Bruno Ribas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Bruno Ribas
Informações pessoais
Nome completo Bruno Ribeiro da Silva[1]
Data de nasc. 18 de agosto de 1975 (48 anos) [1]
Local de nasc. Rio de Janeiro, Brasil
Grito de guerra Está presente a Nação xxx! Entra em cena... xxx!
Informações profissionais
Escola atual Unidos de Padre Miguel
Escolas de samba
Anos Escolas
2002
2003
2003-2004
2004
2005
2006
2007-2008
2008
2008-2009
2009-2013
2012
2013
2013
2014-2016
2015-2016
2017-2020
2018
2019-2020
2019-2020
2019-2020
2022
2023
2023-
Estácio (apoio)
Mangueira (apoio)
Inocentes da Baixada
Beija-Flor (apoio)
Portela
Grande Rio
Mocidade
Império de Casa Verde
Cova da Onça
Unidos da Tijuca
Tamandaré
Mocidade Unida da Mooca
Império Serrano
Mocidade
Pega no Samba
Tom Maior
Nação Guarani
São Clemente
Embaixada do Morro
Imperatriz de Olaria
Imperatriz Leopoldinense
Estrela do Terceiro Milênio
Unidos de Padre Miguel

Bruno Ribeiro da Silva, mais conhecido como Bruno Ribas (Rio de Janeiro, 18 de Agosto de 1975) é um intérprete de samba-enredo brasileiro. Seus familiares são oriundos da Portela e Mangueira, sendo neto de Manacéa.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Primeira escola, como intérprete e apoio de Neguinho e Jamelão[editar | editar código-fonte]

Após completar o serviço militar, resolveu investir na música. Com sua bela voz, foi parar no Morro de São Carlos fazendo parte do carro de som da Estácio de Sá em 2002, como apoio de Serginho do Porto. Sua estréia como intérprete principal ocorreu no ano de 2003, quando conduziu a emergente Inocentes da Baixada, com o samba O Gênio da Inocentes e a Lâmpada Maravilhosa, no Grupo A. ainda nesse ano, esteve na Mangueira. onde concorreu como compositor e defendendo seu próprio samba, sendo convidado a fazer parte da equipe de intérpretes auxiliares do mestre Jamelão.

Permaneceu como intérprete da Inocentes da Baixada, o que lhe valeu o Prêmio S@mba-Net de melhor intérprete do Grupo A. Em 2004 foi para Beija-Flor participando da disputa de samba para o enredo Manôa, Manaus, Amazônia Terra Santa. O samba foi campeão e, devido ao bom desempenho que teve na defesa do samba durante a disputa, foi integrado a equipe de apoio de Neguinho da Beija-Flor, a quem passou-lhe a considerar como seu padrinho no mundo do samba.

No Grupo Especial e estando em outros lugares[editar | editar código-fonte]

Em 2005, quando estava quase fechando contrato para puxar o samba da São Clemente, surgiu um convite irrecusável para substituir Gera como a voz oficial da Portela, o que acabava sendo, de certa forma, um retorno às suas raízes. no ano de 2006, defendeu as cores da Grande Rio.

Transferiu-se em 2007 para a terceira escola diferente em três anos, a Mocidade onde esteve também em 2008.[2] ainda nesse ano, defendeu as escolas de samba Império de Casa Verde,[3] Cova da Onça e Paraíso School of Samba.

Unidos da Tijuca e atualmente[editar | editar código-fonte]

Em 2009, acertou sua ida para a Unidos da Tijuca, na qual esteve nos títulos de 2010 e 2012. estando por cinco anos como intérprete oficial da agremiação Tijucana. sendo que quando ia estar por mais um ano a frente desta agremiação,[4] foi surpreendido pelo seu afastamento[5] .[6] em 2013, voltou a São Paulo, pra ser um das vozes oficiais da Mocidade Unida da Mooca[7] e da Império Serrano de Uruguaiana.

Depois da saída da Tijuca, tinha acertado seu retorno a Portela caso o ex-presidente (Nilo Figueiredo) tivesse sido reeleito.[8] e a Mangueira. mas sem poder dividir com outra escola, Bruno seria exclusivo da Vai-Vai, em 2014.[9][10] apesar de estar na Vai-Vai, Bruno não descarta estar numa escola de samba carioca, nesse ano.[11] tendo ficado por pouco tempo na Saracura[12] e o motivo foi o fato de ter usado a tradicional escola como trampolim para uma escola do Grupo Especial.[13]

Mas ainda nesse ano, também defenderá as cores da Copacabana, de Porto Alegre.[14] e retornando, como intérprete da Mocidade,[15] dividindo com Dudu Nobre.[16][17]

Saindo da estrela-guia de Padre Miguel, após o carnaval 2016.[18] mas Bruno não ficará de fora pois retorna ao Carnaval paulistano, pra defender as cores da Tom Maior.[19]

Bruno defendeu a Tom Maior em 2017 e 2018 e retornou ao Carnaval Carioca, onde defendeu as cores da São Clemente, ao formar trio com Leozinho Nunes e tendo Larissa Luz e Grazzi Brasil, respectivamente nos anos de 2019 e 2020. mas em 2022 novamente formando trio, dessa vez na Imperatriz, com Arthur Franco e Preto Jóia.[20]

Títulos e estatísticas[editar | editar código-fonte]

Divisão
Campeonato
Ano
Vice
Ano
Terceiro lugar
Ano

Primeira Divisão
3 2010 (Tijuca-RJ); 2012 (Tijuca-RJ); 2012 (Tamandaré-GUA) 3 2006 (Grande Rio-RJ); 2011 (Tijuca-RJ); 2020 (Embaixada-GUA) 4 2008 (Cova-URU); 2009 (Cova-URU); 2013 (Tijuca-RJ); 2019 (Imperatriz de Olaria-NF)

Segunda Divisão
2 2015 (Pega no Samba); 2024 (Unidos de Padre Miguel) 0 - 0 -

Premiações[editar | editar código-fonte]

  1. 2005 - Revelação (como intérprete da Portela) [1][21]
  2. 2008 - Melhor intérprete (Mocidade) [1][22]
  3. 2017 - Melhor samba-enredo (Beija-Flor - "A Virgem dos Lábios de Mel - Iracema") [23]
  • Estrela do Carnaval
  1. 2010 - Melhor intérprete (Unidos da Tijuca) [24]
  • Feras da Sapucaí
  1. 2023 - Melhor intérprete (Unidos de Padre Miguel) [25]
  • Gato de Prata
  1. 2011 - Melhor intérprete (Unidos da Tijuca) [26]
  • Plumas & Paetês Cultural
  1. 2010 - Melhor intérprete (Unidos da Tijuca) [27]
  1. 2004 - Melhor intérprete (Inocentes da Baixada) [28][29]
  • Troféu Rádio Manchete
  1. 2011 - Melhor intérprete (Unidos da Tijuca) [30]
  • Troféu Tupi Carnaval Total
  1. 2005 - Revelação (como intérprete da Portela) [1]
  2. 2007 - Melhor intérprete (Mocidade)
  3. 2008 - Melhor intérprete (Mocidade) [1]
  4. 2010 - Melhor intérprete (Unidos da Tijuca) [31]

Referências

  1. a b c d e f Câmara dos Vereadores - Rio de Janeiro (9 de novembro de 2011). «REQUERIMENTO Nº 1495/2011». Consultado em 10 de abril de 2013 
  2. «Presidente da Mocidade indignado com a ida de Bruno Ribas para a Tijuca». 15 de abril de 2008. Consultado em 21 de novembro de 2010 
  3. SóSamba (28 de setembro de 2007). «Bruno Ribas grava o samba da Império com Belo». Consultado em 8 de abril de 2013 
  4. Luana Freitas, para o SRZD-Carnaval (12 de março de 2013). «Desmentindo boatos, Bruno Ribas garante que fica na Tijuca». 20h47. Consultado em 8 de abril de 2013 
  5. Patrícia Raposo, para o SRZD-Carnaval (25 de março de 2013). «Fernando Horta: 'Não renovarei com o Bruno, nem com o casal'». 18h40. Consultado em 8 de abril de 2013 
  6. O Dia na Folia (25 de março de 2013). «Unidos da Tijuca dispensa intérprete Bruno Ribas». 14h30. Consultado em 8 de abril de 2013 
  7. Raul Machado, para o SRZD-Carnaval/SP (24 de outubro de 2012). «Bruno Ribas assume o microfone oficial da Mocidade Unida da Mooca». 01h07. Consultado em 8 de abril de 2013 
  8. Rodrigo Coutinho-Carnavalesco (7 de abril de 2013). «Com apoio de Tia Surica, Nilo lança candidatura e confirma Bruno Ribas como intérprete». 18:53. Consultado em 8 de abril de 2013 
  9. SRZD-Carnaval/SP (8 de julho de 2013). «Carnaval SP 2014: Bruno Ribas cantará pela Vai-Vai». 17h56. Consultado em 11 de julho de 2013 
  10. SP Carnaval. «Bruno Ribas é o novo intérprete da Vai-Vai». Consultado em 25 de setembro de 2015. Cópia arquivada em 3 de dezembro de 2013 
  11. O Dia na Folia (17 de julho de 2013). «Sem escola no Rio, Bruno Ribas não descarta presença na Sapucaí em 2014». 11:06:26. Consultado em 20 de julho de 2013 
  12. SRZD-Carnaval/SP (22 de outubro de 2013). «Exclusivo: Bruno Ribas não cantará pela Vai-Vai em 2014». 21h45. Consultado em 23 de outubro de 2013 
  13. «Presidente da Vai-Vai revela motivo da saída de Bruno Ribas». 16h06. 23 de outubro de 2013. Consultado em 23 de outubro de 2013 
  14. SRZD-Carnaval/RS (9 de outubro de 2013). «Bruno Ribas é intérprete da Copacabana». 10h50. Consultado em 10 de outubro de 2013 
  15. Carnavalesco. «Mocidade dispensa Luizinho Andanças e contrata Bruno Ribas». Consultado em 23 de outubro de 2013 
  16. O Dia na Folia (23 de outubro de 2013). «Dudu Nobre e Bruno Ribas vão cantar juntos na Mocidade em 2014». 19:34:35. Consultado em 23 de outubro de 2013 
  17. Galeria do Samba (23 de outubro de 2013). «Bruno Ribas e Dudu Nobre formam a dupla de intérpretes da Mocidade Independente». 22:15. Consultado em 24 de outubro de 2013 
  18. Carnavalesco. «Bruno Ribas não é mais cantor da Mocidade». Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  19. Carnavalesco. «Bruno Ribas é o novo intérprete da Tom Maior». Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  20. Carnavalsesco (12 de março de 2021). «Tudo mudou! Olhando para o futuro, Imperatriz Leopoldinense apresenta projeto envolvendo digital, social e sócio-torcedor». Consultado em 13 de março de 2021 
  21. «Estandarte de Ouro 2005: Título inédito para a Unidos da Tijuca. Para jurados, escola foi a melhor do carnaval deste ano». O Globo. 9 de fevereiro de 2005. p. 19. Consultado em 7 de outubro de 2019. Arquivado do original em 7 de outubro de 2019 
  22. «Tijuca empolga e leva mais um prêmio: Agremiação ganha, pela terceira vez, Estandarte de melhor escola». O Globo. 6 de fevereiro de 2008. p. 18. Consultado em 30 de outubro de 2019. Arquivado do original em 30 de outubro de 2019 
  23. «Estandarte de Ouro 2017». Site do Jornal O Globo. Consultado em 26 de março de 2017. Cópia arquivada em 24 de março de 2017 
  24. «Estrela do Carnaval 2010». Site Academia do Samba. Consultado em 11 de setembro de 2017. Cópia arquivada em 10 de março de 2016 
  25. «Prêmio Feras da Sapucaí 2023 – Série Ouro». Revista Feras do Carnaval. Consultado em 7 de abril de 2023. Cópia arquivada em 7 de abril de 2023 
  26. «Troféu Gato de Prata 2011». Site Carnavalesco. 4 de junho de 2011. Consultado em 22 de setembro de 2017. Cópia arquivada em 22 de setembro de 2017 
  27. «Prêmio Plumas e Paetês 2010». Site Academia do Samba. Consultado em 21 de setembro de 2017. Cópia arquivada em 3 de março de 2016 
  28. «Prêmio S@mba-Net 2004». Site Sambanet. Consultado em 21 de setembro de 2017. Arquivado do original em 24 de abril de 2016 
  29. «Prêmio S@mba-Net 2004». Academia do Samba. Consultado em 21 de setembro de 2017. Cópia arquivada em 3 de março de 2016 
  30. «Noite de gala no Troféu Rádio Manchete». Revista Manchete. 17 de maio de 2011. p. 19. Consultado em 7 de julho de 2021. Arquivado do original em 7 de julho de 2021 
  31. «Troféu Tupi 2010». Super Rádio Tupi. Consultado em 27 de setembro de 2017. Arquivado do original em 6 de março de 2010 

Precedido por
Gera
Intérprete da Portela
2005
Sucedido por
Gilsinho
Precedido por
Wander Pires
Intérprete da Grande Rio
2006
Sucedido por
Wander Pires
Precedido por
Wander Pires
Luizinho Andanças
Intérprete da Mocidade
2007-2008
2014-2016
Sucedido por
Wander Pires
Wander Pires
Precedido por
Wantuir
Intérprete da Unidos da Tijuca
2009-2013
Sucedido por
Tinga