 2017 
  32. «Notas 1994». Site Galeria do Samba. Consultado em 19 de abril de 2018. Arquivado do original em 27 de março de 2016 
  33. «Notas 1995». Site Galeria do Samba. Consultado em 1 de junho de 2017. Arquivado do original em 1 de junho de 2017 
  34. «Notas 2002». Galeria do Samba. Consultado em 1 de junho de 2017. Arquivado do original em 1 de junho de 2017 
  35. «Notas 2013 – Série A». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  36. «CPS (David Corrêa, 1977)». Instituto Memória Musical Brasileira (IMMuB). Consultado em 18 de maio de 2019 
  37. «CPS (David Corrêa, 1979)». Instituto Memória Musical Brasileira (IMMuB). Consultado em 18 de maio de 2019 
  38. «CPS (David Corrêa, 1980)». Instituto Memória Musical Brasileira (IMMuB). Consultado em 18 de maio de 2019 
  39. «CPS (Diversos, 1972)». Instituto Memória Musical Brasileira (IMMuB). Consultado em 18 de maio de 2019 
  40. «Eu Quero É Cair na Folia (Diversos, 1973)». Instituto Memória Musical Brasileira (IMMuB). Consultado em 18 de maio de 2019 
  41. «Sambas de Enredo 1973 (Diversos, 1973)». Instituto Memória Musical Brasileira (IMMuB). Consultado em 18 de maio de 2019 
  42. «Tem Gente Bamba na Roda de Samba (Diversos, 1974)». Instituto Memória Musical Brasileira (IMMuB). Consultado em 18 de maio de 2019 
  43. «Super Parada Tupi - Vol. 2 (Diversos, 1975)». Instituto Memória Musical Brasileira (IMMuB). Consultado em 18 de maio de 2019 
  44. «Elite do Samba - Grupo de Ouro». Instituto Memória Musical Brasileira (IMMuB). Consultado em 18 de maio de 2019 
  45. «Sambas de Enredo 1979 (Diversos, 1978)». Instituto Memória Musical Brasileira (IMMuB). Consultado em 18 de maio de 2019 
  46. «Sambas de Enredo 1980 (Diversos, 1979)». Instituto Memória Musical Brasileira (IMMuB). Consultado em 18 de maio de 2019 
  47. «CDP Bicharada (Diversos, 1980)». Instituto Memória Musical Brasileira (IMMuB). Consultado em 18 de maio de 2019 
  48. «Sambas de Enredo 1981 (Diversos, 1980)». Instituto Memória Musical Brasileira (IMMuB). Consultado em 18 de maio de 2019 
  49. «Sambas de Enredo 1982 (Diversos, 1981)». Instituto Memória Musical Brasileira (IMMuB). Consultado em 18 de maio de 2019 
  50. «Sambas de Enredo 1984 (Diversos, 1983)». Instituto Memória Musical Brasileira (IMMuB). Consultado em 18 de maio de 2019 
  51. «10 Anos de Samba-Enredo - G.R.E.S. Acadêmicos do Salgueiro (Diversos, 1984)». Instituto Memória Musical Brasileira (IMMuB). Consultado em 18 de maio de 2019 
  52. «10 Anos de Samba-Enredo - G.R.E.S. Portela (Diversos, 1984)». Instituto Memória Musical Brasileira (IMMuB). Consultado em 18 de maio de 2019 
  53. «CDP (Diversos, 1984)». Instituto Memória Musical Brasileira (IMMuB). Consultado em 18 de maio de 2019 
  54. «Passarela do Samba - "O Maior Espetáculo da Terra" (Diversos, 1984)». Instituto Memória Musical Brasileira (IMMuB). Consultado em 18 de maio de 2019 
  55. «Sambas de Enredo 1986 (Diversos, 1985)». Instituto Memória Musical Brasileira (IMMuB). Consultado em 18 de maio de 2019 
  56. «Escolas de Samba - Portela (Diversos, 1993)». Instituto Memória Musical Brasileira (IMMuB). Consultado em 18 de maio de 2019 
  57. «Sambas de Enredo 1994 (Diversos, 1993)». Instituto Memória Musical Brasileira (IMMuB). Consultado em 18 de maio de 2019 
  58. «40 Anos de Música - 1978 (Diversos, 1997)». Instituto Memória Musical Brasileira (IMMuB). Consultado em 18 de maio de 2019 
  59. «Vila Isabel (Diversos, 2000)». Instituto Memória Musical Brasileira (IMMuB). Consultado em 18 de maio de 2019 
  60. a b «Carnaval de 1973 - Portela». Galeria do Samba. Consultado em 18 de maio de 2019 
  61. a b «Carnaval de 1975 - Portela». Galeria do Samba. Consultado em 18 de maio de 2019 
  62. a b «Carnaval de 1979 - Portela». Galeria do Samba. Consultado em 18 de maio de 2019 
  63. a b «Carnaval de 1980 - Portela». Galeria do Samba. Consultado em 18 de maio de 2019 
  64. «Carnaval de 1980 - Unidos da Ponte». Galeria do Samba. Consultado em 18 de maio de 2019 
  65. a b «Carnaval de 1981 - Portela». Galeria do Samba. Consultado em 18 de maio de 2019 
  66. a b «Carnaval de 1982 - Portela». Galeria do Samba. Consultado em 18 de maio de 2019 
  67. a b «Carnaval de 1984 - Acadêmicos do Salgueiro». Galeria do Samba. Consultado em 18 de maio de 2019 
  68. a b «Carnaval de 1985 - Unidos de Vila Isabel». Galeria do Samba. Consultado em 18 de maio de 2019 
  69. a b «Carnaval de 1986 - Unidos de Vila Isabel». Galeria do Samba. Consultado em 18 de maio de 2019 
  70. «Carnaval de 1988 - Imperatriz Leopoldinense». Galeria do Samba. Consultado em 18 de maio de 2019 
  71. «Estação Primeira de Mangueira». Galeria do Samba. Consultado em 18 de maio de 2019 
  72. «Carnaval de 1995 - Estácio de Sá». Galeria do Samba. Consultado em 18 de maio de 2019 
  73. «Carnaval de 2002 - Portela». Galeria do Samba. Consultado em 18 de maio de 2019 
  74. «Prêmio S@mba-Net 2013». Site Sambanet. Consultado em 21 de setembro de 2017. Arquivado do original em 3 de março de 2016 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Bastos, João (2010). Acadêmicos, Unidos e Tantas Mais - Entendendo os Desfiles e Como Tudo Começou 1.ª ed. Rio de Janeiro: Folha Seca. 248 páginas. ISBN 978-85-87199-17-1 
  • Cabral, Sérgio (2011). Escolas de Samba do Rio de Janeiro 3.ª ed. São Paulo: Lazuli; Companhia Editora Nacional. 495 páginas. ISBN 978-85-7865-039-1 
  • Diniz, André; Cunha, Diogo (2014). Na Passarela do Samba - O Esplendor das Escolas em 30 anos de desfiles de carnaval no Sambódromo 1.ª ed. Rio de Janeiro: Casa da Palavra. ISBN 978-85-7734-445-1 
  • Fabato, Fábio; Gasparini, Gustavo; Melo, João Gustavo; Magalhães, Luis Carlos; Simas, Luiz Antonio (2016). As Matriarcas da Avenida - Quatro Grandes Escolas que Revolucionaram o Maior Show da Terra 1.ª ed. Rio de Janeiro: Novaterra. ISBN 978-85-61893-61-3 
  • Gomyde Brasil, Pérsio (2015). Da Candelária à Apoteose - Quatro Décadas de Paixão 3.ª ed. Rio de Janeiro: Multifoco. 501 páginas. ISBN 978-85-7961-102-5 
  • Lisboa, Salete; Loureiro, Marcelo (2013). Portela: 90 Anos de História/Years of History 1.ª ed. Rio de Janeiro: Sade Comunicação Social 
  • Mello, Marcelo (2015). O Enredo do Meu Samba: A História de Quinze Sambas-Enredo Imortais 1.ª ed. Rio de Janeiro: Record. 307 páginas. ISBN 978-85-01-10301-7 
  • Simas, Luiz Antonio (2012). Tantas Páginas Belas: Histórias da Portela 1.ª ed. Rio de Janeiro: Verso Brasil Editora. ISBN 978-85-62767-04-3 

Ver também[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre David Corrêa