Mayotte

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mayotte
Mayotte
Bandeira
Brasão de armas
Bandeira Brasão
Lema: Liberté, Égalité, Fraternité
(Francês: "Liberdade, Igualdade, Fraternidade")
Hino nacional: A Marselhesa

Localização  Mayotte

Mayotte
Capital Mamoudzou
Língua oficial Francês
Governo Departamento de ultramar
 - Presidente de França François Hollande
 - Presidente do Conselho Geral Daniel Zaïdani
 - Prefeito Jacques Witkowski
História  
História
Votação para se manter um território francês
1974
Área  
 - Total 374 km² (185.º)
 - Água (%) 0.4
População  
 - Estimativa de 2009 194000 hab. (179.º)
 - Censo 2007 186452 hab. 
 - Urbana  (n/a.º)
 - Densidade 498.5 hab./km² (21.º)
PIB (base PPC) Estimativa de 2005
 - Total US$ 1.13 billion 
 - Per capita US$ 6500 
Moeda Euro (EUR)
Fuso horário (UTC+3)
Cód. ISO YT
Cód. Internet .yt
Cód. telef. +269

Mayotte ou Maiote[1] [2] é um departamento francês entre o Oceano Índico e o Canal de Moçambique, no Arquipélago das Comores, do qual é a ilha mais oriental. Compreende a Ilha Mayotte propriamente dita, também conhecida por Mahoré ou Grande Terre, e duas ilhas bem menores: Pamanzi (ou Petite Terre) e Chissioi m'Zamboro. Os seus vizinhos mais próximos são Comores, a noroeste; Madagascar, a sudeste; Seychelles, a nordeste; Ilhas Gloriosas, dependentes de Reunião, a nordeste; e Moçambique, a oeste. Capital: Mamoudzou.

Foi descoberta por navegadores árabes do período Abássida, no século IX, e anexada, juntamente com Comores. Em 1503, os portugueses foram os primeiros europeus a chegar à ilha. Foi anexada pela França em 1841.

É uma ilha de origem vulcânica, com um clima tropical, e chuvas de novembro a maio.

A sua economia tem por base a agricultura, cujos principais produtos são côco, cacau, especiarias e pesca.

Quanto à religião em Mayotte, a maioria da população é muçulmana, correspondendo a 97% da população. Os restantes 3% seguem o Cristianismo, na sua maioria sendo católicos.

Departamento Francês[editar | editar código-fonte]

Em 29 de Março de 2009 houve um referendo para apurar se Mayotte deveria tornar-se um Departamento Francês[3] , conforme compromisso assumido pelo presidente da República, Nicolas Sarkozy. Apesar de a unanimidade das intenções de voto das organizações políticas locais em favor do "Sim", a participação foi marcada por uma forte abstenção (41,19%). De qualquer modo, o "Sim" ganhou com mais de 95,2% dos votos válidos, o que significa que a maioria dos eleitores (56%) votou em favor do "Sim".

Mayotte tornou-se em 2011 o 101º Departamento Francês e o 5º Departamento de Ultramar, com Guadalupe, Guiana, Martinica e Reunião[4] .

Comunas de Mayotte

Divisões administrativas[editar | editar código-fonte]

Mayotte divide-se atualmente em 17 comunas. A cada comuna corresponde um cantão, exceto por Mamoudzou onde há 3 cantões, o que dá um total de 19 cantões no território. Cada uma das 17 comunas é formada, geralmente, por mais de uma área urbana.

As comunas mais populosas são Mamoudzou, Koungou e Dzaoudzi.

Economia[editar | editar código-fonte]


Referências

  1. Código de Redacção Interinstitucional da União Europeia
  2. Macedo, Vítor. (Primavera de 2013). "Lista de capitais do Código de Redação Interinstitucional". A Folha — Boletim da língua portuguesa nas instituições europeias (n.º 41): 11. Sítio web da Direcção-Geral da Tradução da Comissão Europeia no portal da União Europeia. ISSN 1830-7809. Página visitada em 23 de maio de 2013.
  3. Le Figaro
  4. Público, 30-3-2009.