IPTV

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo ou secção necessita de referências de fontes secundárias fiáveis publicadas por terceiros (desde janeiro de 2016).
Por favor, melhore-o, incluindo referências mais apropriadas vindas de fontes fiáveis e independentes.
Fontes primárias, ou que possuem conflito de interesse geralmente não são suficientes para se escrever um artigo em uma enciclopédia.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

O IPTV (Internet Protocol Television) ou TVIP (Televisão por IP) é um novo método de transmissão de sinais televisivos. Assim como o VOIP (Voz sobre IP), o IPTV usa o protocolo IP Internet Protocol como meio de transporte do conteúdo. O fato do IP significar Internet Protocol não quer dizer que os conteúdos de televisão sejam distribuídos via streaming na internet. A IPTV não é, portanto, uma Web TV.

IPTV vs WEBTV[editar | editar código-fonte]

IPTV[editar | editar código-fonte]

Na IPTV o conteúdo é enviado apenas em streaming, porém com garantia de qualidade na entrega. O receptor é um aparelho set-top box ligado à televisão (semelhante ao aparelho da televisão a cabo ou DTH), ou até mesmo um videogame como o Xbox 360 e o PlayStation 3.

Permite entrega de áudio e vídeo com alta qualidade, e depende de uma conexão Banda Larga (normalmente vendida junto com o serviço como parte integrante) de, no mínimo, 4 Mbps. A banda destinada ao IPTV, não interfere na banda de internet. Por exemplo, na compra de uma velocidade de 6 Mbps de Internet mais um pacote de IPTV, a companhia telefônica disponibiliza, no mínimo, 10Mbps para o cliente, dos quais 4Mbps são exclusivos para o IPTV.

O conceito de IPTV (internet protocol television), nada mais é do que a conectividade da TV com a internet usando, porém, uma infraestrutura dedicada, paralela à da "internet selvagem", justamente para garantir a qualidade e velocidade do serviço.

O serviço de IPTV, não é ílegal, pois o mesmo utiliza internet (banda larga), onde o telespectador paga uma taxa para a operadora, para poder utilizar o serviço.

WebTV[editar | editar código-fonte]

Já na Televisão na Internet ou WEBTV, além do conteúdo ser visto principalmente no computador, pode-se montar uma programação para ser enviada por download. Entretanto, se o sistema escolhido for streaming, não há garantia de qualidade, podendo haver pausas ou interrupções no envio do conteúdo (por se tratar da rede pública). O dispositivo receptor usualmente é o computador. Além disso, espera-se com a IPTV um conteúdo de maior visibilidade, com canais como: FOX, Warner, entre outros já disponibilizados por companhias de TV a Cabo e DTH. Já existem algumas opções bastante conhecidas deste tipo de modelo, tais quais o Joost, que distribui vídeos através de uma rede P2P, e o TVU Player, um player gratuito que exibe principalmente canais chineses e americanos.

Outro fator importante de diferenciação: a rede de distribuição do conteúdo (canais de TV, vídeo sob demanda, jogos, menssagens, etc) do IPTV é fechada, se assemelhando a uma intranet corporativa, contra a WEBTV que é transmitida via internet, uma rede de acesso livre.

Benefícios da Tecnologia[editar | editar código-fonte]

Para as empresas de telecomunicações[editar | editar código-fonte]

Na prática, as empresas de telecomunicações poderão entrar no negócio de TV por Assinatura, oferencendo assim um pacote completo (4Play: Telefonia, Banda Larga, Telefonia Móvel e TV por Assinatura.

Nas Redes convencionais todos os canais são enviados para o consumidor, estando presentes à entrada do receptor. No IPTV os canais são disponibilizados a pedido. Em situações mais favoráveis de compreensão estarão presentes dois canais, o que permite a visualização de um e a gravação de outro, limitando-se apenas a banda disponível do usuário.

O IPTV funciona apenas por 1 mês em sua tv logo após isso apenas funcionará os canais abertos.

Para os telespectadores[editar | editar código-fonte]

Além de beneficiar as empresas de telecomunicações, esta tecnologia permite maior interação dos usuários com a TV, trazendo a escolha de conteúdo para suas mãos, além de poder significar uma redução significativa no valor do pacote fechado, em uma única conta.

O IPTV opera portanto de forma diferente dos sistemas tradicionais de televisão (cabo, satélite e terrestre), dado que só os programas selecionados e os conteúdos "On-Demand" (Vídeo sob demanda) são distribuídos ao consumidor. O IPTV dispõe sempre de duas vias de comunicação, oferecendo uma verdadeira interactividade entre o utilizador e o sistema.

Com a IPTV é possível, por exemplo, atender a uma chamada telefónica na televisão e ver, em uma janela Picture-in-Picture, a imagem da pessoa com quem se está falando. É possível, também, comprar imediatamente um produto que esteja sendo anunciado, ou que seja exibido em uma novela.

Para se ter um serviço de IPTV de alta qualidade, nível Brodcasting é necessário uma banda larga de pelo menos 4 megas totalmente exclusivos para o serviço, isto é, é necessário separar a banda de Internet normal da banda do IPTV.

Cenário Actual[editar | editar código-fonte]

Mapa dos países do mundo com o IPTV.
  Países onde o IPTV está disponível em pelo menos partes do país

Portugal[editar | editar código-fonte]

Em Portugal, o IPTV já é disponibilizado pela Clix que usa uma plataforma de IPTV própria desde Abril de 2006 e pela PT Comunicações, que utiliza plataforma da Microsoft, desde Junho de 2007.

Clix[editar | editar código-fonte]

O serviço do Clix (Clix SmarTV) inclui serviço fixo de telefone sem assinatura, chamadas ilimitadas, internet de banda larga a 12 Mb ou a 24 Mb e serviço de TV com possibilidade de personalizar canais (pacotes base: Clix SmarTV Free, Clix SmarTV Best of 45, Clix SmarTV Best of 65 e Clix SmarTV Total; número total de canais: >100) e alugar vídeos

PT Comunicações[editar | editar código-fonte]

O serviço da PT Comunicações (MEO) inclui serviço fixo de telefone sem assinatura, chamadas ilimitadas dentro da rede PT, internet de banda larga com tráfego ilimitado e serviço de TV com possibilidade de personalizar canais (pacotes base: MEO 50 e MEO 50+10; número total de canais: 110), alugar videos e gravar conteúdos. Para mais informações, [1].

Brasil[editar | editar código-fonte]

No Brasil a NET oferece o pacote 3Play com TV, acesso à internet e telefonia (utilizando a tecnologia VOIP da Embratel).

Sabe-se que as seguintes operadoras de telefonia já estão em fase de testes para prestação do serviço IPTV em suas redes IP :

  • GVT: Lançou em 2011 o seu serviço de TV por assinatura, que de forma híbrida, abarca DTH + IPTV com suporte a VOD (Video On Demand).
  • Brasil Telecom: A Brt já lançou seu primeiro serviço de video, o Videon, como estratégia para entrar no mercado de IPTV.
  • Oi: A oi lançou seu serviço de 3Play via Fibra com internet a 200mb, telefone e IPTV.
  • Vivo/Telefonica: Com uma rede nova de fibra optica, disponibilizando internet de ate 300Mbps[1], o serviço de IPTV Vivo Fibra também está disponível em alguns bairros da cidade de São Paulo e em 15 cidades do estado, utilizando a plataforma Mediaroom.
  • CTBC
  • Sumicity: Fornece o serviço 3Play com IPTV, com mais de 170 canais, sendo mais de 70 canais em HD, entregue por rede de fibra óptica, atendendo o interior do estado do Rio de Janeiro (Região Serrana, Região dos Lagos e Grande Rio) e algumas cidades de Minas Gerais.

Outros Paises[editar | editar código-fonte]

Hoje, esta tendência mundial já conta com mais de 13,3 milhões de usuários em todo o mundo (base: ano 2007). Estimativas apontam para 36,9 milhões de usuários em 2009. Os paises que largaram na frente, são respectivamente, China, com a empresa PCCW's - 440 mil usuários - nov/06; Espanha, com a Telefonica - 350 mil usuários - jul/06 e a Bélgica, com a empresa Belgacom, contando com 102 mil usuários - set/06.

Na Internet[editar | editar código-fonte]

Alguns programas foram lançados com o intuito de usar a internet como plataforma de transmissão para IPTV, sendo assistida directamente no ecrã do computador, mas apenas dois tiveram real relevância para o desenvolvimento desta tecnologia. O Joost criado pela mesma equipe do Skype, e o Livestation, desenvolvido pela companhia inglesa Skinkers em parceria com a Microsoft.

Deve acontecer até o final do ano o lançamento comercial da solução de algumas destas companhias, no entanto o serviço deve-se limitar a VOD (aluguel de vídeos), já que ainda existem alguns empecilhos regulatórios para que as operadoras possam oferecer o serviço de TV por assinatura no Brasil.

No Android[editar | editar código-fonte]

O serviço também está disponível no Android, com os apps IPTV, PlaylisTV, Elite IPTV e muitos outros, que permitem o acesso a essa tecnologia de forma fácil e gratuita.

Mercado Negro de IPTV[editar | editar código-fonte]

Em pleno crescimento, acabou-se formando uma bolha de conteúdos vendidos e distribuídos de forma ilegal no Brasil e Mundo.

Uma busca rápida no Google usando palavras como: Comprar IPTV, Listas de IPTV, é possível encontrar uma quantidade absurda de sites comercializando as tais listas de IPTV.

Mas não é só venda, existem milhares de listas gratuitas na internet, que são distribuídas em grupos no Facebook, sites e principalmente no Pastebin, aonde a maioria listas são hospedadas.

Listas de IPTV, para quem não sabe, são links com conteúdo de texto plano com uma linguagem especifica criada para que os usuários do mercado paralelo carregue tais listas em todo tipo de aparelho através de aplicativos. Exemplo de uma lista de IPTV.

Algumas das empresas que já implantaram o serviço no exterior[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Velocidades Vivo Fibra». Consultado em 30 de maio de 2016 
Ícone de esboço Este artigo sobre Internet é um esboço relacionado ao Projeto Internet. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.