Sobrinho (sambista)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Sobrinho
Informações pessoais
Nome completo Fabio Crispiniano do Nascimento
Data de nasc. 1951
Local de nasc. Rio de Janeiro,  Rio de Janeiro,  Brasil
Falecido em 14 de julho de 2018 (67 anos)
Local da morte Rio de Janeiro,  Rio de Janeiro,  Brasil
Informações profissionais
Escolas de samba
Anos Escolas
19811984
19811996
19831984
1985
1986
19871988
19891991
19911993
19941995
Unidos da Tijuca
Mocidade de Aparecida
Unidos de Bangu
Imperatriz (apoio)
Unidos de Bangu
Tupy de Brás de Pina
Mangueira (apoio)
Santa Cruz
Mangueira (apoio)
Última atualização: sábado, 16 de novembro de 2019

Fabio Crispiniano do Nascimento[1] (?, 1951[2] - Rio de Janeiro, 14 de julho de 2018)[3], conhecido como Sobrinho, foi um cantor de samba-enredo do Rio de Janeiro.[4] Foi considerado pela imprensa especializada como um dos grandes sambistas de sua época.[5]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Sobrinho chegou à Mangueira e 1973, levado pelo compositor Tolito[3], tornando-se animador de quadra na escola. O cantor oficial da escola, Jamelão, o chamava de "sobrinho", sendo aí a origem de seu nome artístico.[3]

Entre 1981 e 1984, foi intérprete oficial dos sambas da Unidos da Tijuca, escola pelo qual foi homenageado num evento de quadra em 2010.[6]

Cantou ainda em outras escolas, tais como a Santa Cruz, Unidos de Vila Isabel[7] e Império Serrano.[3]

De volta à Mangueira, atuou novamente como cantor de apoio de Jamelão em 1995, seu último ano como cantor na Marquês de Sapucaí. Após, transferiu-se para o Carnaval de Manaus, onde atuou por 20 anos e conquistou diversos prêmios.[3]

Na década de 2010, já aposentado, passou por algumas dificuldades financeiras e de saúde.[5] Ainda assim, era frequentemente visto em bares da Tijuca, onde morava, e costumava cantar sambas com vizinhos.[3] Faleceu aos 67 anos, vítima de infarto.[3]

Referências

  1. Wellington Lopes, o Batuque (01 Junho 2009). «A voz que encantou o Rei Roberto Carlos». Cópia arquivada em 26 de dezembro de 2014  Verifique data em: |data= (ajuda)
  2. http://www.sambariocarnaval.com/index.php?sambando=sobrinho
  3. a b c d e f g LEONARDO RIBEIRO (15 de julho de 2018). «Morre Sobrinho, intérprete de sambas que fez história na Avenida». Consultado em 16 de julho de 2018 
  4. Fábio Silva (4 de junho de 2009). «Intérprete Sobrinho pede ajuda» 
  5. a b Alberto João (1 de novembro de 2010). «Editorial: Unidos da Tijuca mostra que é campeã em todos os sentidos» 
  6. Elisa Fernandes (5 de dezembro de 2010). «Unidos da Tijuca homenageou intérpretes» 
  7. Ouro de Tolo (02 dezembro 2013.). «Sambódromo em 30 Atos – "1992: A exibição inesquecivelmente desvairada do Estácio"»  Verifique data em: |data= (ajuda)