Ray Evans

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ray Evans
Nascimento 4 de fevereiro de 1915
Salamanca
Morte 15 de fevereiro de 2007 (92 anos)
Los Angeles
Sepultamento Westwood Village Memorial Park Cemetery
Cidadania Estados Unidos
Estatura 178 centímetros
Alma mater Wharton School
Ocupação cantautor, compositor, autor-compositor, compositor de bandas sonoras
Causa da morte doença cardiovascular

Raymond Bernard Evans (Salamanca, Nova York, 4 de fevereiro de 1915 - Los Angeles, 15 de fevereiro de 2007) foi um autor de canções norte-americano.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Fez uma dupla na composição e criação de músicas com Jay Livingston, conhecidos pelas músicas que composeram para o cinema. Evans escreveu as letras e Livingston as músicas para as canções.

Livingston e Evans ganharam o Óscar da Academia, na 21ª cerimónia de entrega dos Óscares, em 1948, com a canção "Buttons and Bows", escrita para o filme "The Paleface"; na 23ª cerimónia de entrega dos Óscares, em 1950, com a canção "Mona Lisa", escrita para o filme "Captain Carey, U.S.A."; e na 29ª cerimónia de entrega dos Óscares, em 1956, com a canção "Whatever Will Be, Will Be" (Que Sera, Sera), escrita para o filme "O Homem que sabia demais de Alfred Hitchcock, imortalizada na interpretação de Doris Day. Os dois, considerados entre os mais famosos de Hollywood, foram nomeados mais quatro vezes para o Óscar por "The Cat and the Canary" no filme "Why Girls Leave Home" (1945); "Tammy", em "Tammy and the Bachelor" (1957); "Almost in Your Arms", canção interpretada pela atriz italiana Sophia Loren, no filme "Houseboat" (1958); e "Dear Heart" (1964) do filme com o mesmo título. Os dois músicos venderam juntos mais de um milhão de discos.

Livingston e Evans também escreveram temas populares para programas de televisão, incluindo "Bonanza" e "Mr. Ed".

Em 1958, a equipa de foi nomeada para um Tony Award pelo musical "Oh, Captain!". Evans também colaborou separadamente com Henry Mancini, Max Steiner, e Victor Young.

Evans, que era judeu, faleceu aos 92 anos de idade, no "Hospital Universitário de Los Angeles", vitimado por uma paragem cardíaca. Sepultado no Westwood Village Memorial Park Cemetery.

Trabalhos na Broadway[editar | editar código-fonte]

  • "Sons o' Fun" (1941) - teatro de revista - autor das letras.
  • "Oh Captain!" (1958) - musical - co-compositor e co-autor das letras com Jay Livingston - nomeação para um Tony Award.
  • "Let It Ride" (1961) - musical - co-compositor e co-autor das letras com Jay Livingston.
  • "Sugar Babies" (1979) - teatro de revista - autor da letra com Jay Livingston para "The Sugar Baby Bounce".