Spotify

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou seção está a ser traduzido de «Spotify» na Wikipédia em inglês (desde julho de 2015). Ajude e colabore com a tradução.
Spotify
Spotify logo13.png
Desenvolvedor Spotify Ltd.
Plataforma Microsoft Windows, Mac OS X, GNU/Linux (.deb),[1] iOS, Android, Palm, Windows Phone, Symbian OS, PlayStation 3, Playstation 4 e Xbox One
Lançamento 2008 (8–9 anos)
Versão estável 1.0.57.474 (28 de junho de 2017)
Versão em teste [+/-]
Idioma(s) Inglês, espanhol, francês, português
Linguagem Primeiramente Python com alguns componentes em Java, C e C++
Sistema operativo Android, iOS, Windows, macOS e Linux
Gênero(s) Streaming
Licença Proprietário
Estado do desenvolvimento Ativo
Página oficial https://www.spotify.com/br/

Spotify é um serviço de streaming de música, podcast e vídeo que foi lançado oficialmente em 7 de outubro de 2008. Ele é desenvolvido pela startup Spotify AB em Estocolmo, Suécia.[2] Ele fornece conteúdo protegido de conteúdo provido de restrição de gestão de direitos digitais[3] de gravadoras e empresas de mídia. O Spotify é um serviço freemium; com recursos básicos sendo gratuitos com propagandas ou limitações, enquanto recursos adicionais, como qualidade de transmissão aprimorada e downloads de música, são oferecidos para assinaturas pagas.[4]

O Spotify está disponível na maior parte da Europa, parte da América, Austrália, Nova Zelândia e partes da Ásia. Está disponível para a maioria dos dispositivos modernos, incluindo computadores Windows, macOS e Linux, bem como smartphones e tablets com iOS, Windows Phone e Android. As músicas podem ser navegadas ou pesquisadas por artista, álbum, gênero, lista de reprodução ou gravadora. Usuários podem criar, editar ou compartilhar playlists, compartilhar faixas em redes sociais ou fazer playlists com outros usuários. O Spotify fornece acesso a mais de 30 milhões de músicas. Em junho de 2017, contava mais de 140 milhões de usuários ativos mensais e mais de 60 milhões de assinantes pagantes em julho de 2017.

O Spotify paga royalties baseado no número de audições de um artista como proporção total de músicas ouvidas no serviço, ao contrário de vendas físicas ou download, que pagam aos artistas um preço fixo por música ou álbum vendido. Eles distribuem aproximadamente 70% da receita total para os titulares de direitos, que então pagam os artistas com base em seus acordos individuais. O Spotify enfrentou críticas de artistas e produtores, incluindo Taylor Swift e o cantor do Radiohead, Thom Yorke, que acham que ele não compensa aos criadores de música à medida que as vendas de música diminuíram ao aumento do streaming.[5] O Spotify anunciou em abril de 2017 que os artistas poderão fazer novos lançamentos de álbuns exclusivamente disponíveis no serviço Premium por um período máximo de duas semanas, se fizerem parte da Universal Music Group e da Merlin Network, como parte de seus esforços para renegociar novas ofertas de licenças com rótulos para um interesse divulgado em público.

Disponibilidade[editar | editar código-fonte]

Desde maio de 2015, o Spotify está disponível para iOS, Android, Windows 10 Mobile, Boxee, Linux, MeeGo, Microsoft Windows, Openpandora, OS X, Roku, S60 (Symbian), Samsung Smart TV, Sonos, HEOS by Denon,[6][7] PlayStation 4, PlayStation 3, Squeezebox, Telia Digital-tv, TiVo, WD TV, webOS e Windows Phone .[8][9][10][11][12][13][14]

A versão da plataforma de Streaming para Xbox One só foi lançada em 2017.

É o serviço de streaming que mais tem programas e aplicativos para todos os dispositivos e sistemas operacionais.

História[editar | editar código-fonte]

Daniel Ek discursando para a equipe do Spotify.

O Spotify foi desenvolvido em 2006 pela equipe da Spotify AB, em Estocolmo, Suécia.[15] A empresa foi fundada por Daniel Ek, ex-diretor técnico da Stardoll, e Martin Lorentzon, cofundador da TradeDoubler.[16]

Lançamento[editar | editar código-fonte]

Logo original do Spotify (2008–2012).

O aplicativo Spotify foi lançado em 7 de outubro de 2008. Enquanto contas gratuitas permaneceram disponíveis por convite para gerenciar o crescimento do serviço, o lançamento abriu inscrições pagas a todos. Ao mesmo tempo, o Spotify AB anunciou acordos de licenciamento com os principais selos musicais.[17] A companhia reportou um prejuízo de 31,8 milhões de coroas suecas (4,4 milhão dólares americanos) em 2008.[18]

Em 10 de fevereiro de 2009, o Spotify abriu as inscrições gratuitas no Reino Unido.[19] As inscrições subiram após o lançamento do serviço móvel, levando o Spotify a parar as inscrições no Reino Unido durante uma parte de 2009, retornando a política para somente convidados.[20]

Evolução[editar | editar código-fonte]

Antiga sede do Spotify, em Estocolmo, Suécia.

Em 4 de março de 2009, o Spotify anunciou uma falha de segurança no serviço, pelo qual as informações da conta privada (incluindo endereços de email e o embaralhamento de senhas por sal) de membros registrados antes de 19 de dezembro de 2008 foram potencialmente expostas.[21][22][23][24]

Cartões virtuais premium (códigos premium) foram oferecidos na temporada de natal de 2009 que permitiu que os beneficiários atualizassem uma conta para o status de "Premium" para 1, 3, 6 ou 12 meses.[25]

Em 28 de janeiro de 2010, o software antivírus da Symantec marcou o Spotify como um cavalo de Troia, desativando o software em milhões de computadores.[26][27]

Em fevereiro de 2010, o Spotify recebeu um pequeno investimento da Founders Fund, onde o membro do conselho, Sean Parker foi recrutado para ajudar o Spotify em "ganhar as gravadoras no maior mercado de música do mundo".[28] Em 18 de maio de 2010, o Spotify anunciou mais dois tipos de contas disponíveis: o Spotify Unlimited, um equivalente ao Spotify Premium sem suporte móvel e outros, e o Spotify Open, uma versão reduzida dos recursos do Spotify Free, o que permitiu aos usuários ouvir 20 horas de música por mês.[29]

Durante 2010, o Spotify pagou mais de €45 milhões para seus licenciadores.[30] Em março de 2011, o Spotify anunciou que tinha um milhão de assinantes pagantes em toda a Europa,[31] dobrando em setembro para dois milhões.[32] Em 1 de setembro de 2010, o Fórum Econômico Mundial (FEM), anunciou a empresa como a pioneira em tecnologia para 2011.[33]

Em 25 de março de 2011, o Spotify removeu temporariamente a exibição de uma publicidade de fontes externas em suas contas abertas e livres, devido a um ataque que usou um explorador Java a colocar códigos maliciosos nos computadores das vítimas.[34]

Antes de sua oferta móvel livre e ilimitado, na maioria dos locais, um período de teste gratuito de seis meses foi oferecido,[35] permitindo ao usuário ouvir uma quantidade ilimitada de música bancado pela publicidade visual e radiofônica.[36] Após o período de teste, o Spotify tinha um limite de escuta de 10 horas por mês, divididos porções de 2.5 horas semanais (as horas não utilizadas transferidas).[37] Os únicos locais isentos desta regra foram Austrália, Hong Kong, Malásia, Nova Zelândia, Cingapura e Estados Unidos, onde eram suportados por anúncios de streaming, ilimitado e ininterrupto no Spotify Free.[38][39]

Uma assinatura "Unlimited" removia anúncios e limite de tempo, e uma assinatura "Premium" apresentava uma maior taxa de bitrate de streaming e acesso offline. O aplicativo podia ser usado sem uma conta premium.[40] Os usuários podiam testar o Spotify Premium por 48 horas, fazendo login pelo Spotify Mobile pela primeira vez, ou obtendo um teste de 30 dias em seu primeiro mês.[41] Uma conta ativa do Facebook era necessário para usar o Spotify se o usuário tivesse inscrito via Facebook; mas, em 30 de agosto de 2012, a opção de criar um nome de usuário pelo Spotify foi oferecida novamente.[42] Para assinaturas era necessário um cartão de crédito/débito ou PayPal em contas registradas em alguns países.[43] [44] Alternativamente, cartões pré-pagos podiam ser comprados em lojas de varejo em países selecionados.[45]

Monetização[editar | editar código-fonte]

Em 15 de abril de 2011, o Spotify anunciou através de um post no blog que iria reduzir drasticamente a quantidade de músicas que os membros Free poderiam acessar, sendo efetivado 1 de maio de 2011. O post afirmava que todos os membros Spotify Open e Spotify Free seriam transferidos para um novo produto que limitava a transmissão de áudio para 10 horas por mês. Além disso, as faixas individuais foram limitados a cinco execuções. Os membros do Spotify Unlimited e Spotify Premium não foram afetados por esta mudança. Novos usuários foram isentos destas mudanças por seis meses.[46]

Em 17 de junho de 2011, foi relatado que o Spotify tinha garantido um financiamento com mais de US$ 100 milhões e planejava usar isso para auxiliar no seu lançamento nos Estados Unidos. A nova rodada de financiamentos avaliou a empresa em US$ 1 bilhão.[47]

Lançamento nos Estados Unidos[editar | editar código-fonte]

Em 14 de julho de 2011, o Spotify lançou seu serviço nos Estados Unidos, após atrasos e anos de negociações com as quatro grandes gravadoras.[48] Em 30 de novembro de 2011, o Spotify lançou o Spotify Apps e o App Finder com parceiros de lançamento, que incluía o Rolling Stone, We Are Hunted, Top10, Songkick, The Guardian, Soundrop e Last.fm.[49]

Spotify Apps[editar | editar código-fonte]

Em novembro de 2011, o Spotify introduziu o serviço Spotify Apps que tornou possível para os desenvolvedores de terceiros a contribuir para aplicações HTML5 que poderiam ser hospedados dentro da área de trabalho do player Spotify. Os aplicativos fornecidos apresentavam recursos como letras sincronizadas, revisões de música e playlists por curadoria.

No lançamento, os aplicativos suportados incluía o Billboard, Fuse, The Guardian, Last.fm, Moodagent, Pitchfork, Rolling Stone, Songkick, Soundrop, Tunewiki e We Are Hunted. Em junho de 2012, o Soundrop se tornou o primeiro app do Spotify a atrair maiores financiamentos com $3 mil dólares da Série A de financiamentos do investidor Spotify, Northzone.[50] O serviço Spotify Apps foi interrompido em outubro 2014.[51]

Instalação[52]

Debian GNU/Linux e suas derivações como o Ubuntu, pode ser facilmente instalado seguindo os passos abaixo:

  1. Logue como root, no Debian, ou execute utilzando sudo, nas derivações do Debian;
  2. Adicione a chave de assinatura do repositório Spotify para verificar os pacotes baixados: apt-key adv --keyserver hkp://keyserver.ubuntu.com:80 --recv-keys BBEBDCB318AD50EC6865090613B00F1FD2C19886
  3. Adicione o repositório Spotify: echo deb http://repository.spotify.com stable non-free | tee /etc/apt/sources.list.d/spotify.list
  4. Atualizar lista de pacotes disponíveis: apt-get update
  5. Instalar o Spotify: apt-get install spotify-client

2012–presente[editar | editar código-fonte]

Em 29 de março de 2012, o Spotify removeu uma restrição que limitava usuários gratuitos não-americanos a executar cinco vezes uma determinada música; embora que a restrição tivesse continuado no Reino Unido e na França. O limite de 10 horas por mês permaneceu na função para todas as contas gratuitas com idade superior a seis meses;[53] enquanto a empresa anunciou também "continue ilimitado ouvindo gratuitamente" para usuários nos Estados Unidos.[54]

Em agosto de 2012, a Time relatou quatro milhões de assinantes,[55] produzindo, pelo menos, 20 milhões por mês em receita. A Goldman Sachs liderou a rodada de financiamento fechado em novembro de 2012, aumentando em torno de US$100 milhões e em uma avaliação de $3 bilhões.[56]

Em 19 de março de 2013, o Spotify removeu a restrição de executar cinco vezes uma música no Reino Unido.[57] Em 5 de abril de 2013, o Spotify lançou como atualizações de aplicativos, Mensagens e Navegar. As Mensagens podem ser enviadas a outros usuários e vistas no aplicativo de desktop. Navegar permite aos usuários encontrar listas de reprodução e paradas criadas por outros usuários usando filtros, como gênero, humor ou atividade.[58]

Em 16 de abril de 2013, o Spotify foi lançado na Apple App Store, Google Play Store e Windows Phone Store em Cingapura, Hong Kong, Malásia,[59] Estônia, Letônia, Lituânia, México e Islândia.[60] Após seu lançamento em abril de 2013, o single do Daft Punk, "Get Lucky", recebeu o maior número de execuções de qualquer single em um único dia.[61]

Em 11 de dezembro de 2013, Ek anunciou um recurso de streaming gratuito para usuários de iPhone e Android, permitindo-lhes fazer transmissão de artistas específicas e playlists em seus telefones.[62] Anteriormente, os usuários do Spotify se limitaram a ouvir estações de rádio semelhantes aos artistas ou playlists. Esta característica permitiu-lhes a reproduzir faixas embaralhadas de um artista específico ou lista de playlists. A atualização também incluiu novos recursos para usuários de tablets, o que lhes permitiu ouvir qualquer música a qualquer momento.[63]

"Get Lucky" esteve entre as dez músicas mais tocadas em dezembro de 2013. Outros artistas como Avicii, Robin Thicke, Macklemore & Ryan Lewis também foram destaques. Em sua revisão anual, a empresa de streaming revelou que 24 milhões de usuários ativos ouviram mais de 4,5 bilhões horas de música em 2013.[64][65]

Em 6 de março de 2014, o Spotify anunciou que tinha adquirido o The Echo Nest,[66] que também fornece dados a competidores do Spotify. Em 25 de março de 2014, o Spotify lançou uma campanha publicitária no Facebook, bem como a seu próprio aplicativo do promoção Spotify Premium for Students, com uma oferta de desconto para a sua assinatura mensal direcionada a estudantes universitários nos Estados Unidos.[67]

Em junho de 2014, o Spotify lançou uma nova API Web que permite que desenvolvedores de terceiros integrem o conteúdo do Spotify em seus próprios aplicativos.[68] O Spotify Web API é um serviço web baseado em princípios do REST que podem ser acessados por programas através do Protocolo de Transferência de Hipertexto. Ele retorna com os dados sobre álbuns, artistas, faixas, playlists e outros recursos do Spotify em formato JSON. Para acessar alguns conjuntos de dados sensíveis (como dados de perfil de usuário), os programas devem fornecer a autenticação de acesso OAuth com os seus pedidos.

Em 28 de janeiro de 2015, a Sony Computer Entertainment anunciou que daria ao Spotify o comando de seu novo serviço de música, chamado PlayStation Music.[69] O novo serviço foi lançado em 30 de março, substituindo o Music Unlimited.[70]

Em abril de 2015, o Spotify começou a levantar outra rodada de capital, atraindo a Goldman Sachs e um fundo soberano de Abu Dhabi.[71] Esta rodada de capital foi fechada em junho de 2015, levantanndo $526 milhões em uma captação de recursos que o valorizou em $8.53 bilhões.[72]

Em Junho de 2015, o Spotify adquiriu a Seed Scientific, empresa de consultoria científica de dados e análises.[73] O Spotify anunciou que a equipe da Seed Scientific conduziria uma unidade de análise avançada dentro da empresa focada no desenvolvimento de serviços de dados.

Serviços competitivos[editar | editar código-fonte]

Na comparação dos produtos e serviços do Spotify com muitas outras marcas concorrentes, tais como Deezer, Rdio, Napster, TIDAL, Apple Music, Qobuz, Pandora e iHeart Radio, existem algumas poucas características que desempenham um papel na decisão potencial de um cliente. Algumas das características mais importantes incluem: o tipo ou a finalidade do serviço de streaming, se existem opções gratuitas disponíveis, a presença de anúncios ou a falta dela, plataformas ou aplicativos que suportam cada serviço, o quanto custa a assinatura, e o tamanho da biblioteca de música oferecida.

O Spotify possui uma biblioteca sob demanda em que os usuários podem criar playlists e seguir os colegas amantes da música. O Spotify também oferece o Spotify Rádio que permite aos usuários acessar inúmeras estações modelados para artistas e gêneros musicais. O Spotify oferece uma versão gratuita do seu serviço de streaming que inclui anúncios e é acessível a partir de um desktop, laptop ou dispositivo móvel (6 pulos por hora).[74] No entanto, ao pagar $9.99 ou $4.99 se o usuário for um estudante, o usuário é capaz de acessar todos os recursos do Spotify online ou offline, sem qualquer publicidade e em qualquer dispositivo.[75] O Spotify oferece uma biblioteca de música de mais de 30 milhões de músicas.[76]

O Pandora possui uma extensa instrumento de estação de rádio online, cujo único propósito é ajudar seus usuários a descobrir novos artistas e novas músicas.[77] A versão grátis e paga do Pandora estão disponíveis em qualquer dispositivo que suporte o aplicativo de música Pandora. Em contraste com a maioria dos outros serviços de música cobrando $9.99 em suas assinaturas mensais, o Pandora oferece um serviço premium por $4.99 que não inclui anúncios, oferece melhor qualidade de som, e ainda pulos de músicas.[77] O O Pandora oferece uma biblioteca de música com aproximadamente 1 milhão de músicas.[78]

O iHeart Radio dispõe de uma ampla gama de estações de música online que visam ajudar os seus usuários a descobrir novos artistas e novas músicas e também oferece streaming de rádio ao vivo para que os usuários possam acessar suas estações de rádio favoritas e ouvi-las ao vivo e tudo em um só lugar. O iHeart Radio oferece somente serviços gratuitos, porém só permite 15 pulos combinados por dia e 6 pulos por estação de rádio por hora.[79] Existem anúncios presentes na própria página da web, além de anúncios locais que são tocados em cada estação de rádio local individualmente. O iHeart Radio está disponível em qualquer dispositivo que suporte a aplicação iHeart Radio. Sem nenhum custo para o usuário, o iHeart Radio oferece uma biblioteca de música de perto de 20 milhões de músicas.[80]

Disponibilidade geográfica[editar | editar código-fonte]

Disponibilidade do Spotify no mundo a partir de 2 de setembro de 2017.

O Spotify está disponível na Europa Ocidental, nas Américas, na Austrália, na Nova Zelândia e está disponível em vários países e territórios asiáticos.

A lista de países inclui Alemanha, Andorra, Argentina, Áustria, Bélgica, Bolívia, Brasil, Bulgária, Canadá, Chile, Colômbia, Costa Rica, Chipre, República Checa, Dinamarca, República Dominicana, Eslováquia, Espanha, Estados Unidos, Equador, El Salvador, Estônia, Filipinas, Finlândia, França, Grécia, Guatemala, Holanda, Honduras, Hong Kong, Hungria, Islândia, Irlanda, Itália, Japão, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malásia, Malta, México, Mônaco, Nicarágua, Noruega, Panamá, Paraguai, Peru, Polônia, Portugal, Reino Unido, Singapura, Suécia, Suíça, Taiwan, Turquia e Uruguai.[81]

História da expansão[editar | editar código-fonte]

O Spotify entrou no ar (apenas por convite) na Escandinávia, Reino Unido, França e Espanha em outubro de 2008.[82] o Spotify foi lançado no Reino Unido em fevereiro de 2009.[83] Foi lançado na Holanda em maio de 2010,[84] nos Estados Unidos em julho de 2011,[85] na Dinamarca em outubro de 2011,[86][87] na Áustria, Bélgica e Suíça, em 16 de novembro de 2011,[88] seguido pela Alemanha, em março de 2012,[89] Austrália e Nova Zelândia em maio de 2012[90] e Irlanda[91] e Luxemburgo em novembro de 2012.[92] A expansão continuou com a Itália, Polônia e Portugal em fevereiro de 2013,[93] México, Hong Kong, Malásia, Cingapura, Estônia, Letônia, Lituânia e Islândia em abril de 2013,[94] Argentina, Grécia, Taiwan e Turquia em setembro de 2013,[95] e em 20 mercados adicionais (Hungria, República Checa, Malta, Bulgária, Eslováquia, Chipre, Chile, Colômbia, Uruguai, El Salvador, Paraguai, Honduras, Panamá, Nicarágua, Peru, Equador, República Dominicana, Guatemala, Costa Rica e Bolívia) em dezembro de 2013.[96][97] 2014 viu o lançamento do serviço nas Filipinas em abril,[98] Brasil em maio,[99] e Canadá em setembro.[100] Em 2016, o Spotify foi lançado na Indonésia em março,[101][102] e no Japão em setembro.[103] Em 2017, o Spotify foi lançado na Tailândia em agosto.[104]

Contas e assinaturas[editar | editar código-fonte]

Os três tipos de assinatura do Spotify são:

Nome Preço Livre de anúncios Tempo de audição Recursos premium
Spotify Free Grátis Não Ilimitado[105] Não
Spotify Premium 9.99 USD, 9.99 CAD, 11.99 AUD, 16.90 BRL, 12.99 NZD, 9.99 GBP, 9.9 SGD, 48 HKD, 149 NTD, 14.9 MYR, 99 MXN, 36 ARS, 9.99 TRY, 99 NOK, 99 SEK, 99 DKK, 12.95 CHF, 19.99 PLN, 9.99 EUR (8.99 EUR nos Países Bálticos, 6.99 EUR em alguns países: Chipre, Grécia, Portugal, 5.99 EUR na Eslováquia, 4.99 EUR na Bulgária e Hungria), 129 PHP por mês.
  • No Reino Unido, Brasil e na Alemanha, estudantes podem receber um desconto de 50% no primeiro mês de assinatura por meio do UNiDAYS ou com um NUS Extra Card válido.[106]
Sim Ilimitado Sim[nota 1]
Spotify

Family

£14.99 EUR, $14.99 USD, $14.99 CAD, R$26.90 BRL, $17.99 AUD, €14.99 EUR (Europa Central), €10,99 EUR (Leste Europeu). Sim Sim Sim
  1. Modo offline, aumento na qualidade do som e conteúdo exclusivo.

Notas[editar | editar código-fonte]

  • Este artigo foi inicialmente traduzido do artigo da Wikipédia em inglês, cujo título é «Spotify», especificamente desta versão.

Referências

  1. «Spotify presenta una versión para Linux» (em espanhol). El País. 13 de julho de 2010. Consultado em 2 de maio de 2012 
  2. Spotify Limited Edit details. «Spotify Limited in London – Free Companies House Name Check on Spotify Limited» (em inglês). Duedil. Consultado em 26 de junho de 2012 
  3. Orlowski, Andrew. «Spotify, DRM and the celestial jukebox» (em inglês). The Register 
  4. «Spotify Premium» (em inglês). Spotify 
  5. Schiavi, Iara (19 de outubro de 2017). «CEO do Spotify se defende das acusações de que o serviço paga pouco aos artistas - Música». Canaltech. Consultado em 19 de outubro de 2017 
  6. «Get amazing multi-room sound with the new HEOS by Denon and Spotify Connect» (em inglês). Spotify. Consultado em 2 de setembro de 2014 
  7. «Music Streaming on HEOS by Denon» 
  8. «Spotify Mobile: A world of music in your pocket». Spotify. Consultado em 25 de outubro de 2010 
  9. «Spotify says hello to the iPod». Spotify Blog. 4 de maio de 2011. Consultado em 4 de maio de 2011 
  10. Morris, Ian (2 de setembro de 2010). «Sonos hardware to get Spotify access and a lovely iPad app». CNET UK. CBS Interactive. Consultado em 19 de março de 2011 
  11. «Spotify on Squeezebox is now available!». Spotify Blog. 24 de janeiro de 2011. Consultado em 18 de outubro de 2011 
  12. «Meet your TV's new best friend, WD TV Live!». Spotify. Consultado em 31 de outubro de 2011 
  13. Paul, Ian (8 de novembro de 2011). «Spotify App Lands on Windows Phone 7». PCWorld. IDG. Consultado em 11 de agosto de 2012 
  14. Staff, TiVo (18 de dezembro de 2012). «Introducing Spotify on TiVo!». TiVo. TiVo. Consultado em 30 de dezembro de 2012 
  15. «Background information» (em inglês). Spotify.com. Consultado em 2 de maio de 2012 
  16. Antunes, Anderson (2013). «Conheça Daniel Ek, o gênio por trás de um aplicativo multimilionário». Glamurama. Universo Online. Consultado em 25 de fevereiro de 2015 
  17. «We've only just begun!» (em inglês). Spotify AB blog. 7 de outubro de 2008 
  18. Nylander, Johan (17 de agosto de 2009). «Spotify doubled its loss last year». Swedishwire.com (em inglês) 
  19. «Spotify now available to everyone in the UK» (em inglês). Spotify blog. 10 de fevereiro de 2009 
  20. Sehr, Andres (10 de setembro de 2009). «Back to invites for a while in the UK» (em inglês). Spotify. Consultado em 26 de junho de 2012 
  21. «Spotify security notice». Spotify blog. 4 de março de 2009 
  22. «Updated security notice». Spotify blog. 4 de março de 2009 
  23. Muncaster, Phil (5 de março de 2009). «Spotify user details compromised in major hack» (em inglês). vnunet 
  24. «Despotify, Criticism» (em inglês). Os desenvolvedores do cliente open source do Spotify, Despotify, explicam as suas conclusões 
  25. spotifysehr (2 de dezembro de 2009). «Spotify Premium e-cards, just in time for the holidays». Spotify (em inglês). Consultado em 4 de dezembro de 2013 
  26. «Spotify is detected as a [sic] Trojan Horse? | Symantec Connect Community». Aka-community.symantec.com. 21 de maio de 2010. Consultado em 26 de junho de 2012 
  27. «Spotify defined as a trojan by Symantec». Getsatisfaction.com. Consultado em 26 de junho de 2012 
  28. «Financial Times Tech Hub». Financial Times (em inglês). 28 de fevereiro de 2010 
  29. «Hallo Nederland». Spotify Blog. 18 de maio de 2010. Consultado em 14 de abril de 2011 
  30. «Spotify has 750 000 paying users» (em inglês). Consultado em 30 de janeiro de 2011 
  31. «Spotify hits milestone with 1 million subscribers». BBC News (em inglês). 8 de março de 2011 
  32. Van Grove, Jennifer (22 de setembro de 2011). «Spotify Surpasses 2 Million Paying Subscribers». Mashable. Consultado em 22 de setembro de 2011 
  33. «Thirty-One Visionary Companies Selected as Technology Pioneers 2011» (em inglês). Fórum Econômico Mundial 
  34. «Spotify Drops Ads After Malware Attack». PC Pro (em inglês). Consultado em 27 de março de 2011 
  35. «Is Spotify turning into Facebook?». Fox News (em inglês). 6 de agosto de 2013 
  36. «Spotify Extends 6 Month Free Trial Indefinitely». Expanded Ramblings. Consultado em 2 de dezembro de 2012 
  37. «How much music can I play with Spotify Free?» (em inglês). Spotify.com. Consultado em 27 de agosto de 2013 
  38. «Spotify launches in Singapore, Malaysia and Hong Kong». CNET Asia 
  39. «How much music can be played using Spotify Free?» (em inglês). Spotify US 
  40. «Spotify Premium overview» (em inglês). Spotify.com. Consultado em 27 de agosto de 2013 
  41. «Free Trial» (em inglês). Spotify.com. Consultado em 27 de agosto de 2013 
  42. «Spotify sign-up page» (em inglês). Consultado em 30 de agosto de 2012 
  43. What countries is Spotify available in? Spotify.com FAQs
  44. «Spotify Free – A world of music» (em inglês). Spotify AB. Consultado em 16 de abril de 2010 
  45. «Spotify kommt mit Geschenkkarten in den deutschen Einzelhandel - teltarif.de News» (em inglês). teltarif.de. Consultado em 10 de abril de 2014 
  46. Ek, Daniel (14 de abril de 2011). «Upcoming changes to Spotify Free/Open». Spotify Blog. Consultado em 14 de abril de 2011 
  47. «Spotify valued at $1bn, coming to US» (em inglês). Investoo.co.uk. 18 de junho de 2011. Consultado em 19 de novembro de 2012 
  48. Mark Milian (15 de junho de 2011). «Spotify music-streaming service launches in U.S.» (em inglês). CNN. Consultado em 4 de dezembro de 2013 
  49. «Spotify: A Perfect Platform for Apps | Spotify Press» (em inglês). Press.spotify.com. 30 de novembro de 2011. Consultado em 11 de dezembro de 2013 
  50. Roettgers, Janko. «First Spotify app gets funded: Soundrop raises $3M». Gigaom. Consultado em 12 de junho de 2012 
  51. «Spotify Apps (Discontinued)». Spotify Developer Website (em inglês). Stockholm. Outubro de 2014 
  52. «Música para todos.». www.spotify.com. Consultado em 23 de julho de 2017 
  53. «Your Spotify just got even better». Spotify.com. Consultado em 19 de novembro de 2012 
  54. Sehr, Andres (29 de março de 2012). «Announcing continued unlimited free listening!» (em inglês). Spotify. Consultado em 26 de junho de 2012 
  55. Sanburn, Josh (16 de agosto de 2012). «Spotify is Growing – But Why Isn't It Growing Faster?». Time (em inglês). Consultado em 10 de setembro de 2012 
  56. Bradshaw, Tim (15 de novembro de 2012). «Spotify in top league with $3bn valuation». Financial Times (em inglês). Consultado em 15 de novembro de 2012 
  57. «great news about the 5 play limit» (em inglês). Spotify.com. Consultado em 19 de março de 2012 
  58. Van, Eliot (5 de agosto de 2013). «Spotify 'Messages' and 'Browse' Put Conversation, Context Around Music» (em inglês). Evolver.fm. Consultado em 5 de junho de 2014 
  59. «Spotify now live in Singapore [update] – Crave – Mobile Phones – CNET Asia» (em inglês). Asia.cnet.com. 16 de abril de 2013. Consultado em 7 de julho de 2013 
  60. «Spotify launches in 8 new markets today | Spotify Press» (em inglês). Press.spotify.com. 16 de abril de 2013. Consultado em 11 de dezembro de 2013 
  61. «Daft Punk's 'Get Lucky' breaks Spotify streaming records – Music News» (em inglês). Digital Spy. 20 de abril de 2013. Consultado em 11 de dezembro de 2013 
  62. Topolsky, Joshua (11 de dezembro de 2013). «Spotify announces free streaming on Android and iPhone, but only in Shuffle mode». The Verge (em inglês). Consultado em 5 de junho de 2014 
  63. Christina Warren2 :26 UTC (12 de dezembro de 2013). «Spotify's Free Mobile Offering: Everything You Need to Know» (em inglês). Mashable.com. Consultado em 5 de junho de 2014 
  64. «Spotify most played list proves there's hope for the music industry». msn music (em inglês). Microsoft. 4 de dezembro de 2013. Consultado em 4 de dezembro de 2013 
  65. Gibsone, Harriet (4 de dezembro de 2013). «Spotify and Shazam reveal their top 10 of 2013» (em inglês). The Guardian. Consultado em 4 de dezembro de 2013 
  66. «Spotify Acquires The Echo Nest» (em inglês). Spotify. 6 de março de 2014 
  67. «Spotify offers best student discount ever - Premium subscriptions for just $5» (em inglês). Tech Times. Consultado em 17 de fevereiro de 2014 
  68. «Say Hello to Our New Web API». Spotify Developer Website. Stockholm. Outubro de 2014 
  69. «Playstation Music». Playstation Blog. 28 de janeiro de 2015 
  70. «Spotify Launches on PlayStation Music Today». PlayStation Blog. 30 de março de 2015 
  71. «Spotify Nears $8.4 Bil Valuation, Attracting Sovereign Wealth». Sovereign Wealth Fund Institute. 12 de abril de 2015 
  72. «Spotify Raises $526 Million Amid Battle With Apple». Wall Street Journal. 10 de junho de 2015 
  73. «Spotify Buys Beats' Analytics Provider Seed Scientific». TechCrunch. 24 de junho de 2015 
  74. «Learn more/Guides - Spotify». Spotify. Consultado em 8 de abril de 2015 
  75. «Review: Top 5 Music-Streaming Services». Consultado em 8 de abril de 2015 
  76. «Spotify Press Information» 
  77. a b «Information about Pandora One». Consultado em 10 de abril de 2015 
  78. Singleton, Micah. «The Best Music Services Compared». Consultado em 10 de abril de 2015 
  79. White, Charlie. «Music Services Compared: Pandora, Spotify, Slacker and iHeartRadio». Mashable. Consultado em 8 de abril de 2015 
  80. «Welcome to iHeartRadio | iHeartRadio». Consultado em 10 de abril de 2015 
  81. «Select your country» (em inglês). Spotify. Consultado em 7 de julho de 2013 
  82. «Is Daniel Ek, Spotify founder, going to save the music industry … or destroy it?» (em inglês). The Guardian. 10 de novembro de 2013. Consultado em 21 de agosto de 2014 
  83. «Spotify is now available to everyone in the uk» (em inglês). spotify.com. 10 de fevereiro de 2009. Consultado em 21 de agosto de 2014 
  84. «Spotify Launches In The Netherlands» (em inglês). spotify.com. 18 de maio de 2010. Consultado em 21 de agosto de 2014 
  85. «Svenska Spotify lanseras i USA» (em sueco). Expressen. Consultado em 14 de julho de 2011 
  86. Van Grove, Jennifer (12 de outubro de 2011). «Spotify Launches in its Ninth Country: Denmark». Mashable. Consultado em 26 de abril de 2017 
  87. Peoples, Glenn (12 de outubro de 2011). «Spotify Launches In Denmark, Its Ninth Country». Billboard. Eldridge Industries. Consultado em 26 de abril de 2017 
  88. «A big hello to Belgium and Switzerland» (em inglês). Spotify.com. 12 de novembro de 2011. Consultado em 25 de maio de 2015 
  89. «Spotify Launching in Germany Tuesday» (em inglês). Billboard.biz. 12 de março de 2012. Consultado em 19 de novembro de 2012 
  90. Samantha Murphy (22 de maio de 2012). «Spotify offers Australians 16 million tracks for free – with ads» (em inglês). Melbourne: Theage.com.au. Consultado em 19 de novembro de 2012 
  91. «Spotify (finally) launches in Ireland». The Irish Times. 13 de novembro de 2012. Consultado em 7 de novembro de 2016 
  92. Lunden, Ingrid (13 de novembro de 2012). «Spotify Is Now Live In 17 Countries After Quietly Adding Ireland And Luxembourg Today». TechCrunch. AOL. Consultado em 7 de novembro de 2016 
  93. «Serviço de música Spotify chega a Portugal». Público. 11 de fevereiro de 2013. Consultado em 30 de março de 2013 
  94. Jose Mendiola 09 / 04 / 2013 (29 de março de 2012). «Spotify llega a México el 15 de abril, pero ya puede probarse» (em espanhol). Es.engadget.com. Consultado em 7 de julho de 2013 
  95. «Music-Streaming Service Spotify Lands in Turkey, Taiwan, Greece And Argentina» (em inglês). CEOWORLD Magazine. 24 de setembro de 2013 
  96. Kastrenakes, Jacob (11 de dezembro de 2013). «Spotify launches in 20 new markets throughout Latin America and Europe». The Verge. Vox Media. Consultado em 7 de novembro de 2016 
  97. «Spotify adds 20 new markets». Engadget. 11 de dezembro de 2013. Consultado em 19 de outubro de 2017 
  98. Tan, Priscilla (8 de abril de 2014). «Mabuhay Philippines! Spotify here.». Spotify. Consultado em 7 de novembro de 2016 
  99. Maurício Grego (28 de maio de 2014). «Spotify, o maior serviço de música do mundo, chega ao Brasil». Exame. Grupo Abril. Consultado em 28 de maio de 2014 
  100. «Spotify streaming music service launches in Canada» (em inglês). cbc.ca. 30 de setembro de 2014. Consultado em 30 de setembro de 2014 
  101. «Spotify to Launch in Indonesia» (em inglês). Jakarta Globe. 21 de março de 2016. Consultado em 5 de abril de 2016 
  102. «Spotify Gandeng Indosat, Ini Paket yang Ditawarkan» (em indonésio). Jakarta Globe. 31 de março de 2016. Consultado em 5 de abril de 2016 
  103. «Spotify Arrives in Japan». Spotify. 29 de setembro de 2016. Consultado em 7 de novembro de 2016 
  104. «CONFIRMED: Spotify to launch in Thailand on August 22». nationmultimedia. 11 de agosto de 2016. Consultado em 22 de agosto de 2017 
  105. No more time limits on Spotify – #freeyourmusic | Spotify Blog. News.spotify.com (13 de janeiro de 2014). Visitado em 17 de janeiro de 2014.
  106. «Student discount - Spotify» 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]