Joss Whedon

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Joss Whedon
Joss Whedon.
Nome completo Joseph Hill Whedon
Nascimento 23 de junho de 1964 (53 anos)
Nova York, NY
 Estados Unidos
Nacionalidade Estados Unidos Americano
Residência Los Angeles, Califórnia, EUA
Ocupação Roteirista, produtor e diretor de cinema e televisão
Escritor de história em quadrinhos
Compositor
Atividade 1989-presente
Cônjuge Kai Cole (c. 1995–2016)
IMDb: (inglês)

Joseph Hill Whedon (Nova York, 23 de junho de 1964) é um roteirista, produtor e diretor de cinema e televisão, escritor de história em quadrinhos e compositor americano. Ele é o fundador da Mutant Enemy Productions e co-fundador da Bellwether Pictures, e é mais conhecido como o criador das séries de televisão Buffy the Vampire Slayer (1997-2003), Angel (1999-2004), Firefly (2002), Dollhouse (2009-2010) e Agents of S.H.I.E.L.D. (2013-presente).

Whedon co-escreveu o filme da Pixar, Toy Story (1995), escreveu e dirigiu a continuação em filme de Firefly, Serenity (2005), co-escreveu e dirigiu a mini-série para internet Dr. Horrible's Sing-Along Blog (2008), co-escreveu e produziu a comédia de terror The Cabin in the Woods (2012). Ele escreveu e dirigiu o filme de super-herói do Universo Cinematográfico Marvel, Os Vingadores (2012). Seu projeto seguinte foi a comédia romântica Much Ado About Nothing (2012), que ele escreveu, dirigiu, compôs e co-editou. Ele escreveu e dirigiu a sequência de Os Vingadores, Avengers: Age of Ultron (2015), e também co-escreveu o roteiro do filme do Universo Estendido DC, Liga da Justiça (2017), para o qual ele também atuou como diretor de cenas adicionais.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Joss Whedon é neto e filho de dois renomados roteiristas de sitcoms, e um de seus primeiros empregos foi no extremamente bem-sucedido sitcom Roseanne, no qual desenvolveu sua marcante veia cômica. Porém, o sonho de Whedon nem sempre foi trabalhar na TV, e sua formatura em cinema o impulsionava para uma carreira bem-sucedida em Hollywood. Whedon evitava trabalhar na TV, mas sendo o maior fã do trabalho de seu pai, agarrou a oportunidade.

Whedon na estreia de Serenity em 2005, seu primeiro filme como diretor.

Porém, Whedon não demoraria a ingressar numa carreira cinematográfica. Na verdade, seu primeiro roteiro para o cinema foi a concepção de suas ideologias feministas e metafóricas, Buffy a Caça Vampiros. Foi chamado para consertar os roteiros de Velocidade Máxima (no qual é autor de 90% dos diálogos mantidos, mas teve seu nome retirado dos créditos), Waterworld, Twister e Toy Story, e também escreveu para o 4º filme da série Alien Ressurrection.

Segundo Whedon, foi em 1997, na estreia da série Buffy the Vampire Slayer, baseado em sua ideia fracassada, que ele pôde finalmente começar e terminar um projeto exatamente do jeito que queria, sem intervenção de diretor ou produtor. BaCV durou sete temporadas, sendo glorificada pelos críticos como um dos melhores dramas de todos os tempos, e sendo amada de modo profundo por uma fiel legião de fãs. O mesmo ocorreu com o spin-off de BaCV, chamada Angel, que durou 5 temporadas de enorme sucesso de crítica e público. Em 2002, Whedon chegou com um novo projeto televisivo chamado Firefly. Firefly durou somente 11 episódios, mas Whedon conseguiu que a Universal produzisse um longa-metragem da série, denominada Serenity. O filme foi um enorme sucesso de crítica e público,

Whedon roteirizou e dirigiu o filme Os Vingadores, inspirado nas HQs de mesmo nome da Marvel Comics; produzido pela Disney. O filme estreou em 27 de Abril de 2012, no Brasil, e 4 de Maio nos EUA.

Também decidiu dar uma continuação de suas séries de sucesso, BaCV e Angel, através de histórias em quadrinhos. Já saíram 2 novas temporadas de BaCV e 2 de Angel, para a alegria dos fãs.

Temas, estilo e influências[editar | editar código-fonte]

Temáticamente, o trabalho de Whedon muitas vezes explora perspectivas sobre existencialismo,[1] antiautoritarismo,[2] livre-arbítrio,[3] poder,[4] impotência, sexualidade,[5] adultez, sacrifício, misoginia e feminismo.[6][7][8][9] Seus projetos costumam girar em torno de um conjunto de protagonistas,[10][11] focado principalmente em um herói solitário que acaba trabalhando com outros para atingir um objetivo.[12] Ele comentou sobre os aspectos recorrentes: "Tudo o que eu escrevo tende a se transformar em uma equipe de super-heróis, mesmo que eu não quisesse fazer isso. A isolação é algo em que me relaciono como um contador de histórias. E então, não importa o quê, eu sempre acabo com uma equipe".[13] Examinando um motivo típico, ele diz: "Eu costumo escrever sobre pessoas que estão indefesas ou fora de controle, que então recuperam ou retomam o controle".[6]

Articulando sua abordagem à escrita de roteiros, Whedon citou delinear e a estrutura de ato como as partes mais difíceis da narrativa, mas enfatiza que ele considera que elas são "completamente essenciais".[14][15] Muitas das frases alteradas de Whedon e palavras fortemente divulgadas entraram em um uso comum chamado "Slayer Slang", que a PBS incluiu uma seção inteira de sua série de artigos Do You Speak American?.[16] Em uma edição de Buffy the Vampire Slayer Season Eight, onde Buffy viaja para o futuro, Whedon escreve a reação de Buffy ao futuro dialeto de Manhattan; isso permite que Whedon comente o estilo distintivo de diálogo da série; "Buffy se culpa pelo o que aconteceu com a língua inglesa, e há muita arrogância naquela brincadeira. Eu gosto de pensar que adicionar Y's a palavras que normalmente não têm Y's vai destruir todo o tecido de nossa sociedade".[17] Seu uso de diálogo autoconsciente para humanizar personagens,[18] que depende fortemente de humor seco e subtexto,[19][20] tratando clichês subversivamente,[21] usando misoginia para definir o traço de um vilão,[8][22] e o tema recorrente do auto-sacrifício liderado pela subversão de ícones morais tem definido seu estilo de narração.[23]

Whedon se manteve ambivalente sobre filmar em película cinematográfica ou vídeo digital, dizendo que ele "não tem lealdade ao filme como filme. Se a história está na minha frente, estou bem".[24] Em termos de estética visual, ele prefere incorporar tantos efeitos práticos quanto possível ao usar imagens geradas por computador, para que as pessoas "realmente não saibam onde um começa e o outro termina".[25] Ao trabalhar com orçamentos altos ou baixos, ele observou que ambos oferecem "exatamente o mesmo trabalho" e se um tem US$ 100 milhões ou US $ 100.000, "você está tentando atingir alguém no intestino com um momento emocional".[26] Whedon determina que, embora dê notas aos atores para orientação, ele também pretende apaziguar as preocupações deles ao comunicar as razões e os resultados de uma cena.[27]

Whedon citou Ray Bradbury,[28] James Cameron,[29] Rod Serling,[30] William Shakespeare,[31] Stephen Sondheim,[32] Steven Spielberg,[33] Charles Dickens, Stan Lee, Robert Klein, Jerome Robbins, Frank Borzage, Steve Gerber, Steven Bochco, Frances Hodgson Burnett e John Williams como influências.[30] Quando perguntado sobre seus cinco filmes favoritos, Whedon listou The Matrix, Once Upon a Time in the West, The Bad and the Beautiful, Magnolia e The Court Jester.[34]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Whedon tem trabalhado em inúmeros filmes e séries de televisão ao longo de sua carreira,[35] muitos dos quais influenciaram a cultura popular e adquiriram o "status de cult".[36]

Cinema[editar | editar código-fonte]

Ano Título Creditado como Notas Ref.
Escritor Diretor Produtor Outro
1992 Buffy the Vampire Slayer Sim
1994 The Getaway Sim Diálogos adicionais (não-creditado) [37]
Speed Sim Diálogos adicionais (não-creditado) [37]
1995 Rápida e Mortal Sim Diálogos adicionais (não-creditado) [37][38]
Waterworld Sim Diálogos adicionais (não-creditado) [37]
Toy Story Sim Co-roteirista com Andrew Stanton, Joel Cohen e Alec Sokolow
1996 Twister Sim Diálogos adicionais (não-creditado) [37][39]
1997 Alien: Resurrection Sim
2000 Titan A.E. Sim Co-roteirista com Ben Edlund e John August
X-Men Sim Diálogos adicionais (não-creditado) [37]
2001 Atlantis: The Lost Empire Sim História co-escrita com Kirk Wise, Gary Trousdale, Bryce Zabel, Jackie Zabel e Tab Murphy
2005 Serenity Sim Sim Estreia na direção
2011 Thor Pós-créditos Dirigiu a cena pós-créditos (não-creditado)
Capitão América: O Primeiro Vingador Sim Diálogos adicionais (não-creditado) [40]
2012 The Cabin in the Woods Sim Segunda unidade Sim Co-roteirista com Drew Goddard; diretor de segunda unidade
Os Vingadores Sim Sim História co-escrita com Zak Penn
Much Ado About Nothing Sim Sim Sim Compositor
Editor
Co-editor com Daniel Kaminsky
2013 Thor: The Dark World Sim Diálogos adicionais (não-creditado) [41]
2014 In Your Eyes Sim Executivo [42]
Captain America: The Winter Soldier Pós-créditos Dirigiu a cena pós-créditos (não-creditado)
2015 Avengers: Age of Ultron Sim Sim
2017 Liga da Justiça Sim Cenas adicionais Co-roteirista com Chris Terrio; não-creditado como diretor [43][44]
TBA Batgirl Sim Sim Sim [45]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Ano Título Creditado como Notas Ref.
Escritor Diretor Produtor Produtor executivo
1989–1990 Roseanne Sim Roteirista, editor da história
1990 Parenthood Sim Sim Roteirista, co-produtor
1997–2003 Buffy the Vampire Slayer Sim Sim Sim Criador; roteirista (25 episódios), diretor (28 episódios) e história
1999–2004 Angel Sim Sim Sim Co-criador; 12 episódios
2002 Firefly Sim Sim Sim Criador; roteirista e diretor (5 episódios)
2007 The Office Sim Episódios dirigidos: "Business School" e "Branch Wars"
2009–2010 Dollhouse Sim Sim Sim Criador; roteirista (5 episódios), diretor (3 episódios)
2010 Glee Sim Episódio dirigido: "Dream On"
2013–presente Agents of S.H.I.E.L.D. Sim Sim Sim Co-criador; co-roteirista e diretor (1 episódio: "Pilot") [46]

Mídia online[editar | editar código-fonte]

Ano Título Creditado como Notas Ref.
Escritor Diretor Produtor Produtor executivo
2005 R. Tam sessions Sim Sim Sim Aparição cameo
2005 Veronica Mars Aparição cameo
2008 Dr. Horrible's Sing-Along Blog Sim Sim Sim Sim Co-criador, música, letra da música
2017 Unlocked Sim Curta-metragem em apoio a Federação de Paternidade Planejada da América [47]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Filmes dirigidos por Joss Whedon:

Filme Rotten Tomatoes[48] Orçamento Bilheteria[49]
Serenity 83% $39 milhões $38.8 milhões
Os Vingadores 92% $220 milhões $1.5 bilhão
Much Ado About Nothing 85% TBA $5.3 milhões
Avengers: Age of Ultron 75% $250 milhões $1.4 bilhão

Premios e nomeações[editar | editar código-fonte]

Ano Prêmio Categoria Título do trabalho Resultado Ref.
1995 Oscar Melhor Roteiro Original Toy Story Indicado [50]
2000 Emmy Award Melhor Roteiro em Série Dramática Buffy the Vampire Slayer (Episódio: "Hush") Indicado [51]
2006 Eisner Award Melhor Série Contínua Astonishing X-Men Venceu [52]
2008 Eisner Award Melhor Série Nova Buffy the Vampire Slayer Season Eight Venceu [53]
2008 Eisner Award Melhor Quadrinho Digital / Webcomic Sugarshock! Venceu [53]
2009 Prêmio Ray Bradbury Melhor Apresentação Dramática TBA Venceu [28]
2009 Emmy Award Melhor Programa de Entretenimento em Live-Action de Formato Curto Dr. Horrible's Sing-Along Blog Venceu [54]
2013 Prêmio Saturno Melhor Roteiro The Cabin in the Woods Indicado [55]
2013 Prêmio Saturno Melhor Diretor Os Vingadores Venceu [56]
2013 Empire Award Melhor Diretor Os Vingadores Indicado [57]

Referências

  1. Preece, Caroline (1 de dezembro de 2011). «Looking back at Firefly episode 14: Objects in Space» (em inglês). Den of Geek. Consultado em 6 de dezembro de 2013. Cópia arquivada em 10 de junho de 2013 
  2. Cone, K.M. (11 de abril de 2013). «Whedon's Themes: A Blueprint for Marvel's Agents of S.H.I.E.L.D.» (em inglês). culturemass.com. Consultado em 10 de maio de 2013. Cópia arquivada em 13 de fevereiro de 2015 
  3. Davidson, Joy; Wilson, Leah. «The Psychology of Joss Whedon: An Unauthorized Exploration of Buffy, Angel, and Firefly» (em inglês). Ben Bella Books. Consultado em 11 de fevereiro de 2017 
  4. Gottlieb, Allie (2002). «Buffy's Angels» (em inglês). Metroactive. Consultado em 8 de maio de 2013. Cópia arquivada em 8 de março de 2012 
  5. Bianculli, David (12 de fevereiro de 2009). «Joss Whedon: Slayers, Dolls And Singing Villains» (em inglês). NPR. Consultado em 21 de abril de 2015. Cópia arquivada em 25 de agosto de 2014 
  6. a b Jamieson, Teddy (17 de fevereiro de 2013). «Too much of a good thing?» (em inglês). Herald Scotland. Consultado em 22 de fevereiro de 2013. Cópia arquivada em 21 de fevereiro de 2013 
  7. Pappademas, Alex (2 de maio de 2012). «The Geek Shall Inherit the Earth» (em inglês). gq.com. Consultado em 22 de fevereiro de 2013. Cópia arquivada em 17 de abril de 2015 
  8. a b Dibdin, Emma (21 de junho de 2014). «Top 15 Joss Whedon characters: The best of the Buffy, Angel, Firefly bunch» (em inglês). Digital Spy. Consultado em 21 de abril de 2015. Cópia arquivada em 16 de abril de 2015 
  9. Snarky, Dorothy (21 de maio de 2007). «Joss Whedon on feminism, sexism and popular culture» (em inglês). AfterEllen. Consultado em 12 de julho de 2014. Cópia arquivada em 2 de novembro de 2013 
  10. Clark, Noelene (15 de maio de 2012). «'Avengers': Joss Whedon talks sequel, 'Buffy' and 'X-Men' parallels» (em inglês). Los Angeles Times. Consultado em 22 de fevereiro de 2013. Cópia arquivada em 19 de dezembro de 2014 
  11. Pinchefsky, Carol (10 de agosto de 2012). «What to Expect from Joss Whedon's Upcoming Marvel TV Series» (em inglês). Forbes. Consultado em 21 de fevereiro de 2013. Cópia arquivada em 13 de agosto de 2012 
  12. Korbelik, Jeff (28 de abril de 2012). «The wonderful (and complex) world of Joss Whedon». Journal Star. Consultado em 21 de fevereiro de 2013. Cópia arquivada em 30 de abril de 2012 
  13. Pappademas, Alex (2 de maio de 2012). «The Geek Shall Inherit the Earth» (em inglês). GQ. Consultado em 22 de fevereiro de 2013. Cópia arquivada em 5 de maio de 2012 
  14. Rogers, Adam (3 de maio de 2012). «Joss Whedon on Comic Books, Abusing Language and the Joys of Genre» (em inglês). Wired. Consultado em 12 de julho de 2014. Cópia arquivada em 3 de maio de 2015 
  15. Beggs, Scott (26 de setembro de 2012). «6 Filmmaking Tips From Joss Whedon» (em inglês). Film School Rejects. Consultado em 21 de fevereiro de 2013. Cópia arquivada em 26 de setembro de 2012 
  16. «Slayer Slang» (em inglês). PBS. Consultado em 22 de fevereiro de 2013. Cópia arquivada em 3 de fevereiro de 2005 
  17. Vineyard, Jennifer (2 de julho de 2008). «Joss Whedon Sends Buffy Back to the Future in New Season-Eight Comic» (em inglês). mtv.com. Consultado em 22 de fevereiro de 2013. Cópia arquivada em 24 de outubro de 2012 
  18. Franich, Darren (24 de setembro de 2013). «Self-Aware Dialogue». Entertainment Weekly (em inglês). Consultado em 12 de julho de 2014. Arquivado do original em 22 de janeiro de 2014 
  19. O'Brien, Lucy (27 de maio de 2012). «Why The Avengers Belongs to Joss Whedon» (em inglês). IGN. Consultado em 27 de abril de 2015. Cópia arquivada em 31 de maio de 2012 
  20. Bernstein, Jonathan (18 de abril de 2015). «Joss Whedon: 'Making The Avengers is tough. I may die…'» (em inglês). The Guardian. Consultado em 27 de abril de 2015. Cópia arquivada em 22 de abril de 2015 
  21. Franich, Darren (24 de setembro de 2013). «The Simultaneous Deconstruction and Reconstruction of Clichés». Entertainment Weekly (em inglês). Consultado em 12 de julho de 2014. Arquivado do original em 22 de janeiro de 2014 
  22. B. Vary, Adam (9 de janeiro de 2014). «117 Buffyverse Characters, Ranked From Worst To Best» (em inglês). BuzzFeed. Consultado em 21 de abril de 2015. Cópia arquivada em 19 de fevereiro de 2015 
  23. Franich, Darren (24 de setembro de 2013). «The Simultaneous Deconstruction and Reconstruction of Moral Icons». Entertainment Weekly (em inglês). Consultado em 12 de julho de 2014. Arquivado do original em 22 de janeiro de 2014 
  24. Weintraub, Steve (2 de abril de 2012). «Director Joss Whedon THE AVENGERS Set Visit Interview» (em inglês). Collider. Consultado em 22 de fevereiro de 2013. Cópia arquivada em 5 de abril de 2012 
  25. Rocchi, James (1 de maio de 2012). «Interview: Director Joss Whedon of 'The Avengers'» (em inglês). MSN. Consultado em 22 de fevereiro de 2013. Arquivado do original em 11 de maio de 2012 
  26. Robinson, Tasha (8 de agosto de 2007). «Joss Whedon» (em inglês). The A.V. Club. Consultado em 25 de abril de 2014. Cópia arquivada em 22 de janeiro de 2014 
  27. Wilner, Norman (13 de junho de 2013). «How Joss Whedon and his loyal team of actors adapted the Bard in 12 days» (em inglês). NOW Magazine. Consultado em 16 de junho de 2013. Cópia arquivada em 9 de agosto de 2014 
  28. a b Flood, Allison (28 de abril de 2009). «Ursula K Le Guin wins sixth Nebula award» (em inglês). Londres: The Guardian. Consultado em 18 de setembro de 2011. Cópia arquivada em 18 de fevereiro de 2011 
  29. Lussier, Germain (23 de abril de 2012). «/Film Interview: Joss Whedon, Writer and Director of 'The Avengers'» (em inglês). Slashfilm. Consultado em 16 de julho de 2012. Cópia arquivada em 26 de abril de 2012 
  30. a b «Joss Whedon: Heroes And Inspirations» (em inglês). SFX.co.uk. 6 de março de 2012. Consultado em 20 de setembro de 2012. Cópia arquivada em 23 de outubro de 2014 
  31. Lewsen, Simon (3 de junho de 2013). «Shakespeare Helps Us Fumble Through Life» (em inglês). randomhouse.ca. Consultado em 13 de julho de 2014. Cópia arquivada em 29 de dezembro de 2013 
  32. Smith, Nigel M., (12 de março de 2012). «Joss Whedon: 'I want to make things that are small, pure and odd.'» (em inglês). IndieWire. Consultado em 30 de setembro de 2012. Cópia arquivada em 14 de março de 2012 
  33. Kappala-Ramsamy, Gemma (15 de abril de 2012). «Joss Whedon: the film that changed my life». The Guardian (em inglês). Londres. Consultado em 31 de março de 2013. Cópia arquivada em 15 de abril de 2012 
  34. Drake, Grae (14 de junho de 2013). «Five Favorite Films with Joss Whedon» (em inglês). Rotten Tomatoes. Consultado em 6 de dezembro de 2013. Cópia arquivada em 17 de junho de 2013 
  35. Perpetua, Matthew. «From 'Buffy' to 'The Avengers': Joss Whedon's Best and Worst Projects» (em inglês). Rolling Stone. Consultado em 14 de julho de 2014 
  36. Zakarin, Jordan (24 de abril de 2012). «Exploring the Whedonverse: Inside the Cult Hero Fame of 'Avengers' Director Joss Whedon» (em inglês). The Hollywood Reporter. Consultado em 14 de julho de 2014 
  37. a b c d e f Robinson, Tasha (5 de setembro de 2001). «Joss Whedon» (em inglês). The A.V. Club. Consultado em 6 de agosto de 2016 
  38. Schwartz, Terri (6 de março de 2013). «Sam Raimi Explains Why Spider-Man 4 Didn't Happen» (em inglês). Spinoff Online. Consultado em 21 de agosto de 2014 
  39. Leane, Rob. «Joss Whedon, and his lesser-known film writing work» (em inglês). Den of Geek. Consultado em 6 de agosto de 2016 
  40. Sciretta, Peter (26 de agosto de 2016). «Joss Whedon Describes His Script Work on Captain America: The First Avenger - /Film» (em inglês). Slashfilm. Consultado em 6 de agosto de 2016 
  41. Pahle, Rebecca (30 de outubro de 2013). «Here's Joss Whedon's Actual Contribution to Thor: The Dark World». www.themarysue.com (em inglês). The Mary Sue. Consultado em 6 de agosto de 2016 
  42. Cox, Gordon (21 de abril de 2014). «Joss Whedon Launches Digital Distribution of 'In Your Eyes' After Film's Tribeca Screening». Variety (em inglês). Consultado em 6 de agosto de 2016 
  43. Kit, Borys (22 de maio de 2017). «Zack Snyder Steps Down From 'Justice League' to Deal With Family Tragedy». The Hollywood Reporter (em inglês). Consultado em 22 de maio de 2017 
  44. Stowe, Dusty (29 de agosto de 2017). «Justice League: Joss Whedon Officially Getting Co-Writing Credit» (em inglês). Screen Rant. Consultado em 10 de outubro de 2017 
  45. McNary, Dave (30 de março de 2017). «'Batgirl' Movie: Joss Whedon to Direct Standalone Film». Variety (em inglês). Consultado em 4 de junho de 2017 
  46. Andreeva, Nellie (29 de agosto de 2012). «ABC Greenlights 'S.H.I.E.L.D' Marvel Pilot, Joss Whedon To Co-Write & Possibly Direct» (em inglês). Deadline.com. Consultado em 6 de agosto de 2016 
  47. Romano, Nick (17 de maio de 2017). «Joss Whedon directs Planned Parenthood short, calls opposition to org 'inhuman'» (em inglês). Entertainment Weekly 
  48. «Joss Whedon». Rotten Tomatoes. Consultado em 9 de outubro de 2017 
  49. «Joss Whedon Movie Box office». Box Office Mojo. Amazon.com. Consultado em 9 de outubro de 2017 
  50. «Toy Story (1995)» (em inglês). The New York Times. Consultado em 12 de maio de 2015. Cópia arquivada em 6 de janeiro de 2014 
  51. Pallotta, Frank (28 de julho de 2014). «Geek God Joss Whedon Faced An Epic Challenge in This Nearly Silent 'Buffy' Episode» (em inglês). Business Insider. Consultado em 6 de maio de 2015. Cópia arquivada em 28 de julho de 2014 
  52. «2006 Eisner Awards (for works published in 2005)» (em inglês). Comic-Con International: San Diego. Consultado em 12 de julho de 2015 
  53. a b «2008 Eisner Awards (for works published in 2007)» (em inglês). Comic-Con International: San Diego. Consultado em 12 de julho de 2015 
  54. Simmons, Bruce (2009). «Whedon Wins An Emmy For Dr. Horrible» (em inglês). Screen Rant. Consultado em 6 de maio de 2015. Cópia arquivada em 23 de setembro de 2009 
  55. Kay, Janice. «Joss Whedon And 'The Avengers' Win Big at the Saturn Awards» (em inglês). ScienceFiction.com. Consultado em 6 de maio de 2015. Cópia arquivada em 30 de junho de 2013 
  56. Cohen, David S. (26 de junho de 2013). «Saturn Awards: 'Avengers,' 'Breaking Bad' lead sci-fi-fantasy-horror pack» (em inglês). Variety. Consultado em 6 de maio de 2015. Cópia arquivada em 13 de abril de 2015 
  57. Lachno, James (25 de março de 2013). «Empire Awards 2013: Skyfall and the Hobbit big winners» (em inglês). Londres: The Daily Telegraph. Consultado em 6 de maio de 2015. Cópia arquivada em 28 de março de 2013 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]