Bhumibol Adulyadej

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde março de 2013).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Bhumibol Adulyadej
Rama IX
Bhumibol em 2010.
Rei da Tailândia
Reinado 9 de junho de 1946
a 13 de outubro de 2016
Coroação 5 de maio de 1950
Predecessor Ananda Mahidol
Sucessor(a) Maha Vajiralongkorn
 
Esposa Sirikit Kitiyakara (1950-2016)
Descendência Ubol Ratana
Maha Vajiralongkorn
Sirindhorn
Chulabhorn Walailak
Casa Chakri
Nome completo
ภูมิพลอดุลยเดช
Nascimento 5 de dezembro de 1927
  Cambridge, Massachusetts, Estados Unidos
Morte 13 de outubro de 2016 (88 anos)
  Bangkok, Tailândia
Pai Mahidol Adulyadej
Mãe Srinagarindra
Religião Budismo
Assinatura Assinatura de Bhumibol Adulyadej

Bhumibol Adulyadej (Cambridge, 5 de dezembro de 1927 – Bangkok, 13 de outubro de 2016) foi Rei da Tailândia durante 70 anos desde sua ascensão ao trono em 1946 até sua morte, em 2016.

Seu nome ภูมิพลอดุลยเดช pronuncia-se Phumiphon Adunyadet e significa Força do Incomparável Poder da Terra. Também chamado publicamente de o Grande (em tailandês มหาราช, ou marajá), era conhecido também como Rama IX. Em 2016, ano de sua morte, era o monarca que reinava há mais tempo e o chefe de Estado mais antigo em serviço de todo o mundo[1], tendo ascendido ao trono tailandês em 1946 e reinado por mais de 70 anos.

Embora fosse um monarca constitucional, Bhumibol Adulyadej realizou diversas intervenções na política do país quando houve derramamentos de sangue ou tumultos. Ele facilitou a transição da Tailândia à democracia na década de 1990, apesar de ter apoiado alguns regimes militares, como o de Sarit Dhanarajata e, mais recentemente, o Conselho de Segurança Nacional. O rei também utilizou sua considerável influência para acabar com golpes de Estado, incluindo as tentativas de 1981 e 1985.

Bhumibol Adulyadej, era alegadamente, um dos monarcas mais ricos do mundo, com um patrimônio pessoal estimado em 35 bilhões de dólares.[2] Imensamente popular na Tailândia e reverenciado como um semi-deus pelo povo, em parte devido à crença budista[3], o rei utilizou parte de sua fortuna para financiar cerca de 3 mil projetos de desenvolvimento, em especial nas áreas rurais do país.

Bhumibol faleceu em 13 de outubro de 2016, aos 88 anos de idade, vítima de um infarto.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Primeiros anos[editar | editar código-fonte]

Bhumibol nasceu no Hospital Mount Auburn, em Cambridge, Massachusetts, em 5 de dezembro de 1927. Foi o segundo filho do príncipe Mahidol Adulyadej (1892-1929) e de sua esposa, Sangwan (1900-1995). À época de seu nascimento, ele era chamado na Tailândia de Phra Worawongse Ther Phra Ong Chao Bhumibol Adulyadej (พระวรวงศ์เธอ พระองค์เจ้าภูมิพลอดุลยเดช), refletindo o fato de sua mãe ser plebeia. Entretanto, seu tio, o rei Prajadhipok, aprovou então uma lei que permitia que filhos de um príncipe e uma plebeia pudessem ser chamados de Phra Ong Chao (um príncipe de menor status do que um Chao Fa).

A primeira vez que Bhumibol foi à Tailândia em 1928, quando seu pai obteve um certificado em um programa de saúde pública da Universidade de Harvard. Ele brevemente estudou em uma escola de Bangkok, mas sua mãe, agora viúva, levou seus filhos para a Suíça em 1933, matriculando-os em uma instituição privada de Lausane.

Em 1935, seu irmão mais velho, Phra Ong Chao Ananda Mahidol, tornou-se o rei da Tailândia, elevando Bhumibol e sua irmã Galyani Vadhana, à posição de Chao Fa. Ele compareceu à coroação do irmão em 1938, mas logo retornou à Suíça, onde, depois de estudar literatura francesa, latim e grego, recebeu seu baccalauréat de lettres. Por volta de 1945, já terminada a Segunda Guerra Mundial, ele tornou-se estudante da Universidade de Lausane.

Casamento e filhos[editar | editar código-fonte]

Foi em Paris que Bhumibol conheceu sua futura esposa (e prima distante) Sirikit Kitiyakara, filha do embaixador tailandês na França.[4] Ele tinha vinte e um anos e ela, quinze. As visitas à residência do embaixador tornaram-se mais frequentes.

Em outubro de 1948, ele sofreu um acidente em uma estrada na Suíça, enquanto dirigia seu Fiat Topolino, que lhe custou a perda do olho direito (substituído por um olho biônico)[5][6]. Sirikit fez-lhe várias visitas no hospital em Lausane e, ao conhecer a mãe dele, foi aconselhada a se transferir para uma escola em Lausane, para que Bhumibol pudesse conhecê-la melhor. Uma cerimônia de noivado foi realizada de forma discreta na Suíça ocorreu em 19 de julho de 1949, e eles se casaram no dia 28 de abril de 1950, apenas uma semana antes de sua coroação.

Tiveram quatro filhos:

Reinado[editar | editar código-fonte]

Rama IX com o presidente russo Vladimir Putin, em 2003

Bhumibol foi coroado Rei da Tailândia aos 24 anos de idade,em 1950, após a morte por ferimento à bala de seu irmão, o rei Ananda Mahidol, em 9 de junho de 1946, sob circunstâncias que permanecem obscuras.

Visita a Portugal[editar | editar código-fonte]

Em agosto de 1960, visitou Portugal na companhia da mulher, Sirikit. Os monarcas foram recebidos pelo então Presidente Américo Thomaz no aeroporto da Portela, onde aterrou “o avião real” com pompa e circunstância, para celebrar quase três séculos de relações entre os dois países, desde o tempo em que os navegadores portugueses andaram pelo rio Medong, descobrindo aquela civilização “evoluída”.

Morte[editar | editar código-fonte]

O rei Bhumibol Adulyadej morreu no hospital Siriraj em Bangkok, Tailândia, a 13 de outubro de 2016, às 15:52 hora local, aos 88 anos, conforme anunciado pelo palácio real ainda naquele dia. No dia seguinte, seu corpo foi levado pela caravana para o Grande Palácio para o costumeiro ritual de banhos. Seu único filho e o próximo na linha de sucessão para governar o reino, o Príncipe Herdeiro Maha Vajiralongkorn, presidiu o ritual de banho no Salão do Trono de Phiman Rattaya.

Um dia depois, no dia 14 de outubro às 16h35, o corpo do rei foi transferido para o Grande Palácio de Bangkok. Milhares de pessoas enlutadas alinhavam a rota, demonstrando seu carinho pelo "rei dos reis". A procissão real chegou ao Grande Palácio de Bangkok, às 17:00.

Uma cerimônia de cremação real ocorreu no final de outubro de 2017. A cremação real, que não foi transmitida na televisão, foi realizada no final da noite de 26 de outubro de 2017. Após a cremação, seus restos e cinzas foram levados ao Grande Palácio de Bangkok e foram consagrados no Salão do Trono Chakri Maha Phasat (restos reais), no Cemitério Real de Wat Ratchabophit e no Templo Real de Wat Bowonniwet Vihara (cinzas reais). Após o enterro, o período de luto terminou oficialmente na meia-noite de 30 de outubro de 2017 e os tailandeses retomaram a usar roupas coloridas, enquanto aguardavam a futura coroação do rei Vajiralongkorn.

Referências

  1. «Thailand's King Bhumibol Adulyadej, world's longest-reigning monarch, dies». Reuters. The Hindu. 13 de outubro de 2016. Consultado em 13 de outubro de 2016. 
  2. Tatiana Serafin (20 de agosto de 2008). «The World's Richest Royals». Forbes 
  3. Simon Montlake (12 de junho de 2006). «Backstory: The king and Thai». The Christian Science Monitor 
  4. «Queens of the Chakri Dynasty». Soravij. Cópia arquivada em 14 de julho de 2006 
  5. Nicholas Grossman (2009). Chronicle of Thailand: Headline News Since 1946. [S.l.]: Editions Didier Millet. p. 39. 444 páginas. ISBN 9814217123 
  6. «The King». Tripod 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Bhumibol Adulyadej
Precedido por
Ananda Mahidol
Rei da Tailândia
19462016
Sucedido por
Maha Vajiralongkorn
Ícone de esboço Este artigo sobre reis é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.