SK Gaming

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre o time alemão. Para time da Coreia do Sul, veja SK Telecom T1.
SK Gaming
SK Gaming

Nacionalidade:  Alemanha
Criação: 1997
Gerente(s): Alemanha Alexander T. Müller-Rodic
Patrocinador(es): Toshiba
SteelSeries
Kingston
Bigben
Divisões: Counter-Strike
Smite
League of Legends
Quake
StarCraft II
Website: SK-Gaming.com
Portal Portal Games  • Página do projeto Projeto Games


SK Gaming (SK) é uma organização profissional de esportes eletrônicos alemã fundada em 1997 por um pequeno grupo de jogadores de Quake que moravam em Oberhausen. SK Gaming possui times em diferentes gêneros de jogos e são particularmente reconhecidos pelo seu sucesso em torneios de Counter-Strike. SK é um dos membros fundadores do G7 Teams.[1]

História[editar | editar código-fonte]

Início[editar | editar código-fonte]

Schroet Kommando foi fundado em 1997 como um clã alemão de Quake por quatro irmãos e três amigos, em Oberhausen, Alemanha. A equipe original do Schroet Kommando consistia em Ralf "Griff" Reichert, Daniel "Godlike" Beames, Tim "Burke" Reichert, Benjamin "Kane" Reichert, Kristof "Speed" Salwiczek, Carsten "Storch" Kramer e Sven "Ramses" Tümmers.[2] De acordo com Ralf Reichert, o nome original do time surgiu de um dos membros gritar repetidamente "Schröet!". Eventualmente, o time adotou essa palavra no nome, se tornando "Schroet Kommando". Desde então, a organização começou a usar mais a abreviação, até que eventualmente se tornou SK Gaming.[3]

Inicialmente, a casa da família de Beames era a base do Schroet Kommando, que se concentrava primariamente na série Quake. No início, Schroet Kommando se tornou um dos primeiros clãs a possuir um time completamente feminino; a jogadora mais notável foi Annemarie "XS" Warnkross, que atualmente é uma apresentadora de TV Alemã. A organização expandiu para o Counter-Strike, onde se tornou uma das equipes mais bem sucedidas da Alemanha. Em Setembro de 2001, Andreas "bds" Thorstensson uniu seu sindicato de notícias e seu time Geekboys com o SK Gaming, com a perspectiva de longo prazo de enfatizar o sucesso de sua própria organização. Thorstenssons revolucionou os esportes eletrônicos por tornar o SK a primeira organização a ter serviços premium ("SK Insider", uma loja virtual na qual os assinantes podiam fazer download de demos, mods e add-ons melhores e mais rápidos, além de ter contato direto com jogadores do SK).[3] O sucesso internacional da equipe de Counter-Strike veio quando eles assinaram os jogadores do bem sucedido clã Sueco Ninjas in Pyjamas (NiP). Em 2003, SK Gaming se tornou a primeira organização de esporte eletrônico a contratar jogadores, começando com a equipe SK Sweden de Counter-Strike.[4]

2006-2008[editar | editar código-fonte]

A temporada de 2006 não trouxe sucesso ao time de Counter-Strike, mais notavelmente, o time falhou em se classificar para a Electronic Sports World Cup, na qual a Suécia foi representada pelos, até então, rivais NiP e o time Fnatic, ainda em desenvolvimento. Depois disso, o time conseguiu se qualificar para as finais da KODE5, onde conseguiram vencer duas partidas e então perderam para os Brasileiros do Made in Brazil durante a fase de grupos. Eles perderam novamente para Wisdom Nerve Victory na fase de eliminação, ficando em 5-8° lugar geral. Entretanto, o sucesso veio para o time de Quake 4, já que o jogador Sueco Johan "Toxic" Quick conseguiu vencer oito de dez grandes torneios nesse ano, incluindo quatro de cinco torneios mundiais. Enquanto isso, o time de FIFA 06 teve um ano de sucesso, conseguindo vencer a prestigiosa Eletronic Sports League Pro Series duas vezes, e o jogador Alemão Daniel "hero" Schellhase venceu a World Cyber Games.[carece de fontes?]

Em 2008, SK Gaming começou a investir em World of Warcraft e pouco depois do lançamento de Sunwell Plateau, a raid do The Burning Crusade, a organização patrocinou Curse, uma das guildas de melhor ranking da época.[5] O concorrente alemão do SK, Mousesports, havia reconhecimento significativo por gerenciar a Nihilum, a guilda mais bem sucedida do mundo, alcançando a grande maioria de first raid kills do mundo.[6] Devido a diferenças de interesse, o time de PvE foi desbandido, com uma ênfase maior dada ao aspecto PvP.[7] Próximo do fim de 2008, SK Gaming entrou no cenário competitivo dos consoles, com a aquisição de um time Alemão de Xbox.[8]

Depois disso deu início a era das maquinas, onde no beco do Antares tudo começou, foi la no Rodo que tudo começou.

Organização[editar | editar código-fonte]

StarCraft II[editar | editar código-fonte]

Em Agosto de 2010, SK recebeu de volta o veterano em Warcraft III Fredrik "MaDFroG" Johansson, com a criação da divisão de StarCraft II.[9]

O início de 2011 viu a entrada de Hun "inuh" Park e Jimmy "jimpo" Wölfinger para o time de StarCraft II.[10] Esses novos jogadores, entretanto, fariam parte de uma divisão completamente nova, já que logo foi anunciado que Fredrik "MaDFroG" Johansson não seria contratado para 2011.[11] Em 12 de março, SK Gaming anunciou a adição do jogador Dane Johannes Sabroe "Joe" Witt ao time de StarCraft II.[12] No dia da independência dos Estados Unidos, SK Gaming liberou a equipe, que consistia dos jgoadores Hun "inuh" Park, Jimmy "jimpo" Wölfinger e Johannes Sabroe "Joe" Witt, devido à performances insatisfatórias.[13] A equipe foi refeita em 15 de Julho, com o início da parceria com o time Coreano Old Generations (oGs), onde SK Gaming patrocinaria Jang "MC" Min Chul e Lee "NaDa" Yun-Yeol em eventos internacionais.[14]

No início de 2012, a parceria entre o SK Gaming e Old Generations acabou, com Jang "MC" Min Chul entrando para a organização, enquanto Lee "NaDa" Yun-Yeol permaneceu com o oGs.[15]

League Of Legends[editar | editar código-fonte]

Jogadores atual:[16]

  • Reino Unido Simon "fredy122" Payne
  • Alemanha Adrian "CandyPanda" Wübbelmann

Quake[editar | editar código-fonte]

Jogador atual:[16]

  • Estados Unidos Shane "rapha" Hendrixson

Smite[editar | editar código-fonte]

Equipe atual:[16]

Reino Unidonissimeister

  • zrkmeister
  • Portugal nissimeister
  • Reino Unido nissimeister
  • Suécia nissim -iwnl-

Referências

  1. «G7 Teams Announced» (PDF). 08 de agosto de 2006. Consultado em 22 de outubro de 2010.  Texto "publicado-G7 Teams " ignorado (Ajuda)
  2. Röseler, Dieter (21 de novembro de 2002). «Die Killer aus dem Kinderzimmer» Focus (revista) [S.l.] 
  3. a b Lexx (03 de outubro de 2002). «Andreas "bds" Thorstensson @ Cyberfight.ru» Cyberfight [S.l.] 
  4. Sharp, George (9 de março de 2009). «brunk leaves SK.Swe, SpawN joins for WCG» UKTerrorist [S.l.] 
  5. Selin, Sebastian (24-03-2008). «SK goes World of Warcraft PvE». SK Gaming. Consultado em 05-03-2010. 
  6. Davey, Jamie (28-05-2008). «Kil'jaeden brutally slain, authorities suspect SK-Gaming mobsters». Strategy Informer. 
  7. Andreas Thorstensson (01-10-2008). «SK shifts focus to esports only» SK Gaming [S.l.] 
  8. Phillips, Lawrence (28 de dezembro de 2008). «SK Gaming welcomes XBOX360 squad». SK Gaming. 
  9. «SK.MaDFroG returns for StarCraft 2». 
  10. Held, Fabian (10-01-2011). «SK adds inuh and jimpo» MeetYourMakers [S.l.] 
  11. Horton, Samuel (12-01-2011). «MaDFroG departs from SK Gaming» SK Gaming [S.l.] Consultado em 12-01-2011. 
  12. Kolev, Radoslav (12-03-2011). «SK Gaming welcomes "Joe" to the SC2 roster» SK Gaming [S.l.] 
  13. Begic, Nedim (04-07-2011). «SK removes SC2 team» MeetYourMakers [S.l.] 
  14. «NaDa and MC to SK» MeetYourMakers [S.l.] 15 de julho de 2011. 
  15. Shields, Duncan (13 de janeiro de 2012). «MC leaves oGs and joins SK full-time» SK Gaming [S.l.] 
  16. a b c SK Gaming. «Teams». SK-Gaming. Consultado em 22 de janeiro de 2016.  Texto "SK Gaming" ignorado (Ajuda)