Portal:Monarquia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Conteúdo · Temas gerais · Resumo do conhecimento · Portais · Categorias · Listas · Glossários · Índices · Índice A-Z

Heraldic Royal Crown (Common).svg Bem-vindo ao Portal da Monarquia


 ver·editar Monarquia
Crown of the Crown Prince of Norway.svg

Monarquia é uma forma de governo em que o chefe de Estado mantém-se no cargo até a morte ou a abdicação, sendo normalmente um regime hereditário. O chefe de Estado dessa forma de governação recebe o nome de monarca (Normalmente com o título de Rei ou Rainha) e pode também muitas vezes ser o chefe do governo. A ele, o ofício real de governo, é sobretudo o de reger e coordenar a administração da nação, em vista do bem comum em harmonia social.

O monarca quase nunca deteve poderes ilimitados, como muitas vezes é pensado. Foi num período muito curto que houve monarquias absolutas. Hoje em dia a grande maioria da monarquias são monarquias constitucionais, que lhes dá quase nenhum poder de governação do seu país, que é exercido por um primeiro-ministro.

Apesar da chefia do Estado hereditária ser a característica mais comum das monarquias, existem na história inúmeros casos de monarquias electivas, tais como a do milenar Sacro Império Romano-Germânico, a República das Duas Nações (república aristocrática, precursora da ideia de Monarquia Constitucional), e os atuais Vaticano, Andorra, Camboja, Emirados Árabes Unidos, Kuwait, Malásia, Suazilândia, não sendo consideradas repúblicas.

 ver·editar Artigo selecionado
Palazzo di Westminster.JPG

A monarquia constitucional, surgiu na Europa nos finais do século XVII, com a Revolução Gloriosa inglesa, em 1688. A sua característica principal reside no facto do exercício da autoridade estatal do monarca estar na dependência de um Parlamento que está reunido de forma permanente. O monarca personifica a autoridade do Estado. A sucessão monárquica pode estar regulamentada pela legislação estatal ou por preceitos de ordem familiar. Desde meados do XIX, a monarquia constitucional apresenta frequentemente uma forma democrática de estado, com as regras constitucionais daí decorrentes. A sucessão pode ser eletiva ou hereditária, conforme os países ou épocas. A monarquia inglesa, desde o século XVII, adotou este tipo de monarquia, tornando-se na mais antiga democracia do mundo e servindo de modelo a todas as democracias atuais (sejam elas monárquicas ou republicanas). A Constituição deve emanar da nação e estabelecer as regras do governo. O parlamento, e especialmente a Câmara dos Comuns que representa a nação, personifica o direito face ao monarca. As monarquias francesas de 1790 a 1792 e, em seguida, a partir de 1815 a 1848, baseiam-se neste princípio. Nestas formas de monarquia, ao passo que o sistema parlamentar se desenvolve gradualmente, a soberania passa do rei para a nação.

 ver·editar Monarca selecionado
Drottning Margrethe av Danmark.jpg

Margarida II (Copenhague, 16 de abril de 1940) é a Rainha da Dinamarca. Era a filha mais velha do rei Frederico IX e da rainha Ingrid da Suécia, ascendendo ao trono em 14 de janeiro de 1972 após a morte de seu pai, tornando-se a primeira mulher monarca da Dinamarca desde Margarida I, que governou os países escandinavos durante a União de Kalmar. Margarida tornou-se herdeira presuntiva apenas em 1953, quando uma emenda constitucional foi aprovada permitindo que mulheres se tornassem soberanas do reino, já que estava claro que Frederico não teria nenhum filho homem. Ela se casou com Henrique de Laborde de Monpezat em 1967, com quem tem dois filhos: Frederico, Príncipe Herdeiro, e Joaquim.

 ver·editar Membro da realeza selecionado
Wassenaar, najaar 2014, de Prinses van Oranje.jpg

Catarina Amália Beatriz Carmem Vitória, Princesa de Orange (Haia, 7 de dezembro de 2003) é a primeira filha do rei Guilherme Alexandre I e da rainha Máxima dos Países Baixos. Ao nascer, recebeu os títulos de Princesa dos Países Baixos e Princesa de Orange-Nassau. Quando o seu pai ascendeu ao trono, recebeu o título de Princesa de Orange, sendo que é a primeira na linha de sucessão ao trono e que provavelmente sucederá ao seu pai como Rainha dos Países Baixos. A Princesa vive com os pais e irmãs, Alexia e Ariana, em Wassenaar.

 ver·editar Imagens selecionadas
 ver·editar Sabia que
King Richard III.png
 ver·editar Consorte selecionado
Prince Philip March 2015.jpg

Filipe da Grécia e Dinamarca, Duque de Edimburgo (Corfu, 10 de junho de 1921) é o marido da rainha Isabel II e consorte do Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte desde 1952. Ele é o consorte mais velho e de maior reinado na história da monarquia britânica, além de o homem mais velho da história da família real britânica. Filipe nasceu nas famílias reais grega e dinamarquesa, porém sua família foi exilada da Grécia quando ele ainda era criança. Depois de estudar na França, Inglaterra, Alemanha e Escócia, ele entrou na Marinha Real Britânica em 1939 aos dezoito anos. Ele começou a se corresponder em julho com a princesa Isabel, de treze anos, quem havia conhecido em 1934. Ele serviu no Mediterrâneo e no Pacífico durante a Segunda Guerra Mundial.

 ver·editar Navegação