Matrix

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de The Matrix)
Matrix
The Matrix
Pôster promocional
 Estados Unidos
1999 •  cor •  136 min 
Direção As Wachowski
Produção Joel Silver
Roteiro Lilly Wachowski
Lana Wachowski
Elenco Keanu Reeves
Laurence Fishburne
Carrie-Anne Moss
Hugo Weaving
Joe Pantoliano
Género
Música Don Davis
Direção de fotografia Bill Pope
Direção de arte Hugh Bateup
Michelle McGahey
Edição Zach Staenberg
Companhia(s) produtora(s) Village Roadshow
Silver Pictures
Distribuição Warner Bros.
Lançamento Estados Unidos 31 de março de 1999
Brasil 21 de maio de 1999[1]
Idioma inglês
Orçamento US$ 63 milhões
Receita US$ 463,5 milhões
Cronologia
Reloaded
(2003)

The Matrix (bra/prt: Matrix)[1][2] é um filme australo-estadunidense de 1999, dos gêneros ação e ficção científica, dirigido por Lilly e Lana Wachowski e protagonizado por Keanu Reeves, Laurence Fishburne e Carrie-Anne Moss.

O filme descreve um futuro distópico no qual a realidade, como percebida pela maioria dos humanos, é, na verdade, uma realidade simulada chamada "Matrix", criada por máquinas sencientes para subjugar a população humana, enquanto o calor e a atividade elétrica de seus corpos são usados ​​como fonte de energia. O cibercriminoso e programador de computador Neo aprende esta verdade e é atraído para uma rebelião contra as máquinas, que envolve outras pessoas que foram libertadas do "mundo dos sonhos".

É creditado a Matrix a popularização de um efeito visual conhecido como "bullet time", no qual a percepção aumentada de certos personagens é representada permitindo que a ação dentro de um tiro progrida em câmera lenta enquanto o ponto de vista da câmera parece se mover pela cena em velocidade normal. O filme contém numerosas referências a ideias filosóficas e religiosas, e homenageia textos como a Alegoria da Caverna[3] de Platão, Simulacros e Simulação[4] de Jean Baudrillard e Alice no País das Maravilhas[5] de Lewis Carroll.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Thomas A. Anderson vive uma vida dupla. De dia, é um programador para uma companhia de software. De noite é um hacker, invadindo sistemas de computador ilegalmente e roubando informações, sob o apelido de Neo. Durante a sua vida como pirata informático, Neo convive com uma pergunta constante: "O que é a Matrix?". Na busca da resposta, dedica-se de forma persistente a encontrar um suposto "terrorista" conhecido apenas como Morpheus. O que Neo não sabe é que o Morpheus o tem observado por longo tempo. Quando este finalmente o contacta, Neo é perseguido e capturado por sinistros agentes, que presume pertencerem a alguma organização do governo e descobriram as suas atividades ilegais. Perante a recusa em cooperar, estes implantam um software eletrônico (backdoor) no seu corpo para poderem monitorar os seus atos e o libertam. Neo é então contactado por Trinity, uma famosa hacker, que o incentiva a procurar a verdade sobre a Matrix. Quando Neo aceita se encontrar com ela, esta remove a backdoor e o leva até Morpheus. Durante a conversa, Morpheus pede para Neo escolher: voltar a sua vida cotidiana ou saber finalmente o que é a Matrix. Neo aceita a segunda opção e toma um comprimido vermelho. Após entrar em choque, Neo acorda desorientado e alarmado por se encontrar fraco, sem pelos e nu numa cápsula de líquido, com uma série de conectores implantados na sua pele ligados a cabos. À sua volta vê apenas um número infindável de cápsulas iguais a dele, sob um céu constantemente negro. Uma máquina desliga-o do sistema e evacua-o para um esgoto, onde Morpheus e Trinity o resgatam e o conduzem a nave Nebuchadnezzar, apresentando-o a equipe.

O seu corpo é recuperado dos anos que passou dentro da cápsula. Logo que Neo ganha consciência e capacidade motora, Morpheus lhe conta finalmente a verdade, revelando que o mundo que ele conhece não existe: é parte de uma simulação interativa neural, a que chamam de Matrix. Na realidade, a humanidade vive num futuro pós-apocalíptico onde as máquinas, dotadas de inteligência artificial aperfeiçoada ao ponto da auto-consciência, entraram em guerra com os humanos quando estes as tentaram destruir, temendo serem subjulgados por elas. Diante da derrota eminente, a humanidade cobriu o céu com nuvens negras para bloquear a luz do sol, principal fonte de energia das máquinas. O plano falhou e, derrotados, os humanos passaram a ser "cultivados" dentro de cápsulas em enormes campos, servindo de fonte bioelétrica para as máquinas, criando a Matrix para poderem controlar as suas consciências. Os poucos humanos que conseguiram se libertar criaram a Resistência, que se concentra numa cidade subterrânea onde os humanos ainda podem nascer livres, chamada Zion. Neo entra em choque e se recusa a acreditar, mas depois percebe que o mundo que conhecia não era real. Morpheus conta a Neo sobre a profecia de que um dia um humano denominado o Escolhido (the One) lideraria a Resistência e ganharia a guerra contra as máquinas. Ele acredita que Neo é esse homem.

Os humanos libertados da Matrix têm a capacidade de entrar e sair dela quando quiserem, conectando os seus cérebros e percorrendo a simulação, dispondo de quaisquer objetos que queiram, tais como roupas, veículos e armas. Neo começa sua "formação", tornando-se especialista em várias lutas através de download dos treinos diretamente no seu cérebro. Morpheus conta que os sinistros agentes que o abordaram são na verdade programas da Matrix que se deslocam à vontade pela simulação e são virtualmente imbatíveis. Morpheus adverte Neo que a morte dentro da Matrix leva à morte no mundo real.

Depois de alguns dias a bordo da Nebuchadnezzar, Neo é conectado de volta à Matrix para encontrar a Oráculo, que tem o poder de previsão no mundo simulado. Ela lhe diz que, apesar de ter o dom, ele não é o Escolhido e que, em breve, um evento fará com que escolha entre sua vida e a de Morpheus.

Localização de Zion

Quando se dirigem ao ponto de regresso ao mundo real, a equipe é traída por Cypher, que fez um acordo com os agentes para lhes entregar Morpheus em troca de ser reconectado à vida simulada na Matrix. Morpheus é capturado e Cypher, por ter voltado antes, começa a matar os tripulantes um por um, arrancando a conexão deles antes que voltassem. Quando está prestes a fazer o mesmo com Neo, o piloto da nave, que parecia estar morto, mata Cypher. Neo e Trinity sabem que os agentes pretendem usar Morpheus para lhes revelar o acesso aos códigos da mainframes de Zion. A primeira ideia é arrancar a conexão de Morpheus para matá-lo mas, reconhecendo o evento que Oráculo mencionou, Neo opta por retornar à Matrix com Trinity para o resgate. No telhado onde Morpheus está sendo interrogado, eles confrontam o Agente Jones e, na troca de tiros, Neo descobre que consegue desviar de balas. Trinity mata o "corpo" do Agente Jones e, de helicóptero, resgata Morpheus.

Morpheus e Trinity regressam ao mundo real, mas quando Neo tenta, é interceptado pelo Agente Smith. Após intensa luta, é fatalmente atingido pelo Agente Smith. Trinity, vendo o Neo morrendo na Matrix, sussurra no ouvido de seu corpo real sua previsão da Oráculo, que ela se apaixonaria pelo Escolhido, por isso ele não pode morrer. Na Matrix, Neo ressuscita e os agentes voltam a atacar, mas Neo para as balas no ar. Ele percebe que consegue ver o código da Matrix em tudo o que o rodeia. Acreditando mais em si, vence a batalha. Na última cena, Neo deixa uma mensagem às máquinas via telefone, advertindo-as que vai libertar tantas mentes humanas quanto for possível.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator Personagem
Keanu Reeves Thomas A. Anderson / Neo
Laurence Fishburne Morpheus
Carrie-Anne Moss Trinity
Hugo Weaving Agente Smith
Gloria Foster Oráculo
Joe Pantoliano Cypher
Marcus Chong Tank
Julian Arahanga Apoc
Matt Doran Mouse
Belinda McClory Switch
Ray Anthony Parker Dozer

Recepção[editar | editar código-fonte]

Desempenho comercial[editar | editar código-fonte]

Matrix acumulou US$ 171.479.930 nos Estados Unidos e Canadá e US$ 292.037.453 em outros países, perfazendo um total mundial de US$ 463.517.383 de bilheteria.[6] O filme foi a quarta maior bilheteria mundial de 1999.[6]

Resposta da crítica[editar | editar código-fonte]

The Matrix tem aclamação por parte da crítica especializada. Com o Tomatometer de 87% em base de 139 críticas, o Rotten Tomatoes chegou ao consenso: "Uma engenhosa combinação de ação de Hong Kong, inovador Hollywood FX e uma visão imaginativa". Por parte da audiência do site tem 85% de aprovação.[7]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Ano Prêmio Categoria Trabalho/Pessoas Indicadas Resultados
2000 Oscar Awards Melhor montagem Zach Staenberg Venceu
Melhor mixagem de som John Reitz, Gregg Rudloff, David Campbell, David Lee Venceu
Melhor edição de som Dane A. Davis Venceu
Melhores efeitos visuais John Gaeta, Janek Sirrs, Steve Courtley, Jon Thum Venceu
BAFTA Awards Best Cinematography Bill Pope Indicado
Best Editing Zach Staenberg Indicado
Best Production Design Owen Paterson Indicado
Best Sound David Lee, John Reitz, Gregg Rudloff, David Campbell, Dane A. Davis Venceu
Best Special Visual Effects John Gaeta, Steve Courtley, Janek Sirrs, Jon Thum Venceu
Saturn Awards Best Science Fiction Film Venceu
Best Director The Wachowski Brothers Venceu
Best Writer Indicado
Best Actor Keanu Reeves Indicado
Best Actress Carrie-Anne Moss Indicado
Best Supporting Actor Laurence Fishburne Indicado
Best Costumes Kym Barrett Indicado
Best Make-Up Nikki Gooley, Bob McCarron, Wendy Sainsbury Indicado
Best Special Effects John Gaeta, Janek Sirrs, Steve Courtley, Jon Thum Indicado

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Matrix». Brasil: AdoroCinema. Consultado em 20 de setembro de 2022 
  2. «Matrix». Portugal: SapoMag. Consultado em 20 de setembro de 2022 
  3. Godoski, Andrew. «Under The Influence: The Matrix». Screened.com. Consultado em 22 de dezembro de 2012. Arquivado do original em 22 de dezembro de 2012 
  4. Miller, Laura (5 de dezembro de 2002). «"The Matrix and Philosophy" by William Irwin, ed.». Salon. Consultado em 15 de novembro de 2012 
  5. O'Hehir, Andrew (2 de abril de 1999). «Short attention spawn». Salon. Consultado em 15 de novembro de 2012. Cópia arquivada em 23 de maio de 2009 
  6. a b «The Matrix (1999)». Box Office Mojo. Amazon. Consultado em 11 de novembro de 2019 
  7. «The Matrix» (em inglês). Rotten Tomatoes. Consultado em 30 de janeiro de 2014 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]