Jorge Drexler

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Jorge Drexler
Informação geral
Nome completo Jorge Abner Drexler Prada
Nascimento 21 de setembro de 1964 (53 anos)
Local de nascimento Montevidéu
Uruguai
Gênero(s) Pop
Instrumento(s) Voz, Violão
Período em atividade 1995 - atual
Gravadora(s) Virgin, Dro Atlántic
Afiliação(ões) Ana Belén
Víctor Manuel
Pablo Milanés
Miguel Ríos
Ketama
Neneh Cherry
Ana Torroja
David Broza
Rosario Flores
Jovanotti
Vitor Ramil
Paulinho Moska
Kevin Johansen
Jaime Roos
Adriana Varela
Mal de Amores
Bajofondo Tango Club
Página oficial www.jorgedrexler.com

Jorge Drexler (Jorge Abner Drexler Prada - Montevideo, 21 de setembro de 1964) é um cantor e compositor uruguaio, mais conhecido pela sua canção "Al otro lado del río", a primeira canção em espanhol a vencer o Oscar de melhor canção original. Além de cantor e compositor, é formado médico, especializado em otorrinolaringologia.

Oscar[editar | editar código-fonte]

Em 2005, quando Jorge Drexler ganhou o Oscar de melhor canção original, o cantor esteve no centro de uma importante polêmica. A organização do evento decidiu que a apresentação da música de autoria do uruguaio deveria ser feita pelo ator Antônio Banderas, quem cantou a canção "Al otro lado del río", numa versão diferente da original. Essa decisão teria ocorrido pelo fato de seu autor não ser "suficientemente conhecido" nos Estados Unidos. Ao ser chamado ao palco, o cantor uruguaio cantou um pequeno trecho de sua música e se despediu abruptamente, o que por muitos foi visto como um gesto de protesto, embora o próprio cantor negue tal interpretação.

Vida[editar | editar código-fonte]

Jorge Drexler já relevou que durante a sua criação lhe foi passada a mensagem de que, enquanto "homem", não poderia dançar, o que seria uma atividade tipicamente feminina. Por isso, embora sempre tivesse tido vontade durante boa parte de sua vida, nunca se sentiu totalmente confortável para dançar. Buscando uma reconciliação consigo mesmo e seu passado, em 2014, aos 40 anos, o cantor uruguaio decidiu lançar um de seus álbuns mais dançantes, chamado "Bailar en la cueva", em que faz uma verdadeira ode à dança e ao movimento, um de seus temas preferidos.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns[editar | editar código-fonte]

Indicações e Prêmios[editar | editar código-fonte]

O álbum Sea foi indicado ao Latin Grammy Awards e ao MTV Latin Awards no ano de 2001 e votado entre os 10 melhores álbuns daquele ano pela revista Rolling Stone Argentina. Tanto Sea como Frontera foram indicados aos Prêmios Gardel de la Música Argentina em 2001 e 2000, respectivamente, e receberam disco de ouro por suas vendas no Uruguai. Eco foi indicado na categoria de melhor álbum na IX edição dos Premios de la Música no ano de 2005 na Espanha, além de conseguir disco de ouro na Espanha e na Argentina e disco de Platina no Uruguai. Esse mesmo álbum foi indicado aos Latin Grammy Awards e ao Grammy americano. É do álbum Eco² a música Al Otro Lado Del Río que recebeu o Oscar de melhor canção original pelo filme de Walter Salles, Diários de Motocicleta.[1]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Jorge Drexler». VH1 Brasil. Consultado em 20 de maio de 2012. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) cantor é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.