Annie Lennox

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Annie Lennox
OBE
Annie Lennox em 2010.
Informação geral
Nome completo Ann Kathleen Lennox
Nascimento 25 de dezembro de 1954 (64 anos)
Local de nascimento Aberdeen, Escócia
Reino Unido
Nacionalidade escocesa
Gênero(s)
Ocupação(ões)
Progenitores Mãe: Dorothy Lennox
Pai: Thomas Allison Lennox
Cônjuge Radha Raman (c. 1984–85)
Uri Fruchtmann (c. 1988–2000)
Mitchell Besser (c. 2012)
Instrumento(s)
Extensão vocal Contralto[1][2][3]
Período em atividade 1977—atualidade
Gravadora(s)
Afiliação(ões)
Página oficial www.annielennox.com

Ann Kathleen Lennox, OBE (Aberdeen, 25 de dezembro de 1954) é uma cantora, compositora e ativista escocesa, conhecida por ser vocalista do grupo Eurythmics.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filha única, Annie foi extremamente cuidada pelos pais e desde cedo mostrou pendão para as artes e ainda menina aprendeu a tocar piano, flauta, além de cantar em corais e estudar dança. A jovem Annie era apaixonada pela música negra, especialmente os artistas da Motown, como Marvin Gaye, Stevie Wonder, Aretha Franklin e The Supremes.

Aos dezessete anos, resolveu se mudar para Londres e foi estudar na Royal Academy of Music. Durante três anos estudou música erudita e sobrevivia fazendo pequenos serviços, como o de garçonete. Annie confessa que foi muito infeliz nos estudos, abandonando a escola semanas antes dos exames finais, para desconsolo dos pais, que sonhavam em ver a filha famosa.

Um de seus empregos nessa época foi trabalhar em uma loja de discos, onde conheceu Steve Tomlin, com quem teria uma amizade longa. Foi aí que Annie resolveu seguir a carreira musical, tendo a cantora canadense Joni Mitchell como grande inspiração. Assim, ela se juntou ao grupo Dragon's Playground e Red Brass.

Ao lado da amiga Joy Dey, tentou montar uma dupla vocal com o nome Stocking Tops, o que não deu muito certo. Corria o ano de 1976, quando Annie resolveu arranjar um emprego de garçonete para poder sobreviver, no Pippins Restaurant, em Hampstead. Foi lá que iria conhecer David A. Stewart, seu futuro parceiro no Eurythmics.

Em 2004, ganhou o Globo de Ouro e o Oscar por conta da canção-tema de O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei, ao lado de Fran Walsh e Phillipa Boyens, ambas da equipe de produção da trilogia.

Annie sempre foi engajada em causas sociais. Em 2009 ela criou sua própria campanha chamada Sing, destinada a apoiar mulheres e crianças vitimas do vírus HIV no continente africano.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Annie Lennox é considerada um dos maiores ícones femininos da música. Ela nunca teve um gênero definido. Cantou new wave, pop/rock, pop e outros diversos estilos musicais. É considerada a maior cantora branca de Soul e vendeu mais de 80 milhões de discos em toda sua carreira.

Foi nomeada por dois anos consecutivos, a maior cantora britânica. É influência para diversas estrelas femininas da música, tais como: Celine Dion, Lady Gaga, Joss Stone, Christina Aguilera, entre outras.

Em Setembro de 2011, Annie recebeu uma homenagem no museu britânico V&A em que foram expostos seus principais figurinos usados desde sua carreira no Eurythmics até sua carreira solo, incluindo roupas desenhadas pela própria Lennox.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Annie Lennox está, atualmente, no terceiro casamento. Tem duas filhas com seu ex-marido, o produtor de cinema israelense Uri Fruchtmann. Suas filhas são as modelos Lola Lennox Fruchtmann e Tali Lennox Fruchtmann. A cantora é vegetariana há muitos anos[4] e também é defensora dos direitos dos animais.

No começo de 2011, Annie anunciou que não fará mais turnês musicais, que exige longas viagens, por causa de dores na coluna e também pela idade, que já não lhe permite muitos esforços.

Seu último álbum foi lançado em dezembro de 2010, intitulado "A Christmas Cornucopia". Em Setembro de 2014, após quatro anos, a cantora voltou aos estúdios para gravar mais um álbum, nomeado ''Nostalgia''.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Solo[editar | editar código-fonte]

Álbum Detalhes do Álbum Melhores posições Vendas Certificações
US AUS AUT CAN ALE ITA HOL SUE SUI RU
Diva 23 7 3 8 6 1 5 5 5 1
  • Estados Unidos: 2,000,000
  • Reino Unido: 1,200,000
Medusa 11 5 2 1 4 5 7 4 6 1
  • Estados Unidos: 2,000,000
  • Reino Unido: 600,000
Bare 4 10 17 3 5 7 18 29 7 3
  • Estados Unidos: 826,000
  • Reino Unido: 100,000
Songs of Mass Destruction 9 41 25 9 15 3 26 26 7 7
  • Estados Unidos: 275,000
  • Reino Unido: 71,000
A Christmas Cornucopia 35 76 35 19 37 24 60 24 38 16
  • Estados Unidos: 179,000
  • Reino Unido: 100,000
Nostalgia 10 16 10 9 15 7 34 46 8 9
  • Estados Unidos: 139,000
  • Reino Unido: 115,000

Eurythmics[editar | editar código-fonte]

  • 1981 - In The Garden - (RCA)
  • 1983 - Sweet Dreams (Are Made of This) - (RCA)
  • 1983 - Touch - (RCA)
  • 1984 - Touch Dance - (RCA)
  • 1984 - 1984 (For The Love Of Big Brother) - (RCA)
  • 1985 - Be Yourself Tonight - (RCA)
  • 1986 - Revenge - (RCA)
  • 1987 - Savage - (RCA)
  • 1989 - We Too Are One - (RCA)
  • 1990 - Live 1983-1989 - (RCA)
  • 1991 - Greatest Hits - (RCA)
  • 1999 - Peace - (RCA)
  • 2005 - Eurythmics Boxed - (RCA)
  • 2005 - Ultimate Collection - (RCA)
  • 2010 - the christimas collection -(RCA)

Referências

  1. Nigel Farndale, "Annie Lennox: don’t mess with the missionary woman", Daily Telegraph, 20 February 2009
  2. Farber, Jim (27 de março de 2015). «Annie Lennox delivers 'Nostalgia,' her American songbook, on PBS». New York Daily News. Consultado em 27 de março de 2018 
  3. Lynch, Joe (8 de fevereiro de 2015). «Grammys 2015: Hozier & Annie Lennox Mashup 'Take Me to Church/I Put a Spell on You'». Billboard. Consultado em 27 de março de 2018 
  4. [[1]]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Annie Lennox
Oficiais
Informações