Andorra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde dezembro de 2016).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Andorra (desambiguação).
Principat d'Andorra
Principado de Andorra
Bandeira de Andorra
Brasão de Andorra
Bandeira Brasão de armas
Lema: Virtus Unita Fortior
(Latim: "Virtude unida é mais forte")
Hino nacional: El Gran Carlemany
Gentílico: andorrano
andorrense[1]
andorriano[1]

Localização de Andorra

Localização de Andorra (em verde)
Capital Andorra-a-Velha
42°30'27" N 1°31'25" E
Cidade mais populosa Andorra-a-Velha
Língua oficial Catalão
*Línguas reconhecidas: espanhol, francês e português
Governo Diarquia constitucional
 - Copríncipe francês Emmanuel Macron
 - Copríncipe episcopal Joan Enric Vives i Sicília
 - Representante francês Jean-Pierre Hugues
 - Representante episcopal Josep Maria Mauri
 - Chefe de Governo Antoni Martí
Independência Paréage 
 - Data 1278 
Área  
 - Total 468 km² (178.º)
 - Água (%) 0
População  
 - Estimativa para 2007 71 822 hab. (202.º)
 - Censo 2006 69 150 hab. 
 - Densidade 153,4 hab./km² (69.º)
PIB (base PPC) Estimativa de 2003
 - Total US$ 2,77 mil milhões* USD (183.º)
 - Per capita US$ $26 800 (n/a.º)
IDH (2015) 0,858 (32.º) – muito elevado[2]
Moeda Euro (€)[3] (EUR)
Fuso horário CET (UTC+1)
 - Verão (DST) CEST (UTC+2)
Clima alpino
Cód. Internet .ad[4]
Cód. telef. +376
Website governamental govern.ad

Mapa de Andorra

Andorra (pronúncia em catalão[ənˈdorə], pronúncia local: [anˈdɔra]), oficialmente Principado de Andorra (em catalão: Principat d'Andorra), e por vezes Principado dos Vales de Andorra (em catalão: Principat de les Valls d'Andorra), é um pequeno país europeu localizado na cordilheira pirenaica entre o nordeste da Espanha e o sudoeste da França. Antes isolado, o principado é hoje um país próspero principalmente devido ao crescimento do turismo e por seu status de paraíso fiscal. Atualmente, a população andorrana está listada como tendo a maior expectativa de vida do mundo, com média de 83,52 anos (2007).[5]

O principado é o único país do mundo cuja única língua oficial é o catalão,[6] embora represente apenas 0,22% do total de catalanófonos da Europa, a maioria deles distribuídos na Catalunha, Valência e Baleares. No seu território também são falados o castelhano, o português e o francês, nesta ordem de números de falantes.

Andorra também é o sexto menor país da Europa, maior apenas que Malta, Liechtenstein, São Marinho, Mónaco e Vaticano. Sua capital é a cidade de Andorra-a-Velha, também conhecida como Andorra la Vella.

História[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: História de Andorra

O principado de Andorra foi durante séculos um território essencialmente agrícola e de pastorícia, onde a prática da caça era frequente. Segundo algumas lendas, Carlos Magno foi seu fundador. O primeiro soberano conhecido de Andorra foi um nobre catalão, o Conde de Urgel, que dominou a região no século IX, passando-a então para diocese de Urgel. No século XI, o Bispo de Urgel, na impossibilidade de governar Andorra sozinho, pediu então a um nobre catalão, o Senhor de Caboet, que defendesse a região. Um nobre francês, o Conde de Foix, herdou através de casamentos os encargos do catalão. O conde francês e o bispo, lutaram por Andorra, até que finalmente em 1278 encerraram suas disputas através de um tratado que os tornava governantes conjuntos.[carece de fontes?]

Andorra permaneceu sob controle do bispo de Urgel, excepto durante a Revolução Francesa, quando revolucionários declararam a independência do Reino. Em 1806, os habitantes locais pediram a Napoleão Bonaparte que devolvesse ao território o estatuto de Principado. Durante 700 anos, o Principado prestou vassalagem ao bispo de Urgel e ao Monarca francês (depois, com o regime de república em França, ao presidente).[7]

No dia 6 de julho de 1934, o russo Boris Skossyreff foi proclamado Rei Borís I de Andorra pelo Governo local. No dia 14 de julho, a Guarda Civil espanhola entrou em Andorra, prendeu e expulsou Skossyreff, que passou por Barcelona, Madrid, e finalmente foi mandado para Portugal.[carece de fontes?]

Até 1970, o direito de voto era exclusivo dos homens de Andorra, a partir da terceira geração. Hoje o voto é extensivo a todos os andorranos de primeira geração, com idade igual ou superior a 28 anos, cujos pais sejam estrangeiros. O número de eleitores é diminuto, em relação ao total da população, cerca de 70% da qual é composta por residentes estrangeiros que têm vindo a reivindicar os seus direitos políticos e de cidadania.[carece de fontes?]

A imigração, controlada através de um sistema de quotas, restringe-se aos nacionais da França e da Espanha que pretendam trabalhar em Andorra. Antes de 1993, o país não possuía qualquer constituição formal, tendo, à época, todas as moções e propostas submetidas a delegados permanentes (representantes dos dois chefes de estado) para aprovação.[carece de fontes?]

Em 1976 foi criada uma organização política, técnicamente ilegal, o Partido Democrático de Andorra, que forneceu as bases de um futuro sistema democrático. Òscar Riba Reig tornou-se no primeiro primeiro-ministro do país em 1981, e em 1982 foi nomeado um Conselho Executivo chefiado pelo Primeiro-Ministro. Tal ato provocou a separação entre os poderes legislativo e executivo. Em Julho de 1991 foram estabelecidos laços formais com a Comunidade Europeia.[carece de fontes?]

Em maio de 1993 foi adotada uma nova Constituição, concedendo a independência ao país em todos os aspetos menos o da segurança externa, que continuou sob a responsabilidade da França e da Espanha. As primeiras eleições diretas tiveram lugar em Dezembro daquele ano, tendo sido formado um Governo de coligação liderado pelo primeiro-ministro, Óscar Riba Reig. Em 1994, Andorra tornou-se um membro de pleno direito das Nações Unidas e do Conselho da Europa. A coligação de Reig, o Grupo Nacional Democrático, perdeu o apoio dos independentes em dezembro de 1994 e Marc Forné Molné, da União Liberal, substituiu-o no cargo.[carece de fontes?]

Desde a década de 1950, Andorra tornou-se economicamente uma nação próspera, tendo chegado a ser declarada como o país com o maior crescimento económico do mundo, com um rendimento per capita superior ao japonês. No Principado existem mais de 5000 lojas e 500 hotéis, a atividade turística é intensa e a banca vive uma situação estável e próspera. Em grande parte, este panorama deve-se à isenção de impostos de que usufruem muitos produtos e atividades no Principado.[carece de fontes?]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Geografia de Andorra
Vista de satélite de Andorra.

Condizendo com a sua localização no leste da cordilheira dos Pirenéus, Andorra consiste predominantemente de montanhas escarpadas com uma altitude média de 1996 m e a mais elevada, Coma Pedrosa, a atingir 2946 m. As montanhas são separadas por três vales estreitos em forma de Y, que se combinam num único, por onde o principal curso de água, o Rio Valira, sai do país e entra na Espanha, no ponto mais baixo de Andorra, aos 840 m de altitude. Com uma altitude média entre 1900 e 2000 metros, Andorra é o segundo país mais alto da Europa, depois da Suíça.[8]

Clima[editar | editar código-fonte]

O clima de Andorra é semelhante ao clima temperado dos vizinhos, mas a sua altitude mais elevada significa que há, em média, mais neve no inverno e que é um pouco mais fresco no verão. O principado tem uma fracção muito alta de dias ensolarados e o clima é seco.[carece de fontes?]

Três ou quatro nevadas fortes caem todos os anos. A média das mínimas anuais é de –2 °C e a das máximas é de 14 °C. Ao entardecer é quando há mais precipitações salvo no inverno que são, sobretudo, de neve.[carece de fontes?]

Vista das montanhas em Andorra.

Relevo[editar | editar código-fonte]

Este pequeno país é caracterizado por cimeiras de materiais paleozoicos, que se elevam através dos 2600 m e culminam a 2942 m próximo ao Pla de l'Estany nas fronteiras com a Espanha e a França. A atividade humana concentra-se no vale transversal nordeste-sudoeste, que a partir do Passo de Envalira (2407 m) desce até os 840 m, quando o rio Valira finalmente chega a Espanha.[carece de fontes?]

Vegetação[editar | editar código-fonte]

Os bosques ocupam dois quintos do território, seguindo três pisos de altitude: até os 1200 m, azinheiras e carvalhos, até os 1600-1700 m predomina o Pinus sylvestris e até aos 2200-2300m abunda o Pinus mugo, substituído nas cimeiras pelos prados alpinos.[carece de fontes?]

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

Existem três rios principais neste país, que fazem uma forma de Y. O Valira do Oriente nasce na parte mais oriental do país, com extensão de 23 km e passando pelas cidades de Canillo e Encamp. Este conflui com o rio Valira do Norte, que nasce nos lagos de Tristaina, com extensão de 14 km e passando pelas cidades de Ordino e La Massana. Ambos os rios confluem na cidade de Escaldes-Engordany e formam o rio principal, o Grande Valira, com uma extensão de 11,6 km e um fluxo anual médio de 13 m³/s. Este último, em sua descida ao sul, acaba desembocando no rio Segre que, por sua vez, desemboca no rio Ebro.[carece de fontes?]

Andorra possui mais de 60 lagos. Os mais representativos são: o lago de Juclar, cuja superfície é a mais extensa de todos os lagos do Principado com 21 hectares, o lago de l'Illa com treze hectares, o lago (artificial) de Engolasters com sete hectares e os três lagos de Tristaina.[carece de fontes?]

O lago de Juclar, durante o período de seca do verão, pode ser visto como se fossem três lagos diferentes, porém são na realidade o mesmo.[carece de fontes?]

Demografia[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Demografia de Andorra
Vista do Pas De La Casa de Envalira (primeira cidade andorrana depois da fronteira andorrano-francesa).

Os andorranos são minoria em seu próprio país; não mais do que 33% do total da população têm nacionalidade andorrana. O principal grupo de residentes estrangeiros são os espanhóis (43%, de língua castelhana principalmente, depois catalã e galega), juntamente com os portugueses (11%) e os franceses (7%). Os 6% restantes pertencem a outras nacionalidades (na maioria britânicos).[carece de fontes?]

A única língua oficial é o catalão, embora o castelhano, português e o francês sejam línguas fáceis de se escutar pelas ruas. Andorra compartilha muitos traços culturais com os outros territórios dos Países Catalães. A religião dominante é a católica.[carece de fontes?]

Em 2004, o crescimento da população andorrana foi de 6,30% em relação ao ano anterior. Esse crescimento se dá em parte à regularização e autorização de vistos de trabalho em vigor desde 1998. Estima-se que esse valor corresponda a cerca de 7500 pessoas.[carece de fontes?]

Se tal crescimento for analisado por paróquia, ele é bem irregular, com um aumento de 13,97% em Canillo, de 9,23% em Encamp, de 10,81% em Ordino, de 9,76% em La Massana, de 3,85% em Andorra-a-Velha, de 6,88% em Sant Julià e de 3,15% em Escaldes-Engordany.[carece de fontes?]

No ano de 2006, a população era de 81 222 habitantes. Eis alguns indicadores populacionais:

  • Índice de natalidade: 12,6 a cada 1000 habitantes
  • Índice de mortalidade: 3,1 a cada 1000 habitantes
  • Esperança de vida: homens: 80 anos mulheres: 86 anos
  • População urbana: 89%

Religião[editar | editar código-fonte]

92,4% da população andorrana são cristãos, a maioria dos quais pertencem à Igreja Católica. Devido à imigração, há também grupos menores de muçulmanos e hindus, mas ambos os grupos compreendem menos de 1% da população.[9]

A Igreja Católica em Andorra faz parte da Diocese de Urgel. Escolas confessionais no sistema educativo de origem espanhola, em Andorra, são afiliadas à igreja. Cerca de dois terços dos alunos de escolas de origem espanhola pertencem às unidades confessionais.[10]

A Constituição garante a liberdade religiosa no país. Andorra não tem religião oficial ou igreja estatal, mas a Igreja Católica é mencionada especificamente na Constituição e suas operações e papel tradicional em relação ao Estado está consagrado no artigo 11 da Constituição de Andorra.[11]


Política[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Política de Andorra

Andorra é um co-principado independente desde 1278 e uma democracia parlamentar desde 1993. O poder legislativo é exercido pelo Conselho Geral dos Vales, composto por 28 deputados eleitos para um mandato de quatro anos. Os Chefes de Estado, ou co-príncipes, são o presidente da República Francesa e o bispo de Urgel, da Catalunha.[12] O Chefe de Governo é eleito pela maioria do Conselho Geral dos Vales. Os principais partidos políticos são o PLA (Partido Liberal de Andorra), a AND (Aliança Nacional Democrática) e a IND (Iniciativa Democrática Nacional).[carece de fontes?]

Atualmente, Andorra é o único estado no Mundo em que a forma de governo é uma diarquia, para além de ser a única monarquia constitucional em que o chefe de Estado, neste caso o co-príncipe francês, é eleito democraticamente para uma presidência por cidadãos estrangeiros.[carece de fontes?]

A responsabilidade pela defesa de Andorra cabe à Espanha e à França. Andorra atualmente não possui força militar.[carece de fontes?]

Divisões administrativas[editar | editar código-fonte]

Paróquias de Andorra.
Ver artigo principal: Subdivisões de Andorra

O território do Principado de Andorra está estruturado em sete divisões administrativas locais, que são conhecidas como "paróquias". São elas: Canillo, Encamp, Andorra-a-Velha, Ordino, La Massana, Sant Julià de Lòria e Escaldes-Engordany. As paróquias são administradas pelos comuns, que representam os interesses locais, aprovam e executam o pressuposto comunal, e que fixam e elaboram as políticas de gestão e administração dos bens e das propriedades comunais. Dispõem de recursos próprios e recebem capital do Estado, com objetivo de garantir a autonomia financeira. A 28 de julho de 1993, Andorra ingressa como país membro 184 da ONU e um ano mais tarde é designado o 33º estado membro do Conselho da Europa.[carece de fontes?]

Economia[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Economia de Andorra
Nota de 10 pesetas andorranas.

O Turismo é a principal recurso da economia andorrana, equivalendo a aproximadamente 80% de seu PIB. Cerca de nove milhões de turistas visitam Andorra anualmente, atraídos não só pelas estações de esqui, estâncias de inverno e verão mas também pelo status de paraíso fiscal. Atualmente, as vantagens comparativas de preços em Andorra em relação aos seus países vizinhos caíram consideravelmente, já que as economias de França e Espanha se abriram para o mercado, podendo assim receber mais produtos e baixar suas tarifas.[carece de fontes?]

O setor bancário, por meio das vantagens fiscais, também contribui substancialmente na economia do país. A produção agrícola é bem limitada, uma vez que somente 2% de suas terras são aráveis e por isso quase todos os alimentos precisam ser importados. Existe também uma pequena produção de tabaco e também a criação de ovelhas domésticas. Em termos de produção, pode-se destacar a produção de móveis e cigarros. Os recursos naturais de Andorra incluem energia hidroelétrica, água mineral, madeira, minério de ferro e chumbo.[carece de fontes?]

Andorra não é um membro pleno da União Europeia, mas usufrui de uma relação especial com ela, como por exemplo ser tratada como membro na troca de produtos manufaturados (sem tarifas) e como não-membro na troca de produtos agropecuários. O principado não possui moeda própria e por isso usa as moedas das nações vizinhas. Até 1999, elas eram o Franco francês e a Peseta espanhola, mas foram substituídas por uma única, a moeda da União Europeia, o Euro.[carece de fontes?]

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

Transportes[editar | editar código-fonte]

Andorra não dispõe de serviço público de transporte.

Andorra comunica-se com o exterior somente através de vias terrestres. Não dispõe de linhas férreas nem de aeroportos (ainda em discussão com os governos espanhol e catalão sobre a reabertura do aeroporto de La Seu d'Urgell), mas possui grande infraestrutura em estradas, sendo possível cobrir quase todo o país.[carece de fontes?]

Diversas novas realizações ainda estão em curso: a amplificação da rede de estradas e túneis, que permitirá ir de La Massana a Encamp e vice-versa sem ter que passar por Escaldes-Engordany (ponto de encontro dos três vales que seguem o Rio Valira formando um Y).[carece de fontes?]

Uma outra maneira de chegar em Andorra é através dos heliportos localizados em Andorra-a-Velha (capital) e em La Massana. Obviamente não possui acessos por mar, nem por rios navegáveis, como costuma acontecer em países muito montanhosos.[carece de fontes?]

Telecomunicações[editar | editar código-fonte]

Rádio e televisão

A primeira emissora de rádio comercial criada em Andorra foi a Rádio Andorra, que esteve ativa desde o ano de 1939 até 1981. No dia 12 de outubro de 1989, o Consell General de les Valls estabeleceu que o serviço de rádio e televisão fariam parte dos serviços públicos essenciais ao criar a entidade gestora ORTA que, em 13 de abril de 2000, se transformou na sociedade pública "Ràdio i Televisió d'Andorra, S. A.".[carece de fontes?]

Em 1990, foi fundada a rádio pública Ràdio Nacional d'Andorra que ao chegar no ano de 1998, já operavam quinze emissoras FM e alcançava 16 000 aparelhos de rádio.[carece de fontes?]

A única rede de televisão criada, em 1995, foi a cadeia pública nacional Andorra Televisió, que promove a emissão de diversos canais internacionais dentro do Principado. As primeiras transmissões analógicas de televisão partiram das redes espanholas TVE-1, TVE-2, a catalã TV3 e as francesas TF1, France 2 e France 3, sendo posteriormente acrescidas pelo canal catalão Canal 33 (atualmente K3/300), a rede espanhola Antena 3 e a francesa M6. Com a chegada da TDT, em 25 de setembro de 2007, a oferta televisiva aumentou com a presença dos canais Cuatro, Telecinco, La Sexta, 3/24, NRJ12, RTP, CNN International, BBC World e o ARTE.[carece de fontes?]

Telefonia e Internet

O provedor de telefonia fixa, móvel e Internet é o Servei de Telecomunicacions d'Andorra. A rede telefônica está composta por conexões de relays de rádio com microondas entre centrais para as conexões locais e circuitos terrestres até a Espanha e a França para as comunicações internacionais.[carece de fontes?]

Correio postal

O serviço de correio é gratuito dentro do país e é realizado pela Sociedad Estatal Correos y Telégrafos da Espanha e pelo La Poste da França. Em 2004, foram introduzidos os códigos postais seguindo a ordem protocolar das paróquias:[carece de fontes?]

  • Canillo: AD100.
  • Encamp: AD200.
  • Ordino: AD300.
  • La Massana: AD400.
  • Andorra la Vella: AD500.
  • Sant Julià de Lòria: AD600.
  • Escaldes-Engordany: AD700.

Cultura[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Cultura de Andorra
Brasão de armas andorrano no Parlamento de Andorra.

A cultura, a língua e a tradição de Andorra são catalães. A Constituição de Andorra define o catalão com a língua oficial do estado. Outras línguas que se falam no território são provenientes da imigração, por ordem, são essas: castelhano, o português e o francês.[carece de fontes?]

Segundo o Observatório do Centro de Pesquisa Sociológica do Instituto de Estudantes Andorranos (Institut d'Estudis Andorrans), os usos linguísticos de Andorra são os seguintes:[carece de fontes?]

  Língua materna Língua habitual
Catalão 38,8% 58,3%
Castelhano 35,4% 37,3%
Português 15,0% 3,5%
Francês 5,4% 2,2%
Fonte: O Observatório do Instituto de Estudantes Andorranos


As outras línguas de menor uso são o galego, o inglês, o árabe e o hindu. Por nacionalidades, têm como língua materna o catalão 64% da população com nacionalidade andorrana e 36% dos residentes com nacionalidade espanhola. Mesmo assim que a língua de uso mais habitual é o catalão, uns 68,7% da população tem a percepção que a língua mais falada é o castelhano.[carece de fontes?]

A oficialidade do catalão num estado independente permite uma certa presença no âmbito internacional. O reconhecimento de Andorra como um país independente pela ONU em 28 de julho de 1993 autorizou o uso do catalão na Assembleia Geral.Andorra também apresentou a primeira música em catalão no festival Eurovision em 2004.[carece de fontes?]

Música[editar | editar código-fonte]

O evento mais importante na vida cultural de Andorra é o festival internacional de jazz de Escaldes-Engordany, celebrado durante o mês de julho, onde intérpretes como Miles Davis, Fats Domino e B.B. King já participaram. Na capital, durante as noites de verão de Quintas-feiras, se realiza o Dijous de Rock,[13] onde grupos locais e do estado espanhol oferecem concertos ao público.

A Orquestra Nacional de Cambra d'Andorra, dirigida e fundada em 1992 pelo violinista Gerard Claret, celebra um encontro de canto com fama internacional, tendo feito concertos em Espanha, França e Bélgica e participado regularmente no Palau de la Música Catalana.[carece de fontes?]

Em 2004, Andorra participou do Eurovision pela primeira vez representada por Marta Roure. Este feito atraiu a atenção dos meios de comunicação da Catalunha, já que foi a primeira canção cantada na Língua catalã. A canção foi eliminada na semifinal, assim como as composição de 2005 (interpretada por Marian van de Wal), 2006 (interpretada por Jenny) e 2007 (interpretada por Anonymous).[carece de fontes?]

Literatura[editar | editar código-fonte]

A literatura andorrana tem suas origens no século XVIII. Antoni Fiter i Rossell escreveu um livro sobre a história, o governo e os usos e costumes de Andorra chamado Digest manual de las valls neutras de Andorra em 1748. Essa obra também contem os documentos de Carlos Magno e Luís I, o Piedoso. Atualmente o original se conserva na casa Fiter-Riba, de Ordino, sendo que existe uma cópia no Armari de les set claus de la Casa de la Vall e outra nos arquivos do bispado de La Seu d'Urgell. Posteriormente, em 1763, o pároco Antoni Puig escreveu o Politar andorrà, obra que descreve os privilégios do Principado e as atribuições das autoridades.[carece de fontes?]

Como autores da literatura contemporânea andorrana pode-se citar Antoni Morell i Mora, Albert Salvadó i Miras, Teresa Colom i Pich e Albert Villaró i Boix. Desde o ano passado, alguns desses autores participaram da Feira do Livro de Frankfurt.[14] Assim mesmo, o Governo andorrano, junto com editoriais catalãs, convoca anualmente o Premi Carlemany e, desde 2007, o Premi Ramon Llull.[carece de fontes?]

Desporto[editar | editar código-fonte]

Santuário de Meritxell, uma das mais importantes expressões religiosas de Andorra.
Jogos dos Pequenos Estados da Europa

Andorra foi sede,[15] em 1991 e 2005, dos Jogos dos Pequenos Estados da Europa, competição que com o amparo da Associação dos Comitês Olímpicos Europeus é feita para os países europeus com menos de 1 milhão de habitantes.[carece de fontes?]

Desportos de inverno

O desporto nacional é o esquí. Andorra possui duas áreas formadas pela união de várias estações de esqui:[carece de fontes?]

A capital, Andorra la Vella, tentou ser sede dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2010, mas foi eliminada no processo de postulação.[carece de fontes?]

Futebol e futsal

A Federação Andorrana de Futebol organiza a liga de futebol no Principado com duas divisões, assim como a Taça Constitució e a Supertaça, de onde se enfrentam o campeão da Liga e da Copa. O vencedor da primeira divisão joga uma etapa prévia da UEFA Champions League. As partidas são disputadas no Camp d'Esports d'Aixovall.[carece de fontes?]

Na liga de Futsal, dividida em duas categorias, o campeão da Primeira divisão joga a UEFA Futsal Cup.[carece de fontes?]

O Futbol Club Andorra joga na Primeira Territorial catalã da Liga espanhola de futebol por estar inscrito na Real Federação Espanhola de Futebol.[carece de fontes?]

A Seleção Andorrana de Futebol joga em competições oficiais, mas nunca esteve em nenhum Campeonato do Mundo ou Campeonato Europeu e sua primeira e única vitória oficial foi contra a Seleção de Futebol da Macedônia por 2–0[16]

Hóquei em patins

Tal como a Catalunha, um dos desportos mais praticados é o hóquei em patins, tendo já a seleção nacional de Andorra participado no Campeonato do Mundo de Hóquei em Patins[carece de fontes?]

Feriados oficiais[editar | editar código-fonte]

Dia do ano Nome em português Nome local Observações
1 de janeiro Ano novo[carece de fontes?] Cap d'Any
14 de março Dia da Constituição[carece de fontes?] Diada de la Constitució Aprovada em 14 de março de 1993
8 de setembro Virgem de Meritxell[carece de fontes?] Mare de Déu de Meritxell Festa nacional de Andorra
25 de dezembro Natal[carece de fontes?] Nadal

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Ciberdúvidas da Língua Portuguesa - Azerbaijão, Cazaquistão, Andorra etc.
  2. «Human Development Report 2015» (PDF) (em inglês). Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 14 de dezembro de 2015. Consultado em 24 de dezembro de 2015 
  3. Até 1999: franco francês e peseta espanhola.
  4. .cat dividido com os territórios catalães.
  5. «The World Factbook — Central Intelligence Agency». cia.gov. Consultado em 26 dezembro 2016 
  6. [1]
  7. La Principauté d'Andorre, Meritxell Mateu e François Luchaire, ed. Economica, 1999, p. 3
  8. «geografia, altitut, altura parroquies, superfície Andorra» (em catalão). ANDORRA.COM. Consultado em 26 de dezembro de 2016. Cópia arquivada em 24 de agosto de 2006 
  9. «Andorra - Religious Adherents, 2010 (World Christian Database)» (em inglês). Association of Religion Data Archives (ARDA). 2010. Consultado em 2 de maio de 2014 
  10. «Statistical appendix 2009» (PDF) (em catalão). Cambra de Comerç, Indústria em Serveis d'Andorra. 2009. Consultado em 2 de maio de 2014 
  11. «La Constitució del Principat d'Andorra» (em catalão). Andorramania. Consultado em 2 de maio de 2014 
  12. «Decret del 21.05.2012 pel qual es nomena la Sra. Sylvie Hubac, Representant Personal del Copríncep Francès». Butlletí Oficial del Principat d'Andorra (em catalão) (núm. 25, ano 24): p.2292. 30 de maio de 2012. Consultado em 30 de maio de 2012 
  13. «Dijous de Rock 2007». Consultado em 26 de dezembro de 2016. Cópia arquivada em 20 de outubro de 2007 
  14. VilaWeb (em catalão)
  15. Andorra 2005 (multilingue)
  16. UEFA Euro 2004 (multilingue)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Andorra
Bandeira de Andorra Andorra
Bandeira • Brasão • Hino • Cultura • Demografia • Economia • Forças Armadas • Geografia • História • Portal • Política • Subdivisões • Imagens