Fugitivos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Nota: Runaways redireciona para esta página; se procura pela banda, consulte The Runaways
Fugitivos
Runaways Vol 1 18.jpg

Capa de Fugitivos, Vol. 1, #18 (Novembro de 2004).
Arte de Jo Chen.
Membro(s) Membros atuais:
Nico Minoru
Karolina Dean
Chase Stein
Gertrude Yorkes
Molly Hayes
Victor Mancha

Ex-membros:
Alex Wilder
Xavin
Klara Prast

Criado por Brian K. Vaughan
Adrian Alphona
Primeira aparição Fugitivos #1 (Julho de 2003)
Editora(s) Marvel Comics

Fugitivos (no original, Runaways) é uma série de revistas em quadrinhos americana de super-heróis publicada pela Marvel Comics, existindo no seu universo partilhado. A série apresenta um grupo de adolescentes que descobre que seus pais são parte de uma organização criminosa conhecida como "O Orgulho". Criada pelo escritor Brian K. Vaughan e pelo artista Adrian Alphona, a série estreou em julho de 2003 como parte do selo "Tsunami" da Marvel Comics. O primeiro arco de história de Fugitivos, "Pride & Joy", define o conceito principal da série, que envolve filhos versus seus pais.[1]

Originalmente, a série apresentou um grupo de seis crianças cujos pais se reuniam rotineiramente todos os anos para um evento de caridade. Um ano, as crianças espionam seus pais e descobrem que são "o Orgulho", um grupo criminoso de chefes da máfia, viajantes do tempo, bruxos das trevas, cientistas loucos, invasores alienígenas e mutantes telepáticos. As crianças roubam armas e recursos de seus pais e descobrem que elas próprias herdaram os poderes de seus pais; Alex Wilder, um prodígio, lidera a equipe, enquanto Nico Minoru descobre que ela é uma bruxa poderosa, Karolina Dean descobre que ela é uma alienígena, Chase Stein rouba as luvas futuristas de seu pai, Gertrude Yorkes descobre sua ligação telepática com um dinossauro, enquanto a pequena Molly Hayes descobre que ela é uma mutante com força incrível. As crianças se unem e derrotam seus pais, e então continuam lutando contra novas ameaças. Mais tarde, outros se juntam a eles: o ciborgue Victor Mancha, o Skrull metamorfo Xavin e a controladora de plantas Klara Prast.

A série foi cancelada em novembro de 2009 após a edição 14 do volume 3,[2] mas os personagens foram vistos em outros quadrinhos da Marvel, como: Daken: Dark Wolverine, Avengers Academy, Avengers Arena e Avengers Undercover.

Em junho de 2017, foi anunciado que Rainbow Rowell e Kris Anka seriam a nova equipe criativa do revival da série, que estreou em setembro do mesmo ano.[3]

Uma adaptação em live-action da série esteve em desenvolvimento por vários anos, levando á série de televisão Runaways, criada por Josh Schwartz e Stephanie Savage. Ela estreou no serviço de streaming Hulu em novembro de 2017.[4][5]

Publicação[editar | editar código-fonte]

O criador da série, Brian K. Vaughan, lançou Fugitivos em 2003 como parte da linha editorial Tsunami da Marvel Comics, cujo objetivo era atrair novos leitores, particularmente jovens leitores e o público de mangás. A equipe editorial da Marvel concordou para isso imediatamente,[6] levando a Wizard Magazine a nomear a série como "um dos melhores conceitos originais da Marvel em trinta anos".[7] O selo Tsunami acabou não sendo bem sucedido, e a série terminou na edição 18. Após as vendas da série em formatinho, Vaughan apresentou a ideia novamente para a Marvel, que a aceitou.[6] O artista Adrian Alphona co-criou a série com Vaughan.[6]

Vaughan afirmou que ele tinha planejado escrever Fugitivos apenas por seis meses (seis edições), mas por causa da popularidade da série e novas ideias de Vaughan, a Marvel decidiu continuar a publicá-la mensalmente.[6] Em 2007, Vaughan anunciou sua saída de Fugitivos, decidindo deixar a série no topo de seu jogo.[8] Joss Whedon, um grande fã de Fugitivos, foi escolhido por Vaughan para escrever um arco e terminar o segundo volume; embora Whedon tenha recusado no início, ele aceitou depois.[8][1] Michael Ryan foi o artista da fase de Whedon.[1]

Em 2008, o escritor Terry Moore, ao lado do artista Humberto Ramos, se tornaram a nova equipe criativa para o terceiro volume.[9] No ano seguinte, a escritora Kathryn Immonen e a artista Sarah Pichelli assumiram o volume 3 a partir da edição 11[10] que iria "começar com uma festa de formatura".[11] A história terminou com um cliffhanger que foi resolvido em outros quadrinhos da Marvel devido ao cancelamento da série.[2]

Após três anos, os Fugitivos retornaram no arco de história "Pride Comes Before It", nas edições 17 a 19 de Daken: Dark Wolverine. Eles apareceram em Avengers: Academy #27-28.[12] Desde então, Victor Mancha se tornou um personagem regular no quadrinho focado em robôs, Avengers A.I., enquanto Nico Minoru e Chase Stein se tornaram parte de Avengers Arena, e sua sequência, Avengers Undercover.

Em fevereiro de 2015, foi anunciado que uma minissérie intitulada Fugitivos, escrita por Noelle Stevenson e ilustrada por Sanford Greene, seria lançada sob o banner Battleworld.[13] A formação do grupo incluía Molly Hayes, mas todos os outros eram personagens diferentes. Adicionalmente, Nico Minoru foi destaque em A-Force.[14] Nico também foi usada no segundo volume de A-Force, desta vez baseada no Universo Marvel mainstream.

Em maio de 2017, a Marvel lançou teasers com os personagens dos Fugitivos. Em junho de 2017, foi anunciado que a Marvel lançaria um revival de Fugitivos, com roteiro de Rainbow Rowell e arte de Kris Anka. A nova série estreou em setembro de 2017.[3]

Estilo[editar | editar código-fonte]

Fugitivos Vol. 1 (capa dura).
Arte de Adrian Alphona.

A série não usa conceitos de costumes regulares de super-heróis, como codinomes, uniformes e nomes de equipes. Todos os personagens no Volume 1, exceto Alex Wilder, adotam codinomes,[15] mas eles param de usar seus codinomes no final do Volume 1.[16] Ao contrário de muitas outras equipes de super-heróis, os Fugitivos têm mais mulheres do que homens.[17] Em um momento, havia apenas um homem (Chase) na equipe com quatro mulheres (Nico, Karolina, Gertrude e Molly), o que levou outros grupos a se referirem a ele como "o homem de fuga das garotas".[18]

Logo no início da série, Molly é a única personagem que faz uma fantasia, mas a cria a partir de velhos lençóis e roupas,[19] não o uniforme tradicional de fantasia de super-heróis; ela nunca usa o traje novamente.[20] Durante a batalha, os Fugitivos lutam principalmente em suas roupas de rua e chamam uns aos outros por seus nomes.[21] Além disso, as crianças quase nunca se referem a si mesmas como "Os Fugitivos", como o título da série poderia sugerir; a equipe deles simplesmente fica sem nome, exceto por um breve exemplo, quando Nico os chama de "Os Fugitivos", e diz para eles "fugirem".[22] Outros personagens da Marvel no Universo Marvel geralmente se referem ao time sem nome como "as crianças do Orgulho" ou "aqueles garotos em Los Angeles".[23] Vaughan até zomba da noção de slogans de super-heróis como "Hulk esmaga!", "Tá na hora do pau" ou "Avante Vingadores!".[24] Durante uma batalha, Nico sarcasticamente diz que a convocação da equipe é "Tente não morrer".[24]

Apesar dos esforços de Vaughan para quebrar os clichês de super-heróis dentro de Fugitivos, os manuais e site da Marvel ainda se referem aos personagens por seus codinomes.[25]

Biografia ficcional da equipe[editar | editar código-fonte]

Quando Alex, Nico, Karolina, Chase, Gertrude e Molly testemunham seus pais ("O Orgulho") sacrificando uma menina em uma cerimônia ocultista, o grupo foge.[17] Conforme a história avança, as crianças descobrem sobre a herança e habilidades deles e roubam recursos de seus pais, incluindo manoplas futuristas, um dinossauro e um cajado místico. Usando esses recursos, eles conseguem fugir de seus pais, que foram auxiliados por seus benfeitores, os Gibborim, da preensão criminal deles em Los Angeles. Na batalha final contra o Orgulho, os Fugitivos perde Alex para a incineração infligida pelos Gibborim depois dele ser revelado como o espião que traiu e manipulou os Fugitivos à situação atual deles devido à sua verdadeira lealdade para com seus pais.[26]

Após a morte de Alex, Nico se torna a líder do grupo. Com o Orgulho derrotado, os Fugitivos agora prometem impedir que outros vilões preencham o vazio deixado por seus pais.[21] Eles eventualmente encontram o ciborgue Victor Mancha e o alienígena Skrull metamorfo Xavin, e os convidam para se juntarem ao time.[27] Logo antes dos Fugitivos derrotarem uma nova encarnação do Orgulho e o pai ressuscitado de Alex, Gertrude é fatalmente ferida. Antes dela morrer, ela transfere seu poder de controlar Alfazema para Chase. Mais tarde, Chase cria um plano, sem o consentimento do resto da equipe, de se sacrificar para os Gibborim, mas a equipe vem salvá-lo, o que faz com que os Gibborim sejam destruídos.[28] Quando os Fugitivos são acidentalmente deslocados no tempo para 1907, eles encontram os pais falecidos de Gertrude Yorkes. Depois de derrotarem os Yorkes e a sangrenta guerra de gangues, a controladora de plantas Klara Prast se junta aos Fugitivos quando eles retornam ao presente.[29]

Os Fugitivos são caçados por vários soldados Majesdanianos sobreviventes com o desejo de capturar Karolina pelos problemas causados em seu planeta; em uma reviravolta distorcida de eventos, no entanto, Xavin muda de forma para Karolina e sai com os Majesdanianos para poupar sua amada. Os Fugitivos também previnem uma epidemia de zumbis em Los Angeles. Molly também visita os X-Men em São Francisco e se reconcilia com Wolverine. Alfazema fica gravemente ferida, salvando Klara, cujos poderes fazem com que a folhagem evite que a casa desmorone, mas prendendo todo mundo. Um homem que alega ser o tio de Chase aparece e tenta ajudar, mas é seguido pelos militares. A equipe foge, mas Chase se separa e é gravemente ferido em um acidente de carro enquanto corre pela rua perseguindo uma figura que lembra Gertrude.

Em Daken: Dark Wolverine, os Fugitivos formaram uma aliança desconfortável com Daken, a fim de derrubarem Marcus Roston, um criminoso superpoderoso com ligações com o Orgulho. Então eles apareceram novamente em Avengers Academy, pedindo ajuda para encontrar Alfazema, que foi banida para uma dimensão secreta.

Um tempo depois, Chase usou a máquina do tempo dos Yorkes para voltar no tempo e salvar Gert antes dela ser morta por Geoffrey Wilder. O plano funcionou parcialmente, mas ela ainda estava gravemente ferida. Nico conseguiu curá-la e eles foram em busca dos antigos membros da equipe na esperança de reformar. Karolina se tornou uma universitária, vivendo dos royalties de seus pais e em um relacionamento com Julie Power do Quarteto Futuro, e Molly foi morar na casa de sua avó e estudar no ensino médio. Os pedaços de Victor Mancha foram enviados pelos Vingadores para Chase, e ele conseguiu reativá-lo.

Personagens[editar | editar código-fonte]

Membros fundadores[editar | editar código-fonte]

  • Alex Wilder: O filho de chefes da máfia, ele é um prodígio nas áreas de estratégia e planejamento.[30] Morreu em Fugitivos #17.[26]
  • Nico Minoru: A filha de bruxos das trevas, ela é uma bruxa capaz de manipular magia.[30] Ela se torna a líder do grupo, após a partida de Alex Wilder.
  • Karolina Dean: A filha de invasores alienígenas, ela é uma alienígena que controla a energia solar.[30]
  • Chase Stein: O filho de cientistas loucos, ele rouba as manoplas geradoras/manipuladoras de chamas de seu pai chamadas de "Fistigonas".[30]
  • Gertrude Yorkes: A filha de viajantes do tempo, ela costumava ter uma ligação empática e telepática com Alfazema.[30] Morreu em Fugitivos Vol. 2 #18, mas voltou ao grupo depois de sua ressurreição em Fugitivos (2017) #1.
  • Molly Hayes: A filha de mutantes telepáticos, ela é uma mutante cujos poderes incluem super-força e invulnerabilidade.[30]

Recrutas posteriores[editar | editar código-fonte]

  • Alfazema: Uma dinossaura geneticamente modificada do século 87; tinha uma ligação telepática e empática com Gert e atualmente com Chase.[30]
  • Topher: Um vampiro de cem anos que se juntou aos Fugitivos sob o pretexto de ter sido forçado a uma vida de crime por seus pais. Ele planejou transformar os Fugitivos em seus familiares vampiros mortos-vivos. Morreu em Fugitivos #10.
  • Victor Mancha: O filho do vilão dos Vingadores, Ultron, ele é um ciborgue que pode manipular eletricidade e metal.[30] Deixou o grupo para se juntar aos Vingadores A.I e morreu em Visão (2016) #11. Ele voltou ao grupo depois de ser reconstruído por Chase em Fugitivos (2017) #3.
  • Xavin: Um metamorfo Skrull, Xavin também manifestar os poderes do Quarteto Fantástico. Deixa o grupo em Fugitivos Vol. 3 #5.
  • Klara Prast: Uma imigrante suíça, ela pode controlar o crescimento das plantas.[31]

Battleworld[editar | editar código-fonte]

Battleworld.
Fugitivos #1 (Agosto de 2015).
Arte de Sanford Greene e John Rauch.

Uma versão alternativa dos Fugitivos estrelaram uma minissérie em quatro edições (também conhecida como o Volume 4 da série Fugitivos).[13] Na história, um grupo diferente de crianças, que são estudantes do Instituto Victor von Doom para Jovens Superdotados em Doomstadt, descobrem que os "exames finais" anuais da escola são realmente fatais. Então, eles começam a fugir.

Membros

A equipe inclui versões alternativas de heróis da Marvel, como:

  • Amadeus Cho da Zona de Guerra, "o cérebro do grupo", pode manipular computadores e Doombots.
  • Manto e Adaga de Arachnia, Tyrone é Manto e Tandy é Adaga.
  • Delphyne Gorgon de Arcadia, um membro das Bruxas da noite.
  • Frostbite (Sanna Strand) de Killville, uma mulher durona que sempre segue às regras.
  • Jubileu do Limbo, outro membro das Bruxas da Noite.
  • Molly Hayes do Reino de Manhattan, o único personagem dos Fugitivos originais a aparecer.
  • Fada (Megan Gwynn) de Mutopia, o terceiro membro das Bruxas da Noite.
  • Skaar da Groenlândia, "o Hulk do grupo" e guarda-costas de Cho.

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Em outras mídias[editar | editar código-fonte]

Filme cancelado e série de televisão[editar | editar código-fonte]

A partir de maio de 2008, uma versão cinematográfica de Fugitivos estava no processo de roteirização.[42] Kevin Feige, o presidente da Marvel Studios, disse que, embora o filme poderia não ser um enredo preciso de qualquer um dos quadrinhos de Fugitivos, ele seria mais semelhante ao tom ou origem dos quadrinhos iniciais da série.[43] Um lançamento para 2011 foi considerado,[42] como Feige esperava um roteiro finalizado no início de 2009.[44] Em abril de 2010, a Marvel contratou Peter Sollett para dirigir o filme,[45] e um mês depois, Drew Pearce assinou para escrever o roteiro.[46] Em julho de 2010, foi reportado que as filmagens começariam em algum momento entre março e julho de 2011.[47] Em agosto de 2010, tinha começado os testes de elenco para o filme.[48]

Em outubro de 2010, os planos de produção foram interrompidos quando a Marvel decidiu se concentrar apenas em Os Vingadores. Em agosto de 2011, foi reportado que o filme poderia ser lançado em algum momento de 2014.[49] Em março de 2013, Kevin Feige disse durante uma entrevista que eles optaram por não fazer o filme, mas que Drew Pearce havia sido transferido para Homem de Ferro 3 com base em seu roteiro de Fugitivos. Em setembro de 2013, Pearce revelou que o filme estava atualmente arquivado, mas também sugeriu que ele ainda poderia fazer parte da Fase Três do Universo Cinematográfico Marvel.[50]

Enquanto falando sobre All Hail the King, Pearce revelou em fevereiro de 2014 que ele estava pensando sobre a possibilidade de Fugitivos ser adaptado como uma série de TV.[50] Em outubro de 2014, Feige comentou novamente sobre o projeto: "Um roteiro incrível que existe em nosso cofre de roteiros ... Em nossa televisão e discussões de futuros filmes, é sempre um que nós falamos, porque temos um projeto sólido lá." [51]

Em agosto de 2016, o Hulu encomendou um piloto juntamente com roteiros adicionais para uma série de TV de Fugitivos, escrita por Josh Schwartz e Stephanie Savage.[52] Em fevereiro de 2017, a Marvel Television anunciou que o elenco da equipe havia sido escalado com Rhenzy Feliz, Lyrica Okano, Virginia Gardner, Ariela Barer, Gregg Sulkin e Allegra Acosta aparecendo como Alex Wilder, Nico Minoru, Karolina Dean, Gert Yorkes, Chase Stein e Molly Hernandez, respectivamente. As filmagens do primeiro episódio começaram em 10 de fevereiro de 2017,[53] em Los Angeles.[54] Marvel's Runaways estreou no Hulu nos Estados Unidos em 21 de novembro de 2017.[4][5]

Brian K. Vaughan revelou que o filme de Fugitivos não aconteceu por ter sido substituído por Guardiões da Galáxia (2014). Ele acrescentou: "Estou feliz, no entanto. Por mais que eu ame a Marvel Studios, os Fugitivos parecem estar mais em casa na televisão do que teria sido na tela grande."[55]

Jogos eletrônicos[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c Brady, Matt (16 de novembro de 2006). «Joss Whedon Talks Runaways» (em inglês). Consultado em 31 de outubro de 2008.. Arquivado do original em 16 de maio de 2007 
  2. a b Quesada, Joe (25 de setembro de 2009). «CUP O' Q&A: RUNAWAYS, WAR MACHINE & MORE!» (em inglês). Comic Book Resources. Consultado em 21 de outubro de 2009. 
  3. a b Serrao, Nivea (1 de junho de 2017). «Rainbow Rowell to write Marvel's new Runaways series» (em inglês). Entertainment Weekly. Consultado em 1 de junho de 2017. 
  4. a b Alexander, Julia (8 de outubro de 2017). «Marvel TV boss explains why next big show, Runaways, is a Hulu exclusive, not Netflix». Polygon (em inglês). Consultado em 10 de outubro de 2017.. Cópia arquivada em 10 de outubro de 2017 
  5. a b Evans, Greg (20 de julho de 2017). «Hulu Sets Fall Premieres: Slate Includes 'Mindy Project', 'Marvel's Runaways'» (em inglês). Deadline.com. Consultado em 20 de julho de 2017.. Cópia arquivada em 20 de julho de 2017 
  6. a b c d Brady, Matt (9 de agosto de 2006). «Brian K. Vaughan Talks Runaways Exit» (em inglês). Newsarama. Consultado em 2 de abril de 2009.. Arquivado do original em 4 de dezembro de 2008 
  7. «Brian K. Vaughan to Leave Runaways With Issue #24» (em inglês). Marvel.com. 5 de setembro de 2006. Consultado em 2 de abril de 2009. 
  8. a b Morse, Ben (25 de março de 2008). «The editor of RUNAWAYS discusses the creative handoffs the book has already experienced as well as those yet to come plus much more» (em inglês). Marvel.com. Consultado em 2 de janeiro de 2009. 
  9. Phegley, Kiel (15 de julho de 2008). «The incoming writer of Spider-Man Loves Mary Jane and Runaways dishes on how to craft a perfect teenage tale» (em inglês). Marvel.com. Consultado em 1 de janeiro de 2009. 
  10. George, Richard (24 de março de 2009). «An unexpected source reveals who will be guiding Molly and her friends starting this summer.» (em inglês). IGN. Consultado em 25 de março de 2009. 
  11. Lowe, Nick (25 de março de 2009). «Editor Nick Lowe announces the new writer and artist of Runaways» (em inglês). Marvel.com. Consultado em 25 de março de 2009. 
  12. «Psych Ward: Runaways» (em inglês). Marvel.com. 1 de março de 2012. Consultado em 2 de março de 2012. 
  13. a b Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome RunawaysBattleworld
  14. NPR staff (22 de fevereiro de 2015). «The Woman Behind Marvel's Newest Team Of Heroines». All Things Considered (em inglês). Consultado em 25 de novembro de 2017. 
  15. Brian K. Vaughan (escritor), Adrian Alphona (desenhista), Craig Yeung (arte-finalista). Fugitivos v1, 6 (Novembro de 2003), Marvel Comics
  16. Brian K. Vaughan (escritor), Adrian Alphona (desenhista), Craig Yeung (arte-finalista). Fugitivos v1, 18 (Novembro de 2004), Marvel Comics
  17. a b Brian K. Vaughan (escritor), Adrian Alphona (desenhista), David Newbold (arte-finalista). Fugitivos v1, 1 (Julho de 2003), Marvel Comics
  18. Brian K. Vaughan (escritor), Adrian Alphona (desenhista), David Newbold (arte-finalista). Fugitivos v2, 2 (Maio de 2005), Marvel Comics
  19. Brian K. Vaughan (escritor), Adrian Alphona (desenhista), David Newbold (arte-finalista). Fugitivos v1, 7 (Dezembro de 2003), Marvel Comics
  20. Brian K. Vaughan (escritor), Adrian Alphona (desenhista), David Newbold (arte-finalista). Fugitivos v1, 8 (Janeiro de 2004), Marvel Comics
  21. a b Brian K. Vaughan (escritor), Adrian Alphona (desenhista), David Newbold (arte-finalista). Fugitivos v2, 1 (Abril de 2005), Marvel Comics
  22. Brian K. Vaughan (escritor), Adrian Alphona (desenhista), David Newbold (arte-finalista). Fugitivos v2, 26 (Julho de 2007), Marvel Comics
  23. Brian K. Vaughan (escritor), Adrian Alphona (desenhista), David Newbold (arte-finalista). Fugitivos v2, 23 (Fevereiro de 2007), Marvel Comics
  24. a b Brian K. Vaughan (escritor), Adrian Alphona (desenhista), David Newbold (arte-finalista). Fugitivos v2, 7 (Outubro de 2005), Marvel Comics
  25. «Runaways». Marvel Universe (em inglês). Marvel.com. Consultado em 4 de novembro de 2008. 
  26. a b Brian K. Vaughan (escritor), Adrian Alphona (desenhista), Craig Yeung (arte-finalista). Fugitivos v1, 17 (Outubro de 2004), Marvel Comics
  27. Brian K. Vaughan (escritor), Adrian Alphona (desenhista), Craig Yeung (arte-finalista). Fugitivos v2, 16 (Julho de 2006), Marvel Comics
  28. Brian K. Vaughan (escritor), Adrian Alphona (desenhista), Craig Yeung (arte-finalista). Fugitivos v2, 24 (Março de 2007), Marvel Comics
  29. Joss Whedon (escritor), Michael Ryan (artista), Rick Ketcham, Victor Olazaba, Roland Paris, Craig Yeung (arte-finalistas). Fugitivos v2, 30 (Agosto de 2008), Marvel Comics
  30. a b c d e f g h George, Richard (8 de agosto de 2006). «Runaways Guide: Everything you need to know about Marvel's young mavericks» (em inglês). IGN Comics. p. 3. Consultado em 28 de fevereiro de 2009. 
  31. Esposito, Joey. «Who Are the Runaways?: The Newcomer's Guide to Volume 3» (em inglês). CC2K. Consultado em 1 de abril de 2009.. Arquivado do original em 10 de abril de 2009 
  32. «Comic Con 2005 Eisner Awards» (em inglês). Arquivado do original em 27 de abril de 2011 
  33. «2006 Harvey Award Nominees» (em inglês). Consultado em 2 de novembro de 2008.. Arquivado do original em 22 de maio de 2007 
  34. «BBYA 2006 Top Ten» (em inglês). American Library Association. Consultado em 1 de novembro de 2008.. Arquivado do original em 28 de outubro de 2008 
  35. Singh, Arune (26 de janeiro de 2006). «Runaways Wins Top Library Award» (em inglês). Comic Book Resources. Consultado em 1 de novembro de 2008. 
  36. Brady, Matt (29 de março de 2007). «Runaways nominated for a Peach Award» (em inglês). Newsarama. Consultado em 24 de outubro de 2008.. Arquivado do original em 26 de abril de 2007 
  37. a b RUNAWAYS nominated for Peach Award Marvel.com. Consultado em 12 de outubro de 2008.
  38. Joe Shuster Nominations Joe Shuster Awards. Consultado em 12 de outubro de 2008.
  39. «2007 Nominees and Winners» (em inglês). Joe Shuster Awards. Consultado em 3 de janeiro de 2009. 
  40. CBR News Team (3 de fevereiro de 2009). «Seven Marvel titles awarded Great Graphic novel Award by YALSA» (em inglês). Comic Book Resources. Consultado em 27 de fevereiro de 2009. 
  41. «Marvel Nabs 11 Eisner Nominations» (em inglês). Marvel.com. 8 de abril de 2009. Consultado em 8 de abril de 2009. 
  42. a b Project 'Runaways' in works at Marvel The Hollywood Reporter. Consultado em 12 de outubro de 2008.
  43. Could 'Runaways' Movie Be The New 'Goonies'? Marvel President Hopes So, MTV, 21 de outubro de 2008
  44. Marshall, Rick (22 de novembro de 2008). «Marvel Studios President Names 'Runaways' Film As Likely Post-'Avengers' Project» (em inglês). Splash Page. Consultado em 11 de março de 2009. 
  45. Sauriol, Patrick (6 de abril de 2010). «Marvel's Runaways tries picking up a director» (em inglês). Corona's Coming Attractions. Consultado em 24 de abril de 2010. 
  46. SuperHeroHype (27 de maio de 2010). «Drew Pearce to Write the Runaways Script» (em inglês). Superhero Hype. Consultado em 17 de agosto de 2012. 
  47. Anonymous says:. «Runaways To Begin Filming in March 2011» (em inglês). Filmofilia.com. Consultado em 17 de agosto de 2012. 
  48. Melrose, Kevin (5 de agosto de 2010). «Casting Begins For Marvel's Runaways» (em inglês). Comic Book Resources. Consultado em 6 de agosto de 2010. 
  49. Melrose, Kevin (15 de agosto de 2011). «Runaways to be given the go after Avengers» (em inglês). Spinoff, Comic Book Resources. Consultado em 15 de agosto de 2011. 
  50. a b McMillan, Graeme (24 de setembro de 2013). «Marvel's 'Runaways' Shelved in Post-'Avengers' Marvel Movieverse». The Hollywood Reporter (em inglês). Consultado em 21 de fevereiro de 2014.. Cópia arquivada em 15 de abril de 2014 
  51. Sciretta, Peter (28 de outubro de 2014). «Watch: All Of Your Marvel Phase 3 Questions Answered By Marvel Head Kevin Feige» (em inglês). /Film. Consultado em 30 de outubro de 2014.. Cópia arquivada em 30 de outubro de 2014 
  52. Slead, Evan (17 de agosto de 2016). «Hulu Orders 'Marvel's Runaways' Series From Josh Schwartz & Stephanie Savage» (em inglês). Deadline.com. Consultado em 17 de agosto de 2016. 
  53. @JamesMastersOf (10 de fevereiro de 2017). «Here's the sitch. I'm filming Marvel's 'Runaways'! Set photos are strictly forbidden, but I snuck this pic of the carpet in my trailer...» (Tweet) (em inglês). Consultado em 11 de fevereiro de 2017.. Cópia arquivada em 11 de fevereiro de 2017 – via Twitter 
  54. Kincaid, Rhiannon (7 de janeiro de 2016). «Working Titles For Black Panther, Runaways, and Cloak & Dagger Revealed» (em inglês). MCUExchange. Consultado em 7 de janeiro de 2017.. Cópia arquivada em 7 de janeiro de 2016 
  55. Wigler, Josh (20 de novembro de 2017). «Brian K. Vaughan on TV's Comic Book Evolution and Why 'Y: The Last Man' Is More Relevant Than Ever» (em inglês). The Hollywood Reporter. Consultado em 27 de março de 2018. 
  56. «GO INSIDE AVENGERS ALLIANCE: SPEC OP - RUNAWAYS» (em inglês). Marvel.com. 24 de março de 2015. Consultado em 20 de março de 2018. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]