Mecanização

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Uma grua de mineração movida a água usada para erguer minérios. Essa xilogravura foi retirada do De re metallica, por George Bauer (pseudônimo de Georgius Agricola, ca. 1555), um livro antigo de mineração que contém várias descrições e gravuras de equipamentos relacionados à atividade.

A mecanização é o uso de ferramentas e sistemas mecânicos para reduzir o trabalho físico dos seres humanos, mas também pode-se referir ao uso delas para auxiliar uma operação humana.[1]

A mecanização leva à necessidade de mão de obra especializada no campo e na indústria, visto que, ocorrendo desemprego de pessoal incapacitado, surgiu a necessidade de especialização na área de serviços.[2][3]

A extensão da mecanização em um processo de produção é chamada de automação, que é controlada por uma função de transferência de malha fechada na qual a retroalimentação é fornecida por sensores. Nesse sistema, as operações de diferentes máquinas eletrônicas e eletromecânicas são realizadas automaticamente.[4]

No contexto militar, a mecanização foi a adoção de veículos blindados de combate pelos exércitos no século XX, gerando novas forças como a cavalaria mecanizada. Juntamente com a motorização, ou seja, a adoção de veículos de transporte como os caminhões, ela substituiu a tração animal no deslocamento e logística.[5][6] A mecanização pode também significar a importância relativa dos blindados sobre os soldados num exército.[7]

Referências

  1. Jerome, Harry (1934). Mechanization in Industry, National Bureau of Economic Research.
  2. «Mecanização reduz em 10% mão de obra rural». Jornal do Comércio. 27 de julho de 2018. Consultado em 24 de abril de 2019 
  3. Castro, Marinella (14 de janeiro de 2013). «Mecanização no campo muda as relações de trabalho». Estado de Minas. Consultado em 24 de abril de 2019 
  4. «Mechanization & Automation» (em inglês). Mechanical Engineering. Consultado em 24 de abril de 2019. Extension of mechanization of the production process is termed as automation and it is controlled by a closed loop system in which feedback is provided by the sensors. It controls the operations of different machines automatically. 
  5. Bastos, Expedito Carlos Stephani (maio de 2003). «Primórdios da Motorização no Exército Brasileiro 1919-1940» (PDF). Rio de Janeiro: Funceb. Da Cultura (4): 24-31. Consultado em 27 de fevereiro de 2021. Arquivado do original (PDF) em 2 de janeiro de 2019 
  6. Savian, Elonir José (Julho de 2013). «Haverá sempre uma Cavalaria: resistências à mecanização no Exército Brasileiro (1937-1972)» (PDF). Natal: ANPUH. XXVII Simpósio Nacional de História. Consultado em 27 de fevereiro de 2021 
  7. Sechser, Todd S.; Saunders, Elizabeth N. (junho de 2010). «The army you have: the determinants of military mechanization, 1979–2001». International Studies Quarterly. 54 (2): 481-511. Consultado em 24 de outubro de 2022 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Tecnologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.