Aruba

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Aruba (neerlandês e papiamento)
Aruba
Bandeira de Aruba
Brasão de Aruba
Bandeira Brasão de armas
Hino nacional: Aruba Dushi Tera
Gentílico: Arubano/a(s)[1][2]

Localização de Aruba

Capital Oranjestad
Cidade mais populosa Oranjestad
Língua oficial Neerlandês e papiamento[3]
Governo Monarquia constitucional
 - Monarca Willem Alexander
 - Governador Alfonso Boekhoudt
 - Primeiro-ministro Mike Eman
Independência1 das Antilhas Neerlandesas 
 - Data 1 de Janeiro de 1986 
Área  
 - Total 193 km² (214.º)
 - Água (%) n/a
População  
 - Estimativa para Dezembro de 2016 104 553 [4] hab. (197.º)
 - Densidade 612 hab./km² (18.º)
PIB (base PPC) Estimativa de 2007
 - Total US$ 2,4 bilhões (182.º)
 - Per capita US$ 23,831 (32.º)
IDH 0,844 - muito alto (35.º
Moeda Florim de Aruba (AWG)
Fuso horário AST (UTC-4)
Cód. Internet .aw
Cód. telef. +297

Mapa de Aruba

1Território autónomo, dependente dos Países Baixos

Aruba (em neerlandês e papiamento: Aruba) é um território autônomo neerlandês do Caribe, ao largo da costa da Venezuela. Além da Venezuela, os seus vizinhos mais próximos são Curaçao, São Martinho e a Península de La Guajira (Colômbia). Capital: Oranjestad.

É um país integrante do Reino dos Países Baixos[5].

História[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: História de Aruba

Aruba foi descoberta e ocupada em 1499 por exploradores espanhóis e adquirida pelos Países Baixos em 1636. A ilha separou-se das Antilhas Neerlandesas a 1 de Janeiro de 1986 e tornou-se uma dependência autônoma do Reino dos Países Baixos.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Geografia de Aruba

Aruba localiza-se no litoral da Venezuela, a 31 km da península de Maracaibo e a 130 km (aprox.) da Península de La Guajira, a oeste. Tem um clima tropical temperado.

Política[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Política de Aruba

Como território dependente do Reino dos Países Baixos, Aruba pode considerar-se parte de uma monarquia constitucional, em que o monarca (o rei Guilherme Alexandre dos Países Baixos) é representado na ilha por um Governador. No entanto, a ilha tem um governo próprio, dirigido por um Primeiro Ministro, nomeado de acordo com as eleições democráticas para o parlamento. As relações exteriores e a defesa estão a cargo do governo central neerlandês.

Economia[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Economia de Aruba

A economia de Aruba é dominada pelo turismo. A refinaria de petróleo, aberta em 1924 foi parte importante para a economia até o seu fechamento em meados de 2011.

Demografia[editar | editar código-fonte]

Composição étnica[editar | editar código-fonte]

A maioria da população descende de europeus e indígenas caribenhos. Houve também imigração de países latino-americanos e norte-americanos. Deve ser incluído a ascendência africana dos povos de Aruba, com particularidade dos naturais de Cabo Verde na África Ocidental. Em algum tempo escravos da colónia portuguesa de Cabo Verde, que já falavam a sua língua o criolo foram levados para essas ilhas pelos piratas Hollandeses ou Espanhóis que invadiam regularmente a ex-colónia de Cabo Verde e roubavam bens e víveres das ilhas. Naquela altura quem produzia sal na costa de África era Cabo Verde que possuía e ainda possui salinas naturais onde os barcos que navegavam no atlântico em direção à África Ocidental, ao Brasil, às Antilhas e às Índias faziam o seu abastecimento antes de zarparem. Os piratas que não dispunham de dinheiro para comprarem os produtos, víveres, mantimentos, água doce, escravos para trabalharem durante a longa travessia, recorriam à ataques e roubavam tudo. Uma outra explicação para os descendentes de Cabo Verde terem chegado às Antilhas Neerlandesas tem a ver com as revoltas que produziam nas ilhas contra os portugueses que então vendiam e deportavam em grande quantidade os revoltosos.

Religião[editar | editar código-fonte]

Católica, em sua maioria. Há uma minoria protestante e pequenos núcleos judeus, muçulmanos e hindus.

Idiomas[editar | editar código-fonte]

O neerlandês e o papiamento são as línguas oficiais. Mas a população costuma utilizar predominantemente o papiamento, que é uma língua derivada do português (que era falado pelos judeus e escravos vindos do nordeste brasileiro e das colônias portuguesas na África e que constitui sessenta por cento do seu léxico), com influência do castelhano, do inglês, do neerlandês e de línguas africanas. O papiamento é quase 100 % igual ao criolo de Cabo Verde, que é falado por mais de um milhão e meio de cabo-verdianos, residentes nas ilhas atlânticas e espalhados pelo mundo, salvo algumas expressões que ganhou da influência do espanhol e do neerlandês. Frases criolo: bon dia, bo tarde, bo noite, passá bon dia, pur favor, mi, bo, nos, eje, anhos, também, aga, agu, sal,

Abaixo algumas palavras em papiamento e sua tradução para o inglês, português e neerlandês [6];

Papiamento English Nederlands Português
Bonbini Welcome Welkom Bem-vindo
Bon dia Good morning Goedemorgen Bom dia
Bon tardi Good afternoon Goedemiddag Boa tarde
Bon nochi Good evening Goedenacht Boa noite
Pasa bon dia! Have a nice day! Heb een mooie dag! Tenha um bom dia!
Por fabor Please Alsjeblieft Por favor
Ami I Ik Eu
Abo You Jij Tu

Principais cidades[editar | editar código-fonte]

Centro de Oranjestad, capital de Aruba

Oranjestad (capital), Noord e São Nicolau.[carece de fontes?]

Cultura[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Cultura de Aruba

A cultura de Aruba foi muito influenciada pelos neerlandeses, mas os costumes dos indígenas que ali viviam continuam vivos, assim com os costumes e a língua forjados localmente no período do domínio neerlandês.

Referências

  1. «Significado de arubano no Dicionário Estraviz». Dicionário Estraviz. Consultado em 11 de abril de 2019 
  2. Serviço das Publicações da União Europeia. «Anexo A5: Lista dos Estados, territórios e moedas». Código de Redacção Interinstitucional. Consultado em 11 de abril de 2019 
  3. Migge, Bettina; Léglise, Isabelle; Bartens, Angela (2010). Creoles in Education: An Appraisal of Current Programs and Projects. Amsterdam: John Benjamins Publishing Company. p. 268. ISBN 978-90-272-5258-6.
  4. http://countrymeters.info/pt/Aruba
  5. Site do Consulado Holandês em São Paulo[ligação inativa]. Página acessada em 26 de outubro de 2010
  6. http://www.aruba.com/explorearuba/culture/language.aspx Arquivado em 9 de agosto de 2011, no Wayback Machine. Linguagem

Ver também[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia possui o
Portal dos Países Baixos
Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Aruba