Década de 2010

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ambox important.svg
Foram assinalados vários aspectos a serem melhorados nesta página ou se(c)ção:

A década de 2010, também referida como anos 2010 ou ainda anos 10, compreende o período de tempo entre 1 de janeiro de 2010 e 31 de dezembro de 2019.

SÉCULOS: Século XXSéculo XXISéculo XXII
DÉCADAS: 196019701980199020002010202020302040 • 2050 • 2060
ANOS: 20102011201220132014201520162017201820192020

Cronologia de eventos[editar | editar código-fonte]

Visão geral[editar | editar código-fonte]

A década de 2010 teve início em meio a uma grave crise econômica mundial, iniciada no fim da década anterior. A crise afetou especialmente os países da União Europeia, em especial os do sul da Europa, que tiveram aumento no desemprego e notas rebaixadas da dívida por agências como a Fitch e a Standard & Poor's. Mesmo os Estados Unidos, pela primeira vez, perderam a nota máxima (AAA).

A década também ficou marcada pela crise migratória na Europa, agravada em 2015. Centenas de milhares de migrantes irregulares vindos da África, Oriente Médio e Ásia Meridional buscam refúgio nos estados membros da União Europeia. Muitos seguem a rota do Mediterrâneo, ocorrendo vários naufrágios e muitos perdem a vida. Muitos alcançam a Grécia e atravessam vários países dos Balcãs e da Europa Central (Macedônia do Norte, Croácia, Roménia, Hungria, Eslovénia, Sérvia, etc.) com o objetivo de alcançarem a Alemanha.

No Norte da África, irrompeu a Primavera Árabe, em que regimes ditatoriais iniciados ainda no século XX foram depostos através de forças populares, por meio dos rebeldes, tendo início na Tunísia e estendendo-se depois para o Egito e principalmente para a Líbia, culminando com a execução do ditador Muammar al-Gaddafi. Por outro lado, emergiu o grupo terrorista Estado Islâmico do Iraque e do Levante, concentrado na região do Levante. Tal grupo vale-se de execuções brutais de reféns como método de intimidação, estendendo sua atividade para todo o norte da África e até mesmo para a Europa, sendo particularmente notáveis os ataques de novembro de 2015 em Paris, que deixaram 129 mortos e mais de 300 feridos, sendo este o maior ataque ocorrido em solo europeu desde a Segunda Guerra Mundial. Como resposta, a França iniciou uma ofensiva militar aliando-se à Rússia em bombardeios às áreas controladas pelo Estado Islâmico na região do Levante.

Ocorreu também o escândalo do Vatileaks, em que documentos secretos do Vaticano foram roubados, denunciando casos de corrupção no Banco do Vaticano e disputas internas dentro da Cúria. Em 2013, o papa Bento XVI abdicou do pontificado, fato que não ocorria desde o século XIII. O motivo alegado foi a falta de condições de saúde para continuar a exercer o pontificado. Em suas últimas audiências, Bento XVI denunciou a hipocrisia religiosa, e disse renunciar "para o bem da Igreja". Foi sucedido pelo Papa Francisco, primeiro papa oriundo da América Latina.

Outro marco importante da década foi a popularização dos dispositivos móveis. As vendas de computadores convencionais caíram pela primeira vez, dando lugar ao crescimento de smartphones e tablets, conceito desconhecido do grande público até o lançamento do primeiro iPad pela Apple, em 2010. A Apple se tornou, no início da década, a empresa com maior de valor de mercado no mundo. Posteriormente o conceito do tablet seria adotado por outras fabricantes como a Motorola, a Sony, a Microsoft — em uma de suas até então raras incursões no mercado de hardware — e sobretudo a Samsung, com quem a Apple travou uma batalha judicial por causa de patentes.

No Brasil[editar | editar código-fonte]

Dilma Rousseff, a primeira mulher a ocupar o cargo de presidente do Brasil

O maior marco no início da década foi a eleição de Dilma Rousseff como primeira mulher a exercer a Presidência da República. Eleita pelo PT, demitiu vários ministros e funcionários de alto escalão em seu primeiro ano de mandato devido a acusações de corrupção, e teve no início um mandato caracterizado por uma política, em parte, voltada pela continuidade dos programas sociais de seus dois antecessores imediatos, Luís Inácio Lula da Silva e Fernando Henrique Cardoso e, em outra, por parcerias com a iniciativa privada na gestão de aeroportos e reduções pontuais de impostos em setores estratégicos da economia, como a eletricidade. Entretanto, o crescimento do PIB brasileiro não se destacou, em comparação a outros países emergentes.

Em 2013, em meio a uma acelerada da inflação, o aumento da tarifa dos transportes públicos em São Paulo serviu de estopim para uma irrupção de protestos em todas as grandes cidades do Brasil, muitos deles violentos, chegando mesmo a incendiar a área frontal do Palácio Itamaraty, em Brasília, com várias demandas e condenações a toda a classe política brasileira. A presidente Dilma Rousseff respondeu a isto com a proposta de um plebiscito para uma reforma política, que não ocorreu. Mesmo com a popularidade bem mais baixa, Dilma Rousseff foi reeleita para um segundo mandato em 2014. Em seu segundo mandato, o Brasil vivenciou a pior recessão desde o início do Plano Real.[1] Acusações de crimes de responsabilidade resultaram no impeachment de Dilma Rousseff, assumindo o vice-presidente Michel Temer em 2016.

Outro marco importante no Brasil foi o julgamento do Escândalo do Mensalão, tendo como relator o ministro Joaquim Barbosa, o primeiro negro a exercer a presidência do STF. Neste julgamento, 25 dos 37 réus foram condenados, entre eles os ex-ministros José Dirceu e José Genoíno a penas que variam desde multa até prisão em regime fechado. Eclodiu também a Operação Lava Jato, apurando um rombo histórico na Petrobras, que perdeu grande parte de seu valor de mercado. Nesta operação, vários próceres de grandes empresas e muitos políticos foram presos, inclusive o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, condenado a 12 anos e um mês de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro.

Também nesta década ocorreram o massacre do Realengo, e o incêndio na boate Kiss, em Santa Maria, que deixou mais de 240 mortos e outras centenas de feridos, além de um dos maiores desastres ambientais da história do Brasil e do mundo, ocorrido com a ruptura da barragem de Mariana, em Minas Gerais, controlada pela Samarco. Todo o ecossistema da bacia do Rio Doce foi completamente destruído após sofrer um despejo de 50 milhões de metros cúbicos de lama tóxica, que chegou até mesmo a atingir o litoral do Espírito Santo.

Vale destacar também que nestes 10 anos, o Brasil recebeu diversos eventos importantes do mundo, desde políticos, desportivos e até religiosos. A Rio+20 em 2012, a Copa das Confederações 2013, onde a seleção de futebol se sagrou campeã e logo em seguida a Jornada Mundial da Juventude de 2013 quando o Papa Francisco fez sua primeira visita ao país.

Já nos anos seguintes, foi a vez da Copa do Mundo no qual viria a ocorrer o fatídico 7 a 1 para a seleção alemã e em seguida em 2016, o evento desportivo mais importante do mundo depois da Copa, os Jogos Olímpicos Rio 2016. No final da década, o país ainda iria receber a Copa América 2019 que sediaria em 2015 mas em virtude dos grandes eventos, a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos, o país optou por trocar com o Chile.

Marcos[editar | editar código-fonte]

Conflitos, política e religião[editar | editar código-fonte]

Osama Bin Laden é capturado e morto em 2 de maio de 2011.

Desastres naturais[editar | editar código-fonte]

Desastres por causas humanas[editar | editar código-fonte]

Saúde pública[editar | editar código-fonte]

A década ficou marcada pela diminuição da pandemia de gripe A no mundo. Ocorreu também na África Ocidental um surto de ébola entre 2013 e 2016 o que provocou 11 mil mortes. Nas Américas, especialmente no Brasil, ocorreu em 2013 um surto de chicungunha e posteriormente uma epidemia de Zica, que causou o nascimento de bebês com microcefalia. Ambas as epidemias foram causadas pelo mosquito Aedes aegypti.

Economia[editar | editar código-fonte]

Líderes[editar | editar código-fonte]

Cultura[editar | editar código-fonte]

Ambox important.svg
Foram assinalados vários aspectos a serem melhorados nesta página ou se(c)ção:

Música[editar | editar código-fonte]

Cinema[editar | editar código-fonte]

  • Avatar se torna o filme mais visto da história do cinema, superando Titanic. Até 25 de janeiro de 2010, o filme tinha faturado 562 milhões de dólares nos EUA e Canadá e 1,288 bilhões * mundialmente, alcançando a cifra de 2,62 bilhões de dólares, se tornando a maior bilheteria da história e o primeiro filme a superar a marca de 2 bilhões de dólares.
  • Harry Potter que já arrecadou 10,4 bilhões de reais durante dez anos, tem seu tão esperado desfecho, que por sua vez, bateu inúmeros recordes e foi altamente elogiado por criticos.
  • Os filmes de animação se tornaram predominantemente gerados por computador. Estilos mais antigos perderam protagonismo, embora animes continuem sendo populares.
  • Filmes de super-heróis, que já haviam se popularizado na década anterior, como também agora os filmes de ficção científica tornam-se líderes de bilheteria e carros-chefes de estúdios de cinema.
  • Em dezembro de 2015 estreou o primeiro filme da nova trilogia de Star WarsStar Wars: The Force Awakens.

Televisão[editar | editar código-fonte]

Moda[editar | editar código-fonte]

  • Através da popularização de gêneros musicais como o funk e o sertanejo universitário no Brasil e da música pop no resto do mundo, a moda retrô passa a fazer parte do guarda-roupa dos jovens, remetendo aos visuais do final do século XX, em especial das décadas de 1980 e 1990.
  • A moda grunge dos anos 1990 também volta a influenciar o estilo dos jovens, com camisas de flanela xadrez, gargantilhas (entre as mulheres), jardineiras e jeans rasgados. Entre outros itens que marcaram a época, retornaram à moda jaquetas oversized, mini óculos, óculos com armações redondas e o famoso "mom jeans" — modelo de calças jeans populares entre as mamães na década de 1990.
  • O estilo hipster movimenta o guarda-roupa não somente dos jovens, mas também do público em geral, sendo conhecida por implementar um caldeirão de misturas e gostos da massa, e trazer elementos antigos à serem reutilizados na moda.
  • O estilo gótico reaparece no cenário urbano, mas denominado desta vez como "gótico-suave", sendo uma versão mais leve e comportada do original que teve o seu auge vinte anos antes.
  • No público feminino, durante a metade da década, o retrô e o vintage continuam em alta e dominando o mercado, rebuscando além dos estilos dos anos 1980 e 1990 que já estavam em uso, os dos anos 1970, que reaparecem com força. Da década de 1970 voltam as calças flare, sapatos com grandes plataformas ou com saltos grossos e cores mais fracas entre mulheres adultas. Entre as jovens, as inspirações para as vestimentas provém das duas décadas posteriores. Da década de 1980: roupas muito coloridas e brilhosas, neon, saias, shorts, sapatos scarpins, polainas, jeans ácido e a cintura alta. Grande parte das jovens e adultas começam a usar seus "cabelos naturais" e afro, muito volumosos e ousados como consequência da popularização do ativismo dos movimentos negro e feminista.
  • No público masculino o estilo hipster dita os ressurgimentos. A moda contém inspirações das cinco últimas décadas do século anterior, tendo a estética dos anos 1980 e 1990 se destacado como as duas mais populares. Da década de 1950 reaparece o famoso corte "undercut", calças justas e camisas com a barra virada, e jaquetas jeans ou de couro. Da década de 1970, as cores mais suaves e os cabelos afro. Dos anos 1980, as cores vibrantes, mocassins e jeans rasgados e com lavagem ácida. Da década de 1990, as camisas quadriculadas e flanela, sapatenis, coturnos, entre outros acessórios.

Ciência e tecnologia[editar | editar código-fonte]

Ciência[editar | editar código-fonte]

Chega ao fim a era dos ônibus espaciais.
A Estação Espacial Internacional é concluída no inicio da década.

Tecnologia[editar | editar código-fonte]

É lançado o tablet, inovação tecnológica que marcou a década.

Internet[editar | editar código-fonte]

Fundada na década de 1990, se popularizou na década de 2010.

Diversão eletrônica[editar | editar código-fonte]

Esportes[editar | editar código-fonte]

Principais eventos multiesportivos da década de 2010
Ano Evento Local Data da escolha
2010 9.º Jogos Sul-Americanos Medellín  Colômbia 7 de novembro de 2006
21.º Jogos Olímpicos de Inverno Vancouver  Canadá 2 de julho de 2003
16.º Jogos Asiáticos Guangzhou  China 1 de julho de 2004
19.º Jogos da Commonwealth Deli  Índia 14 de novembro de 2003
11.º Jogos Sul-Asiáticos Daca  Bangladesh
2011 16.º Jogos Pan-Americanos Guadalajara  México 28 de maio de 2006
10.º Jogos Pan-Africanos Maputo  Moçambique 27 de abril de 2005
14.º Jogos do Pacífico Nouméa  Nova Caledônia
2012 30.º Jogos Olímpicos de Verão Londres  Inglaterra 6 de julho de 2005
2013 9.º Jogos Mundiais Cáli  Colômbia 15 de julho de 2009
12.º Jogos Sul-Asiáticos Deli  Índia
2014 3.º Jogos da Lusofonia Goa  Índia 14 de julho de 2009
22.º Jogos Olímpicos de Inverno Sóchi  Rússia 4 de julho de 2007
17.º Jogos Asiáticos Incheon  Coreia do Sul 17 de abril de 2007
10.º Jogos Sul-Americanoss Santiago  Chile 7 de novembro de 2006
20.º Jogos da Commonwealth Glasgow Escócia 9 de novembro de 2007
2015 17.º Jogos Jogos Pan-Americanos Toronto  Canadá 6 de novembro de 2009
11.º Jogos Pan-Africanos Brazzaville República do Congo 14 de setembro de 2011
15.º Jogos do Pacífico Port Moresby Papua-Nova Guiné 27 de setembro de 2009
1.º Jogos Europeus Baku  Azerbaijão 8 de dezembro de 2012
2016 31.º Jogos Olímpicos de Verão Rio de Janeiro  Brasil 2 de outubro de 2009
2017 4.º Jogos da Lusofonia Maputo  Moçambique
10.º Jogos Mundiais Wroclaw  Polónia 12 de janeiro de 2012
2018 23.º Jogos Olímpicos de Inverno Pyeongchang  Coreia do Sul 6 de julho de 2011
21.º Jogos da Commonwealth Gold Coast  Austrália 11 de novembro de 2011
2019 18.º Jogos Pan-americanos Lima  Peru 11 de outubro de 2013
Principais eventos futebolísticos da década de 2010
Ano Evento Local Campeão
2010 19.º Copa do Mundo FIFA África do Sul Flag of Spain.svg Espanha (1.º título)
27.º Campeonato Africano das Nações  Angola Flag of Egypt.svg Egito (7.º título)
2011 43.º Copa América  Argentina Flag of Uruguay.svg Uruguai (15.º título)
15.º Copa da Ásia  Catar Flag of Japan.svg Japão (4.º título)
11.º Copa Ouro da CONCACAF  Estados Unidos Flag of Mexico.svg México (6.º título)
2012 28.º Campeonato Africano das Nações Guiné Equatorial e Gabão Flag of Zambia.svg Zâmbia (1.º título)
14.º Campeonato Europeu de Futebol  Polónia e  Ucrânia Flag of Spain.svg Espanha (3.º título)
9.º Copa das Nações Ilhas Salomão Flag of French Polynesia.svg Taiti (1.º título)
2013 29.º Campeonato Africano das Nações África do Sul Flag of Nigeria.svg Nigéria (3.º título)
12.º Copa Ouro da CONCACAF  Estados Unidos Flag of the United States.svg Estados Unidos (4.º título)
9.º Copa das Confederações  Brasil Brasil Brasil (4.º título)
2014 20.º Copa do Mundo FIFA  Brasil Bandeira da Alemanha Alemanha (4.º título)
2015 13.º Copa Ouro da CONCACAF  Estados Unidos e  Canadá Flag of Mexico.svg México (7.º título)
44.º Copa América  Chile Flag of Chile.svg Chile (1.º título)
16.º Copa da Ásia  Austrália Flag of Australia.svg Austrália (1.º título)
30.º Campeonato Africano das Nações Guiné Equatorial Flag of Côte d'Ivoire.svg Costa do Marfim (2.º título)
2016 15.º Campeonato Europeu de Futebol  França Flag of Portugal.svg Portugal (1.º título)
45.º Copa América  Estados Unidos Flag of Chile.svg Chile (2.º título)
10.º Copa das Nações Papua-Nova Guiné Flag of New Zealand.svg Nova Zelândia (5.º título)
2017 14.º Copa Ouro da CONCACAF  Estados Unidos  Estados Unidos (6.º título)
31.º Campeonato Africano das Nações Gabão Flag of Cameroon.svg Camarões (5° título)
10.º Copa das Confederações  Rússia Bandeira da Alemanha Alemanha (1.º título)
2018 21.º Copa do Mundo FIFA  Rússia França França (2.º título)
2019 46.º Copa América  Brasil

Referências

  1. http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2015/12/1713386-pib-encolhe-58-em-seis-trimestres-na-pior-recessao-durante-o-plano-real.shtml
  2. «EUA e Cuba retomam relação após 5 décadas.» 
  3. «Folha Online — Mundo — Erupção em vulcão na Islândia aumenta; caos aéreo pode durar dois dias». www1.folha.uol.com.br. 15 de abril de 2010. Consultado em 5 de maio de 2011 
  4. "Analysis: A month on, Japan nuclear crisis still scarring" International Business Times (Australia). 9 April 2011, retrieved 12 April 2011; excerpt, According to James Acton, Associate of the Nuclear Policy Program at the Carnegie Endowment for International Peace, "Fukushima is not the worst nuclear accident ever but it is the most complicated and the most dramatic...This was a crisis that played out in real time on TV. Chernobyl did not." Arquivado abril 18, 2011 no WebCite
  5. G1 (27 de abril de 2015). «Número de mortos passa de 4 mil após terremoto no Nepal». Consultado em 27 de abril de 2015 
  6. «Número de mortos em terremoto passa de 2.300; Nepal tem novo tremor de terra». noticias.r7.com. Consultado em 26 de abril de 2015 
  7. Sismo em Itália. Número de mortos sobe para 267
  8. «Estônia entra para a zona do euro». BBC Brasil. 1 de janeiro de 2010 
  9. «Relatorio aponta que Brasil saiu da recessão» (em português). Governo do Brasil. 22 de setembro de 2017 
  10. http://www.officialcharts.com/chart-news/adele-s-21-is-now-the-biggest-selling-album-of-the-21st-century__1622/
  11. http://www.billboard.com/#/news/katy-perry-makes-hot-100-history-ties-michael-1005318432.story
  12. http://www.billboard.com/articles/news/1572960/imagine-dragons-the-billboard-cover-story
  13. http://www.telegraph.co.uk/culture/music/rockandpopfeatures/10400588/Bastilles-storming-success.html
  14. http://www.theguardian.com/music/2013/oct/31/1975-matt-healy-success-is-brittle l
  15. http://www.telegraph.co.uk/culture/music/rockandpopfeatures/5978573/La-Roux-Lady-Gaga-Mika-Little-Boots-the-80s-are-back.html
  16. http://money.cnn.com/2012/01/05/technology/digital_music_sales/index.htm
  17. http://www.starobserver.com.au/play/reviews-play/2010/12/16/dubstep-invasion-kid-kenobi-glovecats/40226
  18. http://www.allkpop.com/2012/02/cnn-says-south-koreas-k-pop-takes-off-in-the-west
  19. «Cientistas dizem ter achado partícula mais rápida que velocidade da luz». G1.globo.com. 22 de setembro de 2011. Consultado em 4 de Maio de 2012 
  20. «Experimento vê ondas gravitacionais, fenômeno previsto por Einstein - G1». G1. Consultado em 11 de fevereiro de 2016 
  21. «Archival Disc, da Sony e Panasonic, promete substituir o Blu-ray com seus discos de até 1 TB». R7. R7.com. Consultado em 28 de setembro de 2014 
  22. «Facebook atinge 1 bilhão de usuários cadastrados.». Veja. veja.abril.com.br. Consultado em 4 de setembro de 2012 
  23. Microsoft Is Finally Merging Skype and Windows Live Messenger This Spring (em inglês)
  24. http://economia.ig.com.br/empresas/facebook-anuncia-compra-do-instagram/n1597736735082.html
  25. http://g1.globo.com/jornal-da-globo/noticia/2014/02/facebook-anuncia-compra-do-whatsapp-por-16-milhoes-de-dolares.html
  26. Senado aprova Marco Civil da Internet
  27. «Google anuncia fim do Orkut, primeira rede social dos brasileiros.». Veja. veja.abril.com.br. Consultado em 28 de setembro de 2014