Este é um artigo bom. Clique aqui para mais informações.

Alejandro (canção)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre a canção de Lady Gaga. Para o nome, veja Alejandro.
"Alejandro"
Single de Lady Gaga
do álbum The Fame Monster
Lançamento 18 de maio de 2010
Formato(s) CD single, 7", download digital
Gravação 2009
FC Walvisch, Amesterdão[1]
Gênero(s) Electropop, europop, disco
Duração 4:43
Gravadora(s) Streamline, Interscope, Kon Live, Cherrytree
Composição Stefani Germanotta, Nadir Khayat[2]
Produção RedOne
Certificação(ões) ver abaixo
Informações sobre o vídeo musical
Gravação janeiro de 2010
Lançamento 8 de junho de 2010
Director(es) Steven Klein
Duração 8:44
Cronologia de singles de Lady Gaga
"Telephone"
(2010)
"Dance in the Dark"
(2010)
Vídeo musical
"Alejandro"
Lista de faixas de The Fame Monster
"Bad Romance"
(1)
"Monster"
(3)

"Alejandro" é uma canção da cantora norte-americana Lady Gaga. Foi lançada como o terceiro e último single de seu terceiro extended play (EP) e segundo grande lançamento a nível mundial, The Fame Monster. Foi confirmada como terceiro single do álbum a 4 de Março de 2010.[3] Co-escrita e produzida por RedOne, é inspirada por seu "Medo do Monstro Sexo", um dos conceitos que levaram-na a elaborar o extended play.[4] As letras retratam Gaga despedindo seus amantes.

Musicalmente, é composta por uma canção Europop mid-tempo com uma melodia levantante. Críticos contemporâneos predominantemente deram opiniões positivas e notaram sua forte influência de grupos pop como ABBA e Ace of Base. A canção entrou nas paradas do Reino Unido e da Hungria, devido às vendas digitais após o lançamento do EP. Após o lançamento, "Alejandro" entrou novamente no Reino Unido, assim como na Austrália, Canadá, Nova Zelândia, Suécia e Estados Unidos, enquanto chegou ao topo na Finlândia, Polónia, Rússia, Bulgária e Roménia. "Alejandro" tornou-se no sétimo single sucessivo de Gaga a chegar ao top dez da Billboard Hot 100.

O vídeo musical acompanhante foi dirigido pelo fotógrafo de moda Steven Klein e foi inspirado no amor de Gaga pelos seus amigos e amigas gays e a admiração do amor gay. Dentro do vídeo, Gaga dança com um grupo de soldados em um cabaré, que é intercalada com cenas de Gaga engolindo um rosário vestida de freira, e homens semi-nus segurando metralhadoras. Controverso, o vídeo recebeu críticas positivas e misturadas. Os críticos elogiaram sua ideia e natureza escura, enquanto a Liga Católica atacou Gaga por usar blasfémia apesar de Klein ter descartado a ideia e ter afirmado que a cena em questão (a deglutição do Rosário) foi "desejo de Gaga de tomar o Santo".[5] Gaga interpretou diversas vezes a música no alinhamento da digressão The Monster Ball Tour, onde simulou com os seus dançarinos um ménage à trois.

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Logótipo da canção.

"Alejandro" foi escrita por Lady Gaga e RedOne, enquanto o último produzia a canção. Foi gravada nos FC Walvisch Studios em Amesterdão.[1] Originalmente, "Dance in the Dark" foi planeada para ser lançada como o terceiro single de The Fame Monster, como uma preferência da editora discográfica de Gaga. Pela própria escolha da cantora, "Alejandro" inicialmente viu má recepção em termos de entradas nas rádio, assim, não era vista como uma opção viável para um single. Então surgiu uma briga entre Gaga e sua editora, onde "Alejandro" foi finalmente escolhida para ser lançada. Através de sua conta no Twitter, a cantora comentou sobre a decisão, "'Alejandro' está na rádio. Merda soa tão bem, conseguimos pequenos monstros."[6][7] O single foi oficialmente enviado para as rádios em 20 de Abril 2010 nos Estados Unidos.[8] Em uma entrevista à Fuse TV, Gaga disse que a inspiração por detrás de "Alejandro" era do seu medo do "monstro do sexo".[4]

Composição[editar | editar código-fonte]

Uma amostra de 27 segundos de "Alejandro", apresentando o refrão, apoiado pelos sintetizadores.

Problemas para escutar este arquivo? Veja a ajuda.

"Alejandro" é creditada como uma canção synthpop com influências Europop,[9][10] e é influenciada pelos grupos musicais ABBA e Ace of Base.[10][11] As influências de Ace of Base são proeminentes nas batidas da música, no canto e na melodia, e por fim, no sotaque não-Inglês de Gaga enquanto canta a música. As palavras são enroladas em sua boca, enquanto consiste de uma melodia levantante.[12] Ela incorpora a melodia do show de violino parte da mostra "Csárdás" do compositor italiano Vittorio Monti.[13] A canção abre com o violino chorando, como uma angustiada Gaga dizendo: "Eu sei que somos jovens/E eu sei que você pode me amar/Mas simplesmente não posso ficar com você desse jeito/Alejandro." A faixa, em seguida, muda para uma batida Europop. Gaga lança a sua despedida aos seus agora ex-amantes com um coração amargo no pré-refrão onde ela canta: "Você sabe que eu te amo rapaz/Quente como o México gosta/Alegrem-se!/Neste momento eu tenho que escolher/Nada a perder". No fim da canção, os três protagonistas — Alejandro, Fernando e Roberto — são despedidos por Gaga.[10]

De acordo com a partitura publicada no Musicnotes.com pela Sony/ATV Music Publishing, a música é definida no compasso de tempo comum, com um ritmo moderado de 99 batidas por minuto. É composta na tonalidade de Si menor com os alcances vocais de Gaga indo desde Fá♯3 a Sol5. A música tem uma sequência básica de Sim–Ré–Fá♯m como a sua progressão de acordes.[13] As letras falam sobre a defesa de Gaga contra um harém de homens latinos e tem uma série de alusões a ABBA, incluindo uma referência à sua canção de 1976, "Fernando", que é um dos ex-amantes de Gaga.[11][14]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Recepção crítica[editar | editar código-fonte]

Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
MTV (favorável)
The Wall Street Journal (favorável)
Rolling Stone (favorável)
Digital Spy 5 de 5 estrelas.
The Times (negativa)
The Boston Globe (negativa)
BBC (favorável)
Billboard (favorável)
Slant (favorável)
Allmusic (favorável)

Chris Ryan da MTV descreveu a canção como "um hino exuberante para um amor que é 'quente como o México'".[14] Bill Lamb da About.com fez uma comparação com a canção clássica de 1987 de Madonna, "La Isla Bonita", embora com uma "linha contemporânea".[15] Em uma análise separada, Lamb acrescentou que "Enquanto 'Alejandro' não seria susceptível de ser identificado como o melhor de Lady Gaga, é mais uma joia em sua coroa sólida de sete hit singles consecutivos."[16] Evan Sawdey do PopMatters disse que "os vocais de Gaga soam como os da Shakira, no refrão".[17] Ben Patashnik do NME chamou a canção de "luz no coração".[18] Michael Hubbard do MusicOMH elogiou a canção chamando-a de "brilhante e cativante, enganosamente simples e maravilhosamente melancólica",[12] enquanto Sarah Hajibagheri do The Times foi mais negativa por ser um "gorjeio Latino doloroso [e um] aspirante a rejeição pela Eurovisão."[19] James Reed do the Boston Globe também fez uma análise negativa da música, escrevendo que "é uma faixa de dança morna na qual ela repete o título da canção vezes sem conta como se tivesse mais nada a dizer."[20]

As comparações com os grupos de música pop suecos ABBA e Ace of Base, foram constantes nas revisões. Paul Lester da BBC considerou que "[Alejandro] move a um ritmo Ace of Base".[21] Lindsey Fortier da Billboard comparou-a com "Don't Turn Around" dos Ace of Base e "Fernando" dos ABBA, acrescentando que "no final da canção, Alejandro, Fernando e Roberto não são os únicos dispensados — o ouvinte que está dançando a canção também é dispensado".[10][10] Sal Cinquemani da Slant Magazine também fez uma ligação aos Ace of Base chamando a canção de uma homenagem a eles.[11] Stephen Thomas Erlewine da Allmusic denotou a canção como uma "revisão actualizada dos ABBA".[22] Mikael Wood do Los Angeles Times chamou-a de "espumante" e também comparou-a com o estilo dos ABBA.[23] Jon Dolan da revista Rolling Stone chamou a canção de "uma paródia amorosa dos ABBA".[24] Scott Plagenhoef da Pitchfork Media observou que "apesar de 'Alejandro' ser uma metamorfose dos ABBA, sai muito moderna, em parte porque o pop e hip-hop dos EUA está actualmente baseando-se fortemente em Europop, hi-NRG, e dance music".[25] Brian R. Fitzgerland do The Wall Street Journal fez uma comparação, mas desta vez era com a música de Madonna de 1987, "Who's That Girl", da trilha sonora do do filme de mesmo nome.[26] Robert Copsey do Digital Spy deu a canção cinco de cinco estrelas (5 de 5 estrelas.) e também comparou-a com música de Madonna "La Isla Bonita", e algumas músicas dos Ace Of Base, mas sentiu que Gaga acrescentou "seu próprio toque para o trabalho dela".[27] Ele também elogiou as melodias da música descrevendo-as como "incrivelmente cativantes" e as letras como "melancólicas".[27]

Prémios e nomeações[editar | editar código-fonte]

A canção ganhou um International Dance Music Award na categoria Melhor Faixa Pop Dance, o maior evento realizado durante a Winter Music Conference 2011.[28] Ganhou também um BMI Award em 2011 para Canções que ganharam prémios, juntamente com as outras canções dela, "Paparazzi", "Bad Romance" e "Telephone" que conta com a participação da cantora Beyoncé Knowles.

Ano Prémio Categoria Resultado
2010 Premios Oye![29][30] Gravação do Ano Nomeado
Teen Choice Awards[31][32] Escolha do Verão:Canção Nomeado
Virgin Media Music Awards[33] Pior Canção Nomeado
2011 BMI Awards[34][35] Melhor Faixa Pop Dance Venceu
International Dance Music Awards[36] Venceu
MuchMusic Video Awards[37][38] Mais Visto Vídeo Musical do Ano do MuchMusic.com Nomeado

Desempenho nas paradas[editar | editar código-fonte]

Evolução do single na parada oficial da Austrália.

Nos Estados Unidos, "Alejandro" estreou no número 72 na Billboard Hot 100 pela em 17 de Abril de 2010.[39] Alcançou o pico de número cinco na tabela, tornando-se o sétimo hit de Lady Gaga entrando no top dez nos Estados Unidos.[40] Gaga se tornou a segunda artista feminina a ter seus sete primeiros singles a atingirem o top dez nos Estados Unidos, uma vez que a cantora de R&B Monica fez isso entre 1995 a 1999.[41] A canção também estreou na Top 40 Mainstream no número 35, e na Hot Digital Songs no número 71, depois de vender 24 mil downloads digitais de acordo com a Nielsen Soundscan.[39] "Alejandro" chegou ao número quatro na Top 40 Mainstream, tornando-se o seu primeiro single a não atingir a primeira posição lá.[40] Também estreou no número 40 da Hot Dance Club Songs da Billboard,[42] e chegou ao topo em 7 de Julho de 2010.[43] A canção já vendeu mais de 2.101.000 downloads pagos digitais no Estados Unidos até hoje de acordo com a Nielsen Soundscan, fazendo de Gaga a única artista na história digital a acumular sete vendas de 2000000 consecutivas como uma artista principal.[44] No Canadá, "Alejandro" estreou no número 78 na Canadian Hot 100 em 4 de Abril de 2010,[45] e se mudou para o número 50 na semana seguinte.[46] A canção atingiu um pico de número quatro em 8 de Maio de 2010.[47]

Em 5 de Abril de 2010, "Alejandro" estreou no número 49 na Austrália na ARIA Singles Chart,[48] e mudou-se para número 28 na semana seguinte.[49] Em última análise, atingiu um pico de número dois, tornando-se o sétimo top cinco de Gaga naquele país.[50] "Alejandro" recebeu disco de platina pela Australian Recording Industry Association (ARIA) pelo embarque de 70 mil cópias.[51] A canção estreou no número 35 no Top 40 da Nova Zelândia em 19 de Abril de 2010.[52] Atingiu o pico número 11 recebendo o certificado de ouro pela Recording Industry Association of New Zealand (RIANZ).[53]

Com o lançamento de The Fame Monster, "Alejandro" entrou no Reino Unido na UK Singles Chart no número 75 em 29 de Novembro de 2009, devido às vendas digitais do extended play.[54] Em 16 de Maio de 2010, a canção re-entrou no número 95 e atingiu um pico no número sete.[54] No MAHASZ, a canção estreou no número cinco na Hungarian Singles Chart em 6 de Dezembro de 2009.[55] Em toda a Europa, a canção alcançou o top cinco na Áustria, nas tabelas Ultratop da Bélgica (Flandres e Valónia), República Checa, Dinamarca, França, Alemanha, Hungria, Irlanda, Itália, Países Baixos, Noruega, Eslováquia, Suécia e Suíça, enquanto ficava no topo das paradas na Finlândia, Polónia, Bulgária, Roménia e Rússia.[56]

Vídeo musical[editar | editar código-fonte]

Desenvolvimento e lançamento[editar | editar código-fonte]

Logotipo militar do vídeo que aparece no seu início.

Em Janeiro de 2010, foi relatado que Gaga estava fazendo castings para o vídeo de "Alejandro" e estava ansiosa para David Walliams aparecer no vídeo ao lado de sua esposa, Lara Stone.[57][58] Em 23 de Março de 2010, a Women's Wear Daily informou que o fotógrafo Steven Klein estaria dirigindo o vídeo, coisa que a própria Gaga confirmou em uma entrevista.[59][60] Enquanto estava na digressão The Monster Ball Tour na Austrália, Gaga foi entrevistada pela estação de rádio australiana de Melbourne, Nova 100, onde ela falou sobre o vídeo da música. Gaga, em entrevista a estação de rádio australiana de Melbourne, Nova 100, disse:

Após a confirmação de que Klein estava dirigindo o vídeo, Gaga explicou que "não sabe como [o vídeo] vai ficar até que esteja terminado", e comentou que "[Steven Klein é] um bom amigo meu e eu o amo muito, [...] Eu tenho muito respeito por ele. E nós estamos animados por colaborar e ter um fotógrafo de moda a nos contar uma história, a história da minha música através de sua lente e essa ideia da moda e estilo de vida." Gaga explicou que Klein compreendia o seu estilo de vida "eu sou o que eu uso", fazendo dele um director apropriado para o vídeo. Ela acrescentou: "É tudo uma questão de onde eu sou e amor ao teatro e amor a música e amor da mentira na arte, e Steven realmente conhece e entende que, [....] Então, estamos fazendo um belo vídeo, e eu estou muito animada."[62] Em Maio de 2010, Gaga falou com a revista The Times sobre o conceito do vídeo: "[Trata-se da] pureza da minha amizade com meus amigos gays, e como eu fui incapaz de achar isso com um homem hetero em minha vida. É uma celebração e uma admiração do amor gay que confessa a minha inveja da coragem e bravura necessitada para estarem juntos. No vídeo eu estou ansiando pelo amor dos meus amigos gays — mas eles simplesmente não querem que eu esteja com eles."[63]

Um trecho do vídeo foi mostrado no programa Larry King Live em 1 de Junho de 2010. O trecho foi da parte do vídeo que vem apresentada em preto-e-branco, onde Gaga e seus bailarinos executam variações numa marcha militar por toda parte. Kara Warner da MTV disse que parecia uma reminiscência do vídeos de"Vogue" da Madonna, e de "Not Myself Tonight" de Christina Aguilera, mas afirmou que em "Alejandro", "o estilo de Gaga foi um corte mais masculino e militante em contraste com a Madonna". Por causa da tema militar do vídeo, as comparações foram feitas também com "Rhythm Nation" de Janet Jackson.[9] No programa, Gaga disse para King que o vídeo tem um "tema militar homo-erótico. [...] É uma celebração do meu amor e agradecimento para a comunidade gay, minha admiração por sua coragem, seu amor um pelo outro e sua coragem em seus relacionamentos."[64] O vídeo estreou no site oficial de Gaga e na sua conta do Vevo no YouTube em 8 de Junho de 2010.[65]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Uma parte do vídeo é dedicada ao musical da Broadway, Cabaret.[66] O vídeo começa com um número de cadetes do exército sentados em sofás de couro e mesas de vidro, onde eles estão aparentemente dormindo, excepto um. Então, você vê soldados marchando e fazendo movimentos de ataque, cinco deles têm alguns artefactos de ferro, que parecem ser instrumentos de tortura. Abaixo aparece Lady Gaga, com um extravagante casco preto com dois binóculos e sentada em uma cadeira em cima do que parece ser um edifício medieval, onde ela olha para fora de uma janela e repara que está nevando lá fora. Então, você vê uma procissão onde alguns cadetes estão carregando um caixão, enquanto Gaga vai em frente com um véu preto estranho, e em suas mãos ela carrega uma almofada que representa um coração congelado com unhas embutidas. Nesta cena você vai notar que as unhas formam a letra "A". Neste momento, a música começa a tocar e mostra um homem usando um capacete com pontos e uma pistola de ouro, que na verdade é Evandro Soldati. Em seguida, ele vê um grupo de soldados que começam a dançar a música, vestindo botas pretas e roupas íntimas, com um corte de cabelo do estilo fungo, como usado pelos homens do exército na Segunda Guerra Mundial. Gaga é então vista como a personagem Sally Bowles de Cabaret, dançando e simulando actos sexuais com três homens em um palco com duas camas individuais cercado por luzes, todos vestindo apenas roupas íntimas, alternando entre Gaga deitada em uma cama maior vestida de freira com roupa de látex de cor vermelha.[67] Ela aparece vestida com uma túnica branca com capuz, uma reminiscência da Joana d'Arc, com seus dançarinos, alternando entre ela como freira engolindo um rosário.[68] Depois disso, Gaga e seus dançarinos são mostrados em uma sequência a preto-e-branco em seus uniformes realizando um tributo dedicado ao falecido coreógrafo Bob Fosse, que ganhou um Oscar pela direcção da versão cinematográfica de Cabaret.[69] Gaga é vista em um bob loiro e um equipamento semelhante a um dos trajes usados nas apresentações ao vivo de Liza Minnelli. Os vídeo muda para uma cena dela usando um sutiã equipado com uma arma AR-15 e seus dançarinos realizando uma outra rotina de dança. Ela é, então, mostrada na discoteca vazia, com cenas de guerra sendo mostradas em flashes, e o soldado solitário aparece novamente.[70] Voltando à cena da Joana d'Arc, ela luta com seus dançarinos e tira a sua roupa. O vídeo termina com ela vestida de freira, com o filme afastando-se da sua face.[66] Klein explicou que o vídeo era "sobre o desejo de uma mulher para ressuscitar um amor morto e que não pode enfrentar a brutalidade da sua situação actual. A dor de viver sem o seu verdadeiro amor."[71]

Recepção[editar | editar código-fonte]

A cantora Katy Perry criticou o vídeo pelo uso de blasfémia.

James Montgomery da MTV comentou que "Gaga criou um mundo que, embora opressivo, também parece óptimo."[66] Em uma parte separada, Montgomery acrescentou que "... ela pode ter finalmente chegado ao ponto em sua carreira, onde nem mesmo ela pode superar-se."[72] A crítica Monica Herrera viu o vídeo como um híbrido de "Like a Prayer" da Madonna, e "Rhythm Nation" da Janet Jackson.[9] Ela explicou, "a controvérsia religiosa [de Alejandro] é a mesma que a do vídeo de 'Like a Prayer' da Madonna, uma vez que, misturando imagens católicas como o rosário e as vestimentas de freira com sugestões sexuais."[9] Kyle Anderson também da MTV encontrou referências ao filme de 1996 da Madonna, Evita, e os vídeos de suas músicas "Like a Prayer", "Human Nature" e "Vogue".[73] Anthony Benigno do Daily News sentiu que "o choque do novo vídeo musical da cantora [...] está repleto de imagens de S&M que faz com que pareça a resposta softcore ao The Matrix.[67] Randall Roberts do Los Angeles Times disse que "o clipe reforça a noção de que ninguém entende a convergência da imagem e música melhor que Gaga".[74] Jed Gottlieb do Boston Herald, disse que "os enredos [do vídeo] sao difíceis de decifrar, mas não claramente são sobre uma história que termina com um 'feliz para sempre'".[75] Devon Thomas da CBS News comparou o vídeo a era Blond Ambition World Tour, uma digressão da Madonna, dizendo que "[este vídeo] é uma carta de amor visual a [Madonna]".[76] Jen Dose do National Post comentou que "o novo vídeo de Gaga para 'Alejandro' certamente traz a loucura que todos nós temos vindo a esperar dela. É como uma homenagem de 8+ minutos a Madonna com alguns gays nazistas lançados em boa medida".[77] Julie Moult do Daily Mail disse que "[Após o vídeo], ninguém poderia acusar Lady Gaga de ser do tipo tímida e reservada".[70] Lyndsey Parker do Yahoo! Music, disse que "desta vez, parece haver uma mensagem por trás da loucura de Gaga. As pessoas vão ouvir o que ela tem a dizer? De qualquer forma, este é outro vídeo de Lady Gaga que será impossível de ignorar."[78] De acordo com Daniel Kreps da revista Rolling Stone, "o vídeo mostra todos com uma roupa de avant-garde, a dança criativa e os marremotos de imagem que fazem os olhos ficarem esbugalhados". Kreps disse também que "ao contrário de outros projectos feitos a technicolor por Gaga agora, 'Alejandro' ocorre em uma atmosfera cinza silenciada, como o vídeo feito por David Finchner chamado 'Vogue' de Madonna porque dá a sensação de um vídeo da era do cinema mudo que evoca a fotografia a preto e branco".[79] Klein foi entrevistado pela revista Rolling Stone, onde ele comentou sobre várias coisas sobre o vídeo:

A cantora Katy Perry escreveu em seu Twitter que "usar blasfêmia como entretenimento é um acto de tão mau gosto como quando um comediante conta uma piada de peido." O The Huffington Post verificou que embora Gaga não foi mencionada directamente pelo nome, foi definitivamente um golpe de Perry para Lady Gaga.[80] Em uma entrevista ao programa Le 6/9 da NRJ Radio, Perry disse que o tweet não foi apenas sobre Gaga, informando que ele foi baseado em sua visão pessoal da religião naquela época.[81]

"O que me diverte é que todo mundo pensou que eu quis dizer isso. Ultimamente tenho visto muitas coisas que pela minha educação, eu nunca teria visto. Por exemplo, quando Madonna subiu uma cruz ou quando meu namorado diz que as coisas às vezes são fortes demais para mim. É difícil explicar sem parecer uma menina hipócrita. Eu tive que ouvir comentários como 'como você pode dizer estas coisas, você canta "I Kissed a Girl"'. Você pode concordar ou não, mas a espiritualidade e a sexualidade são duas coisas diferentes e quando juntas em um vídeo pode ser interessante para algumas pessoas. Eu já disse muitas vezes no Twitter, 'Eu sou um grande fã de Lady Gaga, Madonna e Russell Brand', mas isso não me impede de, por vezes, ter opiniões diferentes."

A cantora Katy Perry falando sobre o video em uma entrevista ao programa Le 6/9 da NRJ Radio[82][83][84]

Reacção da Igreja Católica[editar | editar código-fonte]

A Liga Católica para os Direitos Civis e Religiosos criticou o vídeo para o seu uso de imagens religiosas, acusando Gaga de "fazer uma cópia da Madonna".[85] Em entrevista à MTV, Klein explicou que "o simbolismo religioso não era para designar algo negativo, mas para representar a batalha de Gaga entre as forças claras e escuras. Assim, no final do filme, ela é retratada de novo no seu hábito de freira". Klein acrescentou que "o significado do desaparecimento da boca e dos olhos dela é porque ela está retirando seus sentidos do mundo do mal e vai em direção a oração e a contemplação". Ele disse ainda que "a cena onde Gaga engole o rosário foi o seu acto de teofagia, o desejo de consumir o corpo de Deus, o rosário é o simbólico Santo.[5]

"Gaga está interpretando a gata imitadora de Madonna, esfregando-se em rapazes semi-nus, aproveitando-se dos símbolos católicos, enquanto grita 'Alejandro' vezes suficientes para induzir o vómito. Às vezes, vestida como uma freira em um hábito vermelho brilhante, a aspirante a Madonna zomba da cruz, engole um rosário e consegue ser estuprada por seus namorados. Portanto, tornou-se a garota-propaganda para a capa da decadência americana que atinge a Igreja Católica, sem contar com os olhares e talento do seu modelo a seguir."

Liga Católica para os Direitos Civis e Religiosos[85]

Performances ao vivo e promoção[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: The Monster Ball Tour
Gaga interpretando "Alejandro" em Tóquio, Japão em 2010 (esquerda), e em Atlantic City em 19 de Fevereiro de 2011 (direita).

Gaga cantou "Alejandro" em todas as apresentações da The Monster Ball Tour. Foi a quarta canção do set list na leg norte-americana da digressão. No entanto, nas legs europeias e britânicas da digressão, a canção foi interpretada no fim do show. A performance ao vivo viu-a usando um fato de banho de cor prata, e em seguida, sendo transportada por sua virilha por um de seus dançarinos e baixou-se para outro dançarino, engajando-se em um ménage à trois com eles.[86] Durante a execução em San Diego, Califórnia, Gaga incorporou o nome da cidade na música, mais tarde comentando, "Eu sou tão sortuda por San Diego rimar com 'Fernando' e 'Alejandro'".[87] Ted Shaw do Windsor Star comentou que "canções como 'Alejandro', 'Teeth' e 'Monster' mostraram o acto sexual na sua face".[88] T'Cha Dunlevy do The Gazette disse que "a música foi tocada em tempo rápido, com não mais do que suficiente para definir [o que] diferencia. Foi uma dança coreografada após a outra."[89] Jeremy Adams da Rolling Stone comentou que o desempenho foi "[um] de vários momentos [...] que deu desânimo ao pais que se encontram na plateia."[90] Jim Harrington do San Jose Mercury News comparou o desempenho da música de Gaga com o de uma dançarina erótica.[91]

Em 20 de Abril de 2010, Gaga cantou a música no Fundo de SIDA MAC no lançamento da VIVA Glam na Pan-Ásia, em Tóquio, onde ela usava um vestido de renda doily. Ela entrou no palco em uma procissão inspirada por um casamento japonês, e como as luzes se apagaram, ela se sentou no seu piano no palco rotativo e começou a cantar "Speechless", que foi seguida pelo desempenho de "Alejandro", onde ela foi leveantada por um de seus dançarinos, que parecia estar coberto de pó de talco.[92][93] Gaga gravou um medley de "Bad Romance" e "Alejandro" para a nona temporada do American Idol em 28 de Abril de 2010.[94][95] Sua performance no show foi exibida no episódio que foi ao ar em 5 de Maio de 2010.[96] A performance começou com Gaga tocando o piano para um trecho vagaroso de "Bad Romance". Ela estava vestida com uma roupa velada-mas-reveladora preta, empunhando uma capa e era cercada por dançarinos sem camisa. No meio da performance, ela derramou sua capa e começou a se contorcer no chão. Em um canto do palco, uma estátua da Virgem Maria tinha chamas saindo da parte de cima, quando Gaga cantava o coro. Névoa encheu o palco, enquanto Gaga e seus dançarinos interpretavam uma rotina de dança energética. O vestido que ela usa foi desenhado pelo estilista italiano Giorgio Armani.[97] Luchina Fisher da ABC News chamou a performance de "um desempenho mau e fina gotejando sexo e violinos" e "fazendo a melhor imitação da Madonna".[98] Em 9 de Julho de 2010, a canção foi interpretada no The Today Show, onde ela cantou em um palco, fora do estúdio.[99][100] Em Maio de 2011, Gaga cantou a música durante a Radio 1's Big Weekend em Carlisle, Cumbria.[101]

"Para complementar o espírito de Lady Gaga, tive uma mente aberta na minha imaginação. A roupa que fiz para ela se apresentar no American Idol é pura fantasia."

Giorgio Armani falando sobre a roupa que desenhou para a apresentação de Lady Gaga no American Idol.[102], El Universal

Brian R. Fitzgerland do Wall Street Journal disse que Gaga é uma "maldita artista talentosa".[26]

Faixas[editar | editar código-fonte]

Download Digital[103]
N.º Título Compositor(es) Produtor(es) Duração
1. "Alejandro"   Stefani Germanotta, Nadir Khayat RedOne 4:34
Duração total:
4:34

Créditos e pessoal[editar | editar código-fonte]

Todo o processo de elaboração da canção atribui os seguintes créditos pessoais:[1]

Desempenho nas tabelas musicais[editar | editar código-fonte]

Tabelas semanais[editar | editar código-fonte]

Certificações[editar | editar código-fonte]

País Certificador Certificação
 Alemanha BVMI Platina[139]
 Austrália ARIA Platina[51]
 Bélgica BEA Ouro[140]
 Dinamarca IFPI Ouro[141]
Flag of Spain.svg Espanha PROMUSICAE Ouro[142][143]
 Estados Unidos 2× Platina[144]
 França SNEP Ouro[145]
 Itália FIMI Platina[146]
 Nova Zelândia RIANZ Ouro[147]
 Rússia 2M Platina[148]
 Suécia IFPI Platina[149]
Suíça IFPI Platina[150]

Graficos de Sucessão[editar | editar código-fonte]

Gráficos de sucessão
Precedido por
"Waka Waka (This Time for Africa)" por Shakira com Freshlyground
Singles número um na Finlândia Finnish Singles Chart
23 de Junho de 2010  – 7 de Julho de 2010
Sucedido por
"Minä" por Kymppilinja com Mariska
Precedido por
"Pretty Mess" por Erika Jayne
Singles número um na Estados Unidos Hot Dance Club Songs
3 de Julho de 2010  – 10 de Julho de 2010
Sucedido por
"Commander" por Kelly Rowland com David Guetta
Precedido por
"Whataya Want from Me" por Adam Lambert
Singles número um na Polónia Polish Airplay Charts
10 de Julho de 2010  – 23 de Julho de 2010
Sucedido por
"California Gurls" por Katy Perry com Snoop Dogg
Precedido por:
"Minä" por Kymppilinja com Mariska
Singles número um na Finlândia Finnish Singles Chart
14 de Julho de 2010  – 21 de Julho de 2010
Sucedido por:
"Waka Waka (This Time for Africa)" por Shakira com Freshlyground
Precedido por:
"Waka Waka (This Time for Africa)" por Shakira com Freshlyground
Singles número um na Finlândia Finnish Singles Chart
31 de Julho de 2010  – 7 de Agosto de 2010


Precedido por
"We No Speak Americano" por Yolanda Be Cool com DCUP
Singles número um na Roménia Romanian Airplay Chart
17 de Julho de 2010  – 31 de Julho de 2010
Sucedido por
"Alors on danse" por Stromae
Precedido por
"California Gurls" por Katy Perry com Snoop Dogg
Singles número um na Alemanha German Singles Chart
19 de Julho de 2010  – 15 de Agosto de 2010
Sucedido por
"We No Speak Americano" por Yolanda Be Cool com DCUP
Precedido por
"Can't Fight This Feeling" por Junior Caldera com Sophie Ellis-Bextor
Singles número um na Polónia Polish Airplay Charts
31 de Julho de 2010  – 13 de Agosto de 2010
Sucedido por
"Morena" por Tom Boxer com Antonia
Precedido por
"Láska v housce" por Xindl X com Olga Lounová
Singles número um na República Checa Czech Airplay Chart
1 de Setembro de 2010  – 7 de Setembro de 2010
Sucedido por
"We No Speak Americano" por Yolanda Be Cool com DCUP
Precedido por
"Illúzió" por Hooligans
Singles número um na Hungria Hungarian Airplay Chart
20 de Setembro de 2010  – 14 de Novembro de 2010
Sucedido por
"Love the Way You Lie" por Eminem com Rihanna
Precedido por
"Alors on danse" por Stromae
Singles número um na Roménia Romanian Airplay Chart
7 de Agosto de 2010  – 29 de Agosto de 2010
Sucedido por
"I Like (the Trumpet)" por DJ Sava com Raluka

Histórico de Lançamento[editar | editar código-fonte]

País Data Formato
 Suécia[151] 9 de novembro de 2009 Download Digital — Single Promocional
 Bélgica[152]
 França[153]
 Estados Unidos[8] 20 de abril de 2010 Mainstream rádio, Rhythmic contemporary, Crossover
 Bélgica[154] 18 de maio de 2010 The Remixes EP — Download digital
 Canadá[155]
 Dinamarca[156]
 França[157]
 Países Baixos[158]
 Noruega[159]
 Portugal[160]
 Suécia[161]
Suíça[162]
 Estados Unidos[163] Single, EP, download digital
 Suécia[164] 24 de maio de 2010 Download digital
 Bélgica[165]
 Estados Unidos[166] 15 de junho de 2010 The Remixes EP — CD single
 Alemanha[167]
 Reino Unido[168][169] 28 de junho de 2010 CD single, 7"
Disco de vinil
 França[170]
 Japão[171][172]
CD single
 Alemanha[173][174] 02 de julho de 2010
 Canadá[175][176] 06 de julho de 2010
Disco de vinil

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b c (2009) Créditos do álbum "Alejandro" por Lady Gaga [CD][Linhas internas]. Nova Iorque, Estados Unidos: Interscope Records.
  2. «"Alejandro" writing credits» (em inglês). Broadcast Music Incorporated. p. 1. Consultado em 15 de Abril de 2010 
  3. «"Lady GaGa Confirms New Single"» (em inglês). That Grape Juice. Consultado em 13 de Março de 2010 
  4. a b «Loaded: Lady Gaga». Temporada 1. 15 de fevereiro de 2010. Fuse TV. "Alejandro" is my 'Fear of Sex' – Monster.  Em falta ou vazio |series= (ajuda)
  5. a b Montgomery, James (9 de Junho de 2010). «Lady Gaga's 'Alejandro' Director Defends Video's Religious Symbolism» (em inglês). MTV (MTV Networks). p. 1. Consultado em 9 de Junho de 2010 
  6. «Lady Gaga – Gaga Still Releasing Alejandro In U.S.» (em inglês). Contact Music. 5 de Abril de 2010. p. 1. Consultado em 6 de Abril de 2010 
  7. «Lady GaGa Will Release Alejandro As Next Single» (em inglês). MTV (MTV Networks). 6 de Abril de 2010. p. 1. Consultado em 16 de Abril de 2010 
  8. a b «Radio Industry News, Music Industry Updates, Arbitron Ratings: 4/20 Mainstream» (em inglês). Friday Morning Quarterback Album Report, Inc. and Mediaspan Online Services. p. 1. Consultado em 24 de Outubro de 2010 
  9. a b c d Herrera, Monica (10 de Junho de 2010). «Lady Gaga 'Alejandro' Video Premieres, Channels Vintage Madonna». Billboard (em inglês). Nielsen Business Media Inc. p. 1. Consultado em 9 de Julho de 2010 
  10. a b c d e Fortier, Lindsay (1 de Maio de 2010). «New Releases: Lady Gaga "Alejandro"». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media. p. 1. Consultado em 3 de Maio de 2010 
  11. a b c Cinquemani, Sal (18 de Novembro de 2009). «Lady Gaga: The Fame Monster». Slant Magazine (em inglês). p. 1. Consultado em 31 de Janeiro de 2010 
  12. a b Hubbard, Michael (23 de Novembro de 2009). «Lady Gaga: The Fame Monster, track-by-track» (em inglês). MusicOMH. p. 1. Consultado em 9 de Fevereiro de 2010 
  13. a b «Digital Sheet Music — Lady Gaga — Alejandro» (em inglês). Musicnotes.com. Sony/ATV Music Publishing. p. 1. Consultado em 9 de Fevereiro de 2010 
  14. a b Ryan, Chris (11 de Outubro de 2009). «Song You Need To Know Now: Lady Gaga, 'Alejandro'» (em inglês). MTV (MTV Networks). p. 1. Consultado em 9 de Fevereiro de 2010 
  15. Lamb, Bill (29 de Novembro de 2009). «Lady Gaga - 'The Fame Monster'» (em inglês). About.com. The New York Times Company. p. 1. Consultado em 8 de Fevereiro de 2010 
  16. Lamb, Bill (6 de Maio de 2010). «Lady Gaga – "Alejandro"» (em inglês). About.com. The New York Times Company. p. 1. Consultado em 6 de Maio de 2010 
  17. Sawdey, Evan (23 de Novembro de 2009). «Lady Gaga: The Fame Monster < Reviews» (em inglês). PopMatters. p. 1. Consultado em 9 de Fevereiro de 2010 
  18. Patashnik, Ben (3 de Dezembro de 2009). «Hate all you like, but it's getting harder and harder to deny she's a mistress of her art». NME (em inglês). IPC Media. p. 1. Consultado em 9 de Fevereiro de 2010 
  19. Hajibagheri, Sarah (21 de Novembro de 2009). «Lady GaGa: The Fame Monster review». The Times (em inglês). p. 1. Consultado em 9 de Fevereiro de 2010 
  20. Reed, James (24 de Novembro de 2009). «Lady Gaga's got a lot riding on 'The Fame Monster'». The Boston Globe (em inglês). p. 1. Consultado em 16 de Abril de 2010 
  21. Lester, Paul (20 de Novembro de 2009). «Lady Gaga The Fame Monster Review» (em inglês). BBC. BBC Online. p. 1. Consultado em 7 de Fevereiro de 2010 
  22. Erlewine, Stephen Thomas (29 de Novembro de 2009). «Lady Gaga > The Fame Monster» (em inglês). Allmusic. Rovi Corporation. p. 1. Consultado em 9 de Fevereiro de 2010 
  23. Wood, Mikael (23 de Novembro de 2009). «Album review: Lady Gaga's 'The Fame Monster'». Los Angeles Times (em inglês). Tribune Company. p. 1. Consultado em 9 de Fevereiro de 2010 
  24. Dolan, Jon (23 de Novembro de 2009). «The Fame Monster : Lady Gaga : Review». Rolling Stone (em inglês). Jann Wenner. p. 1. Consultado em 9 de Fevereiro de 2010 
  25. Plagenhoef, Scott (13 de Janeiro de 2010). «Pitchfork: Album Reviews: Lady Gaga: The Fame Monster» (em inglês). Pitchfork Media. p. 1. Consultado em 9 de Fevereiro de 2010 
  26. a b Fitzgerland, Brian R. (5 de Maio de 2010). «Lady Gaga Performs, Aaron Kelly Goes Home». Wall Street Journal (em inglês). p. 1. Consultado em 6 de Maio de 2010 
  27. a b Copsey, Robert (10 de Junho de 2010). «Lady GaGa: 'Alejandro'». Digital Spy (em inglês). Hachette Filipacchi UK. p. 1. Consultado em 25 de Junho de 2010 
  28. «26th ANNUAL INTERNATIONAL DANCE MUSIC AWARDS NOMINEES AND WINNERS». Winter Music Conference (em inglês). 12 de Março de 2011. p. 1. Consultado em 18 de Março de 2011 
  29. «PREMIO OYE! 2010 NOMINADOS» (PDF) (em espanhol). Premiosoye.com. p. 1. Consultado em 4 de Setembro de 2010 
  30. «Lista de los ganadores premios oye 2010». OEM (em espanhol). Premiosoye.com. p. 1. Consultado em 6 de Novembro de 2010 
  31. «Teen Choice Awards 2010» (em inglês). Teenchoice. 14 de Junho de 2010. p. 1. Consultado em 14 de Junho de 2010 
  32. «Vampires Don't Suck at Teen Choice Awards (Neither Do Justin Bieber, Sandra Bullock or the Kardashians)». E!online (em inglês). Uberblog. p. 1. Consultado em 9 de Agosto de 2010 
  33. «Vote in the Virgin Media Music Awards 2010» (em inglês). Virginmedia. p. 1. Consultado em 29 de Novembro de 2010 
  34. «BMI Pop Awards 2010» (em inglês). Broadcast Music Incorporated. 19 de Maio de 2010. p. 1. Consultado em 19 de Maio de 2010 
  35. Mitchell, Gail (18 de Maio de 2010). «Lady Gaga, Jason Derulo, JR Rotem Share BMI Songwriter Award». Billboard (em inglês). p. 1. Consultado em 18 de Maio de 2010 
  36. «2011 International Dance Music Awards». WMC. Winter music conference. Consultado em 29 de Janeiro de 2011 
  37. «MuchMusic Video Awards 2009 Nominees» (em inglês). MuchMusic. p. 1. Consultado em 4 de Junho de 2009 
  38. «Justin Bieber, Lady Gaga and Britney Spears Grab Canadian Music Video Award Nominations» (em inglês). MuchMusic. p. 1. Consultado em 18 de Maio de 2011 
  39. a b Pietrolungo, Silvio (8 de Abril de 2010). «Rihanna Streaks To A Fourth Week Atop Hot 100». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media. p. 1. Consultado em 21 de Abril de 2010 
  40. a b c d e f «Billboard — Lady Gaga — Alejandro». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media. p. 1. Consultado em 20 de Maio de 2010 
  41. Caulfield, Keith; Pietrolungo, Silvio (20 de Maio de 2010). «Chart Moves: Lady Gaga, 'Glee,' Usher, Eminem and More». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media. p. 1. Consultado em 21 de Maio de 2010 
  42. Caulfield, Keith (17 de Maio de 2010). «Chart Highlights: Pop, Adult Pop, Latin Songs & More». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media. p. 1. Consultado em 17 de Maio de 2010 
  43. a b Trust, Gary (22 de Junho de 2010). «Chart Highlights: Pop Songs, Adult Contemporary». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media. p. 1. Consultado em 22 de Junho de 2010 
  44. Grein, Paul (29 de Dezembro de 2010). «Week Ending Dec. 26, 2009: What Santa Brought» (em inglês). Yahoo!. p. 1. Consultado em 30 de Dezembro de 2010 
  45. «Canadian Hot 100 — Week of April 4, 2010». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media. 3 de Abril de 2010. p. 1. Consultado em 21 de Abril de 2010 
  46. «Canadian Hot 100 — Week of April 11, 2010». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media. 10 de Abril de 2010. p. 1. Consultado em 21 de Abril de 2010 
  47. «Canadian Hot 100 — Week of May 22, 2010». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media. 22 de Maio de 2010. p. 1. Consultado em 14 de Maio de 2010 
  48. «Australia Singles Top 50» (em inglês). Australian Recording Industry Association. 11 de Abril de 2010. p. 1. Consultado em 4 de Abril de 2010 
  49. «Australia Singles Top 50» (em inglês). Australian Recording Industry Association. 18 de Abril de 2010. p. 1. Consultado em 14 de Novembro de 2010 
  50. a b «Australia Singles Top 50» (em inglês). Australian Recording Industry Association. 2 de Maio de 2010. p. 1. Consultado em 4 de Novembro de 2010 
  51. a b «ARIA Top 100 Singles: Week Commencing May 10, 2010» (PDF) (em inglês). Australian Recording Industry Association. 4 de Abril de 2010. p. 1. Consultado em 20 de Abril de 2010 
  52. «New Zealand Top 40» (em inglês). Recording Industry Association of New Zealand. 19 de Abril de 2010. p. 1. Consultado em 21 de Abril de 2010 
  53. a b «New Zealand Top 40» (em inglês). Recording Industry Association of New Zealand. 14 de Junho de 2010. p. 1. Consultado em 14 de Novembro de 2010 
  54. a b c «Lady Gaga — Alejandro — UK Singles Chart» (em inglês). The Official Charts Company. ChartStats. 5 de Dezembro de 2009. p. 1. Consultado em 4 de Fevereiro de 2010 
  55. a b «Hungarian Singles Chart — Top 10 lista» (em húngaro). Mahasz. Magyar Hanglemezkiadók Szövetsége. 6 de Dezembro de 2009. p. 1. Consultado em 4 de Fevereiro de 2010 
  56. a b c d e f g h i j k «Lady Gaga — Alejandro — Song» (em inglês). Ultratop 50. Hung Medien. p. 1. Consultado em 30 de Abril de 2010 
  57. Balls, David (8 de Janeiro de 2010). «GaGa 'wants David Walliams for video'». Digital Spy (em inglês). p. 1. Consultado em 1 de Fevereiro de 2010 
  58. Repórter do The Sun (8 de Janeiro de 2010). «Lady GaGa to team up with Boy George». The Sun (em inglês). p. 1. Consultado em 9 de Fevereiro de 2010 
  59. Odell, Amy (23 de Março de 2010). «Can Steven Klein Do Lady Gaga's 'Alejandro' Video Justice?». New York Magazine (em inglês). p. 1. Consultado em 24 de Março de 2010 
  60. Axelrod, Nick (23 de Março de 2010). «Steven Klein Said Shooting Lady Gaga Video». Women's Wear Daily (em inglês). p. 1. Consultado em 24 de Março de 2010 
  61. Dinh, James (24 de Março de 2010). «Lady Gaga Says 'Alejandro' Video Won't Be 'Telephone' Sequel» (em inglês). MTV (MTV Networks). p. 1. Consultado em 25 de Março de 2010 
  62. Dinh, James (7 de Maio de 2010). «Lady Gaga Says 'Alejandro' Video Will Be About 'Fashion And Lifestyle'» (em inglês). MTV (MTV Networks). p. 1. Consultado em 19 de Maio de 2010 
  63. Moran, Caitlin (23 de Maio de 2010). «Come party with Lady Gaga». The Times (em inglês). p. 1. Consultado em 24 de Maio de 2010 
  64. Warner, Kara (1 de Junho de 2010). «Lady Gaga Offers 'Alejandro' Video Sneak Peek On 'Larry King Live'» (em inglês). MTV (MTV Networks). p. 1. Consultado em 2 de Junho de 2010 
  65. «New music videos of the week: "Alejandro," Eminem, Vengaboys». The Independent (em inglês). Relax News. 9 de Junho de 2010. p. 1. Consultado em 9 de Junho de 2010 
  66. a b c Montgomery, James (8 de Junho de 2010). «Lady Gaga's 'Alejandro' Video: German Expressionism With A Beat!» (em inglês). MTV (MTV Networks). p. 1. Consultado em 8 de Junho de 2010 
  67. a b Benigno, Anthony (8 de Junho de 2010). «Lady Gaga 'Alejandro' music video turns up the S&M heat with fetish imagery and a ravaged nun». Daily News (em inglês). p. 1. Consultado em 9 de Junho de 2010 
  68. «Lady Gaga Goes Topless in New "Alejandro" Vid». Us Weekly (em inglês). Wenner Media LLC. p. 1. Consultado em 11 de Junho de 2010 
  69. Cady, Jennifer (8 de Junho de 2010). «'Alejandro' Premiere = Nine Minutes of Lady Gaga & Bunch of Shirtless Men». E! (em inglês). E! Online. p. 1. Consultado em 8 de Junho de 2010 
  70. a b Moult, Julie (8 de Junho de 2010). «Straight shooter Lady Gaga turns her bra into a deadly weapon in new video». Daily Mail (em inglês). p. 1. Consultado em 9 de Junho de 2010 
  71. Vena, Jocelyn (9 de Junho de 2010). «Lady Gaga's 'Alejandro' Director Explains Video's Painful Meaning» (em inglês). MTV (MTV Networks). p. 1. Consultado em 10 de Junho de 2010 
  72. Montgomery, James (8 de Junho de 2010). «Lady Gaga's 'Alejandro' Video Might Not Top 'Telephone,' But Why Should It?» (em inglês). MTV (MTV Networks). p. 1. Consultado em 9 de Junho de 2010 
  73. Anderson, Kyle (8 de Junho de 2010). «Lady Gaga's 'Alejandro' Video: A Guide to It's Madonna References» (em inglês). MTV (MTV Networks). p. 1. Consultado em 10 de Junho de 2010 
  74. Roberts, Randall (8 de Junho de 2010). «Lady Gaga releases new video, will go head-to-head with the Strokes at Lollapalooza». Los Angeles Times (em inglês). p. 1. Consultado em 9 de Junho de 2010 
  75. Gottlieb, Jed (9 de Junho de 2010). «Lady Gaga's 'Alejandro' video is a sad misstep». Boston Herald (em inglês). p. 1. Consultado em 9 de Junho de 2010 
  76. Thomas, Devon (8 de Junho de 2010). «Lady Gaga "Alejandro" Music Video Has Singer's Guns Blazing» (em inglês). CBS News. p. 1. Consultado em 9 de Junho de 2010 
  77. Dose, Jen (9 de Junho de 2010). «Scandal Sheet: Lady Gaga's 'Alejandro' Debuts». National Post (em inglês). p. 1. Consultado em 9 de Junho de 2010 
  78. a b «Lady Gaga Gets Serious In "Alejandro" Video» (em inglês). Yahoo!. p. 1. Consultado em 14 de Junho de 2010 
  79. Daniel, Kreps (8 de Junho de 2010). «"Alejandro" Director Breaks Down Lady Gaga's Racy Video». Rolling Stone (em inglês). p. 1. Consultado em 14 de Junho de 2010 
  80. «Katy Perry SLAMS Lady Gaga's 'Blasphemous' New Video». The Huffington Post (em inglês). 8 de Junho de 2010. p. 1. Consultado em 16 de Junho de 2010 
  81. Vena, Jocelyn (14 de Junho de 2010). «Katy Perry Explains Her Lady Gaga 'Blasphemy' Tweet» (em inglês). MTV (MTV Networks). p. 1. Consultado em 14 de Junho de 2010 
  82. «Katy Perry arremete contra Lady Gaga». El Universal México (em espanhol). p. 1. Consultado em 17 de Setembro de 2010 
  83. «Perry no es enemiga de Gaga: La cantante no atacó a su compañera» (em espanhol). Univision. p. 1. Consultado em 17 de Setembro de 2010 
  84. «Katy Perry mantiene críticas contra Lady Gaga». Magazine De Ellas (em espanhol). p. 1. Consultado em 17 de Setembro de 2010 
  85. a b «Catholic League: For Religious and Civil Rights» (em inglês). Catholic League. p. 1. Consultado em 10 de Junho de 2010 
  86. Stevenson, Jane (29 de Novembro de 2009). «Lady Gaga puts on a Monster show». Toronto Sun (em inglês). p. 1. Consultado em 30 de Novembro de 2009 
  87. Montogomery, James (20 de Dezembro de 2009). «Lady Gaga Brings San Diego A Feast For The Eyes And Ears» (em inglês). MTV (MTV Networks). p. 1. Consultado em 9 de Fevereiro de 2010 
  88. Shaw, Ted (13 de Janeiro de 2010). «Gaga show attracts the curious, the bizarre and the fun-seekers». Windsor Star (em inglês). p. 1. Consultado em 9 de Janeiro de 2010 
  89. Dunlevy, T'Cha (28 de Novembro de 2009 X). «Concert review: Lady Gaga romances Bell Centre crowd, Nov. 27». The Gazette (em inglês). p. 1. Consultado em 9 de Fevereiro de 2010  Verifique data em: |data= (ajuda)
  90. Adams, Jeremy (2 de Dezembro de 2009). «Live Review: Lady Gaga Brings Her Pop Theatricality to Boston in First U.S. "Monster Ball" Show». Rolling Stone (em inglês). Jann Wenner. p. 1. Consultado em 9 de Fevereiro de 2010 
  91. Harrington, Jim (14 de Dezembro de 2009). «Lady Gaga thrills S.F. crowd with strange, sexy show». Estados Unidos. San Jose Mercury News (em inglês): 1. ISSN 0747-2099 
  92. Repórter da MTV (22 de Abril de 2010). «Lady Gaga Puts On White Hot Viva Glam Performance in Japan». Hollywood Crush (em inglês). MTV (MTV Networks). p. 1. Consultado em 22 de Abril de 2010 
  93. Little, Georgina (21 de Abril de 2010). «Lady Gaga shows off doily-inspired outfit at Tokyo concert». Daily Mail (em inglês). p. 1. Consultado em 22 de Abril de 2010 
  94. Ditzian, Erik (29 de Abril de 2010). «Lady Gaga Tapes 'American Idol' Performance» (em inglês). MTV (MTV Networks). p. 1. Consultado em 4 de Maio de 2010 
  95. Vary, Adam B. (29 de Abril de 2010). «American Idol Top 6 Results On The Scene». Entertainment Weekly (em inglês). p. 1. Consultado em 5 de Maio de 2010 
  96. Dinh, James (19 de Abril de 2010). «Lady Gaga Tweets About Upcoming 'American Idol' Appearance» (em inglês). MTV (MTV Networks). p. 1. Consultado em 5 de Maio de 2010 
  97. Carroll, Larry (6 de Maio de 2010). «Lady Gaga Brings 'Alejandro' To 'American Idol'» (em inglês). MTV (MTV Networks). p. 1. Consultado em 6 de Maio de 2010 
  98. Fisher, Luchina (5 de Maio de 2010). «'Idol' Final Four: Aaron Kelly Gets the Boot» (em inglês). ABC News. p. 1. Consultado em 6 de Maio de 2010 
  99. «Lady Gaga rompe récords de asistencia en el concierto de Today Show» (em espanhol). Net Joven. p. 1. Consultado em 11 de Julho de 2010 
  100. Herrera, Monica (8 de Julho de 2010). «Lady Gaga Plays 'Today' Show, Announces 'Remix' U.S. Release». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media. p. 1. Consultado em 15 de Julho de 2010 
  101. Sperling, Daniel (16 de Maio de 2011). «Lady GaGa closes Radio 1's Big Weekend» (em inglês). Digital Spy. p. 1. Consultado em 16 de Maio de 2011 
  102. «Giorgio Armani viste a Lady Gaga otra vez». El Universal (em espanhol). p. 1. Consultado em 6 de Maio de 2010 
  103. «Swedish download single — "Alejandro"» (em inglês). iTunes Sweden. 15 de Fevereiro de 2010. p. 1. Consultado em 4 de Março de 2010 
  104. «Alejandro — Lady Gaga — The Remixes EP» (em inglês). Amazon.com. p. 1. Consultado em 9 de Maio de 2010 
  105. «Alejandro – Lady Gaga – The Remixes EP» (em inglês). iTunes. p. 1. Consultado em 19 de Maio de 2010 
  106. «'Alejandro' French Single» (em inglês). Amazon.fr. 13 de Junho de 2010. p. 1. Consultado em 2 de Junho de 2010 
  107. a b c «'Alejandro' UK release date revealed!» (em inglês). Ladygaga.co.uk. 26 de Maio de 2010. p. 1. Consultado em 2 de Junho de 2010 
  108. «Brasil Hot 100 Airplay». São Paulo. Billboard Brasil. 2: 84. Agosto 2010. ISSN 977-217605400-2 Verifique |issn= (ajuda) 
  109. «Bulgarian Airplay Top 5» (em inglês). Nielsen Broadcast Data Systems. p. 1. Consultado em 2 de Julho de 2010 
  110. «RADIO TOP100 Oficiální — Lady Gaga — Alejandro — Czech Republic» (em inglês). International Federation of the Phonographic Industry. 13 de Maio de 2010. p. 1. Consultado em 13 de Maio de 2010 
  111. «Nederlandse Top 40 – Lady Gaga search results» (em inglês). MegaCharts. p. 1. Consultado em 31 de Maio de 2010 
  112. «Chartverfolgong > Lady Gaga > Alejandro (2 Track)» (em alemão). Media Control Charts. p. 1. Consultado em 22 de Julho de 2010 
  113. «Ireland Singles Top 50» (em inglês). Irish Recorded Music Association. 10 de Junho de 2010. p. 1. Consultado em 18 de Junho de 2010 
  114. «Italian Singles Top 10» (em inglês). Federation of the Italian Music Industry. 2 de Julho de 2010. p. 1. Consultado em 2 de Julho de 2010 
  115. «ZPAV Top5 Airplay 10.07.2010 — 16.07.2010» (em inglês). Polish Music Charts. 16 de Julho de 2010. p. 1. Consultado em 20 de Julho de 2010 
  116. «Romanian Top 100 Airplay 23.07.2010» (em inglês). Romanian Top 100. 17 de Julho de 2010. p. 1. Consultado em 2 de Agosto de 2010 
  117. «RADIO TOP100 Oficiální — Lady Gaga — Alejandro — Slovak» (em inglês). International Federation of the Phonographic Industry. IFPI.sk. p. 1. Consultado em 15 de Abril de 2010 
  118. «Chart Highlights: Pop, Rock, Jazz Songs & More». Billboard (em inglês). Nielsen Business Media Inc. p. 1. Consultado em 1 de Março de 2011 
  119. «Chart Highlights: Pop, Rock, Jazz Songs & More». Billboard (em inglês). Nielsen Business Media Inc. p. 1. Consultado em 25 de Março de 2011 
  120. «ARIA Charts — End Of Year Charts — Top 100 Singles» (em inglês). Australian Recording Industry Association. p. 1. Consultado em 11 de Janeiro de 2011 
  121. «Jahreshitparade 2010» (em alemão). Hitradio Ö3. Hung Medien. p. 1. Consultado em 30 de Dezembro de 2010 
  122. «Jaaroverzichten 2010 (Flanders)» (em holandês). Ultratop. Hung Medien. p. 1. Consultado em 26 de Dezembro de 2010 
  123. «Rapports annuels 2010 — Singles» (em françês). Ultratop. p. 1. Consultado em 26 de Dezembro de 2010 
  124. «2010 Year-End Canadian Hot 100 Songs». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media. 9 de Dezembro de 2009. p. 1. Consultado em 9 de Dezembro de 2009 
  125. «Track 2010 Top-50» (em dinamarquês). Tracklisten. Nielsen Music Control. 2010. p. 1. Consultado em 20 de Janeiro de 2010. Cópia arquivada em 22 de Janeiro de 2010 
  126. «2010 Dutch Year-end chart» (em holandês). MegaCharts. Hung Medien. p. 1. Consultado em 26 de Dezembro de 2010 
  127. «2010 Year-End European Hot 100 Songs». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media. p. 1. Consultado em 9 de Dezembro de 2010 
  128. «FEHLERSEITE» (JSP) (em alemão). Eins Live. p. 1. Consultado em 1 de Janeiro de 2011 
  129. «MAHASZ Rádiós TOP 100 2010» (em húngaro). Mahasz. p. 1. Consultado em 10 de Março de 2011 
  130. «2010 Year End Italian Singles Chart» (em inglês). Federation of the Italian Music Industry. 2011. p. 1. Consultado em 17 de Janeiro de 2011 
  131. «Topul celor mai difuzate piese în România în 2010» (em romeno). România Libera. p. 1. Consultado em 21 de Janeiro de 2011 
  132. «2010 Spanish Year-end charts» (PDF) (em espanhol). Productores de Música de España. 29 de Dezembro de 2010. p. 1. Consultado em 31 de Janeiro de 2011 
  133. «2010 Year End Swiss Singles Chart» (em inglês). Swiss Music Charts. 2011. p. 1. Consultado em 2 de Janeiro de 2011 
  134. «UK Year-End Charts 2010» (PDF) (em inglês). The Official Charts Company. ChartsPlus. p. 1. Consultado em 22 de Junho de 2011 
  135. «2010 Year-End Billboard Hot 100 Songs». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media. p. 1. Consultado em 9 de Dezembro de 2010 
  136. «2010 Year-End Billboard Adult Contemporary Songs». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media. p. 1. Consultado em 9 de Dezembro de 2009 
  137. «2010 Year-End Hot Dance Club Songs». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media. 9 de Dezembro de 2009. p. 1. Consultado em 9 de Dezembro de 2009 
  138. «2010 Year-End Pop Songs». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media. p. 1. Consultado em 9 de Dezembro de 2010 
  139. «Bundesverband Musikindustrie: Gold-/Platin-Datenbank» (em inglês). Bundesverband Musikindustrie. 12 de Janeiro de 2011. p. 1. Consultado em 12 de Janeiro de 2011 
  140. «Gold and Platinum Certifications — Singles — 2010» (em inglês). Ultratop. Hung Medien. p. 1. Consultado em 11 de Outubro de 2010 
  141. «Certificeringer: 2011» (em holandês). International Federation of the Phonographic Industry. p. 1. Consultado em 8 de Julho de 2011 
  142. «Top 50 Canciones – Spain» (PDF) (em espanhol). Productores de Música de España. 2010. p. 1. Consultado em 2 de Setembro de 2010 
  143. «Promusicae SEMANA 42: del 18.10.2010 al 24.10.2010» (PDF) (em espanhol). Productores de Música de España. p. 1. Consultado em 4 de Novembro de 2010 
  144. «Gold & Platinum - RIAA». RIAA (em inglês). Consultado em 23 de janeiro de 2017 
  145. «Certificazoni download 2010» (em françês). Syndicat National de l'Édition Phonographique. 10 de Setembro de 2010. p. 1. Consultado em 8 de Julho de 2011 
  146. «Certificazioni Download FIMI» (PDF) (em italiano). Federation of the Italian Music Industry. 29 de Agosto de 2010. p. 1. Consultado em 7 de Setembro de 2010 
  147. «Latest Gold / Platinum Singles» (em inglês). RadioScope. 8 de Agosto de 2010. p. 1. Consultado em 10 de Agosto de 2010 
  148. «Lenta.ru: Музыка: Имеющие уши» (em russo). Lenta.ru. p. 1. Consultado em 5 de Fevereiro de 2011 
  149. «Guld & Platina Certifications of 2010» (PDF) (em sueco). International Federation of the Phonographic Industry. p. 1. Consultado em 10 de Janeiro de 2011 
  150. «Swiss Certifications – Awards 2009» (em inglês). International Federation of the Phonographic Industry. p. 1. Consultado em 3 de Outubro de 2010 
  151. «Alejandro: Sweden Digital download» (em sueco). iTunes. p. 1. Consultado em 20 de Maio de 2010 
  152. «Alejandro: Belgium Digital download» (em inglês). iTunes. p. 1. Consultado em 20 de Maio de 2010 
  153. «Alejandro: France Digital download» (em françês). iTunes. p. 1. Consultado em 15 de Novembro de 2010 
  154. «Alejandro – Lady GaGa» (em inglês). iTunes. p. 1. Consultado em 3 de Julho de 2010 
  155. «Alejandro (The Remixes) – Lady Gaga» (em inglês). iTunes. p. 1. Consultado em 3 de Julho de 2010 
  156. «Alejandro – Lady GaGa» (em dinamarquês). iTunes. p. 1. Consultado em 3 de Julho de 2010 
  157. «Alejandro – Lady Gaga» (em françês). iTunes. p. 1. Consultado em 8 de Julho de 2010 
  158. «Alejandro van – Lady Gaga» (em holandês). iTunes. p. 1. Consultado em 3 de Julho de 2010 
  159. «Alejandro – Lady GaGa» (em norueguês nynorsk). iTunes. p. 1. Consultado em 3 de Julho de 2010 
  160. «Alejandro – Lady GaGa» (em inglês). iTunes. p. 1. Consultado em 3 de Julho de 2010 
  161. «Alejandro – Lady GaGa» (em sueco). iTunes. p. 1. Consultado em 3 de Julho de 2010 
  162. «lejandro – Lady GaGa» (em alemão). iTunes. p. 1. Consultado em 3 de Julho de 2010 
  163. «Lady Gaga – Alejandro – Maxi Single» (em inglês). Amazon. p. 1. Consultado em 3 de Julho de 2010 
  164. «Alejandro: Sweden Digital download» (em sueco). iTunes. p. 1. Consultado em 3 de Julho de 2010 
  165. «Alejandro: Belgium Digital download» (em inglês). iTunes. p. 1. Consultado em 3 de Julho de 2010 
  166. «Lady Gaga Alejandro Merch – Shop the Lady Gaga Official Store» (em inglês). Bravado USA. p. 1. Consultado em 3 de Julho de 2010 
  167. «Lady Gaga – Alejandro – The Remixes EP» (em inglês). Amazon.de. 15 de Junho de 2010. p. 1. Consultado em 28 de Maio de 2010 
  168. «Forthcoming UK Singles» (em inglês). Radio One. p. 1. Consultado em 3 de Julho de 2010 
  169. «Lady Gaga – Alejandro [7" vinyl ]» (em inglês). Amazon. p. 1. Consultado em 3 de Julho de 2010 
  170. «Lady Gaga – Alejandro – The Remixes EP» (em inglês). Amazon.fr. p. 1. Consultado em 3 de Julho de 2010 
  171. «Lady Gaga – Alejandro [7 inch Analog]» (em inglês). Amazon. p. 1. Consultado em 3 de Julho de 2010 
  172. «Lady Gaga – Alejandro - CD Single» (em inglês). Amazon. p. 1. Consultado em 3 de Julho de 2010 
  173. «"Alejandro" en Alemania - lanzamiento» (em inglês). Ladygaga.de. p. 1. Consultado em 3 de Julho de 2010 
  174. «Lady Gaga – Alejandro – CD Single» (em inglês). Amazon. p. 1. Consultado em 3 de Julho de 2010 
  175. «Lady Gaga – Alejandro - CD Single» (em inglês). Amazon. p. 1. Consultado em 6 de Outubro de 2010 
  176. «Lady Gaga – Alejandro (Vinyl)» (em inglês). Amazon. p. 1. Consultado em 6 de Outubro de 2010 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]