Portal:Monarquia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Heraldic Royal Crown (Common).svg Bem-vindo ao Portal da Monarquia


 ver·editar Monarquia
French heraldic crowns - King.svg

Monarquia é uma forma de governo em que o chefe de Estado mantém-se no cargo até a morte ou a abdicação, sendo normalmente um regime hereditário. O chefe de Estado dessa forma de governação recebe o nome de monarca (Normalmente com o título de Rei ou Rainha) e pode também muitas vezes ser o chefe do governo. A ele, o ofício real de governo, é sobretudo o de reger e coordenar a administração da nação, em vista do bem comum em harmonia social.

O monarca quase nunca deteve poderes ilimitados, como muitas vezes é pensado. Foi num período muito curto que houve monarquias absolutas. Hoje em dia a grande maioria da monarquias são monarquias constitucionais, que lhes dá quase nenhum poder de governação do seu país, que é exercido por um primeiro-ministro.

Apesar da chefia do Estado hereditária ser a característica mais comum das monarquias, existem na história inúmeros casos de monarquias electivas, tais como a do milenar Sacro Império Romano-Germânico, a República das Duas Nações (república aristocrática, precursora da ideia de Monarquia Constitucional), e os atuais Vaticano, Andorra, Camboja, Emirados Árabes Unidos, Kuwait, Malásia, Suazilândia, não sendo consideradas repúblicas.

 ver·editar Artigo selecionado
Palazzo di Westminster.JPG

A monarquia constitucional, surgiu na Europa nos finais do século XVII, com a Revolução Gloriosa inglesa, em 1688. A sua característica principal reside no facto do exercício da autoridade estatal do monarca estar na dependência de um Parlamento que está reunido de forma permanente. O monarca personifica a autoridade do Estado. A sucessão monárquica pode estar regulamentada pela legislação estatal ou por preceitos de ordem familiar. Desde meados do XIX, a monarquia constitucional apresenta frequentemente uma forma democrática de estado, com as regras constitucionais daí decorrentes. A sucessão pode ser eletiva ou hereditária, conforme os países ou épocas. A monarquia inglesa, desde o século XVII, adotou este tipo de monarquia, tornando-se na mais antiga democracia do mundo e servindo de modelo a todas as democracias atuais (sejam elas monárquicas ou republicanas). A Constituição deve emanar da nação e estabelecer as regras do governo. O parlamento, e especialmente a Câmara dos Comuns que representa a nação, personifica o direito face ao monarca. As monarquias francesas de 1790 a 1792 e, em seguida, a partir de 1815 a 1848, baseiam-se neste princípio. Nestas formas de monarquia, ao passo que o sistema parlamentar se desenvolve gradualmente, a soberania passa do rei para a nação.

 ver·editar Monarca selecionado
DpedroI-brasil-full.jpg

Pedro I & IV (Queluz, 12 de outubro de 1798 – Queluz, 24 de setembro de 1834) foi o primeiro Imperador do Brasil como Pedro I de 1822 até sua abdicação em 1831, e também brevemente Rei de Portugal e Algarves como Pedro IV entre março e maio de 1826. Era o quarto filho do rei João VI de Portugal e sua esposa a infanta Carlota Joaquina da Espanha, sendo assim um membro da Casa de Bragança. Pedro declarou a Independência do Brasil em 7 de setembro de 1822 e foi aclamado como seu imperador no dia 12 de outubro, porém abdicou em 7 de abril de 1831 em favor de seu filho mais novo Pedro II e partiu para a Europa a fim de reconquistar o trono português para sua filha a rainha Maria II. Pedro acabou morrendo de tuberculose em 24 de setembro de 1834, poucos meses depois dele ter se saído vitorioso.

 ver·editar Membro da realeza selecionado
Infanta Cristina, Duchess of Palma de Mallorca.jpg

A Infanta Dona Cristina Federica de Espanha, Duquesa de Palma de Mallorca (nome: Cristina Federica de Borbón y Grecia; Madrid, 13 de junho de 1965) é a segunda filha dos Reis de Espanha, Dom Juan Carlos I e Dona Sofia. Atualmente, ocupa o sexto lugar na linha de sucessão ao trono atrás de suas sobrinhas infantas Leonor e Sofia, de sua irmã mais velha, a Infanta Elena, Duquesa de Lugo e de seus sobrinhos Dom Felipe Juan Froilán e Dona Victoria Federica. Em 2012 seu marido Iñaki Urdangarin foi acusado de corrupção e, no ano seguinte, Cristina foi formalmente acusada do mesmo crime.

 ver·editar Imagens selecionadas
 ver·editar Sabia que
King Richard III.png
 ver·editar Consorte selecionado
Royal Wedding Stockholm 2010-Konserthuset-420.jpg

Henrique Maria João André de Laborde de Monpezat (Talence, 11 de junho de 1934) é o marido da rainha Margarida II e príncipe consorte da Dinamarca desde 1972. Filho de André de Laborde de Monpezat e Renée Doursennot, nasceu na França e passou parte de sua infância no território do Vietnã. Com a rainha Margarida, Henrique teve dois filhos: Frederico, Príncipe Herdeiro, e Joaquim. O príncipe é presidente da associação Europa Nostra, que se ocupa da defesa do patrimônio arquitetônico europeu, da WWF da Dinamarca e da Cruz Vermelha dinamarquesa. Também se ocupa da produção vitícola da propriedade do casal em Caïx, na região de Cahors, na França.

 ver·editar Navegação