Qello

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Qello Holdings, ou simplesmente Qello, é uma empresa de entretenimento dos EUA fundada em 2010, em Nova York, por Brian Lisi, Bob Frank e Richard Johnson.[1] Seus principais produtos são a plataforma de distribuição digital Qello Concerts e a provedora de serviços Qello Media Solutions. Qello Concerts é um serviço especializado em transmissão de concertos, filmes musicais e documentários.[2] Em 2016, a Quello Concerts adicionou eventos ao vivo e programação original. A sede atual da empresa é em Nova York.

A Qello Concerts transmite concertos, documentários, bastidores e entrevistas, tanto de grandes gravadoras quanto de selos independentes.[3] Sua primeira série na indústria televisiva foi em 2016, chamada Evolution of a Song. No mesmo ano, começaram também as transmissões de eventos por streaming, incluindo Slightly Stoopid, com Bob Weir nos TRI Studios, o Lockn' Festival de 2016[4] e o Umphrey's McGee’s Chucktown Ball.[5]

A Qello lançou a Qello Media Solutions em 2015 como provedor de serviços digitais com uma grande quantidade de clientes de mídia, como a  Acorn TV.[6]

A atual equipe executiva inclui Brian Lisi como CEO, Bob Frank como presidente da Qello Concerts, Richard Johnson como diretor de desenvolvimento de negócios and Chief Revenue Officer, e Nicole Johnson como diretor de  communicações.[7]

História[editar | editar código-fonte]

Em maio de 2011, a Qello fez sua primeira aparição no Google I/O.

Em junho do mesmo ano, a RightsFlow, provedor de licenciamento e royalties, entrou num acordo com a Qello, para assegurar o pagamento de direitos autorais aos artistas. O percentual de toda a receita mensal iria diretamente para o provedor de conteúdo.[8]

Em maio de 2012, a Qello e a EMI music firmaram um acordo estentendo a biblioteca da Qello com conteúdo da EMI.[9]

Em abril de 2013, a Qello lançou um blog destinado a apresentar conteúdo original, chamado Inside the Q.[10] Ben Fong-Torres, antigo editor da Rolling Stone, foi o editor-chefe.[11] O blog trata de artistas novos e antigos, informações sobre novas músicas e novos lançamentos.[12], além de revisão de concertos e documentários com entrevistas de Fong-Torres com vários artistas.[13]

Até julho de 2014, a Qello tinha três milhões de usuários registrados em mais de 160 países.

Referências[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma empresa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.