TuneIn

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
TuneIn Logo 2018.svg

TuneIn Inc. é um serviço de streaming de áudio que oferece notícias ao vivo, rádio, esportes, música e podcasts para mais de setecentos milhões de usuários ativos mensais.[1] TuneIn conta com mais de setecentos e cinco milhões de usuários ativos mensais desde 2019.[2] Sua sede fica localizada em São Francisco, na Califórnia, Estados Unidos. Anteriormente chamado de RadioTime, o serviço foi fundado em Dallas, no Texas, em 2002 por Bill Moore. Os usuários podem ouvir rádio na página web do TuneIn, no aplicativo móvel, no alto-falante inteligente ou outro dispositivo compatível. Em 2016, o TuneIn também estava acessível em mais de cinquenta e cinco modelos de carros.[3] Em 2013, a empresa levantou mais de quarenta e sete milhões de dólares estadunidenses em financiamento de risco da Institutional Venture Partners, da Sequoia Capital, da GV, da General Catalyst Partners e da Icon Ventures.[4] TuneIn arrecadou, em 2017, cinquenta milhões de dólares estadunidenses e estava avaliado em quinhentos milhões de dólares estadunidenses.[5]

Disponibilidade[editar | editar código-fonte]

TuneIn está disponível em vinte e dois idiomas, incluindo a língua portuguesa, cada qual com seu próprio conteúdo sob medida ao idioma ou à região específica. Conta com mais de cem mil estações de rádio e quatro milhões de programas sob demanda e podcasts do mundo inteiro.[6] O serviço tem acordos com várias emissoras relacionadas ao esportes, notícias, troca de opiniões e música em todo o mundo, como ESPN Radio,[7] NPR,[8] Public Radio International (PRI), CBC/Radio-Canada, C-SPAN Radio, All India Radio, AIR FM Gold, Emmis Communications,[9] Hearst Radio, Radio One, mvyradio, Wu-Tang Radio (Wu World Radio),[10] ABC Radio & Regional Content (Austrália), Bonneville International,[11] Sport Your Argument, talkSPORT[8] e Westwood One Podcast Network.[12]

Em 25 de junho de 2018, a Entercom anunciou que iria transferir a transmissão on-line de suas estações exclusivamente para sua plataforma Radio.com internamente, com estações legadas removidas em 6 de julho, e as antigas estações da CBS Radio foram removidas em 1 de agosto.[13] Por sua vez, a Cumulus Media se juntou à plataforma TuneIn em 9 de agosto de 2018.[12]

Referências

  1. McIntyre, Hugh. «TuneIn Announces New Premium Tier, Complete With Audiobooks And Sports». forbes.com 
  2. «TuneIn launches a discounted audio subscription for Alexa owners and Prime members». TechCrunch (em inglês). Consultado em 15 de abril de 2019 
  3. «Online Radio Service TuneIn Comes To Tesla's Model S, Now Available On 200 Platforms». techcrunch.com 
  4. «Strauss, Karsten. "TuneIn Snags $25 Million In Funding, Looks To Grow". Forbes, 2013.». forbes.com 
  5. Shaw, Lucas. «TuneIn Raises $50 Million to Prove Online Audio Can Make Money». www.bloomberg.com. Consultado em 15 de abril de 2019 
  6. «TuneIn's Revamp Makes Streaming Audio More Social». Time 
  7. Schmitt, Michael (December 20, 2012). «TuneIn partners with ESPN Audio in time for live streaming coverage of college football Bowl games». RAIN. Cópia arquivada em 14 de agosto de 2013  Verifique data em: |data= (ajuda)
  8. a b Andrews, Robert (29 de agosto de 2012). «Interview: TuneIn CEO plans radio ad pre-rolls, personalization». paidContent 
  9. Maloney, Paul (28 de junho de 2012). «TuneIn adds Entercom, Cox, Emmis stations to tuning service». RAIN. Cópia arquivada em 4 de julho de 2012 
  10. «TuneIn Forms Alliances With Over 20 Broadcasters». Radio Online. 2012 
  11. Marcucci, Carl (19 de setembro de 2012). «TuneIn signs Bonneville». RBR.com 
  12. a b Venta, Lance (9 de agosto de 2018). «TuneIn Announces Addition Of Cumulus Media Stations To Its App». RadioInsight. RadioBB Networks. Consultado em 9 de agosto de 2018 
  13. «TuneIn Tune Out For Entercom: Radio.com Gets Exclusive». Radio & Television Business Report (em inglês). Consultado em 21 de julho de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]