Le città invisibili

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Le città invisibil
As cidades invisíveis
Autor(es) Italo Calvino
Idioma italiano
País  Itália
Género Romance
Lançamento 1972
Páginas 176
ISBN 978-858-08-6302-4
Edição portuguesa
Tradução José Colaço Barreiros
Editora D.Quixote
Lançamento 1993
Páginas 174
ISBN 972-695-171-2
Edição brasileira
Tradução Diogo Mainardi
Editora Companhia das Letras
Lançamento 1990
Páginas 150

As cidades invisíveis é um romance do escritor italiano Italo Calvino, publicada em 1972.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Nesta obra, o autor apresenta as cidades e a memória, as cidades e o desejo, as cidades e as cidades delgadas, as cidades e as trocas e outras cidades. Apresentado em 150 páginas de magia, geometria, conceitos geográficos que se tornam-se símbolo complexo e inesgotável da existência humana. Cidades únicas por serem abordadas com leveza, multiplicidade, exatidão.

A analogia entre as viagens de Marco Polo ao Oriente e seus diálogos com o imperador Kublai Khan criam uma ficção de interpretações atuais e vibrantes. As surpresas e ideias contidas nas entrelinhas fascinam a leitura, caracterizada por uma visão não apenas geométrica e racional do espaço urbano mas intensamente subjetiva e reflexiva. As diversas cidades de nomenclatura feminina são assistidas por sua essência e indagações pertinentes às várias funções urbanas para a existência humana.

Estrutura[editar | editar código-fonte]

Ao longo de nove capítulos, Marco Polo descreve um total de 55 cidades, todas elas possuem nomes femininos. As cidades estão divididas em 11 grupos temáticos, cada um contendo 5 cidades:

  1. As cidades e a memória
  2. As cidades e o desejo
  3. As cidades e os símbolos
  4. As cidades delgadas
  5. As cidades e as trocas
  6. As cidades e os olhos
  7. As cidades e o nome
  8. As cidades e os mortos
  9. As cidades e o céu
  10. As cidades contínuas
  11. As cidades ocultas


Há um rigor matemático na maneira em que os grupos temáticos são percorridos ao longo do livro. A matriz a seguir mostra a ordem de aparição das cidades bem como o grupo a qual cada cidade pertence.

Capítulo Memórias Desejos Símbolos Delgadas Trocas Olhos Nomes Mortos Céu Contínuas Ocultas
1 Diomira
Isidora
Doroteia
Zaíra
Anastácia
Tamara
Zora
Despina
Zirma
Isaura
2 Maurília
Fedora
Zoé
Zenóbia
Eufêmia
3 Zobeide
Ipásia
Armila
Cloé
Valdrada
4 Olívia
Sofrônia
Eutrópia
Zemrude
Aglaura
5 Otávia
Ercília
Bauci
Leandra
Melânia
6 Esmeraldina
Fílide
Pirra
Adelma
Eudóxia
7 Moriana
Clarisse
Eusápia
Bersabeia
Leônia
8 Irene
Argia
Tecla
Trude
Olinda
9 Laudômia
Perínzia
Procópia
Raíssa
Ândria
Cecília
Marósia
Pentesileia
Teodora
Berenice

Em cada capítulo há uma seção de introdução e encerramento marcada por diálogos entre Khan e Marco e que funcionam como uma espécia de moldura. As descrições das cidades ocorrem entre essas seções.