Valor (ética)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde janeiro de 2018)
Por favor, melhore este artigo inserindo fontes no corpo do texto quando necessário.

Em ética, valor denota o grau de importância de alguma coisa ou ação, com o objetivo de determinar quais são as melhores ações a serem tomadas ou qual a melhor maneira de viver (ética normativa), ou para determinar a importância de diferentes ações.

Valores podem ser definidos como preferências gerais no que se refere a escolhas e resultados apropriados. Assim, valores refletem o sentido que uma pessoa tem para o certo e o errado, ou para o que "deve" ser feito. "Direitos iguais para todos". "Excelência merece admiração" e "as pessoas devem ser tratadas com respeito e dignidade" são expressões representativas de valores. Valores tendem a influenciar atitudes e comportamentos em diferentes âmbitos, que correspondem a diferentes tipos de valores: éticos/morais, doutrinários/ideológicos (religiosos, políticos), sociais e estéticos.

O conceito de valor é estudado sobretudo no âmbito da Ética, mas também o objeto Filosofia, em geral, bem como da Sociologia, Economia, Psicologia, Antropologia e Política.

O valor cultural é objeto de estudo da filosofia, da psicologia e da sociologia. Do ponto de vista filosófico, sociológico e psicológico, o valor cultural recebeu as mais variadas definições e promoveu inúmeras discussões paralelas (tal como a da neutralidade dos valores na pesquisa científica, a relação valores e gosto, etc.). Na filosofia, os filósofos que se dedicam ao estudo da ética ou da axiologia vão ser aqueles que irão contribuir mais intensamente com a discussão sobre o conceito e características dos valores, produzindo várias concepções, algumas chamadas subjetivistas e outras objetivistas. Na Psicologia, o estudo dos valores vai estar relacionado mais com a questão do comportamento e das atitudes dos indivíduos. Na sociologia, os valores vão ser abordados com produto das relações sociais e relacionados com "normas", "representações", etc.

Para o antropólogo Clyde Kluckhohn, valor é "uma concepção do desejável explícita e implícita, característica de um indivíduo ou grupo, e que influencia a seleção dos modos, meios e fins da ação".

Para a filósofa Agnes Heller, o valor é um "modo de preferência consciente".

Para o psicólogo Alpport, "um valor é uma crença em que o homem se baseia para atuar por referência" (apud Viana, 2007).

Para o sociólogo Nildo Viana, "o valor é algo significativo, importante, para um indivíduo ou grupo social". Este sociólogo distingue entre valores fundamentais (ligados a valoração primária) e valores derivados (valoração derivada) e entre valores dominantes (axiologia) e valores autênticos (axionomia).valor é algo útil na vida de um indivíduo que quer se enquadrar numa sociedade.

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Viana, Nildo. Os Valores na Sociedade Moderna. Brasília: Thesaurus, 2007.
  • Kluckhohn, Clyde. Introdução à Antropologia. São Paulo: Cultrix, 1970.
  • Heller, Agnes. Hipotesis para una teoria marxista de los valores. Barcelona: Zero, 1978.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre filosofia/um(a) filósofo(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.