Santo Eustáquio (Países Baixos)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A ilha de Santo Eustáquio[1] [2] (neerlandês: Sint Eustatius, também conhecida como Statia ou Saint Eustace) é uma das ilhas e município especial dos Países Baixos localizada nas Pequenas Antilhas, no mar do Caribe. Até 2011 fazia parte das Antilhas Neerlandesas, formalmente extintas.

A ilha foi avistada por Cristóvão Colombo em 1493 e reclamada por uma surpreendente justaposição de nações durante os 150 anos seguintes. Em 1636, foi colonizada pela Companhia Neerlandesa das Índias Ocidentais. A ilha foi, também, a sede de um dos primeiros assentamentos judaicos no Novo Mundo, que remonta pelo menos ao século XVIII. A Sinagoga Honen Dalim, agora em ruínas, foi construída em 1739 e queimada pelo almirante Rodney em 1781. Nesse mesmo ano, parte da comunidade judaica foi deportada.

Monte Mazinga

Geograficamente, a ilha é em forma de sela, com o monte Mazinga (um vulcão extinto) de 602 metros de altura, coloquialmente chamado de Quill (a partir do neerlandês kuil, que significa "buraco", por causa de sua cratera) para o sudeste e ao menor par Hill/Little Mountain e Mountain Boven ao noroeste. A cratera do Quill é um destino turístico. A maior parte da população da ilha vive no intervalo entre as duas áreas que atravessa o centro da ilha.

Dados[editar | editar código-fonte]

População: 3 100 habitantes
Área: 21 km²
Densidade Demográfica: 147,6 h/km²
Capital: Oranjestad


Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre a geografia dos Países Baixos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.