Música da Argélia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

A música argelina é praticamente sinónimo de raï entre estrangeiros; o género musical alcançou grande popularidade na França, Espanha e outras partes da Europa. Durante vários séculos, a música argelina foi dominada por estilos herdados de Al-Andalus, formando finalmente um toque norte-africano exclusivo sobre essas formas poéticas. A música argelina tem vindo a incluir suites chamadas nuubaat (singular de nuuba). Derivados posteriores incluem rabaab e hawzii.

Géneros[editar | editar código-fonte]

A música na Argélia oferece uma rica diversidade de género: música popular (Shaabi), música arabo-andaluza (Malouf San'aa, Gharnati, etc.), árabe clássico, música beduína e berbera (Staifi, Rai, Kabyle, Shawi, Touareg, Gnawa etc.)

Khaled Hadj Ibrahim, conhecido como Cheb khaled, é considerado como o rei da música Rai que alcançou a fama internacional; a música rai é muito popular na Argélia, Marrocos, França, Tunísia, Peru, Líbia, Egipto e todos os países árabes.

Staifi é o género de música iniciado e criado na cidade de Eu-eulma. Este género é principalmente usado em celebrações de casamentos, palavras limpas para o amor puro.

Sha-bii é, em países do norte da África, música folclórica; na Argélia, no entanto, refere-se a um estilo de música popular urbana recente, do qual o artista mais conhecido foi El Hajj Muhammad El Anka, considerado o grande mestre da música clássica andaluza. Os verdadeiros estilos de música popular incluem hofii, uma forma de música vocal feminina e zindalii, de Constantino.

Rai é ​​uma saída criativa para expressar descontentamento político. Esta música é uma mistura entre música ocidental e música beduína.

O Malouf é a música árabe-andaluza de Constantino e também é conhecido na Tunísia e na Líbia. É um grande número de repertórios musicais diversificados da Argélia. No entanto, malouf não pode competir comercialmente com a música popular, sendo ela muito egípcio, e só sobreviveu por causa dos esforços do governo da Tunísia e de vários particulares. Malouf ainda é realizado em público, especialmente em casamentos e cerimónias de circuncisão, embora as gravações sejam relativamente raras.

Músicos importantes[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «El Hachemi Guerouabi». Consultado em 15 de outubro de 2017 
  2. «Warda | Biography & History | AllMusic». AllMusic. Consultado em 15 de outubro de 2017 
  3. «MusicMoz - Bands and Artists: A: Al-Jazairia, Warda». musicmoz.org. Consultado em 15 de outubro de 2017 
  4. «Zaho | Biography & History | AllMusic». AllMusic. Consultado em 15 de outubro de 2017 
  5. music-berbere.com. «Matoub Lounes : biographie. Musique kabyle». www.music-berbere.com (em francês). Consultado em 15 de outubro de 2017 
  6. «Rachid Taha». Spotify (em inglês). Consultado em 15 de outubro de 2017 
  7. Frota, Gonçalo. «Rachid Taha é uma espécie de Courrier International». PÚBLICO