Counter-Strike: Global Offensive

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Counter-Strike: Global Offensive
Produtora(s) Valve Corporation
Hidden Path Entertainment
Publicadora(s) Valve Corporation
Distribuidora(s) Steam (online)
Compositor(es) Mike Morasky
Motor Source Engine
Plataforma(s) Microsoft Windows
Mac OS X
Xbox 360 (XBLA)
PlayStation 3 (PSN)
Linux
Série Counter-Strike
Data(s) de lançamento 21 de Agosto de 2012[1]
Gênero(s) Tiro em primeira pessoa (FPS)
Modos de jogo Multiplayer
Classificação +12

Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO) é um jogo de tiro em primeira pessoa online desenvolvido pela Valve Corporation e pela Hidden Path Entertainment, sendo uma sequência de Counter-Strike: Source. É o quarto título principal da franquia.

Foi lançado no dia 21 de agosto de 2012 para as plataformas Windows e Mac OS X no Steam, Xbox 360 (por meio da Xbox Live Arcade), e uma versão exclusiva para os EUA para PlayStation 3 (por meio da PlayStation Network). A versão de Linux foi lançada em setembro de 2014 (com suporte para o sistema Ubuntu a partir da versão 12.04). O jogo conta com conteúdo clássico, como versões retrabalhadas de mapas clássicos, bem como novos mapas, personagens e modos de jogo.[3] O sistema multiplayer multi-plataformas foi planejado entre jogadores de Windows, OS X, Linux e PSN, mas acabou excluindo o PSN por causa das diferenças na frequência de atualização dos sistemas.[4][5] A versão da PSN oferece três formas de controles, que inclui DualShock 3, PlayStation Move e Teclado/Mouse USB.

De acordo com o portal UOL, o Counter-Strike: Global Offensive foi o jogo mais vendido pelo Steam no Brasil, no ano de 2015. Segundo a matéria, brasileiros compraram mais de 205 mil cópias do jogo da Valve entre abril e dezembro de 2015. Em segundo lugar ficou Grand Theft Auto V com 190 mil unidades vendidas.[6]

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Inicialmente, Global Offensive seria apenas uma versão de Counter-Strike: Source portada para Xbox 360 pela Hidden Path Entertainment. Durante o desenvolvimento do título, entretanto, a Valve viu a oportunidade de tornar uma simples versão portada em um jogo completo. O desenvolvimento de Global Offensive começou em Março de 2010,[7] porém o jogo foi lançado apenas em agosto de 2012.[8]

Pós lançamento[editar | editar código-fonte]

Global Offensive foi lançado inicialmente com quatro modos de jogo: Casual Clássico, competitivo, demolição e corrida armamentista, e vários mapas oficiais para cada um dos modos do jogo. O modo de jogo Deathmatch, e outros mapas oficiais, foram adicionados pós-libertação. A mecânica para o cenário Hostage (de reféns) foram reformadas pós-libertação. Novas armas, como a CZ-75 Auto,R8 REVOLVER foram adicionados pós lançamento. As estatísticas para as armas e o layout dos mapas foram modificados pós-lançamento para o equilíbrio competitivo.[9]

Valve habilitou Steam Workshop em apoio à Global Offensive, permitindo que usuários façam upload de conteúdo criado pelo usuário, tais como mapas, armas, e cenários de jogo personalizado. Nas versões anteriores do Counter-Strike, os jogadores tinham de fazer download de mapas através de sites de terceiros, ou durante a conexão com o servidor.

Valve suporta cartógrafos comunitários sob a forma de "operações", que atuam como pacotes de expansão e requerem que jogadores comprem o "passe da operação" para jogar os novos mapas nos servidores oficiais da Valve. Cada operação dura um período até que uma nova operação é liberado, exigindo que os jogadores comprem uma nova passagem. [10][11] Uma parte da renda gerada por meio de vendas de passagem é dada aos criadores de mapas.[12]

Acabamentos de arma (skins) criado pelos usuários tem a chance de ser adicionado no jogo como itens oficiais em atualizações, onde podem ser obtidos abrindo as caixas. Uma parte da renda gerada com a venda de chaves, a fim de receber esses skins é repassado aos criadores da arma. [9][13]

Versão Beta[editar | editar código-fonte]

A beta foi apenas para a versão PC do jogo, com os mapas Dust e Dust2. Por volta de dez mil jogadores participaram através de convites distribuídos pela empresa, mas esse número aumentou durante a beta, enquanto os desenvolvedores faziam testes para medir a infraestrutura do servidor.

A Valve iniciou no dia 30 de Novembro os testes de “stress” da nova edição de Counter-Strike. Quem possuía uma chave para o Closed Beta já podia entrar nos servidores em busca de uma partida de Counter-Strike: Global Offensive.

Os testes foram limitados e contam com poucas armas, itens, modalidades e funcionalidades de jogo. A Valve pediu para que os envolvidos no Beta participassem ativamente dos testes e reportarem quaisquer erros ou problemas evidenciados durante o período.

A Beta de Counter Strike: Global Offensive teve referências a Half-Life. Enquanto um anúncio oficial de um terceiro Half-Life não vem, a Valve continua a provocar os fãs com mensagens cifradas. Uma delas levou mostrou que a versão Beta de Counter-Strike: Global Offensive continha uma série de referências a um dos melhores FPS da história.[14]

Atualizações[editar | editar código-fonte]

Counter-Strike: Global Offensive possui muitas atualizações focadas no competitivo do jogo, possuindo um rumo diferente dos jogos anteriores.[15]

Em 13 de agosto de 2013, teve uma atualização onde foram adicionados itens, como skins de armas, que foram adicionados em uma grande atualização nomeado o update "negócio de armas". A maioria dos itens de skins são recebidos de forma aleatória ao fim da partida e podem ser adquiridas por caixas, com chaves que podem ser comprados através do próprio game, semelhante aos sistemas de obtenção de itens em Team Fortress 2 e Dota 2. Esses itens também podem ser negociados entre os jogadores através do sistema de trocas da Valve ou pelo Mercado da Comunidade Steam.[16]

Em outubro de 2014, uma atualização acrescentou kits de música, que substituem o padrão de música in-game com música a partir de trilha sonora de artistas encomendados pela Valve. Se um jogador com um kit equipado música torna-se jogador mais valioso da rodada, sua música vai tocar para os outros no final da rodada. Há um recurso para permitir kits para ser emprestado, e kits podem ser vendidas e trocados através do mercado comunitário.[17]

Em novembro de 2014, uma atualização adicionou 44 missões de campanha multiplayer e um "diário" para rastrear as estatísticas do jogador.[18]

Campeonatos profissionais[editar | editar código-fonte]

Em 23 de setembro de 2015, foi anunciado que seria televisionado o torneio ELeague em maio de 2016 pela empresa William Morris Endeavor (WME)/IMG a ser transmitido por cabo de rede TBS.[19]

Ranking dos times profissionais[editar | editar código-fonte]

Atualmente a equipe dinamarquesa Astralis é o primeiro do ranking dos melhores times profissionais do mundo pelo HLTV.org, seguido pelo time brasileiro SK Gaming e pelo time americano OpTic.[20]

Referências

  1. Evan Lahti (04-06-2012). «Counter-Strike: GO release date is August 21, $15 price on PC» (em ingles). PC Gamer. Consultado em 11 de julho de 2012 
  2. a b «Counter-Strike: Global Offensive» (em inglês). Steam. 10-08-2012. Consultado em 11 de agosto de 2012 
  3. Eddie Makuch (12-08-2011). «Counter-Strike: Global Offensive firing up early 2012» (em inglês). GameSpot. Consultado em 13 de agosto de 2011 
  4. David Hinkle (05-03-2012). «Counter-Strike: Global Offensive loses cross-play» (em inglês). Joystiq. Consultado em 5 de março de 2012 
  5. Stephen Totilo. «An Hour with Counter-Strike: GO» (em inglês). Kotaku. Consultado em 26 de agosto de 2011 
  6. «"Counter-Strike" é game mais vendido via Steam no Brasil em 2015». UOL. 22 de dezembro de 2015. Consultado em 22 de dezembro de 2015 
  7. João "Schypher" Mendonça (12-10-2011). «CS:GO - What we know so far» (em inglês). HLTV.org. Consultado em 8 de novembro de 2011 
  8. Alec Meer (12-08-2011). «Revealed: Counter-Strike: Global Offensive» (em inglês). Rock Paper Shotgun. Consultado em 8 de novembro de 2011 
  9. a b «Counterstrike: Global Offensive - Arms Deal». counter-strike.net. Consultado em 24 de outubro de 2015 
  10. «Operation Breakout». Valve Corporation. 1 de julho de 2014. Consultado em 24 de outubro de 2015 
  11. «Operation Vanguard». Valve Corporation. 11 de novembro de 2014. Consultado em 15 de novembro de 2014 
  12. «Operation: Payback, First Hand» (em inglês). mpacore.org. 28 de setembro de 2013. Consultado em 24 de outubro de 2015 
  13. Čeština (14 de agosto de 2013). «Counterstrike: Global Offensive » 8/13 – The Arms Deal Update». counter-strike.net. Consultado em 24 de outubro de 2015 
  14. «Beta de Counter Strike: Global Offensive tem referências a Half-Life». Baixaki Jogos. 23-01-2012. Consultado em 21 de fevereiro de 2012 
  15. «Atualização Arms Deal». Blog.Counter-strike.net. 9 de setembro de 2013. Consultado em 2 de outubro de 2013 
  16. Counter-Strike: Global Offensive. Valve Corporation, Hidden Path Entertainment. (Valve Corporation). Steam. Nível: Weapons Course (G.O. Testing Facility).
  17. «Counter-Strike: Global Offensive  » Introducing Music Kits!». counter-strike.nett. Consultado em 24 de outubro de 2015 
  18. «Operation Vanguard». counter-strike.net. 14 de agosto de 2013. Consultado em 24 de outubro de 2015 
  19. Todd Spangler (23 de setembro de 2015). «Turner, WME/IMG Form E-Sports League, With TBS to Air Live Events» (em inglês). Variety. Consultado em 3 de abril de 2016 
  20. «CS:GO Team world ranking» (em inglês). HLTV.org. Consultado em 4 de janeiro de 2017 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Counter-Strike: Global Offensive