Utopia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Utopia (desambiguação).
Praia de Nova Icária, em Barcelona. O nome homenageia a comunidade utópica que se instalou na região em 1846-1847 baseada na novela "Viagem a Icária" (1839), de Étienne Cabet.

Utopia tem, como significado mais comum, a ideia de uma civilização ideal, imaginária, fantástica. Pode referir-se a uma cidade ou a um mundo, sendo possível tanto no futuro, quanto num presente paralelo. Pode também ser utilizado para definir um sonho ainda não realizado. Uma fantasia, uma esperança muito forte.[1]

Etimologia[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Utopia (livro)

A palavra foi criada a partir da justaposição dos termos gregos antigos "ou" (prefixo de negação) e "top(o)" (lugar), significando o "não lugar" ou "lugar que não existe". É um termo inventado por Thomas More e serviu de título para sua principal obra, escrita em latim por volta de 1516.[2] O livro é um projeto humanista de transformação social e representa aspectos capitais do humanismo renascentista. Segundo a versão de vários historiadores, More se fascinou pelas narrações extraordinárias do Navegador português Rafael Hitlodeu, que navegara com Américo Vespúcio nas suas últimas viagens e ficara no litoral da América enquanto Vespúcio regressava à Europa. Aí, conhecera múltiplas regiões e visitara uma ilha cuja situação geográfica Rafael não mencionou. O encontro com Thomas More é mediado por Pedro Gilles e dá-se em Antuérpia, onde More se encontra de passagem.

O longo diálogo com Rafael, divide-se em duas partes: na primeira parte, More tece duras críticas à sociedade real em que vive, aspirando por uma sociedade perfeita; a segunda parte consta da narração de Rafael da ilha idealizada que conhecera com todos os pormenores. A organização política, social, como se organizavam as famílias, a divisão dos trabalhos, as cidades, a alimentação, a saúde etc. Nesta ilha, todos vivem felizes, não desejam mais do que têm, pois cada um tem o que necessita, não mais; praticam as virtudes da temperança e da moderação. Essa ilha imaginária apresenta uma das sociedades 'possíveis', constituída com base na razão humana; trata-se de um verdadeiro exercício mental para resolver um problema que More enuncia do seguinte modo: dado um país no qual se ignorasse por completo tudo o que diz a revelação cristã, mas onde a razão humana pudesse resolver com isenção as questões do bem comum, que soluções se dariam para a organização política e social? A resposta - ou uma resposta - de Tomas More: a Utopia.

Mas há que ter em conta que o pensamento utópico pretende apurar uma racionalidade política, por um lado, e por outro, alimenta-se da imaginação, da fantasia, da fuga para um mundo irreal. A utopia é uma espécie de jogo entre um real que se rejeita e um ideal que se espera e se deseja.

Utopias na economia[editar | editar código-fonte]

Ao longo do século XIX, com o surgimento do socialismo utópico, foram criadas várias comunidades utópicas baseadas na distribuição igualitária dos bens nos Estados Unidos e Europa, como Nova Harmonia e as comunidades dos seguidores de Étienne Cabet.

Utopias na Literatura[editar | editar código-fonte]

Utopias na religião[editar | editar código-fonte]

Utopias inter-religiosas descrevem por exemplo sociedades ideais onde várias culturas vivem em harmonia baseadas em valores comuns.

Historicamente, existem vários exemplos de utopias intrarreligiosas, como as comunidades baseada na surgidas na Europa e nos Estados Unidos durante o Segundo Grande Despertar (Shakers, Sociedade da mulher na região selvagem, Ephrata, Sociedade da Harmonia, Comunidade Oneida, Colônias Amana).

Utopias tecnológicas[editar | editar código-fonte]

Utopias tecnológicas geralmente baseiam-se em um futuro imaginário onde a ciência e a tecnologia melhorarão a qualidade de vida do ser humano. Como exemplos, podem ser citados a franquia Star Trek e as invenções visionárias de Buckminster Fuller (1895-1983).

Utopianismo[editar | editar código-fonte]

Em muitas culturas, existe a lembrança de uma mítica época do passado, onde a vida era mais simples e feliz. Segundo uma teoria da antropologia, tais mitos são uma lembrança do estágio caçador-coletor da humanidade. Exemplos dessas míticas eras são:

Referências

  1. FERREIRA, A. B. H. Novo dicionário da língua portuguesa. 2ª edição. Rio de Janeiro. Nova Fronteira. 1986. p. 1 745.
  2. FERREIRA, A. B. H. Novo dicionário da língua portuguesa. 2ª edição. Rio de Janeiro. Nova Fronteira. 1986. p. 1 745.
  3. Pinheiro, Marilia P. Futre. (2006). Utopia and Utopias: a Study on a Literary Genre in Antiquity. In Authors, Authority and Interpreters in the Ancient Novel. Groningen: Barkhuis. (pp. 147–171).
  4. Winston, David (November 1976). 'Iambulus' Islands of the Sun and Hellenistic Literary Utopias. Science Fiction Studies.
  5. Mahmoudi, Sana; Azizmouhamdi, Fatemeh (November 2013). "A Study of the Concept of Utopia in Hakim Sanai's The Walled Garden of Truth and Thomas More's Utopia". International Journal of Applied Linguistics & English Literature. 2 (6).
  6. Bakhsh, Alireza Omid (2013). "The Virtuous City: The Iranian and Islamic Heritage of Utopianism". Utopian Studies. 24 (1): 41–51.
  7. Quilligan, Maureen (1991). The Allegory of Female Authority: Christine de Pizan's Cité Des Dames. Cornell University Press.
  8. Davis, J. C. (1994). "Utopianism". In Burns, J. H. The Cambridge History of Political Thought 1450-1700. Cambridge: Cambridge University Press.
  9. Grendler, Paul F. (1965). "Utopia in Renaissance Italy: Doni's "New World"". Journal of the History of Ideas. 26 (4): 479–494.
  10. The End of Utopia. Disponível em https://www.marxists.org/reference/archive/marcuse/works/1967/end-utopia.htm. Acesso em 24 de julho de 2017.
  11. Entrada na biblioteca japonesa National Diet Library: http://iss.ndl.go.jp/books/R100000002-I026253536-00

Ver também[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Utopia
Ícone de esboço Este artigo sobre um livro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.