Shallow

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
"Shallow"
Single de Lady Gaga e Bradley Cooper
do álbum A Star Is Born
Lançamento 27 de setembro de 2018 (2018-09-27)
Formato(s) Download digital, streaming
Gênero(s) Country rock
Duração 3:35
Composição
Produção
Cronologia de singles de Lady Gaga
"Joanne"
(2017)
"Always Remember Us This Way"
(2018)

"Shallow" é uma canção gravada pela cantora, compositora e atriz norte americana Lady Gaga e pelo ator e diretor Bradley Cooper para o filme A Star Is Born. Lançada em 27 de setembro de 2018, a canção é vencedora do Oscar, Globo de Ouro e 2 Grammys, além de ter atingido a posição número 1 da Billboard Hot 100. É o single principal da trilha sonora da obra.[1]

Para Gaga, "Shallow" foi um momento crucial em A Star Is Born, já que descrevia os diálogos entre Ally e Jackson. A canção foi escrita através do ponto de vista de Ally, com letras autoconscientes perguntando umas às outras se estavam contentes em serem quem eram. Como uma balada country poderosa, "Shallow" dispõe Gaga e Cooper trocando versos gradualmente e se movimento em direção ao refrão final com um belting executado por Gaga. A gravação é intercalada com o som da plateia e os aplausos do público. "Shallow" foi estreada no Beats 1, programa do radialista Zane Lowe, durante uma entrevista sobre o filme.

A obra recebeu críticas positivas em massa, cujas avaliações giravam em torno dos vocais excelentes de Gaga, aliados à natureza dramática da composição e a letra da música, sendo, ao mesmo tempo, digna para uma indicação ao Oscar. Comercialmente, a música obteve sucesso mundial, superando as paradas musicais da Austrália, Áustria, Croácia, Estados Unidos, Hungria, Islândia, Irlanda, Letônia, Nova Zelândia, Escócia, Suécia, Suíça e Reino Unido, e nas paradas digitais da República Tcheca, Luxemburgo, Eslováquia e de outros países europeus. Além disso, "Shallow" também figurou as primeiras cinco posições das paradas musicais do Canadá, Estônia, Grécia, Israel, Itália, Malásia, Noruega e Portugal. Ademais, a canção venceu no Prêmios Globo de Ouro de 2019 a categoria de Melhor Canção Original, Melhor Canção no Critics' Choice Movie Awards de 2019 , Melhor Trilha Sonora no BAFTA 2019 e dois prêmios no Grammy 2019, Melhor Performance Pop de Grupo/Dupla e Melhor Canção Escrita para Mídia Visual; A canção também ganhou o Óscar de Melhor Canção Original em 2019.

Com "Shallow", Lady Gaga tornou-se a primeira artista musical a vencer cinco premiações na mesma temporada (2019): Oscar, Grammy, Globo de Ouro, BAFTA e Critics' Choice.[2] Após todas premiações, a canção bateu o recorde de música mais premiada da história, ultrapassando mais de 40 prêmios conquistados, superando "Formation", de Beyoncé (28 prêmios) e "Thriller", de Michael Jackson (23 estatuetas).[3]

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Greek Theatre, em Los Angeles, local onde Cooper e Gaga gravaram e filmaram a sequência para a performance de "Shallow".

Para desenvolver a trilha sonora de A Star Is Born, Gaga colaborou com Mark Ronson, responsável pela produção de seu álbum de estúdio anterior, Joanne (2016), que continha faixas de country rock e baladas "mais vibrantes" como "Million Reasons" e a faixa-título, que influenciou as músicas do projeto.[4][5] No filme, depois de conhecer o personagem de Gaga, Ally, o personagem de Bradley Cooper, Jackson Maine, fala com ela sobre suas músicas e sonhos. Ally confessa que escreveu uma música e canta brevemente para Jackson.[6] Suas letras se tornam a base de "Shallow", cuja versão completa é usada em uma sequência quando Jackson entra no palco do espaço musical Greek Theatre, em Los Angeles, e canta os versos iniciais da canção. Antes, havia convidado Ally para ir ao seu show[7] e disse a ela que iria estrear a música, reorganizando para cantar na apresentação.[6]

Para o segundo verso, Ally recebe coragem e sobe ao palco para performar "Shallow", incluindo o refrão com belting.[8] Para filmar as cenas que incluem a canção, Cooper alocou cerca de dois mil fãs de Lady Gaga e depois gravou. A performance de Ally torna-se um vídeo viral e lança sua carreira musical. A faixa se torna uma marca de suas apresentações, e é usada brevemente pela terceira vez quando ela canta no The Forum. Para filmar as cenas que incluem a canção, Cooper alocou cerca de dois mil fãs de Lady Gaga, e assim gravou a parte. Após as filmagens, Gaga entreteve a plateia tocando músicas antigas em piano; Lukas Nelson & Promise of the Real também performaram no local.[9]

"Shallow" foi ouvida pela primeira vez durante um trailer do filme, em junho de 2018, onde aparece torno de um minuto e 46 segundos (1:46) de Gaga começando a cantar o refrão final. Por conseguinte, a sequência filmada foi transformada em um meme da Internet.[10] Uma semana antes do lançamento do filme, a gravadora Interscope confirmou que "Shallow" seria lançada como primeiro single da trilha sonora, em 27 de setembro de 2018. A canção, portanto, foi estreada por Gaga no Beats 1, programa apresentado por Zane Lowe, enquanto concedia uma entrevista sobre o filme. Um vídeo musical foi lançado, mostrando Gaga e Cooper performando a canção, intercalados com cenas de A Star Is Born.[11] Além disso, a música também foi lançada para download digital no iTunes Store, YouTube e Spotify.[1] A estação BBC Radio 2 fez reproduziu a faixa em 13 de outubro de 2018. Nos Estados Unidos, "Shallow" foi enviada às rádios adult contemporary, em 15 de outubro de 2018; no dia seguinte, foi adicionada às rádios contemporary hit radio.[12][13]

Escrita e composição[editar | editar código-fonte]

"Shallow" foi uma das primeiras músicas escritas por Gaga, Ronson, Anthony Rossomando, do Dirty Pretty Things, Miike Snow e Andrew Wyatt, do Miike Snow.[1] Ela tocou a melodia para seus colaboradores dois anos antes em um estúdio de gravação em Malibu.[14] Quando Lukas Nelson entrou a bordo durante o desenvolvimento da trilha sonora, o som da faixa evoluiu. Nelson usou sua própria banda, Promise of the Real, como banda de Jackson. Inspirado por Eric Clapton, ele adicionou uma breve introdução ao violão no início de "Shallow", acreditando que tal estrutura seria contrastante com o belting de Gaga, que segue mais adiante na música. Gaga veio ao EastWest Studios para ajudar Nelson na faixa e dirigir a banda. Ele lembrou que, com parte da instrumentação, como as toque do címbalos, foram "foram feitos ao vivo no estúdio com base no que tínhamos naquele instante".[4] Além de produzir a faixa com Gaga, Benjamin Rice gravou nos estúdios EastWest e The Village West, em Los Angeles, assistidos por Bo Bodnar e Alex Williams. Tom Elmhirst fez a mixagem da música no Electric Lady Studios, em Nova Iorque. Foi projetado por Brandon Bost e masterizado por Randy Merrill nos Sterling Sound Studios.[15] Ronson também regravou uma versão inspirada nos anos 80 da canção, acompanhada por grandes tambores; foi usado no filme durante uma sequência em que Ally toca no The Forum, enquanto Jackson comete suicídio.[14]

Gaga descreveu "Shallow" como um momento crucial em A Star Is Born, já que falou sobre as conversas de Ally e Jackson e sua "necessidade e impulso" de se aprofundar e se afastar da área rasa em seu relacionamento, uma interpretação reconhecida pelos críticos.[16][6] A cantora explicou no Beats 1 que eles escreveram a faixa do ponto de vista de Ally e como ela se tornou parte do motivo pelo qual se apaixonam. "Quando eu estava escrevendo música para o filme, tive que pensar em Ally como se ela não fosse eu. Fui com um som para ela, mesmo no mundo pop, que é diferente de tudo que já fiz antes", esclareceu.[17] As sessões de composição incluíram Gaga ao piano e Ronson, Wyatt e Rossomando na guitarra, enquanto tentavam criar os versos. Ronson explicou que o rascunho original do roteiro tinha Jackson morrendo afogado, o que levou Gaga a escrever a letra: "Eu estou à beira do precipício, assista enquanto mergulho".[14] Inicialmente, "Shallow" era uma música de créditos finais, mas quando o roteiro mudou, tornou-se uma canção de amor sobre Jackson e Ally. Vendo o primeiro trailer do filme, Ronson decidiu não refinar mais a faixa e a manteve como o mix final. Para Gaga, a natureza conversacional das letras ajudou a criar a ária da canção, que ela gravou com uma voz em falsete. Ela também criou a peça com o título da música "Shallow", nas letras "In the sha-ha, sha-ha-ha-la-low".[14]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Crítica[editar | editar código-fonte]

Brian Truitt, do jornal USA Today, escreveu: "É uma canção dramática e cativante que não só deve concorrer como Oscar de melhor canção original - honestamente, o filme terá algumas músicas para a consideração da Academia - como também pode ser um hit inevitável e favorito nos bares de karaokê de todos os lugares."[1] O portal de notícias brasileiro G1 disse: "No clipe de "Shallow", Lady Gaga mostrou quais são os seus trunfos para ganhar seu primeiro Oscar. [...] Na categoria Melhor Música, pelo menos, Gaga tem muitas chances. "Shallow" é aquela coisa bem Oscar mesmo: é super emotiva, vai crescendo e parece feita para conquistar a família inteira."[18] Clint Worthington, do site norte-americano Consequence of Sound, disse: "a canção "Shallow" é uma das músicas que, nos dias atuais, permeiam a consciência globla de inúmeras formas e que são capazes de mudar a vida. [...] "Shallow" é uma balada completamente cativante."[19] Eve Barlow, numa avaliação para a Pitchfork, afirma que em Shallow "Gaga carrega tudo com uma força familiar, dinamizando sua voz entre um tom forte para um gemido inebriante. [...] Sua performance sugere que A Star Is Born será um drama de pura coragem e determinação. O que podemos esperar de Lady Gaga?"[20]

Maura Johnston, redatora da Rolling Stone, avaliou a canção, dizendo: "[...] Quando Lady Gaga, interpretando Ally que é ingenuamente atraída pelo roqueiro de cabelos grisalhos de Cooper, recebe aplausos, "Shallow" explode em cores, transformando uma simples canção de amor em um grande drama. [...] O momento chave, claro, é a rápida sucessão de notas em 17 segundos na transição da música que, devido ao triunfo vocal, certamente futuras gerações estudarão. Cooper está em algum lugar lá, também, mas Gaga rouba o show tão facilmente quanto em Hollywood, quanto na música pop."[21] Helen Holmes, numa avaliação para a revista Observer, aclamou a canção, dizendo: "A música é uma balada em forma de dueto power-pop que registra um grande momento de Hollywood para esses dois indivíduos incrivelmente talentosos. [...] O poder e a energia da voz de Gaga estão totalmente presentes nesse clipe, mas há menos de sua personalidade extravagante como em "Bad Romance". Ally, portanto, não poderia ser diferente da Mother Monster. "Shallow" é uma música de rock crepitante com elementos pop; é realmente difícil comparar a música com a de qualquer artista em particular."[22] Lars Gotrich, da rádio NPR, afirmou: "Shallow" prepara o palco para um silêncio de canção sentimental e reflexiva, com a gravação optando por manter o ruído do público e sua reação arrebatadora.[23]

Kellen Beck, do portal americano Mashable, analisou a canção, dizendo: "Se esta canção não lhe dá calafrios, eu me sinto mal por você. Lady Gaga e Bradley Cooper deram uma performance inacreditável na canção, criando uma música comovente e que merecedora de prêmio. Ou melhor, todos os prêmios. A voz de Cooper é ótima. Lady Gaga é transcendente - e sim, essa é a música com o famoso vocal de Gaga."[24] Numa avaliação para o portal de entretenimento Collider, Adam Chitwood afirmou: "Vamos esclarecer de uma vez por todas: A Star Is Born é um dos vencedores do Oscar. Desde sua estreia nos festivais de cinema, está claro que o filme será um grande candidato nas concorrências de Melhor Filme, Melhor Diretor e Melhor Ator. Além disso, enseja mais possibilidades no campo da música - sua maior chance de vencer um Oscar devido à música está centrado na canção "Shallow". [...] Trata-se de um número excepcionalmente emocional e que desempenha um papel fundamental ao longo do filme.[25]

Comercial[editar | editar código-fonte]

Nos Estados Unidos, "Shallow" estreou na 14ª posição da Billboard Digital Songs, com 12.000 cópias de acordo com Nielsen SoundScan. A vendagem, portanto, refere-se às primeiras 12 horas de estreia da canção.[26] Na semana seguinte, "Shallow" atingiu a primeira posição da mesma tabela musical com um total de 58.000 cópias, concedendo a sexta entrada de Lady Gaga na parada. Na Billboard Hot 100, estreou na 28ª posição. Nos primeiros dias de estreia, angariou 8,3 milhões de streams.[27] "Shallow" também atingiu a primeira posição da Canadian Digital Songs, caracterizando a quinta entrada de Lady Gaga na parada desde "Born This Way" (2011). Consecutivamente, estreou na 16ª posição da Canadian Hot 100.[28]

Na Austrália, "Shallow" estreou na 25ª posição na ARIA.[29] No Reino Unido, estreou na 13ª posição da UK Singles Chart, com 20.425 cópias vendidas, de acordo com a Official Charts Company.[30] Na Irlanda, atingiu a primeira posição no país, caracterizando, também, a primeira entrada de Bradley Cooper na parada.[31] Em 4 de março de 2019, "Shallow" atingiu o topo da Billboard Hot 100, com 115 000 cópias puras, 27,3 milhões de streams e 34,8 milhões em audiência radiofônica. Desse modo, a canção é a primeira vencedora do Oscar de Melhor Canção Original a atingir o topo da parada desde "Lose Yourself", de Eminem, do filme 8 Mile (2002), e a primeira entrada de Bradley Cooper na mesma tabela.[32] Permanecendo por 45 semanas consecutivas, consagrou-se como a canção vencedora do Oscar de Melhor Canção Original a passar mais tempo na tabela musical.[33]

Outras versões[editar | editar código-fonte]

Em maio de 2019, a cantora brasileira Paula Fernandes gravou uma versão em português da canção intitulada "Juntos", em dueto com o cantor compatriota Luan Santana representando os vocais masculinos da versão original.[34][35] A canção se tornou alvo de comentários negativos e memes pouco antes de seu lançamento oficial.[36]

Desempenho nas tabelas musicais[editar | editar código-fonte]

Tabela musical (2018-19) Melhor
posição
 Argentina (Argentina Hot 100)[37] 77
Roménia (Airplay 100)[38] 53
 Japão (Japan Hot 100)[39] 44
 República Checa (Rádio Top 100)[40] 41
 Polónia (Polish Airplay Top 100)[41] 34
 Canadá (Billboard CHR/Top 40)[42] 30
 Hungria (Rádiós Top 40)[43] 28
 Coreia do Sul (Gaon)[44] 25
Flag of Spain.svg Espanha (PROMUSICAE)[45] 12
 Estados Unidos (Billboard Mainstream Top 40)[46] 23
 Finlândia (Suomen virallinen lista)[47] 19
Líbano (Lebanese Top 20)[48] 19
 Grécia (IFPI da Grécia)[49] 16
 Países Baixos (Single Top 100)[50] 12
 Canadá (Billboard Hot AC)[51] 10
 Singapura (RIAS)[52] 6
 Estados Unidos (Billboard Adult Contemporary)[53] 6
 Estados Unidos (Billboard Adult Top 40)[54] 6
 Estónia (IFPI da Estônia)[55] 5
 Malásia (RIM)[56] 5
 México (Monitor Latino)[57] 4
 México (Mexico Airplay)[58] 4
 França (SNEP)[59] 3
 Israel (Media Forest)[60] 3
 Japão (Billboard Japan Hot Overseas)[61] 3
 Bélgica (Ultratop 50 de Flandres)[62] 8
 Bélgica (Ultratop 50 da Valônia)[63] 2
 Grécia (IFPI da Grécia)[64] 2
 Hungria (Stream Top 40)[65] 2
 Itália (FIMI)[66] 2
 Eslovênia (SloTop50)[67] 2
 Austrália (ARIA)[68] 1
 Áustria (Ö3 Austria Top 40)[69] 1
 Canadá (Canadian Hot 100)[70] 1
 Canadá (Billboard Canada AC|AC)[71] 1
 Croácia (HRT)[72] 1
 República Checa (Singles Digitál Top 100)[73] 1
 Dinamarca (Tracklisten)[74] 1
União Europeia (Billboard)[75] 1
 Hungria (Single Top 40)[76] 1
 Islândia (Tonlist)[77] 1
 Irlanda (IRMA)[78] 1
 Letônia (Latvijas Radio)[79] 1
 Luxemburgo (Billboard Digital Songs)[80] 1
 Nova Zelândia (RMNZ)[81] 1
 Noruega (VG-lista)[82] 1
Portugal Portugal (AFP)[83] 1
Escócia (OCC)[84] 1
 Eslováquia (Rádio Top 100)[85] 1
 Eslováquia (Singles Digitál Top 100)[86] 1
 Suécia (Sverigetopplistan)[87] 1
Suíça (Schweizer Hitparade)[88] 1
 Reino Unido (OCC)[89] 1
 Estados Unidos (Billboard Hot 100)[90] 1
 Estados Unidos (Billboard Dance Club Songs)[91] 1

Créditos[editar | editar código-fonte]

Todo o processo de elaboração de "Shallow" atribui os seguintes créditos:[92]

Gravação e publicação
  • Gravada no Greek Theatre, EastWest Studios, The Village West (Los Angeles, Califórnia)
  • Mixada no Electric Lady Studios (Nova Iorque)
  • Masterizada no Sterling Sound Studios (Nova Iorque)
  • Publicada pelas empresas Sony/ATV Songs LLC / SG Songs LLC (BMI) / ImageM CV / Songs of Zelig (BMI), Stephaniesays Music (ASCAP) / Downtown DLJ Songs (ASCAP) by Downtown Music Publishing LLC, Whiteball Music Publishing Group / Downtown DMP Songs (BMI), Warner-Barham Music LLC (BMI) / Admin by Songs of Universal (BMI) / Warner-Olive Music LLC (ASCAP)
Produção

Histórico de lançamento[editar | editar código-fonte]

Região Data Formato Gravadora Ref.
Mundo 27 de setembro de 2018 Interscope [1]
 Itália 5 de outubro de 2018 Contemporary hit radio Universal Music Group [93]
 Reino Unido 13 de outubro de 2018 Interscope [94]
 Estados Unidos October 15, 2018 Hot Adult Contemporary [12]
16 de outubro de 2018 Contemporary hit radio [13]

Referências

  1. a b c d e Truitt, Brian (27 de setembro de 2018). «'A Star Is Born': Good luck getting Lady Gaga, Bradley Cooper's 'Shallow' out of your head». USA Today. Consultado em 27 de setembro de 2018 
  2. «Lady Gaga é a 1ª artista musical a vencer 5 premiações na mesma temporada». EXAME. 25 de fevereiro de 2019. Consultado em 25 de fevereiro de 2019 
  3. «'Shallow' faz Lady Gaga bater recorde de música com mais prêmios da história: 32 premiações». G1. Consultado em 25 de fevereiro de 2019 
  4. a b Zuckerman, Esther (8 de outubro de 2018). «How the Stunning 'Shallow' Scene in 'A Star Is Born' Came to Be». Thrillist. Consultado em 12 de outubro de 2018 
  5. McDermott, Maeve (5 de outubro de 2018). «Lady Gaga needed redemption after last album and finds it with 'A Star Is Born'» (em inglês). Chicago Sun-Times. Consultado em 17 de outubro de 2019. Cópia arquivada em 12 de outubro de 2018 
  6. a b c Jones, Nate (7 de setembro de 2018). «Everything You Need to Know About the Moment Lady Gaga Goes 'HAAA AH AH AH AAAH' in A Star Is Born». New York. Consultado em 17 de outubro de 2019. Cópia arquivada em 9 de novembro de 2018 
  7. Wilkinson, Alissa (27 de setembro de 2018). «Watch the video for 'Shallow,' the song from A Star Is Born that will probably win an Oscar». Vox. Consultado em 17 de outubro de 2019. Cópia arquivada em 28 de setembro de 2018 
  8. Sippell, Margeaux (27 de setembro de 2018). «Lady Gaga Drops 'A Star Is Born' Single 'Shallow' (Watch)». Variety. Consultado em 28 de setembro de 2018 
  9. Zuckerman, Esther (8 de outubro de 2018). «How the Stunning 'Shallow' Scene in 'A Star Is Born' Came to Be». Thrillist. Consultado em 12 de outubro de 2018 
  10. Rothkoff, Joanna (28 de setembro de 2018). «An Oral History of the First Time We Heard 'Shallow'». Esquire. Consultado em 9 de novembro de 2018. Cópia arquivada em 7 de novembro de 2018 
  11. Longmire, Becca (27 de setembro de 2018). «Lady Gaga Premieres Music Video For 'A Star Is Born' Track 'Shallow'». ET Canada. Consultado em 9 de novembro de 2018. Cópia arquivada em 9 de novembro de 2018 
  12. a b «Hot/Modern/AC > Future Releases». All Access Radio Group. Consultado em 10 de outubro de 2018. Cópia arquivada em 10 de outubro de 2018 
  13. a b «Top 40/Mainstream > Future Releases». All Access Radio Group. Consultado em 10 de outubro de 2018. Cópia arquivada em 10 de outubro de 2018 
  14. a b c d Whipp, Glenn (8 de dezembro de 2018). «'A Star Is Born': Lady Gaga and Mark Ronson take a deep dive on 'Shallow'». Los Angeles Times. Consultado em 10 de dezembro de 2018 
  15. (2018) Créditos do álbum A Star Is Born por Lady Gaga e Bradley Cooper. Interscope Records (B0028726-01).
  16. Blistein, Jon (27 de setembro de 2018). «Watch Lady Gaga, Bradley Cooper Perform Striking 'A Star is Born' Duet 'Shallow'». Rolling Stone. Consultado em 17 de outubro de 2019. Cópia arquivada em 28 de setembro de 2018 
  17. Lowe, Zane (27 de setembro de 2018). «Zane Lowe and Lady Gaga». Beats 1. iTunes Store. Consultado em 17 de outubro de 2019. Cópia arquivada em 12 de outubro de 2018 
  18. «Lady Gaga vai ganhar o Oscar? No que depender de 'Shallow', provavelmente sim; G1 analisa». G1. 29 de setembro de 2018. Consultado em 1 de outubro de 2018 
  19. Clint Worthinton (27 de setembro de 2018). «Lady Gaga and Bradley Cooper unveil "Shallow" from A Star is Born: Stream». Consequence of Sound. Consultado em 1 de outubro de 2018 
  20. Eve Barlow (27 de setembro de 2018). «Lady Gaga & Bradley Cooper - "Shallow"». Pitchfork. Consultado em 1 de outubro de 2018 
  21. Maura Johnston (28 de setembro de 2018). «Song You Need to Know: Lady Gaga and Bradley Cooper, 'Shallow'». Rolling Stone. Consultado em 1 de outubro de 2018 
  22. Helen Holmes (27 de setembro de 2018). «Lady Gaga and Bradley Cooper's 'A Star Is Born' Single "Shallow" Is Actually Really Deep». Observer. Consultado em 1 de outubro de 2018 
  23. Lars Gotrich (27 de setembro de 2018). «Hear 'Shallow,' Lady Gaga's Slow-Burning Power Ballad From 'A Star Is Born'». NPR. Consultado em 1 de outubro de 2018 
  24. Kellen Beck (27 de outubro de 2018). «'A Star Is Born' releases its first song and it will floor you». Mashable. Consultado em 1 de outubro de 2018 
  25. Adam Chitwood (27 de setembro de 2018). «'A Star Is Born': Watch the Music Video for Oscar-Contending Original Song "Shallow». Collider. Consultado em 1 de outubro de 2018 
  26. Zellner, Xander (2 de outubro de 2018). «Lady Gaga Duet Sparks Bradley Cooper's Chart Debut With 'Shallow' From 'A Star Is Born'». Billboard. Consultado em 3 de outubro de 2018 
  27. Zellner, Xander (8 de outubro de 2018). «Bradley Cooper Scores First Billboard Hot 100 Hit With Lady Gaga Duet 'Shallow' From 'A Star Is Born'». Billboard. Consultado em 8 de outubro de 2018 
  28. Tuch, Paul (10 de outubro de 2018). «Lil Wayne's No. 1 This Week». FYI Music Canada. Consultado em 12 de outubro de 2018 
  29. «Shotgun lands George Ezra fourth week at #1». Australian Recording Industry Association. 13 de outubro de 2018. Consultado em 13 de outubro de 2018 
  30. Jones, Alan (5 de outubro de 2018). «Charts analysis: Calvin Harris & Sam Smith keep Promises at No.1». Music Week. Consultado em 5 de outubro de 2018. (pede subscrição (ajuda)) 
  31. White, Jack (12 de outubro de 2018). «Official Irish Singles Chart: Lady Gaga scores her sixth Irish Number 1 single with Bradley Cooper duet Shallow». Official Charts Company. Consultado em 13 de outubro de 2018 
  32. Gary Trust. «Lady Gaga & Bradley Cooper's 'Shallow' Surges to No. 1 on Billboard Hot 100, Fueled by Oscars Gains». 4 de março de 2019. Consultado em 4 de março de 2019 
  33. Morales, Monica (22 de agosto de 2019). «Lady Gaga & Bradley Cooper's 'Shallow' Wraps Hot 100 Run as Longest-Charting Best Original Song Winner». Billboard. Consultado em 22 de agosto de 2019 
  34. «Paula Fernandes convida Luan Santana para a 'Shallow' brasileira». Extra. 13 de maio de 2019. Consultado em 18 de maio de 2019 
  35. Felipe Moraes (13 de maio de 2019). «Versão brasileira de Shallow terá Paula Fernandes e Luan Santana». Metrópoles. Consultado em 19 de maio de 2019 
  36. «'Juntos e shallow now': versão de Paula Fernandes da música de Lady Gaga gera críticas e memes». Extra. 17 de maio de 2019. Consultado em 19 de maio de 2019 
  37. «Argentina Hot 100 – Semana del 27 de Octubre del 2018». Billboard Argentina (em Spanish). Consultado em 24 de outubro de 2018. Cópia arquivada em 25 de outubro de 2018 
  38. «Airplay 100 – 10 februarie 2019» (em Romanian). Kiss FM. 10 de fevereiro de 2019. Consultado em 10 de fevereiro de 2019 
  39. «Lady Gaga Chart History (Japan Hot 100)». Billboard. Consultado em 5 de março de 2019 
  40. «IFPI ČR». IFPI. Consultado em 5 de março de 2019 
  41. «Listy bestsellerów, wyróżnienia :: Związek Producentów Audio-Video». Consultado em 5 de março de 2019 
  42. «Lady Gaga Chart History (Canada CHR/Top 40)». Billboard. Consultado em 5 de março de 2019 
  43. «Archívum - Slágerlisták - MAHASZ». Magyar Hanglemezkiadók Szövetsége. Consultado em 5 de março de 2019 
  44. «2018년 44주차 Digital Chartt» (em coreano). Gaon Music Chart. Consultado em 14 de novembro de 2018 
  45. «Top 100 Songs Weekly» (em Spanish). PROMUSICAE. Consultado em 5 de março de 2019 
  46. «Lady Gaga Chart History (Pop Songs)». Billboard. Consultado em 5 de março de 2019 
  47. «Lady Gaga, Bradley Cooper: Shallow». Suomen virallinen lista. Consultado em 5 de março de 2019 
  48. «Lady Gaga – Lebanese Chart Top 20 History». The Official Lebanese Top 20. Consultado em 13 de dezembro de 2018 
  49. «Digital Singles Chart (International) Εβδομάδα: 42/2018». IFPI. Consultado em 5 de março de 2019 
  50. «Dutchcharts.nl - Lady Gaga & Bradley Cooper - Shallow». Single Top 100. Consultado em 5 de março de 2019 
  51. «Lady Gaga Chart History (Canada HOT AC)». Billboard. Consultado em 5 de março de 2019 
  52. «Singapore Top 30 Digital Streaming Chart Week 42» (PDF). RIAS. 18 de outubro de 2018. Consultado em 24 de outubro de 2018. Cópia arquivada (PDF) em 30 de outubro de 2018 
  53. «Lady Gaga Chart History (Adult Contemporary)». Billboard. Consultado em 5 de março de 2019 
  54. «Lady Gaga Chart History (Adult Pop Songs)». Billboard. Consultado em 5 de março de 2019 
  55. Nestor, Siim (5 de novembro de 2018). «EESTI TIPP-40 MUUSIKAS: Japsist endise juutuuberi ballaadid lähevad hästi kaubaks». Eesti Ekspress (em Estonian). Consultado em 5 de novembro de 2018. Cópia arquivada em 5 de novembro de 2018 
  56. «Top 20 Most Streamed International & Domestic Singles in Malaysia: Week 44» (PDF). Recording Industry Association of Malaysia. 2 de novembro de 2018. Consultado em 9 de novembro de 2018. Cópia arquivada (PDF) em 9 de novembro de 2018 
  57. «Top 20 Anglo Del Del 5 al 11 de Noviembre, 2018» (em Spanish). Monitor Latino. Consultado em 14 de novembro de 2018. Cópia arquivada em 14 de novembro de 2018 
  58. «Mexico Airplay: November 10, 2018». Billboard. Consultado em 6 de novembro de 2018. Cópia arquivada em 7 de novembro de 2018. (pede subscrição (ajuda)) 
  59. «Le Top de la semaine : Top Singles (téléchargement + streaming) – SNEP (Week 9, 2019)» (em French). Syndicat National de l'Édition Phonographique. Consultado em 4 de março de 2019 
  60. «המצעד השבועי – 10 הגדולים Week 43» [Weekly Parade International] (em Hebrew). Media Forest. 28 de outubro de 2018. Consultado em 31 de outubro de 2018. Cópia arquivada em 17 de julho de 2018 
  61. «Billboard Japan Hot Overseas» (em Japanese). Billboard Japan. 19 de novembro de 2018. Consultado em 13 de fevereiro de 2019 
  62. «Ultratop.be - Lady Gaga & Bradley Cooper - Shallow». Ultratop. Consultado em 5 de março de 2019 
  63. «Ultratop.be - Lady Gaga & Bradley Cooper - Shallow». Ultratop. Consultado em 5 de março de 2019 
  64. «Digital Singles Chart (International) Εβδομάδα: 42/2018» (em Greek). IFPI Greece. Consultado em 29 de outubro de 2018. Cópia arquivada em 29 de outubro de 2018 
  65. «Archívum – Slágerlisták – MAHASZ». Magyar Hanglemezkiadók Szövetsége. Consultado em 5 de março de 2019 
  66. «Italiancharts.com - Lady Gaga & Bradley Cooper - Shallow». FIMI. Consultado em 5 de março de 2019 
  67. «SloTop50 – Slovenian official singles chart». SloTop50. Consultado em 4 de março de 2019 
  68. «Australian-charts.com - Lady Gaga & Bradley Cooper - Shallow». ARIA. Consultado em 5 de março de 2019 
  69. «Austriancharts.at - Lady Gaga & Bradley Cooper - Shallow». Ö3 Austria Top 40. Consultado em 5 de março de 2019 
  70. «Lady Gaga Chart History (Canadian Hot 100)». Canadian Hot 100. Consultado em 5 de março de 2019 
  71. «Lady Gaga Chart History (Canada AC)». Billboard. Consultado em 5 de março de 2019 
  72. «Croatia ARC TOP 100». HRT. Consultado em 21 de novembro de 2018 
  73. «ČNS IFPI». IFPI. Consultado em 5 de março de 2019 
  74. «Danishcharts.com - Lady Gaga & Bradley Cooper». Tracklisten. Consultado em 5 de março de 2019 
  75. «Euro Digital Song Sales: October 20, 2018». Billboard. Consultado em 17 de outubro de 2018. Cópia arquivada em 17 de outubro de 2018. (pede subscrição (ajuda)) 
  76. «Archívum - Slágerlisták - MAHASZ». Magyar Hanglemezkiadók Szövetsége. Consultado em 5 de março de 2019 
  77. «Lagalistinn Vika 43 – 2018» (em Icelandic). Tonlistinn. Consultado em 31 de outubro de 2018. Cópia arquivada em 31 de outubro de 2018 
  78. «Official Irish Chart Top 50». IRMA. Consultado em 5 de março de 2019 
  79. «Latvijas TOP 40» (em Latvian). Latvijas Radio. 30 de novembro de 2018. Consultado em 26 de novembro de 2018. Arquivado do original em 26 de novembro de 2018 
  80. «Luxembourg Digital Song Sales: October 27, 2018». Billboard. Consultado em 31 de outubro de 2018. Cópia arquivada em 1 de novembro de 2018. (pede subscrição (ajuda)) 
  81. «Charts.nz - Lady Gaga & Bradley Cooper - Shallow». RMNZ. Consultado em 5 de março de 2019 
  82. «VG-lista – Topp 20 Single uke 9, 2019». VG-lista. Consultado em 2 de março de 2019 
  83. «Portuguesecharts.com - Lady Gaga & Bradley Cooper - Shallow». AFP. Consultado em 5 de março de 2019 
  84. «Official Scottish Singles Sales Chart Top 100». OCC. Consultado em 5 de março de 2019 
  85. «ČNS IFPI». IFPI. Consultado em 5 de março de 2019 
  86. «ČNS IFPI». IFPI. Consultado em 5 de março de 2019 
  87. «Swedishcharts.com - Lady Gaga & Bradley Cooper - Shallow». Sverigetopplistan. Consultado em 5 de março de 2019 
  88. «Swisscharts.com - Lady Gaga & Bradley Cooper - Shallow». Schweizer Hitparade. Consultado em 5 de março de 2019 
  89. «Official Singles Chart Top 100». Official Charts Company. Consultado em 5 de março de 2019 
  90. «Lady Gaga Chart History (Hot 100)». Billboard. Consultado em 5 de março de 2019 
  91. «Lady Gaga Chart History (Dance Club Songs)». Billboard. Consultado em 5 de março de 2019 
  92. A Star Is Born (Credits from Liner notes). Interscope Records. 2018. B0028726-01. Consultado em 10 de outubro de 2018. Cópia arquivada em 11 de outubro de 2018 
  93. «Lady Gaga & Bradley Cooper – Shallow (Radio Date: 05-10-2018)». Earone Radio Italy (em italiano). Consultado em 10 de outubro de 2018 
  94. «Radio 2 New Music: October 13, 2018». BBC Radio 2. Consultado em 10 de outubro de 2018. Cópia arquivada em 10 de outubro de 2018